História Perfect- Larry Stylinson - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson
Tags Harry, Harry Styles, Larry, Larry Stylinson, Louis, Louis Tomlinson, One Direction, Romance
Exibições 141
Palavras 3.553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá ooooolaaaaaa, td boooom? ahhaauhsuaha
Bom gente, minha primeira one de vdd, q eu achei q ficou mais ou menos e tal, ai gostei da ideia e decidi postar.
Perdão pelo lemon meio sem graça, eu queria focar mais na parte fofa dos nossos pais saushuashu, enfim, aproveitem ai e me digam o que acharam por favoooor <3
Enjoy xx

Capítulo 1 - Reconciliation


Fanfic / Fanfiction Perfect- Larry Stylinson - Capítulo 1 - Reconciliation

Era sexta-feira, e as enormes nuvens que cobriam o céu de Londres começavam ser avistadas da janela do avião. As vezes fico imaginando como seria  se eu não assinasse aquele maldito contrato em 2012. Será que ele ainda estaria aqui comigo? Provavelmente sim, mas acho que nada seria como antes. Durante esses seis anos de One Direction, muita coisa mudou desde a época do LeedsFestival. Tantas mentiras, rumores, "namoros", indas e vindas e noitadas desenfreadas cansaram não só eu e ele, mas também à banda.

Não que nosso relacionamento estivesse atrapalhando o desempenho dos garotos, ou que Zayn tivesse saído por essas coisas, mas em partes, os meninos acabaram carregando nosso fardo conosco. 

Negar o que sentíamos um pelo outro em toda entrevista e fingir odiar parte de nosso público, parte essa que sabia da verdade mesmo sem uma confirmação direta, apenas para "promover" a banda e enaltecer os rumores já estava cansando á todos, principalmente a ele. Eu sinceramente o compreendo, ele tinha todos os motivos do mundo para desistir de nós e depois de Briana então...

Em meio a esse turbilhão de pensamentos, só fui perceber que o voo havia pousado quando a comissária de bordo pousou a mão gentilmente em meu ombro sorrindo e avisando-me.

Levantei de meu lugar apenas dando um sorriso para ela, indo em direção as porta do avião, descendo as escadas e fazendo meu trajeto.

Era bom estar em casa apesar de tudo. Londres, como eu senti sua falta!

[…]

– Eu já disse que está tudo bem, mãe..-Eu dizia pela milésima vez enquanto minha mãe não parava de falar sobre a pequena turbulência que alguns voos com destino a Londres pegaram — Ok mãe, fique com Deus a senhora também.— Falei por fim desligando o celular e ligando para um táxi.

Sendo alguém conhecido por todo o mundo, geralmente, você tem que andar "fantasiado", ou camuflado, como eu gosto de chamar. Não que eu não queira ser reconhecido pelos fãs, mas tem dias que em Jesus Cristo aguentaria tanta garota histérica quase arrancando meu braço enquanto eu sou esmagado por dois seguranças quase 1 metro maiores que eu.

Ri com meu próprio pensamento. Como eu era exagerado! Ver as fãs era sempre algo maravilhoso, mas não na minha situação emocional de hoje.

O táxi finalmente chega,e eu entro logo passando meu endereço para o homem, que me perguntou algo como "O sr. gostaria de escolher a estação do rádio?" e eu murmurei um não, logo desbloqueando meu celular e entrando no twitter, apenas para fuçar, e acabei tweetando que havia voltado há Londres, afinal, eu meio que "devia" algumas explicações ás fãs.

De repente eu parei o que estava fazendo ao ouvir aquela voz.

A voz rouca, com o seu solo. Perfect estava tocando na rádio, e por alguns minutos me permiti viajar nas lembranças do dia em que eu e ele compomos a musica.

                                 Um ano e meio atrás.

"-Louis, para! Vamos tentar terminar de compor essa música antes do anoitecer, quero fazer algo com você- Harry disse rindo enquanto eu cutucava sua covinha e fazia cócegas em sua barriga.

