História Perfect Attraction!. (Camren) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Amor, Camren, Desafios, Drama, Ganançia, Homossexualidade, Hot
Exibições 204
Palavras 2.085
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom, gente... Aí está mais um... Espero que gostem, comentem, favoritem, compartilhem.. Digam o que acharam, a opinião de vocês é extremamente importante. E POR FAVOORR, assim que começar a parte da música (eu vou colocar PLAY, daí vocês coloquem a música "Dangerous Woman" é bom pra dar um clima maior e pra vocês imaginarem a cena já com a dança. oK? oK! Vou deixar o link pra quem quiser nas notas finais.
Bjo bjo e boa leitura, amoress. :*

Capítulo 3 - Balada...


GENTEE, LEIAM AS NOTAS INICIAIS, É EXTREMAMENTE IMPORTANTE, NÃO ESQUEÇAM
CAPÍTULO 03 
-Para de implicar com a menina, Mila. Você nunca agiu dessa forma com ninguém. 
-Isso porque ninguém nunca me tratou como aquela vaca petulante. 
-Para de chamá-la assim. 
-Ah, entra logo nesse banheiro e toma o seu banho porque eu estou com pressa 
-Tem certeza que você não está mais com fome? 
-Tenho, por quê? 
-Porque o seu mau humor tá um lixo, meu Deus- Falou brava 
-Entra logo nessa merda, vou escolher minha roupa- Falei enquanto Dinah entrava no banheiro para tomar banho. Escolhi um vestido curto e colado que realçava bastante minha bunda, deixei em cima da cama e deitei ao lado ligando a TV pra assistir alguma coisa enquanto Dinah não saía do banho. 
"Teria a tão linda, rica e poderosa Lauren Jauregui terminado seu namoro de quase dois anos? Fontes indicam que Lucy Vives, a modelo mundialmente conhecida e ex namorada de Lauren Jauregui, teria ido até uma de suas empresas em Miami para cobrar algumas coisinhas da namorada, ao que tudo indica, Lauren não dava atenção para a namorada pois não saía nunca de dentro de sua empresa. Seria Lauren Jauregui, a mais nova solteira do pedaço, uma mulher viciada em trabalho?" 
-O que estão falando da Lauren?- Perguntou Dinah saindo banheiro ainda molhada enrolada na toalha. 
-Pelo amor de Deus, Dinah. Você tá molhando todo o chão do meu quarto.  
-Responde logo, Mila ou eu não vou pegar o pano de chão para enxugar isso aqui.  
-Parece que ela terminou o namoro com a namorada e há boatos de quê o fim foi porque Lauren é viciada em trabalho.- Falei simples. 
-Namorada? Com "a" no final? Do sexo feminino? 
-Sim. Namorava aquela modelo lá, a tal de Vives. 
-Minha nossa. Lauren Jauregui é lésbica? Seria esse o meu sonho? 
-Se ela é lésbica eu não sei, mas ela namorava uma mulher sim. De qualquer forma, vou tomar meu banho que é mais importante- Falei colocando a toalha no ombro e indo ao banheiro- E enxuga essa merda que você deixou aí- Falei apontando pra poça de água que Dinah havia deixado no chão.  
Terminei o banho rapidamente e saí dando de cara com Dinah jogada na minha cama com meu tablet 
-E essa folga toda? 
-Estou procurando sobre Lauren, fique quieta. Vá se arrumar logo- Revirei os olhos e comecei a me vestir. 
-Você vai passar a noite aí? Já está na hora. 
-Eu só vou vestir a roupa, já me maquiei.  
20:30 já estávamos arrumadas, prontas para sair. 
-Filha, vocês vão beber, é melhor irem de táxi. 
-Não, papai. Eu não vou beber não. Amanhã o dia vai ser puxado, não tenho nem hora pra sair da faculdade. Então é melhor só uma de ressaca- Falei referindo-se a Dinah que riu
-Alguém tem que beber, né tio? Mas não se preocupe, beberei por nós duas e pegarei as mulheres que a Milinha não quiser.- Falou piscando e notei meu pai ficar vermelho. Papai sabia que Dinah era lésbica e a amava ainda assim, meu pai nunca foi preconceituoso, sempre foi muito mente aberta e deixou claro que preconceito era algo que ele repudiava, mas não poderia deixar de corar com as coisas que Dinah falava, às vezes ela vinha com cada pérola que qualquer pessoa ficava contrangida. 
