História Perdition - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Holland Roden, Justin Bieber
Personagens Austin Mahone, Holland Roden, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber
Exibições 20
Palavras 1.755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 1


            —Vamos Agnes acorde, hoje é dia de você fazer o almoço — Lana disse me sacudindo 

— Come qualquer coisa Lana, deixa eu dormir em paz — disse empurrando ela de perto de mim o que não adiantou muito 

— você tem cinco minutos pra levantar dessa cama, chris tá chegando — ela disse por fim e saiu do quarto. Chris é o namorado dela é meu melhor amigo. Eu os apresente a uns 5 meses atrás.

Como eu não consegui voltar a dormir levantei vagarosamente da cama e fui para o banheiro tomar um banho rápido, Fiz minha higiene e sai. Vesti qualquer roupa que encontrei no armário e fui para cozinha 

— até quem fim bruxinha — chris fez graça e eu apenas dei língua pra ele 

Eles me chamam de bruxinha porque não gostos de penetrar o cabelo.

— O que devo fazer para o almoço ? — pedi a opinião deles. E chris já ia falar algo quando eu o interrompi 

—nada de macarrão com molho, vocês só comem isso. 

— porra chata. Faz qualquer coisa ao invés de pergunta então — ele falou com raiva 

— não fica com raiva princesa —Lana brincou com ele 

— Haha, engraçadona 

(...) 

Depois de uma longa meia hora o almoço ficou pronto.

— O que você fez Bruxinha — Lana entrou na cozinha sem avisar o que fez com que eu me assustasse 

—Bruxa e sua madrinha — disse com cara feia — fiz asinhas de frango fritas e envolvidas num molho picante de pimenta-caiena e batata frita — Falei me gabando

— Olhaaa — chris disse — já pode casar — ele disse pegando uma batatinha e pondo na boca — se eu deixar é claro 

— Mulher não casa só porque sabe fazer comida não querido — disse sentando na mesa e me servindo 

— Tá afiadinha hoje em Agnes Marie — ele disse e também sentou ao lado de lana 

— Hoje tem uma festa na casa do Ryan — Lana disse com a boca cheia de comida 

— Porca — falei jogando uma batatinha nela — desse jeito o chris desencanta 

— Voce fala isso porque ainda não ouviu os roncos dele a noite — ela diz 

— parem de falar mal de mim na minha frente — ele fez uma carinha triste 

— Voltando ao assunto de antes, você sabe que não gosto muito do Ryan né? — perguntei pra ver se ela lembrava 

— só porque você ficou com ele e ele caiu fora depois? — lana perguntou e eu não fiz questão de responder — Você é uma safada. O garoto te pediu em namoro e você não aceitou 

— enfim — pus fim no assunto antes que virasse briga — a gente vai então a essa festa. 
E lana comemorou batendo palminhas. 

— esqueci de falar, meus pais me ligaram e pediram pra mim voltar pra casa. — ela disse meio triste 

— E você vai voltar ? — perguntei tentando não demostrar que fiquei triste com aquilo, não que eu queria que ela ficasse brigada com os pais é sim porque não queria ficar sozinha ali naquele quartinho.

— Não, eles me expulsaram mesmo eu dizendo que aquela merda não era minha. — ela disse com raiva. 

Lana tinha sido expulsa de casa a 7 meses atras porque sua mãe encontrou droga em cima da cama dela. Mas a droga não era dela é sim de um garoto que tinha dormindo com ela na noite anterior. A mãe dela a expulsou mesmo ela falando que a droga não era dela. 

— Ufa, pensei que iria me abandonar — disse soltando o ar que nem tinha percebido que tava prendendo. 

— nunca — eu sorri pra ela e mandei beijo

— a louça é com vocês — disse mudando de assunto. E sai da cozinha 

(...)

O dia havia passado muito rápido ainda mais que eu, lana e chris passamos o dia assistindo um filme chato. 
E  Nesse momento estava no quarto que eu dividia com lana me arrumando para a tal festa na casa do Ryan. Eu estava vestida 
Com um vestido prata brilhante costa nua e com um decote na frente, salto dourado discreto, a make bem simples. 

— vamos — Lana tirou minha atenção do espero e eu a olhei 

— Uau, você tá linda é o chris vai te matar — disse pra ela. Lana vestia um vestido vermelho tubinho que fazia realçar suas curvas e um sapato muito alto. 

— Obrigado, e você tá muito gostosa — ela disse piscando pra mim e saindo do quarto. 

Borrifei perfume em mim e peguei uma pequena bolsa preta de mão e pus o necessário dentro dela. 

— Vamos — disse assim que cheguei na sala 

— Até quem fim — chris disse se virando pra mim 

— Ah não Agnes — ele disse com raiva — vocês duas vão trocar de roupa, todo mundo vai olhar porra 

— Sem paranoia vamos logo — disse rindo e lana me acompanhou 

Chris veio logo atras da gente resmungando algo que não fiz questão de ouvir.
Ele destravou o seu carro para que possamos entrar. É claro como um bom namorado ele abriu a porta para Lana. 

Não falamos nada o caminho todo e graças a Deus chegamos rápido

Sai do carro e como o chris tinha dito. Todos olharam pra nós eu corei na hora

— Vamos logo preciso beber — falei pra eles 

O som tava bem alto tocando "sugar" eu adoro essa música. Peguei uma taça de um garçom que passava perto de mim. 