– Ah meu amor, a gente tem até amanhã pra entregar isso à produtora, e eu só tenho você até que algum idiota da gestão ligue..— Falei um pouco triste, pois era muito dolorido ter de deixar o meu cacheado partir quando uma das beards estivesse disponível.

– Eu sei Lou, mas…— Harry iria continuar mas eu o calei, selando nossos lábios em um beijo calmo, mas cheio de amor. Enquanto nos beijávamos, eu estava com as mãos na cintura dele, e ele com as duas longas pernas no em cima das minhas, com sua mãos em meus cabelos. O ar foi fazendo-se necessário, então quebrei o beijo com um selar de lábios demorado.

– Ok, vamos voltar a música — Falei dando-lhe um selinho e voltando a atenção ás milhares folhas de papéis espalhadas pela mesinha de centro do quarto de hotel.

[…]

– Acho que está ótima! Só falta o nome…— Harry disse com os olhos brilhando ao ler a letra toda, logo em seguida me abraçando forte.- Você acha que o pessoal da gestão vai dizer algo da letra ser um pouco… bem…—

Um pouco "Larry Stylinson"? — O interrompi sorrindo fraco, ao que ele acenou com a cabeça confirmando minha pergunta. Me aproximei mais dele e olhei no fundo de seus olhos, peguei sua mão e entrelacei nossos dedos.— Meu amor, não importa. Não importa o que a gestão vai achar, porque dessa vez, nada vai impedir nosso grito de socorro. Nada vai impedir que nossas meninas saibam de uma vez que estavam certas o tempo todo. Nada vai impedir que eu te ame. Não mais, e sabe por que? — Falei acariciando seu rosto ao que ele fechou os olhos e sorriu mostrando as covinhas que eu tanto sou apaixonado.

Por que?- Ele perguntou abrindo aqueles olhos grandes verdes que me faziam suspirar a cada segundo, parecendo uma adolescente apaixonada.

– Porque você, Harry Edward Styles, você é perfeito pra mim.— Eu disse o encarando sincero, ao que seu sorriso aumentou 20 vezes, e eu, não resistindo, puxei sua cintura pra mais perto, o beijando com todo amor que sinto por esse garoto."

Dias atuais

– Senhor...?- Ouvi uma voz me tirando de meus devaneios, e percebi que já estava em frente ao enorme prédio onde eu tinha meu apartamento.

– Sim? — Perguntei me ajeitando pra sair do táxi.

– 20 libras- Ele disse, e eu por fim, paguei ao homem e adentrei o prédio com a mala nas mãos e a chave do apartamento em meu bolso. 

Graças a Deus eu tenho uma mãe maravilhosa, e durante o tempo que fico fora, ela paga alguém pra limpar minha casa, e por mais que eu não vinha pra cá com tanta frequência por conta dos shows e eventos, ainda sim, era meu lar.

A porta do elevador se abre, e eu vou até a porta do AP, abrindo-a e já retirando meu vans ali na porta mesmo, trancando-a em seguida. Olho tudo em volta, e céus, como é bom estar aqui. 

Vou até o painel da TV, onde havia alguns nichos com fotos. As observo sorrindo, até que vejo uma foto nossa abraçados, um pouco antiga, mas com certeza minha favorita.

Só faltou você aqui, meu cacheado. Penso comigo mesmo, balançando a cabeça logo em seguida, seguindo até meu quarto, onde decido tomar um banho.

[…]

Depois do banho, decido mexer mais um pouco no twitter, e vi que a maioria das minhas menções eram coisas desinteressantes, ou tweets das fãs pedindo follow. 

Fui atualizando a timeline, quase dormindo, até que vi um retweet de alguém, com uma notícia sobre Harry e Kendall. Mordi o lábio inferior, será que deveria clicar? O site parece bem ruinzinho, tipo uma versão piorada do tmz.

Cliquei no link da matéria e meu coração acelerou. Comecei a ler, e o título era "Harry Styles e Kendall Jenner não estão mais juntos? Entenda o por que e o que o garoto do One Direction diz sobre o assunto!". Não pude conter um sorriso mínimo com o título.

