História Perdition - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally, Ariana Grande, Camila, Camren, Dinah, Drama, Fifht Harmony, Lauren, Normani, Norminah, Romance
Exibições 12
Palavras 2.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiro encontro Camren akdbzkbzkdn'
Boa leitura!

Capítulo 3 - Avelãs


Fanfic / Fanfiction Perdition - Capítulo 3 - Avelãs

Pov Camila
Las Vegas, 09:15 da manhã

Faz apenas 15 minutos que estou aqui, e juro por Deus que eu não aguento mais esse homem que é meu patrão falando, no começo ele falou sobre as regras, sobre como tentar não ser vista, como ser educada,como não se deve usar outra roupa além do uniforme... e blá,blá,blá.
-Você deve saber que aqui é um dos maiores e melhores hotéis de Las Vegas, as celebridades de todo o mundo vem se hospedar aqui, é por isso que temos essas cinco estrelas estampadas na entrada, nas roupas dos funcionários... -Ele disse apontando para o semblante acima do nome do Hotel, no uniforme que eu já  vestia, que me foi entregue em algum momento durante a sua falatória. - ... E por isso deve-se seguir todas as normas que eu disse antes e acima de tudo ser sempre hospitaleira, sorridente e apresentável.
É isso, você começa extamente... -O homem olhou pro relógio em seu braço esquerdo, para rapidamente voltar seus olhos para mim - Agora. Bom trabalho senhorita Cabello.

Foi tudo que ele disse, e eu levantei-me da cadeira, caminhei até a porta sentindo seus olhos me guiando até mesma. Quando sai de sua extensa sala, olhei o lugar ao meu redor, este era todo decorado em luxo, suas paredes douradas, com alguns quadros, enfeites, paisagens pintadas nas mesmas, centros com altos jarros de flores; caminhei pelo corredor, peguei o elevador, apertei o número 5, e cruzei os dedos enquanto este subia, o quinto andar era a minha primeira parada. Eu sou Camila Cabello e agora sou oficialmente a nova camareira do BrucePlaza um dos hotéis mais populares de Las Vegas, se eu estou feliz com isso? Bem, eu tenho um emprego e ganho pelo meu serviço, isso já é consideravelmente ótimo.

Pov Lauren
Miami, 14:45 da tarde

Seria infantilidade dizer que estou extremamente anciosa pela nossa viagem? Eu não sei porque diabos isso, mas eu simplesmente não consigo parar de andar de um lado para o outro nessa droga de sala de embarque. Simon está aqui com toda a nossa equipe, estamos a espera apenas do nosso avião que decidiu atrasar. As meninas estão aglomeradas em um tipo de circulo que elas mesmas formaram com suas cadeiras,para que assim podessem tirar fotos e conversar alto, enquanto chamam "Sem querer" a atenção de todos ao redor. Jogo-me em uma cadeira calculadamente afastada delas,e deixo-me fechar os meus olhos que estão escondidos por trás do óculos escuros. Permito que minha mente voe e uma música de Ed Sheeran passa pela minha cabeça, balanço negativamente a cabeça, lembrando da última vez que a ouvi. Dezembro do ano passado, estávamos em uma festa comemorando a aniversário de alguma das pessoas que trabalhavam com a gente, era uma noite de tudo ou nada, e eu conheçi uma garota. Lucy Vives o nome dela, passei a noite com ela e transamos ao som da música Photograph de Ed Sheeran, no banheiro da balada.
Sorri ao lembrar dessa noite, uma das melhores, Lucy era meiga e engraçada, mas tinha uma pitada de sensualidade e um corpo estonteante e isso só tornou as coisas melhores.
-Vamos Lauren! - As meninas gritaram em coro e eu percebi que finalmente iriamos embarcar. Minutos depois, quando pisei no avião senti um arrepio me subindo a espinha, veio mil coisas a minha cabeça, mas eu decidi ficar com a ideia de que estava apenas fazendo frio e me sentei na cadeira do avião, cobrindo meus olhos com o moletom que trouxera. O irônico era que faziam exatamente 34  graus.