-Sabe o que falta em você, Chee?
-Beleza não é, né? Tenho de sobra- Falou fazendo biquinho.  
-Não, falta o filtro pra saber o quê você pode ou não falar, idiota- Falei revirando os olhos. 
-Relaxa, amiga. Tio Alejandro me ama. 
-Amo sim, Dinah.- Falou meu pai risonho.- Agora vão lá, divirtam-se e tomem cuidado, as duas! E olha a bebida, Karla Camila. Você volta dirigindo, tenha a responsabilidade.- Falou sério 
-Sim,senhor- Falamos juntas, fazendo-o rir. Nos despedimos e fomos direto para o carro.  
-Colocou nossos nomes na lista, Mila?- Perguntou assim que paramos em frente à entrada da balada. 
-Coloquei sim, Chee, relaxa.
-Senhoritas- Falou o manobrista nos cumprimentando
-À vontade, senhor.- Entreguei a chave do carro para ele e entramos na balada.  
-Vou pegar uma bebida pra mim, Chan. Não vai querer nada? 
-Não, eu vou dirigir, Na próxima vez, eu bebe e você dirige.
-Sim senhora- Falou indo em direção ao bar e eu fui andando ate o meio da pista de dança, tava tocando Annita feat Maluma- Sim ou não, eu amava aquela música, todo mundo diz que essa música é minha e eu não mentir, adoro. Comecei a rebolar no ritmo da música 
-Amigaa, tua música- Dinah praticamente gritou por causa da música alta 
-Sim, e o que é isso aí?- Perguntei referindo-me ao copo que ela tinha em mãos. 
-É vodka, quer um pouco? 
-Me dá só um gole.- Falei pegando o copo da mão de Dinah e dei um gole grande, sentindo a vodka pura descer pela minha garganta.  
-Quanta irresponsabilidade, quem vai dirigir?- Perguntou Lauren aparecendo atrás da gente com uma morena extremamente linda que faria qualquer pessoa babar
-Droga, ahei que não viesse.- Falei e levei uma cotovelada na barriga 
-Deixa disso, Mila. 
-Eu cumpro o que prometo, Mila- Falou com um sorriso falso no rosto.- Trouxe uma amiga, espero que não tenha problema. 
-Não tem problema algum, só se ela fosse feia, coisa que não é- Falou Dinah e logo vi que seu foco havia mudado, não queria mais Lauren, seu negócio era a morena ao lado de Lauren.
-Essa é Normani, minha amiga, mas podem chamá-la de Mani. Mani, essa são Dinah e Camila. 
-Prazer conhecer vocês- Falou Mani nos abraçando. Mani parecia ser bem simpática e divertida, diferente da amiguinha.  
-Vocês não vão beber nada? 
-Eu vou.- Falou Mani.
-A gente tinha combinado que você levaria o carro, Mani
-Ah, tarde demais- Falou Mani pegando o copo da Dinah e virando fazendo com que a gente gargalhasse.  
-Vadia.- Xingou Lauren. 
Mani e Dinah saíram pra pegar bebida pra elas e quando voltaram começaram a dançar junto comigo.  
-Dança, Lauren. Há anos não sabe o que é isso, né?- Falei com um sorriso no rosto. 
-Se quisesse me ver dançar, era só pedir, Milinha.- Falou e me deu uma vontade de vomitar quando ela falou meu apelido no diminutivo. 
-Pra você é Camila- Falei séria e ela riu abafado.
-Um minuto, Mila.- Falou dando ênfase no apelido e saiu 
Estávamos dançando David Guetta, quando de repente a música parou
-Galera, vou colocar Ariana Grande à pedidos, Dangerous Woman- A galera começou a gritar e logo Lauren chegou ao meu lado sorrindo e tirando o sobretudo que cobria o belo vestido que a vestia, meu queixo caiu quando olhei-a de cima à baixo e notei Dinah analisar inteiramente o corpo de Lauren, lindamente à mostra naquele vestido colado. 
-Sabia que tinha sido coisa sua, Lauren- Disse Mani rindo.  
-Vou mostrar para nossa Mila aqui o que é dançar- Falou com um sorriso safado no rosto e meu ventre revirou-se