Mesmo eu sabendo que o "relacionamento" de Kendall e Harry nunca havia passado de algo da gestão, doía as vezes saber que meu namorado, agora ex, passava mais tempo com modelos do que comigo.

 Deslizei a noticia para baixo, e li ela sem muito interesse, até que reparei a seguinte frase:

"Talvez o relacionamento de Harry tenha acabado por um outro alguém, já que o garoto é visto constantemente com diversas garotas (e garotos) saindo de pubs frequentadíssimos ao redor do mundo. 

Quem será a nova paixonite de Styles? Seria ele ou ela?"

Nesse momento meu coração apertou, eu me senti totalmente confuso e sobrecarregado de rumores como esse. Mesmo que Harry não quisesse nem ouvir em falar em meu nome esses dias, eu sei que ele não estaria apaixonado por outro. Não em tão pouco tempo. 

Mas aquela noite.. Ah, eu realmente queria esquecer aquela noite...

Três meses atrás

" – Lou, eu não entendo... por que você n-não quer contar á elas? O contrato  com a gestão acaba esse mês..— Harry me perguntava com os olhos cheios de água

Olha Harry, você sabe que muito do nosso público ainda não nos apóia como casal...— Eu tentava explicar ao meu cacheado, mas cada vez mais lágrimas escorriam por seu rosto- E ainda tem os contratos e patrocinadores que poderíamos perder ago...

Você tá preocupado com patrocinadores pra banda, ou tá com vergonha de assumir que ama outro homem publicamente? — Nesse momento minha fala travou. Claro que não era isso! Mas Harry nunca entendia, ele era muito infantil em alguns assuntos.

– Sinceramente?— Falei e respirei fundo — Não, não é medo do julgamento, nem de perder patrocinadores ou marketing. É medo da banda acabar. De acabar com o sonho de Niall e Liam por um capricho seu e além do mais...-

Capricho? — Ele me interrompeu novamente olhando incrédulo em meus olhos- CAPRICHO LOUIS?- Dessa vez ele gritava.— CAPRICHO FOI VOCÊ ENGRAVIDAR UMA GAROTA POR ESTAR BÊBADO! — Ele gritou novamente fazendo eu me assustar. Oh sim, eu havia sido um idiota novamente com Harry. Merda.— Não venha me dizer que arruinaríamos a banda, pois você sabe que as nossas garotas ficariam conosco! Mas tudo bem Tomlinson, finja que não tivemos essa conversa e que meu "capricho" nunca existiu.— Ele disse fazendo aspas com a mão, e quando eu fui me aproximar dele, ele se esquivou, olhando-me nos olhos- Não Louis, eu sinceramente não aguento mais! Não aguento te amar em segredo, isso me corrói de uma forma absurda, e eu não vou passar por isso escutando você me dizer que tudo é um capricho!.— Ele disse fungando por uma ultima vez — Eu... acho melhor darmos um tempo

.Aquelas palavras caíram sobre mim, como a cruz cai em cima do diabo. Eu sinceramente não esperava por isso, não vindo do meu cacheado.

Harry...— Tentei me aproximar dele, não me importando de já estar com os olhos cheios de lágrimas.

Por favor Lou, vai ser melhor pra nós... Não é um término, é só um tempo para pensarmos no que queremos...— Ele disse segurando meu rosto em suas grandes mãos e me dando um beijo na testa, e sussurrando um "eu te amo" antes de virar as costas e ir embora de meu quarto no hotel de NY."

[…]

Acordo com o barulho da porta, pego meu celular e vejo as horas. 

2:00 da manhã. Quem é o filho da puta que bate na casa dos outros uma hora dessas? Gritei um "já vai" e coloquei meu moletom favorito, que na verdade era do cacheado.

Fui de meu quarto até o hall do AP praguejando o desgraçado que havia me acordado. Finalmente chego na porta, e sem nem olhar pra ver quem era, eu a abro:

– Você não poderia ter esperado até amanhã de manhã não? Não é por que eu sou uma figura pública que não posso dorm...— Assim que abri os olhos e encarei a figura alta e de -agora- cabelos cortados com um sorriso sem graça mostrando uma de suas covinhas, ali parado em minha frente, eu congelei.

