História Percy Jackson o Guerreiro Sem limites - Capítulo 76


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Artemis, Atlas, Bianca di Angelo, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Connor Stoll, Dakota, Dionísio, Frank Zhang, Gleeson Hedge, Grover Underwood, Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Hermes, Hylla Ramírez-Arellano, Íris, Jano, Jápeto, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Octavian, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Piper Mclean, Poseidon, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Silena Beauregard, Thalia Grace, Travis Stoll, Zeus
Tags Acampamento Meio Sangue, Charlena, Drecisse, Hefedite, Heus, Percabeth, Percisse, Percyjackson, Perix, Poseitena
Exibições 311
Palavras 5.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Hentai, Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Saga, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cheguei... Mestre Jiraiya chegando, queria desculpar-me pela demora, mas essa semana. bem, também temos o grupo, deixem seus números nas mensagens.


Começamos os agradecimentos especiais, em primeiro lugar, ~brunoYujiainda, valeu manooo, em segundo lugar,
~karine21, obrigadão linda e agora por ultimo, ~Kaneki_Stor valeu o comentário, um agradecimento a todos que comentaram.


Vamos ao crescimento da FIC, primeiros com os comentários, estávamos 1.028 para 1.047 foi um aumento muito bom, de 19 comentários. Agora os Favoritos, que chegamos a mais de 500 e isso aeee, de 486, foi para 508, foi um aumento de 22 favoritos, e agora as exibições, que foi de 89.981 para 93.872, foram 3.891 visualizações. Agora fiquem com o capitulo.

Capítulo 76 - Capítulo 76


POV: Perseus Heitor Jackson.

 

 

 

Seis esqueletos ergueram suas armas, os outros cinco avançaram com cassetetes, quinze metros de distância, dez metros, eu precisava de um plano, mais eu simplesmente não tinha nenhum. Eu tinha que proteger meus amigos, não posso deixar ninguém morrer, e meu dever proteger, não posso perder mais alguém, Zoë, Thalia, Grover e Bianca, todos eles dependiam de mim, eu precisava proteger eles. Os outros esqueletos abriram fogo, eu não pensei, mas senti meu poder de Héstia exalar, senti um forte puxão no estomago e nas costas, e chamas nasceram na nossa frente, um coluna de chamas de 2 metros de altura e 2 de largura, mas não eram chamas normais, que eu sempre usava, eram azuis. Escutei os esqueletos atirarem com suas armas, mas as paredes de chamas azul, pareceram conter todos os disparos, senti uma forte dor nas costas, uma dor que nunca tinha sentido antes, era intensa e muito forte, tão forte que cai de joelhos.

 

 

 

---Percy. ---Escutei Bianca arfar atrás de mim.

 

 

---Você está bem? ---Perguntou Thalia alarmada.

 

 

---Estou. ---Respondi, me concentrando para manter a barreira de fogo azul, ainda ouvia os esqueletos atirando.

 

 

---Você tem Asas de fogo azul? ---Perguntou Zoë, eu não tinha percebido, mas asas brotaram das minhas costas, elas eram de fogo, mas não um fogo comum, mas sim um fogo azulado, elas tinham pelo menos 7 metros de uma ponta a outra, eu nunca havia liberado esse poder antes, nem mesmo os escudos de fogo azul, tenho certeza que são meus poderes graças a Héstia.

 

 

---Será que elas podem voar? ---Perguntou Thalia receosa.

 

 

---Vamos descobrir. ---Disse rapidamente, agarrei Thalia, Zoë e Grover. ---Zoë segure Bianca. ---Disse para ela, ela assentiu e agarrou Bianca pela cintura, eu não sabia como fazer isso, mas acho que meu corpo sabia, pois eu comecei a bater as asas e correr até a beira da barragem, sem hesitar pulei, batendo as asas, não se poderia dizer que era voo, pois mau saímos 5 metros do chão, mas foi o suficiente para Thalia apertar meu braço com muita força, pode sentir a eletricidade percorrendo meu corpo, mas pelo tanto de dor, que aquelas asas me causavam, aquilo era insignificante. Os esqueletos atiraram na gente, mas felizmente eles não eram tão bons atiradores, planei sobre a Represa Hovver, sentido ao estacionamento, eu me sentia completamente esgotado, era difícil usar um poder novo, ainda mais se você tem que carregar, 240 kg extras, sentia uma dor intensa no estomago e nas costas, mas eu não podia falhar, estava chegando no estacionamento, estava com medo de não conseguir passar por cima do corrimão de proteção, usei toda minha força para subir mais, felizmente consegui, mas Bianca teve que erguer as pernas para não bater, soltei meus amigos no chão, e rolei no chão de pedregulhos do estacionamento, e me choquei com um carro parado, sentia gosto de sangue e sentia ele escorrendo pelo meu nariz, e uma dor intensa e causticante nas costas.

