História Perdição Á Meia Noite - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia Romantica, Romance, Tempos Antigos
Exibições 9
Palavras 2.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


BOOOOOOOOOLOLO HA HA BOLOLO HA HA HA
GYJFHFHFDHFHFJFSJFKK
BOA LEITURA <3

Capítulo 3 - Cap.3


Enquanto os arvoredos cresciam firmemente no jardim de HartFord, e os criados entoavam a casa limpando merticulamente cada parte de todos os cômodos, as dobradiças do chão rangiam sobre os passos impetuosos de Melanie Franke.

- A noite foi um stronzo! - ela meneou a cabeça para o canto da sala. - não sabe o que ocorreu, Nick!

Nicholas Clarkson se ajeitou contra a poltrona em que estava e observou a irmã aflita.

- Absolutamente. - ele respondeu brandamente. - matara-me de esperar ou contara logo?

- Apois, - a irmã virou-se para ele e um brilho de severidade surgiu em seus olhos. - sabe quem apareceu em meu baile?

Nick achou que não teria uma tarde pior que essa. Passar a metade do dia ouvindo as confições de uma irmã irritadiça.
- Por que não deixa de por me perguntas que sabe que serão negativas e diga logo. - Nick apoiou o queixo no punho fechado.

- Srta.Westicliff. - disse Melanie, ignorando o comentário ácido do irmão. Ela plantou as mãos na cintura. - acredita que não dançou com ninguém? E que esteve o baile todo indisposta para conversas? E pior...

- Há algo pior que essas atrocidades? - ele perguntou com sarcasmo. Melanie pareceu não notar.

- Ela estava usando branco! - ginchou ela e o barulho lembrou Nick a um cavalo. - em um ano de luto!

- Mel, - ele suspirou. - acredito que a senhorita em questão estava querendo apenas...

- Eu nunca a teria convidado se soubesse que iria gozar com grande abundância as minhas custas! Era óbvio que ela foi apenas para criar fofocas. - ela levou os dedos a testa. - Deveria tê-la visto, Nick. Andava como uma rainha.

Nicholas ergueu as sobrancelhas ante ao comentário.

- Se a detesta tanto por que segue falando da fulana?

- Não a detesto. - ela disse rapidamente. - eu acho que não sou capaz de detestar alguém.

- Detesta a Guy Ath. - lembrou o irmão, com um sorriso irônico. Melanie enrugou o cenho.

- Não acredito que o Príncipe tenha cortejado-a. Felizmente não deu em nada. E aquela víbora ainda segue colocando a vida de todos nos jornais.

Nicholas se levantou rapidamente e andou até a mesa onde se encontrava os jornais, pegou o da manhã seguinte e o leu rapidamente.

- Aqui diz que seu baile foi um sucesso. - ele jogou os jornais na mesa. - obviamente Guy estava de ótimo humor.

Lady Guy Ath não era nada mais que uma marquesa metida ao extremo e totalmente sem escrúpulos. Apesar de seu título, a jovem seguiu por ser jornalista e as vinte e seis anos já tinha sua propria coluna em quase todos os jornais mais famosos de Londres.

A rixa entre Melanie e a jornalista tinha começado no dia em que sua irmã entrou na escola de etiquetas. Guy Ath com seu grande ego e sua enorme vontade de se sobressair escolheu um alvo para depositar sua mais irritante atenção. E claro que essa pessoa teria de ser Melanie. Mel nunca fora de ouvir desaforos, e diferente do que pensavam, era muito mais impaciente do que parecia.
Em um belo dia quando as jovens tinham apenas dezessete anos, Guy Ath provou ser mais malévola do que se mostrava e fez a pior coisa que poderia fazer a um Clarkson. Humilhou Melanie publicamente.

Deixou-a seminua trancada para fora do internato enquanto as colegas observavam-na da janela rindo. E quando sua irmã pensou que não podia piorar, o desfile de soldados tinha que acontecer justo naquele maldito dia.
É claro que nos próximos dois meses que se seguiram a notícia fora um escândalo. Os Clarkson cortaram qualquer laço que tinham com os Guy Ath. E apartir daí essa rixa só tende a crescer e crescer.

- Em realidade não me importa o que aquela rapariga pensa. - Melanie descartou o assunto com a mão. - voltando á Westicliff. Gostaria que você a conhecesse.