– Desculpe Louis, é que.. bem... Eu p-poderia entrar? — Ele perguntou e eu apenas assenti. Passou por mim, olhando cada detalhe da minha luxuosa e fútil sala de estar. Eu fiquei parado por alguns segundo encarando a parede. 

Por que diabos ele tá aqui? E como ele sabia que eu estava aqui?

– Louis? — Ele perguntou me encarando ao perceber que eu viajava em meus pensamentos, ainda sem coragem de o olhar nos olhos e finalmente sai de meu transe, devido ao choque de ve-lo ali, aproximando-me dele aos poucos.

– Sente-se Harry..— Eu disse me sentando no sofá e ele fez o mesmo, só que o mais longe possível de mim.

Ele encarava o painel da televisão, com os nichos e as fotos, até que seu olhar pousou sob o nosso retrato e pude o ver sorrindo minimamente.

– Eu...— Ele fez uma pausa encarando os próprios pés.- Sinto sua falta, Lou.—  Agora ele brincava com seus dedos nervosamente, e meu coração acelerou.— Sinto falta do seu cheiro e do jeito como você me olha...— Harry olhava para qualquer lugar naquela sala, menos para meus olhos. — Sinto falta...- suspirou — Sinto falta do meu namorado.— Assim que disse isso nossos olhos se encontraram.

Meu coração parecia que ia sair pela boca.

Era azul no verde.

"Oops" e "Hi"

Era simplesmente... amor.

– Harry...— Eu suspirei ao desviar o olhar- Você sabe que agora tá tudo mais complicado, não é?

Harry suspirou e encarou o teto.

– Qual vai ser a desculpa agora, Louis? — Ele disse finalmente depois de um longo e torturante silêncio.

– Não é desculpa Harry, eu só...—

– Tudo bem. Eu sabia que vir atrás de você era um erro, Tomlinson.- Disse se levantando e limpando as lágrimas em seu rosto. — Eu vou embora.

– Isso, foge de novo da realidade por um capricho, Styles!- Eu disse me levantando e o encarnado já quase perto da porta — Volta pra porra dos pubs de Vegas com suas novas paixonites e me deixa aqui aguentando essa desgraça sozinho!

– E VOCÊ ME DEU ESCOLHA? — Ele gritou socando a parede á sua frente. — Você causou tudo isso Louis! VOCÊ!

– E VOCÊ FEZ O QUE? FUGIU E ME DEIXOU SOZINHO AGUENTANDO MEU FILHO E MANTENDO A PORRA DA BRIANA! — Eu cuspia as palavras e me aproximava cada vez mais de Harry.

– VOCÊ É UM BABACA TOMLINSON! — Ele gritava e nós íamos chegando cada vez mais perto, até que em um momento eu conseguia sentir a respiração de Harry batendo em meu rosto. — EU TE ODEI...-

O calei selando nossos lábios e levando minhas mãos à sua cintura. No começo era só um selar de lábios cheio de amor, saudade e carinho, mas logo pedi passagem com a língua e Harry cedeu sem rodeio algum.

O que era pra ser um beijo calmo e cheio de paixão se transformou em um beijo urgente, cheio de luxuria e desejos. Desço minha mão até a bunda de Harry, onde dou uma apertada fazendo-o arfar. 

Parei o beijo pela falta de ar e sussurrei em seu ouvido:

– Quer ir até meu quarto? — Disse enquanto mordia sua orelha e pressionava mais nossos quadris, fazendo nossos membros se chocarem.

– Aaah..— Harry arfou sofrego por mais contato, ao que eu ri baixo.— Vam-os.

Grudei meus lábios novamente nos dele, já deixando sua blusa de frio e a camiseta preta que usava em algum lugar do chão da sala. Nós íamos trombando em tudo pelo caminho, mas continuávamos nos beijando com vontade.

Ao entrar no quarto, nem fiz questão de acender a luz, pois mesmo que eu fosse foder Harry, queria algo mais "romântico". Ao chegarmos na cama, ele me empurrou e eu cai sentado, enquanto ele me olhava com um olhar malicioso.