 

 

---Percy. ---Disse Grover vindo na minha direção, ignorei a fraqueza do meu corpo, não tínhamos escapado dos Esqueletos Guerreiros ainda, então tentei me levantei com uma forte tontura, e cai de joelhos novamente. Precisava de um plano para escapar da Represa Hoover. ---Você está bem cara?

 

 

---Você está sem cor. ---Disse Thalia parando ao meu lado, me encarando preocupada.

 

 

---Meus Deuses. ---Arfou Bianca. ---suas costas estão horríveis.

 

 

---Isto e impossível, ele e imune a fogo. ---Disse Zoë preocupada. ---Percy, fale alguma coisa, você está me assustando. ---Disse Zoë preocupada me olhando. Eu estava pensando em algo, ao mesmo tempo que tentava ignorar a dor e recuperava o folego, então eu olhei para o carro que eu havia batido na minha queda, era um incrível, na cor preta, Mercedes-Benz S-Guard, a linha S-Guard da é uma das mais populares entre os endinheirados que podem comprar um blindado, o carrão mantém um visual impecável e, ao mesmo tempo, pode suportar fogo contínuo de uma metralhadora M60, era um carro incrível, o veículo também conta com vidros duplos para maior proteção e um reservatório de oxigênio que é automaticamente acionado em caso de ataques químicos, mantendo o interior totalmente isolado da área externa contaminada, custava mais de 1 milhão de reais, simplesmente mais que perfeito.

 

 

 

 

 

 

---Precisamos roubar esse carro. ---Disse tentando recuperar a respiração.

 

 

---O que? ---Perguntou Bianca incrédula.

 

 

---Quem tem um carro desses, não se incomodaria em emprestar. ---Disse pensando em minha mochila, logo minha mochila de uma alça da Nike branca, estava nas minhas costas, abri ela. ---Chave Hacker. ---Disse para ela, no fundo da mochila, era um tipo de pequeno celular preto com uma tela de 4 polegadas, ele um utensilio que eu inventei, sim, e um pouco coisa de filhos de Hermes, o deus dos ladrões e claro, mas eu sabia que um dia viria a calhar, e era um caso de vida ou morte. --- Mercedes-Benz S-Guard. ---Disse para Chave Hacker, logo, apareceu uma barra verde, que encheu e poucos segundos, eu olhava para os lados, atento a caso os Esqueletos chegassem, apareceu várias funcionalidades na tela, pronto já havia hackeado, apertei na opção de abrir, o alarme apitou e as portas destrancaram. ---Rápido, rápido, todos para dentro. ---Todos, entraram rapidamente dentro do carro, joguei minha mochila ao meu lado, eu e Grover fomos na frente, e as garotas atrás, quando fechei a porta do carro, avistei o primeiro Esqueleto Guerreiro entrar no estacionamento, olhei no meu Chave Hacker, e cliquei na opção de ligar, os motores roncaram, acelerei a toda com o carro, o Esqueleto entrou na frente e começou a disparar contra o vidro do carro, mas sua Pistola Taurus, Calibre 380, não era capaz de fazer o mínimo dano ao carro, ele suportava tiros de Metralhadora M60, continuei com o carro atropelando o Esqueleto. ---TOMA SEU SAFADO. ---Gritei, fazendo o pessoal do carro rirem. Sai do estacionamento em alta velocidade, o velocímetro eletrônico, não abaixando dos 220km/h, entrando na rodovia e seguindo sentido a São Francisco. O caro era lindo, todo em couro preto, moderno e estiloso, dei uma olhada para trás, Bianca estava na divisória dos 2 bancos, mas era espaço suficiente para alguém pequeno como ela. Pouco tempo depois, tentando conter minha dor intensa nas costas, nunca havia sentindo isso antes, mas acredito que essa e a dor de uma queimadura, Zoë puxou minha bolsa e invocou Ambrosia e um cantil de néctar.

 

 

 

---Vamos Percy, você ainda está sem cor, e suas costas estão horríveis. ---Disse ela me entregando Ambrosia, eu come um pedaço generoso, sentindo o gosto da Lasanha de Frango da Dona Hera, sempre que sentia esse gosto novamente, sentia uma enorme saudade de casa e da minha mãe, simultaneamente senti minha dor nas costas diminuir bastante, agora era somente um pequeno incomodo. ---Beba. ---Disse ela me entregando o cantil, tomei um bom gole, tinha gosto de Fanta de laranja, senti meu corpo se aquecer e se renovar de energia. ---Melhor?

 

 

---Estou. ---Respondi sorrindo.

 

 

---Graças aos deuses, sua cor voltou, mas deixe-me ver suas costas. ---Disse Zoë, me ajeitei mais pra frente. ---Estão melhores, ainda dói?

 

 

---Um pouco. ---Respondi.

 

 

---Vou jogar um pouco de água. ---Disse ela, ela pegou do seu cantil, e jogou nas minhas costas, senti uma sensação gelada, me concentrei, e logo a sensação passou, junto com a dor.

 

 

---Percy, que poder foi aquele? ---Perguntou Bianca receosa.

 

 

---Eu não sei, Bianca. ---respondi.

