História Perdição - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook
Tags Bts, Jungkook, Sadomasoquismo, Sexo
Visualizações 24
Palavras 1.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola amores da Omma, como vão?
Espero que bem ^^
Está mais um capítulo para vocês, e espero de coração que os agradem...
Sem mais delongas, BOA LEITURA ^^

Capítulo 4 - Eu também tenho certeza disso Leãozinho


 

 

 

4.

 

 

- Você tem certeza que aguenta mais um round?- Pergunto o provocando

Jungkook- Só por causa de sua provocação, vou te deixar sem andar garota.

 

Jungkook levanta da cama e puxa para subir em suas costas, naquele momento não me importava de estar pelada nas costas de um estranho, apenas estava a aproveitar o momento. Ele me desce calmamente e entremos no box. A água estava gelada mas o calor de nossos corpos deixava tudo abafado. JungKook ensaboava minhas costas deslizando aquelas mãos grandes por meu corpo.

Suas mãos foram descendo de minhas costas para minha cintura, ele a apertava e eu arfava sentido seus toques pelo meu corpo. Ele ora mordia ora deixava chupões em meu pescoço enquanto roçava o seu membro já ereto em minha bunda.

 

"Eu fico tipo, acalme-se. Espere um minuto, garota

Onde você vai? Desculpe por te encarar

Mas você é tão sexy

Não consigo tirar meus olhos de você

Quero ver seu corpo

Seu corpo, seu corpo

Seu corpo, seu corpo (deixe-me ver, deixe-me ver)

 

Quando estou na sua frente

Até mesmo a bunda da Beyoncé parece pequena

Isso é frustrante

Apenas seja uma boa garota

E coloque em mim

Suas coxas bronzeadas são apertadas

Como um taxista

Você é tão longa e cheia de curvas

Se por te admirar eu me torno um pervertido

Então quero ser um pervertido"

 

 

-A.h k.o.k.i.e-A.h -Eu gemia descontroladamente para aquele homem que me penetrava sem aviso prévio.

JungKook- A.h.h.h.h você é tão a.p.e.r.t.a.d.a - Fala o maior ofegante ao meu ouvido, aquela voz rouca me deixava a cada momento mais excitada.

Eu estava com as minhas mãos apoiadas no box do banheiro. Ele maltratava minha bunda dando tapas e mais tapas fazendo eu grunhir de prazer. Em um ato rápido, o mesmo me vira para si e fica olhando dentro dos meus olhos. Ele me puxa para seu colo, prendo minhas pernas em volta de sua cintura e o mais velho volta me penetrar fortemente.

 

Nós estávamos suados, estávamos ofegantes o prazer tinha tomado conta de nós novamente, o banheiro que antes era grande parecia uma sauna. Chegamos ao ápice novamente juntos, e logo terminamos nosso banho. O mais velho me levou em seu colo até sua cama, ele me deu uma toalha para me secar, uma de suas camisas e uma cueca para eu vestir, já que minhas roupas estava na máquina de lavar.

O maior deitou e abriu seus braços afim de que me aconchegasse alí. Me deitei sobre seu peito e logo adormeci recebendo os carinhos do mais velho sobre meus cabelos.

 

 

Acordo com o som adentrando o quarto fazendo tudo clarear, passo a mão o outro lado da cama e não encontro ninguém. Me levanto e vou ao banheiro fazer minha higiene, mesmo estando sem escova, escovei os dentes com o dedo indicador.

Começo a andar pela casa, mas ele não se encontrava em nenhum lugar. Minhas roupas estavam dobradas em cima do sofá e em cima delas tinha uma espécie de bilhete.

Vesti minhas roupas com uma certa pressa, já se passava das nove e eu tinha que trabalhar ao meio dia.

 

 

~

 

Sook- E eu pensando que você era santinha... Que isso em S/n.