- Por que? - ele ergueu as sobrancelhas mantendo o rosto impassível.

- Por que Luca diz que estou exagerando e quero alguem de minha confiança para me dizer se é verdade ou não.

- Melanie, - Nicholas esfregou os olhos. - desde quando ficou tão infantil? Deixe a moça. Já tem Guy Ath como inimiga, acaso está carente de mais?

Melanie olhou para o rosto implacável do irmão mais velho enquanto abria e fechava a boca.

- Está bem. - resmungou. - mas de agora em diante o assunto "Westicliff" está banido dessa casa.

- O que tem Westicliff? - Luca Franke entrou na sala de leitura pousando as botas sujas de barro contra o chão amadeirado.

- Não fale esse nome, por favor. - Melanie fez uma careta para o marido. - e gostaria de sabe qual é a necessidade de um homem caçar tanto?

Luca sorriu e olhou sombriamente para a esposa.

- Gostaria de lhe mostrar o que tanto aprecio na caça quando estivermos em nosso quarto. - ele respondeu enquanto observava Melanie corar.

- Caramba! - Nicholas exalou. - vocês dois parecem uma grande goma de mascar. Doce demais para meu gosto.

- Não ficaria de guarda se arranjasse uma esposa. - Melanie sussurrou entre dentes.

- Melanie, eu nunca meti um dedo em sua vida, - disse ele, friamente. - acredito que possa ter a mesma gentileza por mim.

Ela franziu o cenho diante do tom rubro do irmão, e viu como deu marido Luca de enjirecia ao seu lado.

- Não estou gostando do seu tom, Nicholas Clarkson. - ela silibou em meio ao silêncio da sala. - por favor haja como um cavalheiro em minha casa.

- Me dói o coração, - Nicholas colocou a mão sobre o peito com seu famoso sorriso cínico se formando em seus lábios. - acredito que referiu-se a mim como um sem educação.

- E é exatamente como está atuando. - rebateu a irmã. Nicholas manteve seu rosto neutro.

- Se me dá licença correrei para a primeira ponte que encontrar e pularei da li. - comentou com sarcasmo enquanto atravessa a sala. - já que cometi tal atrocidades deveria ser mortalmente ponido.

Algo em seu sarcasmo fez Melanie levantar-se abruptamente e sorrir de modo sombrio.

- Sim, claro. - ela murmurou de um jeito assustador. - todo ato irresponsável merece uma punição.

Luca olhou para os olhos frios de sua esposa e balançou a cabeça tristemente. Algo lhe dizia que Nicholas estava totalmente arruinado.

Assim que Nicholas passou pelo hall da mansão e desceu as imensas escadas até o jardim pode respirar um pouco. Sua irmã era incrivelmente teimosa e vingativa. Assim como ele.
E como lhe conhecia bem, poderia afirmar que Melanie tinha algo horripilante em mente.
Os Clarkson eram muito conhecidos por serem "inimigos impetuosos".
Nicholas e Melanie cresceram sendo órfãos e conseguiram sua própria riqueza.
Desde muito jovem Nick ganhou o título de Marques, que era de seu pai. O velho Marques enviou os filhos para o campo, já que a esposa havia fugido com um visconde, e apartir daí o Marques deu mais importancia ao dinheiro e tudo mais o que se título lhe oferecia.

Nicholas não podia dizer que sua infância foi ruim, por que apesar da falta de uma mãe e de um pai, seus tios cuidaram perfeitamente bem deles, mandaram Nicholas para Oxford assim como mandaram Melanie para uma escola de etiquetas caríssima.
É claro que Nicholas sabia de onde vinha a verba de todos os seus matérias, roupas e acessórios. O Marques lhe pagava tudo, de repente ele achava que seus filhos precisam mais de libras do que do carinho de um pai.

Quando fez dezenove anos Nick passou a trabalhar duro, e o tio o forçava mais a aprender sobre a aristocracia, enquanto Mel seguia com as rigorosas aula de etiquetas com uma professora particular.

Quando Mel alcançará a idade maior, Nicholas tinha vinte e três anos. Sendo assim os dois partiram para Londres e ele apresentou Melanie a sociedade. A jovem fez muito sucesso por ter uma beleza rústica. Cabelos pretos, olhos castanhos-claro, um corpo prefeito e esbelto, e é claro, um formoso sorriso de sereia, que poderia seduzir a qualquer um.