 

 

---Mas Percy, você não disse que tinha lido aquele livro na sessão restrita. ---Começou Grover receoso. ---Sabe... dos poderes dos semideuses.

 

 

 

---Bem, sim, mas não tem como saber meus verdadeiros poderes que herdei de Héstia e Hera, sou o primeiro semideus a receber a benção ou me tornar campeão de Héstia, e o primeiro filho Semideus de Hera. ---Disse pensativo, eu não tinha encontrado nada sobre meus poderes, pois não tinham outras fontes, além de eu mesmo. ---elas mesmas, não sabem o quanto eu herdei delas, o quanto de poder e habilidades, eu mesmo não conhecia os poderes que usei hoje.

 

 

---E você nunca mais deveria usar. ---Disse Thalia irritada. ---Se você tiveste visto, como suas costas ficaram horríveis, não faria nunca mais.

 

 

---Concordo, isto e um poder perigoso. ---Concordou Zoë, ainda analisando minhas costas.

 

 

--- Só sei que foi incrível. ---Disse Grover sorrindo, trocamos um toque de mão. ---É salvou nossas vidas. ---A pista era a beira de uma cordilheira de montanhas nevadas.

 

 

 ---Homens idiotas. ---Disse Zoë, nem mesmo precisei olhar, para saber que ela tinha revirados os olhos. ---Nós estamos nas Sierras. ---Zoë Disse. ---Eu cacei aqui antes, a essa velocidade, nós devemos estar em São Francisco em algumas horas. ---Eu acelerei o carro, as montanhas se tornaram morros, e então estávamos dirigindo sobre propriedades agrícolas e cidades, Grover havia cochilado ao meu lado, Thalia abaixava músicas para seu Mp3, Bianca escutava as músicas com Thalia, nós fones de ouvidos, que ela tiraram da minha bolsa, elas pareciam se dar muito bem.

 

 

 

---Como você escapou dos esqueletos na sala do gerador? Você disse que eles o encurralaram. ---Perguntou Zoë. Eu contei a ela sobre a estranha garota mortal, Rachel Elizabeth Dare, que era capaz de ver através da Nevoa, depois que todo o perigo passou, eu lembrei de algumas histórias sobre mortais que eram imunes e viam através da Nevoa.

 

 

---Alguns mortais são assim ---Zoë falou. ---Ninguém sabe por quê.

 

 

---Bem, a garota era irritante ---eu disse. ---Mas estou feliz que eu não a vaporizei, isso teria sido ruim.

 

 

---Deve ser bom ser uma simples mortal. ---Disse Thalia, tirando seus fones, ela parecia mesmo sonhadora, como se tivesse pensado muito sobre o assunto.

 

 

---É trocar essa vida louca e radical? Jamais. ---Disse sorrindo, ela sorriu de volta para mim. Havíamos chegado a São Francisco, agora sem toda aquela tensão, era provavelmente a cidade mais bonita que eu já tinha visto: um tipo menor, e mais limpo de Manhattan, se Manhattan fosse cercada de colinas verdes e neblina, havia uma enorme baía e navios, ilhas e veleiros, e a Ponte Golden Gate projetando-se da neblina.

 

 

---Estamos de volta aqui. ---Disse Thalia distraidamente.

 

 

---De volta? ---Perguntou Zoë.

 

 

---Sim, foi aqui que encontramos e salvamos Annabeth. ---Disse Thalia sorrindo, podia ver do retrovisor. ---Mas também foi aqui, que o Percy... ---Ela vacilou.

 

 

---Foi aqui, que eu encontrei e matei a Deusa do mar, Anfitrite. ---Completei para Thalia.

 

 

 

---Você já matou um deus? ---Perguntou Bianca num misto de espanto, medo e admiração.

 

 

---Dois deuses menores, deuses, assim como monstros, não morrem verdadeiramente, eles são mandados para um tipo de dimensão paralela, mas com o tempo, alguns anos, talvez décadas, eles voltam, um pouco enfraquecidos, mais voltam a vida, em alguns casos, pode aprisiona-los, por exemplo no tártaro, como o senhor Titã. ---Disse para ela, não queria falar mais, Zoë percebeu o desconfortável silencio que se instalou e disse.

 

 

---Lá ---Zoë sugeriu. --- No Embarcadero Building. ---Nós havíamos chegado à Costa Oeste, Ártemis e Annabeth estavam lá, sendo prisioneiras, numa montanha próxima, eu esperava, mas amanhã seria o solstício de inverno. Mas eu também não tinha nenhuma pista sobre qual monstro Ártemis estava caçando, imaginava-se que iria nos encontrar durante a missão, supostamente iria ‘mostrar a trilha’, mas nunca o fez, agora estávamos empacados na doca das balsas sem informações solidadas, sem amigos, e sem sorte, depois de uma breve discussão, nós concordamos que precisávamos descobrir quem era o misterioso monstro.

 

 

---Mas como? ---perguntou Bianca.