-Olha, vê se para garota- Dou um tapa no ombro da mais velha

Sook- Então, quando vai ser a próxima vez que irão se ver?-Pergunta com um olhar de malícia

-Não vai ter próxima Sook-Dito ríspida

Sook- Vocês não trocaram de número?

-Não. Agora me deixe trabalhar!

Sook- Está bem dona estressadinha, não está aqui quem falou.

 

 

Era 17:00 horas da tarde, eu estava cansada daquelas perguntas da Sook. Eu sei que foi precipitado eu ir para cama com um desconhecido, em ter ido com um cara que provavelmente nunca mais, irei ver. Ele é um homem e tanto, porém todo sua simpatia é destroçada ao lembrar daquele bilhete que deixou em cima de minhas roupas.  

 

"Você foi incrível, adoraria novamente te sentir, mas como está cedo, preciso voltar para minha esposa!"

 

Eu sentia ódio de mim mesma por ter ficado com um cara casado, eu sou culpada? Sim eu era culpada, mesmo Eu não sabendo. Mesmo minha cabeça dizendo para não ficar mal, eu apenas conseguia demonstrar meu descontamento comigo mesma, me sentia horrível, fui amante de um cara que mal conheço.

 

O que meus pais achariam de mim? Que exemplo eu havia dado? Não era eu que queria seguir o exemplo de meus pais?

 

Mas isso me serviu de lição. Nunca se envolver com um cara que não sabe a procedência do mesmo.

Trabalhar nessa cafeteria é bom, conheci meus melhores amigos enquanto estava em meu turno de trabalho.  Mas hoje minha cabeça estava um caos, tudo por culpa daquele ser chamado JungKook. Sinceramente, espero nunca mais vê-lo.

 

 

 

 

 

Sook-Vamos s/n, se não iremos nos atrasar!- Fala a mais velha me arrastando pelo braço naquele enorme corredor da faculdade

Quando finalmente chegamos na sala, vejo os alunos cochichando a todo momento, provavelmente aconteceu algo na escola, para esses alunos não pararem de conversa.

Não levou 10 minutos para o diretor adentrar a sala junto de um novo aluno, julgo eu. Por sua tão incrível presença, a turma fica em extremo silencio. Não era novidade, ver o diretor andando pelas salas e corredores junto de algum novato, afim de apresentar todas as dependências da faculdade.

Além de mostrar a sala para o novato, nos deu alguns avisos que também estava incluído, a chegada de um novo professor na próxima semana.

 

 

O novato que portava sua cabeça abaixada todo tempo, tinha algo familiar que me lembrava alguém. Mas que levei um tempo para descobrir, até o mesmo virar seu rosto de lado e eu perceber seu brinco preto- que possivelmente era um alargador pequeno-.

 

Era o Tae, o barmen da boate.

 

Após o diretor sair, o Tae se acomoda numa carteira da fila ao lado da minha. Chegava ser engraçado ver o menino naquele estado, ele estava muito nervoso.

Depois de um tempo, percebendo que o Tae não havia me reconhecido, o cutuco com a caneta fazendo-o quase saltar da cadeira com uma mão em seu peito. Tae olha para mim com certo olhar de espanto, mas logo sua expressão muda para um enorme sorriso quadrado-mostrando todos os dentes da parte inferior, junto ao superior- parecia que finalmente, aquele jovem barmen havia me reconhecido.

 

-Não pensei que estudaria aqui!-Falo ao ser sorridente

 

-Nem eu pensei em encontrar você aqui. Que sorte a minha!

 

-Tem certeza que tem sorte?-Falo e vejo o maior assentir- Eu sou uma pessoa chata.

 

-Não, não é! Você é linda- Fala pegando uma de minhas mãos e a beijando, fazendo com que minha bochechas ficassem levemente corada- E fofa, tenho certeza que seremos grandes amigos!

 

-Eu também tenho certeza disso Leãozinho!


Notas Finais


Esoero que tenham gostado, por favor comentem o que acharam...
Sãos os comentários de vocês que me motivam a dar continuidade a esse imagine...
Beijos e até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...