Mel casou-se em sua terceira temporada, quando já estava prestes de desistir de um casamento de amor. E então ela encontrou o irresistível Luca Franke, Duque de Walking. Digamos que foi amor a primeira vista.

Nicholas bufou ao pensar no assunto. Diabos, existia mesmo essa coisa que "amor á primeira vista?", ele não acreditava nisso nem por um segundo.
De certo que existia "amor a primeira leitura", nisso Nick acreditava pois já viu sua irmã apaixonar-se perdidamente por livros apenas na primeira estrofe.

Mais se apaixonar por alguém ao olha-lo. Isso dava a ele uma enorme vontade de gargalhar.

É claro que acreditiva que sua irmã estava perdidamente caída por seu cunhado, mas essa mesma realidade não caía bem para Nicholas.
Era óbvio que ele teria que arranjar uma esposa se quisesse seguir sua linhagem, mas a idéia de casar por conveniência lhe dava náuseas, e a idéia de ver-se tão dependente de alguém como sua irmã era do marido lhe causava fortes dores na bunda.

Nicholas não era como Luca. A idéia de amar era surpreendentemente assustadora para ele, quando para Luca lhe caía como uma luva.
Nick era um homem que adorava ser independente, mas também carecia de carinho. Não que ele admitisse isso. Normalmente encontrava seus carinhos em viúvas formosas. Nunca se permitiu ter uma amante pois não gostava de apegar-se a ninguém. Vivia apenas de casos curtos de uma só noite. Ele nunca permetia-se dormir mais de uma vez com uma mulher.

Nicholas Clarkson temia o amor como uma criança teme o denstista, e como o elefante teme a um minúsculo camundongo.
Quando o assunto era amor ele levantava fortes barreiras ao redor de si automaticamente, e antes que percebesse estava sendo rude e frio com alguém.

Quando ele alcançou o cavalo, desatou o nó da corda e o montou, guiando-o para fora de sua residência.
Infelizmente sua irmã passaria o restante do inverno ali em sua casa, junto com o marido e sua filha Juliette de três anos.

- Nick! - cascos de cavalo retumbavam pelo bosque e Nicholas parou ao escutar seu nome. Depois de alguns minutos Emmet Green apareceu ao lado de Nick, seu cabelo escasso brilhava com suor.

- O que está fazendo aqui? - ele puxou as rédeas do cavalo e trotou ao lado de Emmet até St. James.

- Vim como fiel escudeiro de minha esposa lhe chamar para nosso baile de máscaras. - murmurou com um sorriso zombeteiro.

Nicholas olhou para o céu azul sobre sua cabeça e desejou para as forças do além que um maldito raio lhe partisse em dois.

- Outro baile? - Nick afrouxou as rédeas quando chegaram a um cruzamento.

- Certamente. - soou mais como um lamento. - Olívia insiste que você vá.

- Olívia não pode ter tudo o que deseja. - grunhiu ele ao amigo que riu. - e onde está seu senso de companherismo?

- Companherismo não existe quando se trata de Olívia e você sabe. - Emmet guiou o cavalo pela rua movimentada. - vocês se conhecem a anos. Faça a ela este favor.

Nicholas estreitou os olhos.

- De que irá adiantar minha presença?

- Em primeiro lugar você só participa dos bailes que sua irmã prepara, e em segundo ela deseja quase desesperadamente que você encontre uma noiva.

Nick gemeu enquanto torcia o nariz.

- Olívia é uma mimada.

- Olívia é sua amiga de longa data. - retrucou Emmet.

- Assim como você. - rebateu.

Emmet se empertigou em seu assento.

- Conhecemo-nos por meio de você. - lembrou ele. - você me apresentou a ela.

- E por Deus, se eu soubesse que ela teria tanto controle sobre você nunca teria o feito.

Aparentemente o comentário ardiloso fez que o olhar de Emmet se escurecesse.

- Acabo de chegar a uma conclusão. - disse ele depois que se passaram minutos. - acho que Olívia tem dupla razão, temos que encontrar uma noiva para você.


Notas Finais


ALOOOOOY
Gostaram? Espero q sim!
MEU DEUS OS CAPS ESTÃO SAINDO COM UMA VELOCIDADE MOSTRUOSA :D
Espero q continue assim SGGHFHGJFHFSJFFJGHFSJFHGKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...