 

 

---Nereu ---Grover disse. ---Não foi isso que Apolo lhe disse para fazer? Achar Nereu? ---Eu assenti, com todos esses acontecimentos, havia esquecido completamente minha última conversa com o deus do sol.

 

 

---O velho homem do mar ---eu me lembrei. ---Eu devo encontrá-lo e forçá-lo a nos dizer o que ele sabe, Mas como vou achá-lo? ---Zoë fez uma cara.

 

 

---Velho Nereu, é? ---Ela perguntou.

 

 

---Você o conhece? ---Thalia perguntou.

 

 

---Minha mãe era uma deusa do mar, sim, eu o conheço, infelizmente, ele não é difícil de ser encontrado, é só seguir o cheiro.

 

 

---O que você quer dizer? ---eu perguntei.

 

 

---Vamos ---ela disse sem entusiasmo. ---Eu os mostrarei. ---Descemos do carro, deixando o carro roubado estacionado a beira do mar, espero que o dono encontre ele. Eu sabia que estava com problemas quando nós paramos na caixa de doações, cinco minutos depois, Zoë me vestiu com uma esfarrapada camisa de flanela e jeans, tênis vermelhos brilhantes, e um desleixado chapéu colorido.

 

 

---Ah, é ---Grover disse, tentando não estourar de rir, --- você parece completamente imperceptível agora.

 

---Cala boca Grover, você já se vestiu pior. ---Disparei, ele parou de rir, mas mesmo assim, se segurava para não rir.

 

 

---Um típico mendigo. ---Zoë acenou com satisfação.

 

 

---Muito obrigado ---resmunguei.

 

 

---Está elegante, Percy. ---Disse Bianca rindo, sorri para ela.

 

 

---Novamente, por que estou fazendo isso? ---Perguntei sem entusiasmo.

 

 

---Eu disse a você, para se misturar. ---Disse Zoë rindo, mostrei meu dedo para ela. Ela foi na frente no caminho de volta para a margem, depois de pouco tempo procurando nas docas, Zoë parou de rastrear, ela apontou para um píer onde vários sem-teto estavam amontoados com cobertores, esperando pela cozinha da sopa abrir para o almoço.

 

 

---Ele vai estar lá embaixo em algum lugar --- Zoë disse. ---Ele nunca viaja muito longe da água, ele gosta de se aquecer durante o dia.

 

 

---Como eu sei qual deles é ele? ---Perguntei, eu sabia pouca coisa dele.

 

 

---Vai ser fácil. ---ela disse. ---Ele age como sem-teto, vai reconhecê-lo, ele vai cheirar… diferente.

 

 

---Ótimo. ---Eu não quis perguntar por detalhes. ---E quando eu o encontrar?

 

 

 

---Agarra-o --- ela disse. ---E segura firme, ele vai tentar qualquer coisa para se livrar de você, independente do que ele faça, não o deixa ir, força-o a dizer-te sobre o monstro.

 

 

---Nós protegeremos as suas costas ---Thalia disse, ela pegou algo nas costas da minha camiseta, um grande monte de fiapos que veio sabe-se-lá-de-onde. ---Hãã, pensando melhor… eu não quero as suas costas, mas nós vamos ficar firmes por você. ---Grover me deu um sinal de aprovação é Bianca disse:

 

 

---Boa sorte.

 

 

---Como é bom ter amigos super-poderosos. ---Eu resmunguei, então fui para a doca, eu abaixei meu chapéu e cambaleei como se estivesse prestes a desmaiar, o que não era difícil considerando o quão cansado eu estava, eu passei por vários sem tetos, eles não cheiravam bem, mas não cheiravam… diferente de qualquer sem teto, eu continuei caminhando, um par de caras encardidos que usavam sacolas de plástico de supermercado como chapéus me checaram quando me aproximei.

 

 

---Cai fora, garoto! ---um deles balbuciou. Eu me afastei, eles cheiravam realmente mal, mas somente o ruim usual, nada fora do comum, havia uma senhora com um bando de flamingos de plástico saindo de um carrinho de compras, ela me olhou como se eu fosse roubar seus pássaros, no final do píer, um cara que parecia ter um milhão de anos passou por uma faixa de luz, ele usava pijamas e um roupão esfiapado que provavelmente devia ter sido branco, ele era gordo, com uma barba branca que havia se tornado amarela, como uma espécie de Papai Noel, se Noel tivesse rolado da cama e se arrastado por um aterro, e o cheiro dele? conforme eu cheguei perto, eu congelei, ele cheirava mal, certo, mas oceano mal, como algas marinhas quentes e peixe morto e salmoura, se o oceano tinha um lado feio… este cara era esse lado. Eu tentei não passar mal quando me sentei perto dele como se estivesse cansado, Noel abriu um olho suspeitamente, eu podia senti-lo me encarando, mas eu não olhei, eu balbuciei algo sobre escola estúpida e estúpidos pais, calculando que pareceria razoável, Papai Noel voltou a dormir, eu enrijeci, eu sabia que isso ia parecer estranho, eu não sabia como os outros sem-teto iriam reagir, e nem como o próprio Nereu iria, eu havia matado uma das suas filhas e seu neto. Mas tinha muita coisa em jogo para eu desistir agora, eu pulei no Papai Noel.

