História Perfect Flow - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jacob Whitesides, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Magcon, Mahogany Lox, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Exibições 26
Palavras 2.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiiiiiiii povo
bão?
CAPITULO 40 AEEEEEEEEE
Espero que gostem desse cap :)
Amy = Candice Accola
Carly = Shay Mitchel
Kristen = Blake Lively

Capítulo 40 - Vacation


Fanfic / Fanfiction Perfect Flow - Capítulo 40 - Vacation

Katherine: Só deixa eu te fazer uma pergunta – ela se sentou na cama com perna de índio me olhando – você realmente me ama? – via ela olhando em meus olhos enquanto seus olhos enchiam de lágrimas

  Por que ela me perguntou isso? Claro que eu a amo, mais que tudo nesse mundo. A Katherine foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida, antes dela brotar digamos assim, eu estava tacando o foda-se, meu mundo era escuro, eu só via o que queria ver e só fazia o que não me afetaria, não pensava nos outros. Eu era um babaca e ainda sou por deixar a Kath assim.

Eu: Claro que eu te amo Kath – segurei seu rosto com minhas mãos – como não iria te amar? – passei o polegar em sua bochecha limpando a lágrima que escorria – por que está me fazendo essa pergunta agora? Você sabe que não importa quantas vezes me perguntar a resposta sempre vai ser sim – suspiro – eu sempre vou te amar Katherine Green, não importa o que acontece, você é a melhor coisa pra mim – sorri

Katherine: Mas você...

Eu: Mas eu – a interrompo – sempre vou estar com você – assim que acabo de falar ela se aproxima de mim e me abraça colocando sua cabeça na curvatura do meu pescoço

Katherine: Promete? – ela me abraçou mais forte, não sabia que essa garota tinha tanta força assim

Eu: Prometo – passei a mão em seu cabelo – assim como já prometi – ela se afastou e continuou me olhando – o que foi?

Katherine: Nada – ela sorri limpando suas lágrimas – eu te amo Cam

Eu: Também te amo criança – sorrio a pegando pelo pulso e a puxando para outro abraço

 

Alexis’s Point Of View

 

  Gente, cadê a Kath e o Cameron? E por que o Gilinsky ta mandando a Madison embora? Gente, o que ta acontecendo? E pra me deixar mais confusa o Matt me liga.

Eu: Matt?

Matthew: Alexis – ouço sua voz triste

Eu: O que aconteceu?

Matthew: Eu – ele respira fundo – eu não vou mais voltar

Eu: Como assim não vai mais voltar? Por que?

Matthew: Meus pais estão se mudando pra Inglaterra e eles me obrigaram a ir junto

Eu: Você não pode ir Matt – a primeira lágrima já quis cair mas tentei ser forte – foi por isso que saiu de manhã?

Matthew: Eu vim falar com eles sobre isso, mas a coisa só piorou – suspirou novamente – eu não quero te deixar Lexi

Eu: Onde você ta? – perguntei olhando para o céu, por que senhor?

Matthew: Eu estou no carro deles, indo pro Aeroporto - ele da uma pausa – eles não me deixaram voltar pra te ver

Eu: Então você não vai voltar mesmo – nesse momento a única coisa que consegui fazer foi desabar

Matthew: Não chora Alexis – ouvi a voz dele tremula e só consegui chorar mais

Eu: Me promete uma coisa? – falei tentando me recompor

Matthew: Qualquer coisa

Eu: Quando você voltar, promete me achar – nesse momento eu já estava sentada no chão com quase um mar de lágrimas ao me redor

Matthew: Eu sempre vou te achar, Alexis – ele suspirou – eu te amo tanto

Eu: Eu também te amo Matt – assim que terminei de falar a ligação foi desligada

  Por que logo o Matt, universo? Tanta gente no mundo e você vai mandar logo o Matt pra Inglaterra, isso não é justo. Coloquei meu celular de lado e tampei meu rosto com as mãos, como faz pra querer sumir do mundo? Como faz pra ir até ele?

Nash: Alexis? – ouvi a voz dele e logo senti sua mão em meu ombro – o que aconteceu?