Pov Camila
Las Vegas, 18:43 da tarde

Faziam algumas horas que eu estava dobrando uns lençois na lavanderia, até que uma mulher com o nome "Alexa", que eu vi graças a seu crachá, me informou que o Snhr. Bruce mandou eu me dirigir até sua sala.
Senti minhas pernas fraquejarem e minha cabeça dar um giro, será que ele iria me demitir? Foi a única coisa que eu consegui pensar o caminho todo até sua sala.
Bati na porta. No mesmo instante ele me pediu para entrar e sentar-me em uma cadeira do outro lado da mesa, ficando assim na sua frente.
-Senhorita Cabello eu lhe chamei aqui porque... - Ai meu Deus, ele ia mesmo me demitiiir! Meu Deus o que eu vou fazer, não posso perder esse emprego, além de ser o único que consegui esse tempo todo,ele é ótimo e eu não posso perder ele. NÃO POSSO. NÃO POSSO. Começei a pensar rapidamente e decidi falar, implorar para que ele não me demitisse, eu me ajoelharia se fosse preciso, mas eu NÃO podia ser demitida!
-Senhor Bruce me descuple se eu fiz algo de errado, eu realmente não sei o que fiz, mas eu te peço que por favor me deixe explicar a minha condição, eu relmente preciso muito desse emprego, eu dependo desse salário para sobreviver, não só eu mas também Lilyth a minha gata, eu a encontrei na rua e ela estava tão suja e com fome, assim como eu, eu tive tanto medo quanto imaginava que eu sabia que ela estava sentindo... - Falei tudo rapidamente, engasgando a cada frase, meus olhos começaram a arder, eu iria chorar se continuasse, mas eu não me importo, eu não podia perder esse emprego e faria qualquer coisa para impedir isso.
-Senhorita Cabello eu...
-Não senhor Bruce por favor, me deixe explicar tudo, ao menos...
-SENHORITA CABELLO! -Ele gritou me fazendo levantar da cadeira em um salto.
-Ora, me desculpe... - Continuou enquanto ajeitava sua gravata, envergonhado. - Eu não queria gritar, mas a senhorita não me deu outra opção, ficava me interrompendo toda hora e falando coisas sem nexo...
-Desculpe-me Senhor Bruce... é só que... eu realmente preciso desse emprego...  -Falei o mais baixo possível, morrendo de vergonha por ter agido feito uma criança.
-Que bom senhorita Cabello, porque eu só queria lhe dizer que hoje teremos clientes especiais, a banda teen Fifht Harmony irá se hospedar aqui e eu a estou colocando na cabeça de tudo, para que tenham uma boa hospedagem.

Congelei. Como assim eu? A cabeça de tudo? Mas fazem menos de 24 horas que eu trabalho aqui, como ele pode achar que vou dar conta de tudo? E aaai meu Deeeus! SÃO AS MENINAS DA 5H!!! Eu vou desmaiar...
-Tudo ok, senhorita Cabello?- A voz do homem me fez acordar e voltar a vida real.
-S-sim... hã.. claro, tudo ótimo. - Tentei parecer o mais convincente possível, tanto para ele, quanto para mim.
-Ótimo. Porque eles chegam em uma hora. Pode se retirar agora, senhorita.

Uma hora? Eu tinha exatamente 01 hora para preparar os quartos e tudo mais? Meu Deus, sozinha? Nesse hotel enorme? Ta de brincadeira né,fala sério. Isso só pode ser um teste.

Pov Lauren
Las Vegas, 19:35 da noite

-Finalmente, não aguentava mais esse mau humor da Lauren.- Dinah falou jogando as mãos para o céu, depois que saimos dos táxis.
-É reciproco Jane. - Falei mandando um beijinho no ar para ela, que revirou os olhos e foi andando para o hotel em que paramos.
Deixei-me olhar o nome do grande hotel a minha frente,o letreito dizia: "BrucePlaza", e acima cinco estrelas formavam um arco acima das letras.
-Vamos logo Lauren, entra, os fã ja sabem que estamos aqui e não duvido nada que em menos de cinco minutos tenha multidões aqui. -Simon disse, segurando levemente meu braço e me encaminhando para dentro daquele luxuoso hotel.
Quando cruzei a porta do lugar, meu corpo todo se arrepiou e um frio subiu à minha espinha. Olhei para os lados esperando algum comentário que falasse o quanto o tempo estava frio, mas ninguém pareceu perceber aquele vento gélido além de mim.