 

 

---Ahhhhh! ---ele gritou, eu pretendia agarrá-lo, mas ao invés disso ele pareceu me agarrar, era como se ele não estivesse adormecido absolutamente, ele certamente não agia como um homem velho e fraco, ele tinha um aperto de aço. ---Ajudem-me! ---ele gritou enquanto me espremia até a morte.

 

 

 

---Isso é crime! ---um dos outros sem-teto gritou. ---Garoto rolando com um velho assim! ---Eu rolei, certo, direto pra baixo do píer até que minha cabeça bateu em um poste, eu fiquei tonto por um segundo, e o aperto de Nereu afrouxou, ele estava fazendo uma pausa, antes que ele conseguisse, eu recuperei meus sentidos e o ataquei pelas costas.

 

 

 

---Eu não tenho dinheiro! --- Ele tentou ficar de pé e correr, mas eu travei meus braços em torno do seu peito, seu cheiro de peixe podre era horrível, mas eu persisti.

 

 

---Eu não quero dinheiro ---eu disse enquanto ele lutava. ---Eu sou um meio-sangue! Eu quero informação. ---Isso só o fez se debater mais, acho que devia ter permanecido em silencio.

 

 

---Heróis! Por que vocês sempre vêm atrás de mim?

 

 

---Porque você sabe tudo! ---Respondi, ele rosnou e tentou me sacudir para fora de suas costas, era como me segurar a uma montanha russa, ele batia a sua volta, tornando impossível ficar em pé, mas eu cerrei meus dentes e apertei mais, nós fomos em direção à beirada do píer e eu tive uma ideia. ---Oh, não!, a água não! ---O plano funcionou, imediatamente, Nereu gritou em triunfo e pulou da beirada, juntos, nós mergulhamos na Baía de São Francisco, ele deve ter ficado surpreso quando eu apertei com mais força, o oceano me suprindo com energia extra, tirando meu cansaço das outras batalhas, mas Nereu tinha alguns truques também, ele mudou de forma até que eu estava segurando uma lustrosa foca negra, eu já ouvi pessoas fazendo piadas sobre tentar agarrar um porco besuntado, mas eu vou te contar, agarrar uma foca na água é muito mais difícil, Nereu mergulhou, torcendo e açoitando e espiralando através da água escura, se eu não fosse filho de Poseidon, de jeito nenhum teria conseguido segurá-lo, Nereu girou e se expandiu, tornando-se uma baleia assassina, mas eu agarrei sua barbatana dorsal quando ele irrompeu da água, mas eu não soltaria assim fácil, Nereu mergulhou na água e se tornou uma enguia viscosa, eu comecei a dar um nó nele até que ele percebeu o que eu estava fazendo e voltou para a forma humana.

 

 

---Por que você não se afoga? ---ele se lamuriou, agredindo-me com seus punhos.

 

 

---Eu sou filho de Poseidon ---eu disse. ---Sou Perseus. ---Seus olhos se arregalaram.

 

 

---Maldito. ---Gritou ele, mas ele já estava diminuindo sua força, finalmente consegui arrasta-lo para beirada, ele desmoronou na beira da doca, acima de nós estava um daqueles píers turísticos com lojas alinhadas, como um shopping na água, Nereu estava se agitando e arquejando, eu me sentia ótimo, poderia ter continuado por todo o dia, mas não disse isso a ele, não queria que ele ficasse mais irritado, queria que ele sentisse como se tivesse me dado trabalho. ---Vou te dizer uma coisa, apesar de amar minha filha, eu sei o que ela fez com você, então não tenho ódio de você. ---Disse ele ofegante, ele me olhando tristemente, assenti. ---Mas digo, que ela e Tritão não vão desistir tão facilmente de te matar. ---Assenti novamente, meus amigos desceram correndo os degraus do píer.

 

 

---Tu o pegaste! --- Zoë disse.

 

 

---Você não precisa soar tão surpresa ---eu disse sorrindo travesso para ela, Nereu lastimou-se.

 

 

 

---Oh, maravilha, uma audiência para minha humilhação! O acordo usual, imagino? Você me deixará ir se eu responder a sua pergunta?

 

 

---Eu tenho mais de uma pergunta --- falei.

 

 

---Somente uma pergunta por captura! Essa é a regra. ---Eu olhei para os meus amigos, isso não era bom, apesar de ter uma ideia de onde Ártemis e Annabeth estivessem, não tinha certeza absoluta e eu precisava descobrir o que a criatura apocalíptica era, e também precisava saber se Annabeth ainda estava viva, e como resgatá-la, como eu poderia perguntar tudo isso em uma questão? Uma voz dentro de mim estava gritando: Pergunte sobre Ártemis ou Annabeth! Era com o que eu mais me importava, salvar minha família, meus amigos, mas então eu imaginei o que Ártemis diria, ela nunca me perdoaria se eu a salvasse e não salvasse o Olimpo, mas eu sabia que o monstro era ainda mais importante, eu suspirei.

