História Perfect Flow - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jacob Whitesides, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Magcon, Mahogany Lox, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Exibições 23
Palavras 2.190
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voooltei
Meu computador pifo ai não pude postar novos caps ;-; sorry
Mas agora esta 100% de novo e vocês irão ter que aguentar o spam de caps >:)
Espero que gostem desse :p
Ah, e pra que está confuso de como é o fisico das meninas
Alexis = Lucy Hale
Katherine = Nina Dobrev
Paige: Bella Thorne

Capítulo 39 - You Really Love Me?


Fanfic / Fanfiction Perfect Flow - Capítulo 39 - You Really Love Me?

Eu: PUTA MERDA, PAIGE SUA LINDA – grito levantando de onde estava e correndo em direção a ela – não acredito cara – a abraço mas ao mesmo tempo tento segurar as lágrimas sem muito sucesso, muita emoção – você não é um holograma Paige – faço uma pausa e ouço ela rir – é você mesmo – me desgrudo dela limpando as lágrimas

Paige: Não sou um holograma, Alexis – ela ri limpando suas lágrimas, gente, Paige a macho alpha chorando na frente de todo mundo? Que mudança hein

Eu: Você nunca chora – ri a olhando – parece que uns anos com o Aaronzinho fizeram o coração da Paigezinha amolecer – apontei para os dois

Paige: Para Alexis – ela me empurra – seu senso de humor desnecessário não mudou nadinha – sorri

Katherine: Esqueceu da minha existência, Paige? – ela fala se aproximando, logo vejo uma Paige sair correndo em direção a Kath e pulando nela fazendo as duas caírem, porque convenhamos, Kath é meio lerda

Paige: Como esquecer da sua existência, pequena criança lerda – ela aperta as bochechas de Kath – saudade de você – ri

Katherine: Saudade de você também, agora para de me apertar – ela afasta as mãos de Paige rindo

Eu: Vem cá – estendo a mão – parece dois animais rolando no chão – ri quando Paige pegou minha mão. Dei impulso para ela levantar e logo ajudei Kath

Aaron: Oi Paige – ele acena sorrindo de longe e Paige faz o mesmo

  Fomos até onde os meninos estavam e Paige cumprimentou cada um. Eu e KAth ficamos olhando e sorrindo tipo “o bom filho a casa torna” uma cena um tanto engraçada. Quando olho para trás vejo Hayes voltando com meu celular em mãos.

Eu: Valeu Hay – pego o celular sorrindo para o menino

Hayes: Pr nada – ele sorri de volta e vai cumprimentar Paige

  Por favor senhor, não me metralhe com notificações, só esqueci o celular por alguns minutos. E claramente tinha várias notificações de mensagens, eu não posso nunca esquecer meu celular por mais de 2 horas. Passo as conversar para responder realmente quem eu considero importante, sem desmerecer o resto, é que né.

  Alguém me explica o porque do Taylor ser tão desesperado? Metade das mensagens que tinha no celular eram dele dando chilique.

Eu: Hayes – o chamei e logo se virou para mim – porque o Taylor não para de dar showzinho por mensagem? – virei a tela do celular para ele

Hayes: Puts – colocou a mão na testa – era pra ter ido buscar ele meio dia, agora são?

Cameron: Meio dia e vinte

Hayes: Eu acho que vocês terão que fazer o enterro que um Hayes – disse pegando as chaves do carro de Nash – vamos – ele me joga as chaves

Eu: Por que eu? Fala pro seu irmão mais velho te levar – faço uma careta para Nash o entregando as chaves

Nash: Hayes, criança, só acho que está na hora de você tirar sua carteira de motorista – ele fala puxando Hayes para garagem

Eu: Já falei que eu amo ele? – me virei para Kath

Katherine: Não – ela me olha com uma cara de interrogação

Eu: Ata, achei que tinha falado – tirei a colher da tigela que sim, eu ainda estou com ela na mão e aponte para Cameron – agora sei que ele não colocou nada no meu cereal

Cameron: Por que sempre eu? – ele se joga na grama com os braços abertos

Katherine: Porque você é o mais retardado – ela vai até ele e senta em sua barriga

Cameron: Agora eu sou um retardado sem ar – falou empurrando Kath para o outro lado

Matthew: Que lindo vocês – veio em minha direção – Lexi – me abraçou por trás, então coloquei minha mão sobre a dele – já volto – me deu um beijo na bochecha

Eu: Vai pra onde? – o olhei

Matthew: Confia em mim – beijou minha bochecha novamente assim se soltando do abraço – já volto – foi em direção ao portão que dava na rua

  Ficamos só eu, Kath, Paige, Aaron e Cameron depois que o povo decidiu sair. Fiquei na beira da piscina com os pés dentro, conversando com a Kath e Paige. Provavelmente Cameron e Aaron se perderam dentro de casa.