— Vai com calma Agnes, qualquer coisa me liga— Lana disse seria e saiu de perto de mim.

Comecei a dançar no meio da pista onde se encontrava várias pessoas. A propósito tinha vários caras gotosos ali

— preciso de mais bebida — falei pra mim mesma e olhei ao redor pra ver se encontrava o bar. O encontrei e fui até lá 

— moço me der uma vodka bem forte — ele apenas sorriu e que sorriso meu Deus
Ele pôs um pequeno copo em cima do balcão e eu virei de uma vez o que fez aquilo descer queimando pela minha garganta — trás mais — gritei para ele que tava atendendo uma outra pessoa 

— vai com calma gatinha — ele disse 

— não me chama de gatinha, meu nome é Agnes e o seu ? — perguntei pegando o pequeno copo que ele pôs no balcão 

— Sou Brian 

— você é lindo Brian — falei e me arrependi no mesmo instante, não sou muito de elogiar as pessoas ainda mais quando eu acabo de conhecê-las 

— faço das suas palavras a minha — ele disse 
E pôs mais um pouco de bebida no meu pequeno copo e mais uma vez virei 

— Vou dançar — levantei do banquinho e fui para pista de dançar onde lana dançava igual louca a música "no money" me juntei a ela é comei a dançar também. Senti o efeito do álcool subir e comecei a ri de qualquer coisa. É sempre assim 

Eu sempre falo que ficar beba e uma das dez maravilhas do mundo pois dá uma sensação de liberdade, paz, tranquilidade e tudo que tem de bom. 

Cinco minutos depois eu estava subindo em um palco improvisado no meio da festa. E bem na hora começou a tocar "body party" pareço normal mas essa música me dá tesão só de ouvir. E como eu estava muito beba por que não dançar ?

Eu dançava mexendo minha cintura pro lado e para o outro, passava a mão no meu corpo é descia até o chão rebolando bem devagar é olhava para alguns homens que ficavam gritando pra mim e pisquei para um loiro que estava no meio. 

— Vem Agnes, chega — chris me puxou assim que a música acabou — você viu todos esses homens olhando pra você — chris tinha um ciúmes por mim. Mais ciúmes de irmão protetor e eu acho até fofo quando ele não me atrapalha quando quero fazer algo

— deixa eu dançar chris — choramiguei 

— não, cade Lana — ele perguntou parando e olhando para todos os lados 

— apontei para pista de dançar onde ela dançava com um homem. Pude ver a raiva nos  olhos de chris e foi quando ele me soltou e foi até lá mas sem antes pedir pra eu não sair do lugar. 

— Oi — ouvi uma voz rouca e extremamente sexy no meu ouvido. Me virei para ver quem era e meu Deus que gostoso da porra. O garoto loiro pra quem eu pisquei quando eu tava dançando. Ele tinha olhos cor de ouro é seu corpo era perfeitamente desenhado 

— Oo...i — gaguejei 

— nossa você tá muito beba — ele disse fazendo carente por causa da cheiro de bebida que saiu da minha boca — qual seu nome mesmo ?— ele perguntou 

— Agnes Ma...rie less — falei com dificuldade — e o seu ?

— Não me conhece ? — ele perguntou com uma feição irritado 

— deveria ? — ele ficou calado — pode me dizer onde é o banheiro ? — perguntei olhando tudo 

— lá em cima, eu levo você — ele disse pegando em minha mão e saiu me puxando 
E eu puxei meu braço com força 

— eu consigo andar — falei rude e dei o primeiro passo e quase cai 

— Tô vendo — ele disse sem humor e passou seu braço pela minha costas e subindo aquela imensa casa 

— você conhece o Ryan — perguntei o olhando 

— Ele e meu melhor amigo 

— Ele é um idiota — falei com raiva 

— por que? — perguntou rindo 

— Eu e ele ficava até ele conseguir o que queria e sumir por um mês — falei sem da a mínima 

— Aah então é você a garota que ele tanto falava — o garoto disse rindo 
E chegamos ao banheiro. 

— eu mesma, se e que ele falava de mim né — falei entrando no banheiro 

— se precisar de ajuda pra tirar a roupa tô aqui — ele disse com a cara mais safada que eu já vi no mundo, apenas o ignorei e fechei a porta. 3 minutos dentro do banheiro e abri a porta e quando abri vi o garoto que me ajudava quase comendo uma garota no corredor. Nem liguei e  desci sozinha aquela escada, quase caindo mas desci 

— aí estar você — chris disse impaciente — onde você tava — ele perguntou pegando em minha mão e saiu praticamente me arrastando ele nem esperou eu responder e já estava falando com o Ryan 

— eu já vou — ele disse — tenho duas bebadas pra cuidar — é foi aí que lembrei de lana 

— Cade lana ?— perguntei 

— já estar no carro esperando a gente 

— Oi Agnes — A voz desse garoto me dá raiva.

— oi Ryan, tchau Ryan — tentei puxar Chris  quase cai mas consegui e ele apenas acenou de longe para ryan 

— vocês duas dão muito trabalho — resmungou 

— para de falar alto — sussurrei 

— eu falei Baixo Marie — quando ele me chama pelo segundo nome ou ele tá impaciente ou com raiva. — vocês vão dormir no meu apartamento — disse por fim e abriu a porta do carro pra mim.


Notas Finais


Oi gente. Espero que gostem bjs
E desculpa qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...