 

 

---Tudo bem, Nereu. ---Parei e pensei como formular a Pergunta sem ele me tapear, se eu apenas dissesse, “onde achar este terrível monstro” ele me diria apenas a localização e fugiria, então precisava explorar mais afundo, com a minha pergunta. ---Me fale tudo que sabes, sobre o monstro que pode trazer um fim aos deuses, O que Ártemis estava caçando. ---O Velho Homem do Mar fez uma careta, mas considerou e sorriu mostrando seus dentes verdes musgosos.

 

 

 

---Bem, normalmente não responderia isso, mas como é pra você, eu direi tudo que sei. ---Disse ele. ---Está história foi escondida de vocês semideuses, tiradas de livros e dos mitos antigos, por motivos óbvios, que irão perceber. Somente os mais velhos que a presenciaram conhecem, o nome do Monstro, e Ofiotauro, significa vaca serpente em grego, da primeira vez, durante a Guerra dos Titãs, o Ofiotauro foi na verdade assassinado por um gigante aliado dos Titãs, mas teu pai, ---Ele apontou para Thalia. ---Zeus, enviou uma águia para agarrar as entranhas antes que elas pudessem ser jogadas no fogo, foi por pouco, agora, depois de três mil anos, o Ofiotauro renasceu, ele e um animal puro, mais puro que se possa pensar, mas há poder em matar um inocente, um terrível poder, ninguém sabe como e esse poder ou como aconteceria, mas eu sei, que eu não queria um poder desse tipo pra mim. ---Disse o velho. ---As Parcas fizeram uma profecia eras atrás, quando esta criatura nasceu, elas disseram que quem matasse o Ofiotauro e sacrificasse suas entranhas no fogo, teria o poder de destruir os deuses.

 

 

---O poder para destruir os deuses… como? Eu quero dizer, o que poderia acontecer? ---Perguntei espantado.

 

 

---Realmente não faço ideia. ---Disse o Velho, ele me olhou, e disse com seus olhos sérios. ---Acredito que na próxima vez que nós virmos, estaremos em lados opostos, do campo de Batalha. ---Disse ele me olhando, seus olhos eram de um verde opaco, estranho, mas naquele momento, eles brilharam com uma luz sinistra.

 

 

---Mas e a localização? ---Perguntou Bianca. ---Do Ofiotauro?

 

 

---Já sua localização, e bem fácil, ele está bem aqui. ---Respondeu, Nereu apontou para a água aos meus pés.

 

 

---Onde? ---eu disse.

 

 

---O acordo está completo! ---Nereu se regozijou, com um pop, ele se tornou um peixe dourado e se arremessou para trás no mar.

 

 

---VOCÊ ME ENGANOU! ---Gritei.

 

 

 

---Espere. ---Os olhos de Thalia se alargaram. ---O que é isso?

 

 

---MOOOOOOOO! ---Eu olhei para baixo, e lá estava minha amiga, uma vaca com a traseira de uma serpente, a metade da frente era um bezerro, um bebê, com pelo negro e olhos castanhos grandes e tristes, com focinho branco e sua metade de trás era uma cauda de serpente, de pelo menos dois metros, preta e marrom com barbatanas correndo do início ao fim, como uma enguia gigante, a vaca-serpente, nadando perto da doca, ela cutucou meu calçado e me deu o triste olhar castanho. Então todas as peças se encaixaram na minha cabeça, sou muito idiota, isto é o porquê de estarmos errados, nós vínhamos antecipando um monstro enorme e perigoso, mas o Ofiotauro não traz o fim dos deuses da forma que eu pensava, ele deve ser sacrificado, dando poder ao monstro que for louco o suficiente para isso, aquele pequeno, inocente ser que eu havia salvado, era a criatura da profecia das Parcas, com o poder de destruir o monstro.

 

 

---Ah, Bessie ---eu disse tristemente. ---Você não.

 

 

---Mooo! ---Grover arfou.

 

 

---Ele diz que o nome dele não é Bessie. ---Disse Grover.

 

 

---Você pode entendê-la... er, entendê-lo? ---Perguntei espantado, Grover assentiu.

 

 

---É uma forma antiga de linguagem animal, mas ele diz que o nome dele é o Ofiotauro. ---Então seus olhos se arregalaram.

 

 

---Moooooooo!

 

 

---Ele disse que Percy é seu protetor ---Grover anunciou. ---E ele está fugindo das pessoas más, disse que eles estão próximos.

 

 

---Eu estava me perguntando como você captou tudo isso de um simples moooooo. ---Disse Bianca pensativa.

 

 

---Espera ---Zoë disse, olhando para mim. ---Seu idiota, conheces essa vaca? ---Eu estava me sentindo impaciente, mas contei a eles a história, Thalia balançou sua cabeça em descrença.