(...) 13h00...

  Ouço a porta da sala se abrir e um bando de animais entrar gritando e dando risadas. Olhei para trás e só vi Nash na porta que dava pra cozinha.

Nash: Adivinha quem chegou – ele sorri e da espaço

  Um Taylor aparece e atrás dele um Johnson e um Gilinsky com uma Madison, olhei para Kath e imaginem uma pessoa segurando pra não explodir, era a Kath. Paige estava com uma feição neutra, no começo ela ficou feliz assim que viu Taylor e Johnson, mas quando o Gilinsy apareceu com a Madison, o sorriso de todos foi pro além.

Eu: Taylor – fui em direção a ele e o abracei – que bom que está aqui – sorrio

Taylor: Já estava com saudade de você Alexis – ele se afasta mas fica segurando em minha mão – não mudou nada – ele sorri e me puxa pra outro abraço

Eu: Isso é um elogio? – ri me afastando e olhando para Johnson

J. Johnson: Oi Alexis – ele sorri e me abraça

Eu: Ta bem? – perguntei me afastando e sorrindo

J. Johnson: Como sempre e você? – sorriu

Eu: Como sempre – ri

  Me olhei para trás e vi todos cumprimentando todos, voltei minha visão para frente e vi Gilinsky com aquele sorriso dele que senhor, abri um sorriso e fui em sua direção.

Eu: Jack – o abracei forte – não sabia que viria – fiz a sonsa mesmo, me julguem

J. Gilinsky: Não? – sinto ele passando a mão no meu cabelo e logo se afastando – achei que o Nash tinha te falado

Eu: Só me falou do Johnson – sorri sem mostrar os dentes

J. Gilinsky: Ah – ele puxa Madison – trouxe a Madison, já se conhecem né?

Eu: Claro – sorrio tentando ser gentil – tudo bem? – a cumprimentei apenas dando um beijo em sua bochecha

Madison: Tudo sim e você? – ela pergunta segurando no braço do Jack

Eu: Ótima – sorrio – que bom que ainda estão juntos

J. Gilinsky: Não estamos juntos – ele sorri

Eu: Não? – como assim mundo? To muito perdida – então por que trouxe ela? Sem ofensas

Madison: Não ofendeu – ri

J. Gilinsky: Nós terminamos mês passado, porem continuamos amigo e eu a chamei para vir passar as férias com a gente

Eu: Entendi – maldito Nash que é muito liberal

 

Katherine’s Point Of View

 

  Cumprimentei todos que chegaram, só faltava Jack e Madison que estavam conversando com Alexis, sério gente, por que comigo? Logo vejo eles se virando e vindo em nossa direção.

J. Gilinsky: Kath – ele sorri e me abraça, eu fico sem reação por uns 5 segundos e retribuo o abraço

Eu: Jack – me solto de seu abraço e o olho nos olhos, adoro quando faço isso – não achei que realmente vinha, tudo bem?

J. Gilinsky: Perfeitamente bem – ele pisca, sério, intimidade é uma merda, a pessoa já conhece seus “truques”

Eu: Eee – a olho – Madison – sorrio – tudo bem flor?

Madison: Tudo bem Katherine – ela sorri irônica, vontade de arrastar essa carinha no asfalto

Eu: Que bom querida – correspondo o sorriso irônico dela e me viro para Alexis – Lexi, vem comigo um minutinho

Alexis: Claro – ela olha pra Madison e olha pra mim – vamos

  Olhei para trás e vi todos rindo e se divertindo, segui Alexis até dentro de casa. Fomos para cozinha, assim fechando a porta do cômodo.

Alexis: O que foi? – ela da um pulinho e se senta na bancada

Eu: O que você acha? – puxo um banquinho que tinha de baixo da bancada e me sento

Alexis: Mas já? – ela me olha

Eu: Juro que tentei ser amigável, ela que começou

Alexis: Comigo ela foi até que legal, digamos que trinta por cento – ela pega uma maçã que estava ao seu lado – o que você fez Kath?

Eu: Eu não fiz nada, juro – abaixei minha cabeça na bancada – eu fui amigável, ela que veio com ironia

Alexis: Aposto que retribuiu a ironia

Eu: Sim – levantei minha cabeça – você sabe que não aguento ironia falsa comigo

Alexis: Ironia falsa? – ela ri – novo tipo de ironia – assim que acaba de falar, a porta se abre brotando um Taylor

Taylor: O que estão fazendo aqui? – ele abre a geladeira e pega uma garrafa de água logo se virando para gente

Alexis: É da sua conta agora? – ela morde a maçã

Taylor: Dizem que o jeito que você morde a maçã é o jeito que você beija

Eu: A não, Taylor – coloquei a mão testa e ri

Alexis: Tem certeza? – ela morde a maçã de novo só que lentamente seguido de um sorrio – acho que não