PLAY 
A música começou a tocar com aquele ritmo extremamente sexy, a voz da Ariana rasgava cada nota, cada timbre. Parei de prestar atenção na música quando Lauren veio para minha frente e começou a rebolar no ritmo da música. Lauren colocou suas mãos em seus cabelos puxando-os levemente com a boca entreaberta e rebolava sua cintura de forma tão sexy que eu não conseguia por um único segundo desviar meu olhar. Ao notar isso, Lauren pegou minhas mãos colocando-as em suas cintura e colou sua bunda em meu corpo, naquele segundo senti uma descarga elétrica passar por todo meu corpo. Lauren esfregava sua bunda em minha intimidade enquanto suas mãos passeavam por seu corpo. Lauren virou-se para mim sem deixar minhas mãos largarem de sua cintura e sussurrou em meu ouvido:
-Mexa-se comigo, Camz- Falou Lauren, ao ouvir aquilo meu corpo impulsionou-se involuntariamente para frente. Camz, ninguém nunca havia me chamado assim.- Mexa-se, Camz.- Falou com um sorriso travesso em seu rosto. Comecei a mexer-me juntamente com ela, no mesmo ritmo da música. Senti as mão de Lauren em minha cintura enquanto ela cantava de olhos fechados a música que tocava
-All girls wanna be like that... Bad girls underneath like that... You know how I'm feeling inside.... Somethin' 'bout, somethin' 'bout... Yeah, there's somethin' 'bout you boy
Meus olhos não conseguiam desviar-se de seus lábios cobertos por um batom vermelho sangue. Lauren era impecavelmente linda. A música estava acabando e então Lauren abriu os olhos lentamente e seus olhos verdes misturaram-se com o castanho dos meus, naquele momento, meus pensamentos travaram, não estava conseguindo associar nada, Lauren aproximou-se de mim, hora olhava em meus olhos, hora para os meus lábios entreabertos por causa da respiração pesada. A música acabou sendo rapidamente substituída por outra. Lauren estava há centímetros dos meus lábios, eu podia sentir sua respiração chocando-se com o meu rosto. 
-Respire, Camz. Acho que te tirei o fôlego- Falou afastando-se de mim com um sorriso malino no rosto. Cretina!  
-Ja volto- Saí de perto de Lauren e fui até o bar.
-Um shot de tequila e uma vodka, por favor.- Entreguei o dinheiro e peguei a tequila o sal e o limão, coloquei o sal no dedo colocando-o na boca e virei a dose tequila logo em seguida chupando o limão. Peguei a vodka de cima do balcão e saí rumo a pista de dança. 
-Chega de bebida pra você, Camila.- Falou Lauren em minha frente me puxando pelo braço. Não sei ao certo quantos copos de vodka tinha tomado ou quantas shots de tequila, só sei que tudo estava girando- Consegue se aguentar em pé?- Gritou Lauren no meu ouvido. 
-Para de gritar, caramba. Tô com dor de cabeça, porra.- Falei sentindo minhas têmporas tremerem. 
-Sem chance de você voltar dirigindo pra casa, Cabello.
-An? 
-Espera aqui.- Falou e logo se afastou pegando o celular. 
Camila Off
Lauren On
Camila estava completamente bêbada, quase não se aguentava em pé 
-Chega de bebida pra você, Camila.- Falei notando que Camila criava forças para ir até o bar pegar mais bebida
-Para de gritar, caramba. Tô com dor de cabeça, porra.- Falou brava 
-Sem chance de você voltar dirigindo pra casa, Cabello.- Falei vendo que não teria a menor condição de nenhuma das duas dirigirem, Camila estava completamente bêbada e Dinah estava se agarrando com Mani. 
-An? 
-Espera aqui.- Falei afastando-se e pegando o celular.
-Alô? Caio, você pode vir me buscar? Traga outro motorista com você, por favor -Resolvi isso e logo desliguei.
Voltei para onde Camila estava e a mesma estava tentando afastar o garoto que tentava beijá-la. 
-Hey, não tá vendo que ela não quer? Vaza daí, crianção. Vai achar tua turma.- Falei alto e o menino baixou a cabeça saindo. - Olha só pra você, Camz. Minha nossa. Posso sentar aqui do seu lado? 
-Pode sim- Falou com a voz embolada. Sentei ao seu lado e notei Camila encostando sua cabeça em meu ombro e só ali me dei conta de que ela havia dormido. Foi impossível não sorrir com aquela cena. 
"Chegamos, senhorita"
-Camz, Camz... acorde. Vamos embora.
-Pra onde? 
-Vou deixá-la em casa, vem comigo- Ela veio sem nem reclamar, coloquei-a no carro junto com o um dos meus motoristas e chamei o outro para me acompanhar.  
Entrei na balada novamente enquanto o Caio me esperava do lado de fora, chamei Dinah e Mani pra irem embora. Quando já estava com as duas na porta do carro expliquei como seria 
-Caio, você vai pegar o carro de Camila e vai nos seguir com ele, ok? Dinah e Mani, entrem no carro. Camz? 
-An? 
-Onde está a chave do carro?- Perguntei e ela apenas gemeu.Coloquei minha mão em sua cintura, em sua bolsa e a chave não estava lá. 
-Lauren, ela coloca as chaves do carro no sutiã.- Falou Dinah rindo 
-Caramba- Coloquei minha mão dentro de seu sutiã e Dinah acertou em cheio, ali estava a chave do carro. Peguei e entreguei para Caio.  
-Dinah, qual é o carro?- Dinah apontou para o carro lá no final, um carro caindo aos pedaços, se alguém se cortasse ali, com toda certeza pegaria tétano.- Siga-nos.-Falei para Caio.- Entramos no carro e pedi para que Dinah fosse explicando o caminho e em questão de 10 minutos estávamos em frente a casa de Camila que dormia tranquilamente nos braços de Caio que foi levando-a para seu quarto enquanto eu falava com seu pai, Alejandro era de um carisma e de uma educação extraordinária. Me despedi rapidamente dele e de Dinah e fui pra casa com Mani. 

 


Notas Finais


Bom, gente... Aqui está o link: https://www.youtube.com/watch?v=9WbCfHutDSE
Espero que tenham gostado do capítulo.
Tenho uma outra fic Camren, O nome dela é "O eclipse", pra quem quiser ler, essa outra acontece durante a Monarquia.
Aqui está o link dela: https://spiritfanfics.com/historia/o-eclipse--camren-6156983
Espero que gostem e até o próximo. Bjo bjo
Twitter: @CarolinaPonte18


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...