Eu: O Matt – falei em um sussurro

Nash: Então ele falar com os pais dele não funcionou

Eu: Você sabia? – o olhei

Nash: Sim, Matt pediu pra ninguém falar pra você

Eu: Todo mundo sabe menos eu? Boa família – aumentei o tom de voz

Nash: Ele ia te falar Alexis, ele tinha certeza que ia dar tudo certo

Eu: MAS NÃO DEU TUDO CERTO NASH – gritei com as lágrimas escorrendo – não deu tudo certo – abaixei o tom de voz e encostei minha cabeça no peitoral de Nash – por que ele fez isso Nash?

Nash: Ele não fez porque ele quis Lexi – me abraçou – ele foi obrigado a fazer isso

Eu: Ele vai voltar? – o olhei

Nash: Espero que sim – ele encostou minha cabeça novamente em seu peitoral

 

(...)

14h25min... 23/06/2010

 

  E estamos aqui, colocando as malas nos carros para seguirmos para nossas férias mais que merecidas. Sim, eu já estou um pouco melhor em relação ao Matthew, todos finalmente chegaram e agora minha ansiedade toma conta de mim, não vejo a hora de chegar.

Kristen: Alexis, para de brisar e vem ajudar – ela ri me entregando umas das malas

Eu: Fazer pessoas de escravo é crime viu dona Kristen – mostrei a língua e fui em direção ao carro de Nash

Katherine: Aqui não da mais – ela fala fechando o porta malas do carro

Eu: É sério isso? Me poupe vida – dei meia volta e fui para o carro de Taylor – por favor me fala que ainda tem espaço ai

Taylor: Tem sim – ele ri – da aqui – ela pega a mala que estava comigo e coloca no porta malas logo o fechando – aqui também não da mais

Cameron: Colocaram todas? – ele sai de casa, trancando a porta

Carly: Eu acho que sim

J. Gilinsky: Foi todas sim

Cameron: Taylor, vou no seu carro, o meu esta na oficina – ele vai até Kath – a bela dama aceita ir comigo? – ele se finge de cavalheiro, só finge mesmo  

Katherine: Claro que aceito – ela ri e se direciona ao carro do Taylor com Cameron

Taylor: Vem com a gente? – ele abre a porta do passageiro

Eu: Bom, eu não vou morrer porque o Cameron não vai estar no volante, então sim – ri ao ver a careta de Cameron

Taylor: Ainda tem um lugar aqui – ele fala para todos ouvirem

Kristen: Eu vou – ela levanta a mão rindo e vindo em nossa direção

J. Johnson: Então partiu

  Assim que Jack terminou de falar só brotou uma gritaria e risadas, todo mundo estava muito ansioso para essas férias, vai ser as melhores férias da vida.

  Entramos no carro e seguimos para a doca de barcos que estava o barco que levaria a gente até a ilha.

  Como nesse carro não tem pessoas normais, a cada música que tocava no radio que pelo menos um sabia, todo mundo começava a cantar e não foi diferente dessa vez.

Don't fall asleep
At the wheel, we've got a million miles ahead of us
Miles ahead of us
All that we need
Is a rude awakening to know we're good enough
Know we're good enough

  Todos do carro estavam cantando loucamente como se não houvesse amanhã, Cameron batia no vidro do carro conforme a batida da música, Kristen no outro canto do carro fazendo o mesmo, Kath e eu praticamente gritávamos.

Say go through the darkest of days
Heaven's a heartbreak away
Never let you go, never let me down
Oh it's been a hell of a ride
Driving the edge of a knife
Never let you go, never let me down

  Imaginem 5 crianças felizes em um carro cantando que nem loucos, muita felicidade pra um carro só. Olhei para Taylor e ele já estava olhando para mim, voltei meu olhar para a janela rapidamente e continuei a cantar com o povo.

Don't you give up, nah-nah-nah
I won't give up, nah-nah-nah
Let me love you
Let me love you
Don't you give up, nah-nah-nah
I won't give up, nah-nah-nah
Let me love you

  Senti o olhar de Taylor sobre mim e me virei para ele novamente, fazendo um sinal com a cabeça tipo “porque?” e ele apenas riu e voltou o olhar para a estrada, estávamos quase chegando na doca.

  Os meninos colocaram os carros lado a lado e começam a buzinar loucamente, eu acho que isso é uma deixa pra uma corrida.