Taylor: Quer que eu prove que é verdade? – ele se aproxima dela colocando as mãos na bancada

Alexis: Eu acho – ela se aproxima dele – eu acho que não Taylorzinho – ela o empurra

Eu: Boa – ri fazendo um hi-5 com Alexis

Taylo: Eu te odeio – ele ri saindo da cozinha

Eu: O que foi isso dona Alexis? – cruzo os braços segurando a risada sem sucesso

Alexis: Isso o que? – ela deixa a maçã na bancada – ta ficando louca? – ri

Eu: Sei – me levanto – vamos voltar pra lá – estendo a mão para ajudar ela a descer

Alexis: Vamos – ela pega minha mão e seguimos para o quintal

  Assim que abrimos a porta para o quintal meus olhos vão automaticamente para Cameron e puta que pariu, por que a Madison ta se esfregando nele? Cadê o Jack? Acelero o passo até chegar no Cameron.

Eu: Então – sorrio irônica – não deu nem dez minutos que você chegou e já ta se esfregando em alguém?

Cameron: Kath – ele me chama e eu o olho – deixa eu te explicar

Eu: Não, Cameron – respiro fundo pra não matar os dois ali, sei que ele não teve culpa mas a minha raiva é tão grande – fica com ela – me viro e sigo em direção a casa novamente

Cameron: Katherine, deixa eu falar – apenas o ignoro

  Como assim? Tem tanto menino solteiro nesse quintal e ela vai se esfregar logo no Cameron? Me poupe mundo. Quando chego na porta, estendo minha mão para abrir mas ela se abre, assim brotando um Gilinsky.

Eu: Ótimo, vai segurar sua “namorada” – faço aspas com os dedos

J. Gilinsky: Que namorada? – ele fica com uma cara de interrogação mas logo é desmanchada e da uma risada – a sim, a Madison,  não estamos mais namorando

Eu: Não? – to muito confusa – então por que ela veio?

J. Gilinsky: A Alexis fez a mesma pergunta e eu vou responder a mesma coisa – ele sorriu – terminamos a um mês porem somos amigo e chamei ela pra passar as férias com a gente, mas por...

Eu: Que ótimo – sorri sem humor o interrompendo e passei para dentro da casa

 

Cameron’s Point Of View

 

  Perfeito, Kath estava puta comigo por uma coisa que essa Madison fez, a pessoa que ela mais odeia no mundo.

Madison: Cameron

Eu: Cala boca Madison – trinquei o maxilar olhando fixamente para porta que Katherine tinha acabado de passar

Madison: Nossa Cameron, o que foi? – a voz dela me irrita tanto nesse momento

Eu: O que foi? – aumentei um pouco o tom de voz mas logo o abaixei – só cala boca – passei por ela e tentei seguir Kath

  Entrei na casa e não via ninguém, passei pela cozinha e vi Gilinsky conversando com o Johnson.

Eu: Vocês viram a Kath?

J. Gilinsky: Eu vi ela subindo as escadas, ela estava bem puta por causa da Madison, por que Cameron?

Eu: A Madison, ela – respirei fundo – ela começou a dar em cima de mim e a Kath pegou

J. Johnson: E você deixou?

Eu: Não cara, eu tentava me afastar dela mas ela insistia

J. Gilinsky: Eu falo com ela – passou a mão em seu cabelo – vai falar com a Kath, ela ta lá em cima

Eu: Valeu – sorri e sai da cozinha

  Subi as escadas rapidamente indo em direção ao quarto da Kath que era o único que estava com a porta fechada.

Eu: Kath? – bati na porta mas não tive respostas – Kath, eu sei que está ai

Katherine: Sai daqui – ouço sua voz tremula, isso me parte o coração de um jeito

Eu: Deixa eu entrar – encostei minha testa na porta

Katherine: Vai embora, Cameron

Eu: Você sabe que eu não vou

  Ficou um silencio por alguns minutos e logo escuto a porta se destrancando. Seguro a maçaneta e a giro, abro a porta lentamente e logo entro a fechando. A primeira coisa que vi foi Kath com o rosto enterrado no travesseiro em soluços, posso falar que meu coração ta aqui no chão, se alguém quiser varrer os pedaços fique a vontade.

Eu: Kath – me sentei na cama – Kath, para – passei a mão em seus cabelos

Katherine: Por que não ta lá com a Madison? – ouvia sua voz abafada pelo travesseiro

Eu: É sério isso Katherine?

Katherine: Você nunca me chama de Katherine, Cameron – ela volta a chorar

Eu: E você só me chama de Cameron quando está brava ou triste – respiro fundo – e você sabe que eu odeio quando fica assim comigo

Katherine: Só deixa eu te fazer uma pergunta – ela se sentou na cama com perna de índio me olhando – você realmente me ama?

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...