-Temos quartos separados...Sim.. isso... aah.. ok... tudo bem, vou conversar com as meninas obrigado. -Ouvi vestígios da conversa de Simon com o recepcionista antes do mesmo caminhar até nós, que estavamos sentados em uns sofás na sala de espera.
-Meninas, temos um pequeno problema.
-Qual? - Perguntamos em coro.
-O recepcionista falou que o hotel está quase lotado, de modo que duas de vocês terão que dormir no mesmo quarto. - Foi só Simon falar que os múrmurios começaram,ninguém queria abrir mão de sua privacidade.
-Eu não vou dormir com a Lauren, ela ronca! -Dinah falou revirando os olhos.
-Eei! Eu não ronco! - Protestei, cruzando os braços em seguida.
-Tudo bem meninas, Lauren e Veronica, vocês dividem o quarto.-Veronica me lançou um olhar de pergunta e eu apenas assenti com a cabeça.
-Ótimo. A parte boa é que vocês irão ficar na suite do oitavo andar, quanto nós, ficaremos no sexto, mas nada de aprontar em? -Ele completou dando uma piscada em nossa direção, assentimos com a cabeça, ele nos disse onde seria nossos quartos, pegamos os cartões e subimos.

Quando chegamos ao quarto, eu fui tomar banho enquanto Veronica deitava na cama e começava a tirar fotos.
Sai do banho alguns minutos depois, e ela entrou, vesti uma blusa vermelha xadrez e uma calçinha box. Quando Vero saiu do banheiro, deixou "acidentalmente" a toalha cair, e isso me fez contemplar o corpo nú em minha frente.
-Desculpe Lauren... Foi... foi sem querer. - Disse pegando a toalha e enrolado em si mais uma vez.
-Vamos comemora nossa chegada Vero... - Sussurei enquanto tirava a toalha do seu corpo e a deixava cair no chão.
- Lauren, vc chegou agora e não ta com um humor muito bom, eu acho melhor... - Não a deixei terminar a frase e ataquei sua boca em um beijo feroz, enquanto deslizava minhas mãos até o final de suas costas e apertava sua bunda. Ela gemeu em minha boca e me empurrou até que eu a derrubei no chão do quarto e começei a pasar minha língua pelo seu corpo.
-Estou em desvantagem aqui sabia? - Disse puxando minha blusa, eu rapidamente joguei longe minhas roupas e subi em cima dela, deixando nossos sexos juntos enquanto rebolava fazendo uma pressão gostosa sobre eles.
-humm L-laur ... Isso... Mais rápido... -Beijei seu pescoço equanto acelerava meus movimentos, escutei um gritinho e quando fui olhar para ela, seus olhos estavam arregalados, e em fração de segundos eu olhei para a porta e senti um arrepio súbido me subindo a espinha e me fazendo arfar.

Minhas pernas ficaram bambas, Meus olhos vidraram na mulher que estava na frente da porta,Vero em algum momento saiu de baixo de mim e tentava vestir suas roupas, a mulher a minha frente estava com as mãos tampando os olhos, seu corpo perfeitamente esculpido apertava-se dentro de uma roupa que eu julgo ser o uniforme do hotel, e eu soube disso ao ler o logo do mesmo em sua roupa, e do outro o nome "Cabello" que eu deduzi ser o nome dela, seus cabelos eram de um tom amarronzado, que caiam até um pouco mais que seus ombros formando ondas nas pontas.
Vero me disse algo que eu não escutei e quando dei por mim estava com o lençol em minha volta, escondendo meu corpo nú.
-Mas que droga é essa? -Vero gritou me fazendo despertar.
-Me desculpem... eu... eu relamente não sabia que tinham chegado... a porta estava aberta... eu vim arrumar o quarto... - A mulher a minha frente falava tudo rapidamente, ainda com as mãos sobre seus olhos.
-Tudo bem... hã.. pode abrir os olhos agora... -Eu disse,pedindo a Deus que tivesse falado aquilo sem gaguejar.
Senti minhas pernas fraquejarem, meus sentidos se confundirem, tudo pareceu lento e distante quando eu olhei para aquele abismo que estava a minha frente. Um abismo cor de avelã que me fez querer jogar-me nele, e me deixar ir para onde ele desejasse, senti um arrepio subir por todo o meu corpo, me fazendo ter um leve tremor. E eu não sei quanto tempo ficamos assim nos encarando, para mim pareceram horas e horas infinitas. Mas eu não me importei, eu queria, eu precisava continuar a olhar para aqueles olhos doces e misteriosos, eu precisava me afogar naquele mar de mel que estava parado a minha frente. Eu precisava, dependia daquele olhar.

   


Notas Finais


Meu Deus! O que foi isso? estou louca. Só pode. Kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...