História Perdendo a inocência - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Exibições 329
Palavras 1.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 2


O jantar estava indo bem mas as vezes tinha a impressão que a namorada de Cris me encarava, terminamos o jantar é meu irmão se dirigiu com meu pai para o escritório e eu fui para o quarto precisava ir ao banheiro estava apertada, enquanto minha mãe e minha irmã conversavam com Camila aproveitei para subir e dar uma escapadinha. 

Quando cheguei ao quarto entrei rapidamente no banheiro e fui tirando o short e a cueca acabei escorregando e me segurei na pia com o vestido levantado e o short e cueca abaixados, peguei meu membro é comecei a fazer xixi quando estava terminando a porta do banheiro foi a berta quando me virei Camila me olhava estática sem piscar, tratei rapidamente de virar de costas e subir a cueca asim como o short, ela por sua vez fechou a porta do banheiro e me encarou com ar de questionamento.

Mas o que você e? Por acaso é um menino que gosta de se vestir como menina ou você é transgênero? Hermafrodita? Ou então eu tô louca? Ela ficou parada encostada na porta impedindo que eu saísse, eu não teria como esconder o meu segredo dela e agora era torcer para que ela não surtase ou contase para alguém.

Não sou nada disso eu sou intersexual. Falei olhando para baixo, confesso que estava assustada pela maneira como ela me olhava. Afinal somente meus pais e irmãos sabiam desse segredo até que ela abaixou a tampa da privada e colocou as mãos no rosto.

Intersexual?  Me pergunta retirando a mão do rosto e voltando a me encarar.

Sim, eu nasci menina só que meu órgão sexual em vez de vagina e um pênis.

E ele funciona normal digo você já transou com alguma menina ou menino? Perguntou apontando para o meio de minhas pernas eu fiquei de boca aberta com aquela pergunta. 

Não eu só virgem eu nunca fiz nada disso com ninguém. Aliás só a minha família sabe sobre isso.

Oh entendi é difícil se abrir com uma pessoa a respeito desse assunto não é?

Sim, confessei. Como explicar para alguém que se é uma garota com um pau, seria difícil alguém compreender. Desabafei soltando o ar preso nos pulmões e escorando na pia.

Então Lauren... e você nunca teve alguma... atração, por alguém? Aliás você prefere meninos ou meninas?

Eu não penso nisso, e não sei se quero pensar prefiro ficar como estou, acho que seria complicado ter um relacionamento com alguém sendo asim. Apontei para o meu corpo.

Lauren, você é bonita tem um corpo legal e pelo o que pude ver o lourenzo não é pequeno e imagino ele duro deve ser bem grandinho capaz de satisfazer tanto meninos como meninas. Ela se aproximou de mim tocando o meu rosto em forma de carícia.

Eu retirei sua mão de meu rosto e me dirigi até a porta do banheiro, ela segurou em minha meu braço virando me para ela e me jogando na porta encostando seu corpo ao meu e começou a sussurra em meu ouvido.

Eu posso te fazer perder essa inocência e juntas podemos nos divertir muito.

Minha respiração falhou ao ouvir aquelas palavras e todo o sangue do meu corpo pareceu sumir deixando me mais pálida ainda, eu não conseguia raciocinar uma resposta coerente então a empurei e sai do banheiro em seguida descendo as escadas quase caindo e me deparei com Cris.

Lauren você viu a Camila lá em cima?

Não eu estava no banheiro.

Aconteceu algo com você ? Parece que está pálida.

Não está tudo bem com licença preciso sair. Não conseguia pensar direito nesse momento decide caminha pela rua me sentindo perdida em meio aos meus pensamentos. Até que cheguei em uma rua deserta não sabia a quanto tempo exatamente estava andando até chegar ali, escutei uns passos e alguém discutindo resolve voltar para casa e apressei os passos.

Os gritos aumentaram e percebi que vinha de um beco, algo me dizia para sair dali o mais rápido possível mais ao invés disso a curiosidade me venceu e caminhei sorrateiramente até me aproximar do barulho e quando vi estava uma menina jogada no chão e dois caras ao redor dela parecia que o homem iria chutar o rosto dela e em um ato de desespero eu sai do local o de estava e parei no meio do beco gritando para que eles me ouvissem.

Eu já chamei a polícia e melhor vocês pararem.

Eles se olharam meio desconfiados disseram algo para a menina e correram em seguida, esperei eles irem embora e quando a menina ia se levantar me aproximei dela para saber se estava tudo bem.

Por favor não me faça mal , ela falou antes de olhar para mim se encolhendo no chão novamente.

Eu não vou lhe fazer nem um mal, fui eu que gritei. Ela me olhou e suas expressões de horror se suavisaram, eu entendi a mão a ela e a ajudei a se levantar do chão. 

Oh, obrigado, eu sou Normani Hamilton e você.

Lauren jauregui, porque eles estavam querendo te agredir?

Há eles, eu estava saindo do super mercado e eles começaram a dizer que sou bonita e gostaram do meu corpo e da cor da minha pele entao eu disse que caráter e respeito não era não era uma questão de cor, e nem de aparência eles ficaram com raiva por eu não dar bola para as cantadas baratas deles e me perseguiram quando eu pude perceber eles me pegaram e me trouxeram para esse beco, obrigado por me ajudar Lauren eu não sei o que aconteceria se você não tivesse aparecido.

Eu olhei suas feições e realmente ela tinha tinha um lindo rosto ainda tinha um belo corpo e sua pele negra só realçavam a sua beleza é ela por cima ainda parecia ser uma pessoa decente.

Há tudo bem, Normani agora vem vamos sair daqui você está com o celular?

Não eu acho que eles levaram ou jogram em algum canto.

Tudo bem eu te empresto o meu é você liga para os seus pais te pegarem, vamos para mimha casa e perto daqui e eles podem te pegar lá, tudo bem?

Sim. Respondeu passando as mãos pela cabeça.

Caminhamos até a minha casa e graças a deus Camila e Cris já tinham ido eu contei para os meus pais o que aconteceu e esperamos os pais da Normani aparecer para pegarem ela, acabei descobrindo que Normani era do mesmo colégio que eu estudo o High School Studart , que tínhamos a mesma idade, e que ela tinha se inscrito no teste para ser líder de torcida pois segundo ela a dança estava no sangue. Depois de todo o ocorrido da noite tomei um banho e fui dormir estava cansada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...