Katherine: Nem pense nisso Taylor – ela coloca a cabeça entre os bancos olhando pra ele

Eu: Vai Taylor – falei animada e logo ele pisou no acelerador

Katherine: Não sei porque ainda tento – voltou para trás

  Em poucos minutos já estávamos na doca. Taylor abriu o porta malas então saímos do carro

Nash: Nós ganhamos essa – ele falou saindo de seu carro

Paige: Nem pensa – falou saindo do carro do Aaron – nó ganhamos

Eu: Vocês calem a boca que os vencedores estão aqui – apontei para nós

Shawn: Ta bom gente, todo mundo ganhou

Katherine: Chegou o pacifista – rimos

Shawn: Menos Kath, faz uma coisa útil e ajuda a colocar as malas no barco

Katherine: Magoou amigo – ela colocou a mão no peito e deu uma risada logo seguindo para pegar a malas

  Pegamos todas as malas e as levamos para o barco, deixamos os carros na garagem de um amigo do Cameron e subimos no barco.

Amy: Alguém sabe dirigir um barco? – ela pergunta saindo de uma salinha que tinha ali

Nash: Eu sei

Carter: O Nash sabe? – perguntou indignado

Nash: Sim Carter, eu sei – ele mostrou a língua pro menino e foi ligar o barco

Eu: Vocês sabem que as possibilidades da gente ir parar no meio do oceano sem nada ao redor é alta né?

Nash: Cala boca Alexis – ele ri ligando o barco – viu

Taylor: Todo mundo liga um barco, Nash

  Nash ligou o barco e começou a dirigi-lo, confesso que não confiei o barco na mão de Nash, eu to muito vendo todo mundo no meio do oceano com esse barco virado.

  A ilha não é muito longe, mas o caminho é um tanto longo, tem um jet-ski na parte de baixo do barco mas não da pra ficar fazendo mil viagens até a ilha só pra ser mais rápido.

  Sento na borda do barco, com os pés na água até que um ser resolve sentar do meu lado.

Taylor: Posso sentar aqui?

Eu: Já sentou – o olho

Taylor: Nossa, grossa – riu

Eu: Então – tirei os pés da água e cruzei as pernas tipo pernas de índio virada para ele – por que não está com o resto?

Taylor: Sei lá – ele fala balançando as pernas – alguns minutos longe da bagunça faz bem – riu

Eu: Pensamos iguais – sorri

Taylor: Você ta bem? – ele me olha

Eu: Por que não estaria? – esfrego meus dedos sentindo falta do anel que esteve ali desde que eu me lembro

Taylor: Com todo esse negocio do Matt

Eu: Já passei da fase do luto, Taylor – soltei um riso fraco – só tento não lembrar e ficar ao lado das pessoas que me fazem feliz – fiz uma pausa – meu pai me ensinou a ser forte e assim serei – sorri

Taylor: Ta certa – ele sorri e volta seu olhar para o mar

Eu: Taylor – ele me olha – o que foi aquilo, aquele dia na cozinha?

Taylor: O que e que dia? – é sério isso?

Eu: Para de ser sonso, menino – sorri e dei um empurrãozinho nele

Taylor: Eu só comentei o que tinha lido – ele da de ombros

Eu: Jura? – ironia mandou beijos – fala logo Tay

Taylor: E por que me provocou? – ele levanta uma de suas sobrancelhas

Eu: Porque é engraçado – ri – e eu realmente não sei porque fiz aquilo

Taylor: Você sabe que se não fosse pelo seu fora – ele sorriu – eu continuaria o que estava fazendo

Eu: Você não sabe como eu duvido de você, Taylorzinho – sorri irônica

Taylor: Não duvide, Lexis – ele se aproxima

Eu: Por que isso agora, Taylor? – falei me afastando um pouquinho e olhando em seus olhos, sentia a parede colada em minhas costas

Taylor: Não me pergunte, nem eu sei o que está acontecendo – ele se aproxima mais

  Nossa respiração se misturou e eu só conseguia intercalar meu olhar entre a boca dele e seus olhos. Sério gente, eu travei de um jeito que vocês não tem noção. Por que isso logo agora?

Eu: Tay – sussurrei e meu olhar ainda estava intercalando, eu não sei mesmo o que está acontecendo

Katherine: Alexis, eu... – ela surge do além,  do limbo, de Nárnia, da puta que pariu me dando um susto assim fazendo eu e Taylor nos afastarmos – Taylor? O que faz aqui ?

Taylor: Nada – ele fica meio sem graça – tava só conversando com a Lexis, vou ir lá com os meninos – ele fala se levantando

Katherine: Só queria avisar que falta bem pouquinho para chegarmos


Notas Finais


Eeeeeeeeita >:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...