 

 

---E você simplesmente se esqueceu de mencionar isso antes? ---Perguntou ela incrédula.

 

 

--- Bem… é. ---Isso pareceu tolo, agora que ela havia falado, mas as coisas tinham acontecido tão depressa. Bessie, o Ofiotauro, pareceu um detalhe menor.

 

 

---Espera, esse e o Monstro do que o velho disse que tem que ser sacrificado? ---Perguntou Bianca.                                       

 

 

 

--- MMMM ---Bessie mugiu com urgência.

 

 

 

---Eu não acho que ele goste da palavra com “S”. ---Grover disse, eu dei um tapinha na cabeça de Bessie, tentando acalmá-lo, ele me deixou coçar sua orelha, mas ele estava tremendo.

 

 

---Como qualquer um poderia machucá-lo? --- Perguntei incrédulo, era horrível pensar que alguém pode-se ferir um ser tão puro. ---Ele é inofensivo. ---Zoë assentiu, Thalia se sentou na doca, ela esticou sua mão, Bessie foi direto para ela, Thalia colocou sua mão na cabeça dele, Bessie tremeu, a expressão de Thalia me incomodou, ela quase parecia… faminta. ---Nós temos que protegê-lo ---eu disse a ela. ---Se Luke puser as mãos nele...

 

 

---Luke não hesitaria ---Thalia murmurou. ---O poder para derrubar o Olimpo, isto é… isto é grande.

 

 

---Sim, é, minha querida ---disse a voz de um homem com um sotaque francês carregado. ---E é um poder que você deve libertar. ---O Ofiotauro fez um som de lamúria e submergiu, eu olhei para cima, nós estivéramos tão ocupados conversando, que permitidos sermos cercados, parado atrás de nós, seus olhos de duas cores reluzindo cruelmente, estava o Dr. Espinheiro, a Mantícora em pessoa. ----Isto é simplesmente perrr-feito ---a Mantícora se regozijou, ele estava usando um roto sobretudo preto, sobre uma camiseta vermelha sangue, seu cabelo cortado em estilo militar havia crescido espigado e gorduroso, ele não havia se barbeado recentemente, de forma que seu rosto estava coberto por uma penugem prateada, basicamente ele não parecia muito melhor que os caras lá na cozinha da sopa. ---Há muito tempo, os deuses baniram eu e minha espécie, para a Pérsia ---a Mantícora continuou. ---Eu e minha espécie, fomos forçados a furtar comida nos limites do mundo, escondendo-se em florestas, devorando insignificantes fazendeiros humanos em nossas refeições, por exemplo eu, eu nunca pude lutar com grandes heróis, eu não era temido e admirado nas histórias antigas! Mas agora isso vai mudar, os Titãs me honrarão, e eu me banquetearei na carne de meio-sangues! ---Em ambos os lados dele estavam dois seguranças armados, alguns dos mortais mercenários que eu havia visto em D.C, mais dois estavam na próxima doca, para o caso de tentarmos escapar por lá, havia turistas por todos os lados, descendo para a margem do mar, comprando no píer acima de nós, mas eu sabia que isso não impediria a Mantícora de agir.

 

 

---Onde… onde estão os esqueletos? ---Eu perguntei à Mantícora, ele sorriu com escárnio.

 

 

---Eu não preciso daqueles mortos-vivos estúpidos! O General pensa que sou inútil? Ele vai mudar de ideia quando eu mesmo derrotar você. ---Eu precisava de tempo para pensar, eu precisava salvar Bessie, eu podia mergulhar no mar, mas como poderia realizar uma fuga rápida com uma vaca-serpente de mais de duzentos quilos? E o que seria dos meus amigos?

 

 

---Nós já vencemos você antes. ---Tentei ganhar tempo, o provocando.

 

 

---Rá! Vocês mal conseguiram lutar comigo com uma deusa do seu lado, e, aliás… aquela deusa está ocupada no momento, não haverá ajuda para vocês agora. ---Zoë e Bianca encaixaram suas flechas e miraram diretamente na cabeça da Mantícora, os guardas em ambos os lados levantaram suas armas.

 

 

---Espere! Zoë, Bianca, não! ---falei, a Mantícora sorriu.

 

 

---O garoto está certo, Zoë Doce-Amarga, coloque seu arco de lado, seria uma pena matar vocês antes que testemunhem a maior vitória de Thalia.

 

 

---Do que você está falando? ---Thalia rosnou, ela tinha seu escudo e lança prontos.

