História Perdidas no Paraíso - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 8
Palavras 514
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Gente olha eu aqui de novo. ~desvia de sandália~
Se acalmem.
Eu não postei antes por conta de um tremendo de um bloqueio mental que me impediu de escrever, afinal, eu não posso escrever qualquer bosta pra vocês né.
Esse capítulo é só pra matar a saudade, ok.
Rumo a leitura.

Capítulo 7 - Novamente, apenas eu e meu sono.


Lá estava minha avó, me olhando com cara de desentendida. Ela acha que eu não a vi pegando as batatas. Estamos sentadas no sofá. Eu perdoei depois de inúmeras pedidos de desculpas e perdão.


O filme já esta acabando. O sono esta tomando conta de nós duas.


                                 +0+


Eu abro meus olhos. O filme já acabou. Me levanto com certa dor no corpo e uma tremenda dor no braço que me faz contorcer o rosto em agonia. Olho pra minha esquerda e me deparo com minha avó dormindo de conchinha.


---Ela fica ainda mais linda dormindo - falo quase em um sussurro. A boca dela incha um pouco quando esta dormindo, mas não é nada que vá tirar o charme dela. Por um certo momento eu penso uma coisa maléfica que fica em meu pensamento e eu fico entre a escolha: Fazer ou não fazer? Acabei optando por fazer.


Me levanto do sofá com o braço dolorido que me faz gemer de dor. Ando sonolenta até a cozinha e, com muita dificuldade, abro a geladeira. Pego um frasco de Ketchup e Mostarda, ponho em cima da bancada e fecho a geladeira. Pego o Ketchup e a Mostarda e caminho sorrateiramente até a sala. Minha avó continua dormindo. Eu paro a sua frente e fico admirando-a e, novamente, aquela pergunta vem na minha cabeça: Fazer ou não fazer? Lógico que eu escolhi fazer. Peguei o Ketchup e passei em sua bochecha e, em seguida, peguei a mostarda e passei no cabelo dela. Se eu saí de lá? Lógico que não. Fiquei admirando meu trabalho e, depois de alguns minutos, eu comecei a me mexer e a caminhar até a cozinha, mas no meio desse percurso, eu, Helenna, bato meu dedinho na quina da mesa. Doeu? Lógico que sim. Tive que tapar a boca com a minha mão pra abafar o gemido e acabei deixando cair tudo no chão. Olho para trás e vejo minha avó se mexendo, mas graças a Deus ela não acordou.


Pego as coisas e caminho até a cozinha para guardar tudo e jogar a louça suja na pia. Em seguida volto para a sala e ponho a cara mais lavada do mundo e acordo a minha avó.


---Vó. - eu falo enquanto tento acorda-la com as mãos - Vó - falo de novo e de novo até ela abrir os olhos - Vó, vai dormir na cama vai. - falo com uma voz doce. Ela apenas acena com a cabeça e caminha até o quarto. Ela estava tão sonolenta que nem percebeu o que eu tinha feito com ela.


Eu desligo a Tv e vejo que são 05:02am. Ando até o andar de cima e vou para meu quarto. Abro a porta e, quando já estou dentro do quarto fecho-a. Olho ao redor. É um ótimo quarto. Nada muito extravagante nem muito simples. Um quarto normal, meu novo quarto normal. Caminho sonolenta até a cama e deito na mesma. Me cubro com o cobertor cinza e super cheiroso e logo o sono toma conta de mim. Novamente eu durmo sem sonhos


Notas Finais


Gente, obrigada pelos comentários.
Vcs vivem no meu Heart.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...