 

 

---Certamente está claro ---a Mantícora disse. ---Este é o seu momento, isto é o porquê de Lorde Cronos ter trazido você de volta à vida, você sacrificará o Ofiotauro, você trará as entranhas para o fogo sagrado da montanha, você ganhará poder ilimitado, e no seu décimo nono aniversário, você derrubará o Olimpo. ---Ninguém falou, fazia um sentido terrível, Thalia estava a apenas dois dias de fazer dezenove, ela era filha de um dos Três Grandes, e aqui estava uma escolha, uma terrível escolha que poderia significar o fim dos deuses, era justamente como a profecia disse, eu não sabia se me sentia aliviado, horrorizado, ou desapontado, eu não era o garoto da profecia afinal, o juízo final estava acontecendo agora, mas eu esperei que Thalia repreendesse a Mantícora, mas ela hesitou, ela parecia completamente aturdida. ---Você sabe que é a escolha certa, seu amigo Luke reconheceu isso, você se reunirá a ele, vocês governaram este mundo juntos sob a égide dos Titãs, seu pai a abandonou, Thalia, ele não liga para você, e agora você ganhará poder sobre ele, esmague os Olimpianos sob seus pés, como eles merecem, chame a besta! Ela virá até você, use sua lança.

 

 

---Thalia ---eu disse. ---acabe com isso! ---Disse para ela, ela olhou para mim do mesmo jeito que na manhã em que acordou na Colina Meio-Sangue, confusa e incerta, era quase como se ela não me conhecesse sua mão apertou o cabo de sua lança. Então eu fiz o que um amigo devia fazer, eu tomei a decisão por ela, eu olhei para Grover, e disse em sua mente. ---“Armas, deixe o resto comigo.” ---Graças aos deuses, ele entendeu o que eu precisava, ele ergueu sua flauta para sua boca e tocou uma rápida repetição de notas, a Mantícora gritou:

 

 

---Impeça-o! ---Mas os guardas estavam mirando em Zoë e Bianca, e antes que eles pudessem perceber que o garoto com a flauta era o maior problema, das tábuas de madeira aos seus pés brotaram novos ramos que se emaranharam em suas armas, as puxando e jogando para longe, inclusive dos 2 mercenários pertos das docas.

 

 

 

---Meninas, os guardas. ---Disse para Zoë e Bianca, Zoë soltou duas flechas rápidas, mas não flechas comuns, flechas com Punhos, luvas de boxer, acertando em cheio no rosto dos dois guardas mais afastados, Bianca derrubou os outros 2 atrás da Mantícora, com o mesmo tipo de Flecha luva de boxer. A Mantícora atirou espinhos na nossa direção, controlei a água fazendo uma parede de água, uma proteção para todos nós, os espinhos se chocaram inutilmente contra a proteção. A Mantícora era forte, mas eu estava no meu ambiente, o mar era minha casa, extensão de mim, ali eu tinha toda a vantagem. Controlei dois tentáculos de água e os fiz agarrar a Mantícora, assim como tinha feito com aqueles Hipocampos, para tirar o barco de cima dela, ela se debateu, tentando escapar.

 

 

 

---Solte-me, escoria do mar. ---Disse o monstro, então eu o obedeci, não exatamente como ele queria e claro. Eu a puxei e arremessei mar a dentro, algumas dezenas de metros, me virei, para Thalia, ela ainda estava com aquele mesmo olhar, ali olhando aquele olhar, notei que Thalia era forte, muito forte, mas não forte o suficiente para carregar um profecia dessa magnitude, mas não por ela não dar conta da batalha, mas sim, por causa daquela frase final, “E a alma do herói para sempre se perderá.” Isso era realmente assustador, e eu não suportava deixar essa responsabilidade para Thalia, imagina deixa-la para Bianca ou Nico, eu preferia ir no lugar deles, então tomei a minha decisão.

 

 

---Thalia. ---Disse docemente, ela se virou para mim. ---Lembra do dia que falamos com as irmãs cinzentas? ---Ela assentiu devagar. ---Então, eu quero que você saiba, que vou precisar muito da sua ajuda. ---Disse sorrindo, ela me olhou confusa. ---Por que não vou deixar aquela responsabilidade pra você. ---Ela me olhou espantada, seus olhos cheios de lagrima. O rugido da Mantícora foi ouvido, me virei e vê sua cabeça emergindo e subindo nas ondas, corre em sua direção, comecei correr sobre as ondas, logo alcancei o monstro, ele tentava subir, estava na sua forma completa, um enorme Leão com cauda de escorpião e seu rosto um misto de leão com humano.

 

 

 

---Seu maldito. ---Gritou a Mantícora em agonia. ---Meus irmãos viram atrás de você, não sou o único da minha espécie, graças...  ---Ele afundou, tomando aquele famoso caldo, mas voltou cuspindo água. ---Graças nosso isolamento na Pérsia, minha espécie se intensificou e se reproduziu em enormes quantidades. ---Disse o monstro, antes de descer e tomar mais um caldo, ele voltou cuspindo água. ---Eu era da realeza, da família principal. ---Disse o monstro, estava com pena de sua agonia, então fiz uma lança de gelo se formar em minha mão, a solidifiquei até se tornar dura como Bronze, então cravei na cabeça do monstro, ele explodiu em pó dourado, manchando a água do mar.

 

 

---Não devias desafiar um filho do Mar em seu território.


Notas Finais


E isso ae.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...