Harry sentou-se no meu colo, rebolando forte, enquanto repousava sua cabeça na curva de meu pescoço, soltando o ar ali e me fazendo arrepiar. Ele rapidamente tirou minha blusa de moletom, dando uma pequena risadinha ao perceber que era a sua blusa, mas logo voltou sua atenção para meu pescoço aumentando ainda mais as reboladas no meu colo.

– Parece que o seu "amiguinho" já tá animado né? — Sussurrou no meu ouvido, enquanto friccionava cada vez mais nossos quadris.

– Aaaah H-harry — Gemi arrastado.

– Quer que eu te ajude com isso, Lou? — Ele disse olhando nos meus olhos com carinha de inocente e sua voz grave, rebolando ainda mais forte.
Nesse momento qualquer sanidade que ainda estivesse presente, foi pra puta que pariu. Coloquei minhas mãos em sua cintura, o forçando para baixo, sentindo meu membro pulsa ainda dentro da cueca com o contato. Sussurrei um  "Claro", ao que ele sorriu e saiu de cima de mim.

Harry ajoelhou-se em minha frente, tirando minha calça moletom com uma certa urgência e logo em seguida encarou meu membro ainda coberto pela boxer branca, mas com um volume visível.

– Ele prece tão...— Disse apertando meu membro por cima da cueca. Gemi com isso. — Tão suculento...— Harry  retirou a boxer de um só vez,  abocanhando de primeira meu pau, o que me fez soltar um gemido em surpresa e de muito prazer ao sentir sua boca quente em volta do meu membro. Ele fazia movimentos de vai e vem devagar, hora tirando tudo e soprando a cabecinha, hora sugando a mesma, só para me provocar.

Puta. Que. Pariu.  Eu estava nas nuvens com aquele ser me chupando até onde podia.

Quando o cacheado chupou minha cabecinha com mais força, eu não aguentei e segurei mais forte seu cabelo, metendo meu pau com força, fazendo-o engasgar algumas poucas vezes. Ele chupava o que conseguia, e masturbava o resto, sempre brincando com minhas bolas.

– Harry eu vo-ou gozar aaah...— Eu avisei entre gemidos, e rapidamente ele parou o que estava fazendo, subiu ate mim e me deu um selinho.

– Quero que goze só quando estiver me fodendo.— Ele disse arrastado e eu quase tive um orgasmo só com sua voz. Sorri com aquilo e coloquei 2 dedos em sua boca, mas ele recusou.— Eu quero te sentir por inteiro Louis, sem preparação e sem camisinha. Faça-me seu! — Disse por fim, retirando sua boxer vermelha.

E nesse momento eu senti a maior vontade do mundo de abraça-lo e dizer o quanto o amava. Não só porque eu estava prestes a foder com meu ex namorado fodidamente gostoso sem camisinha, mas sim por ele confiar em mim.

Sorrio com as palavras de Harry e meus pensamentos.

– Mas baby, vai doer...— Ele me corta com um "shhh" e diz pra eu andar logo com isso.— Tudo bem, fica de quatro.— Pego o pote de lubrificante em cima da escrivaninha, passo no meu pau e um pouco na entrada de Harry que arfa pelo liquido ser um pouco gelado.— Se doer você me avisa, ok? — Ele sussurrou um "okay" e eu comecei a invadi-lo.

No começo eu tava tentando me controlar, mas quando sua entrada piscou esmagando minha cabecinha e ele soltou um gemido delicioso, eu entrei com tudo. Harry resmungou um pouco, xingando-me de provavelmente todas as ofensas possíveis, mas eu estava apenas concentrado no quão apertado ele podia ser, e no quão gostoso era foder com esse garoto.

Senti Harry mexer o quadril de encontro com o meu, indicando que eu já poderia me mover. Começo com algumas estocadas fracas, e vou aumentando o ritmo conforme ele rebolava e gemia meu nome.

– AAAAAH, AI DE NOVO LOU!! — Ele gritou assim que encontrei seu ponto "G", assim comecei a estocar só naquele lugar. 

Percebi que iria gozar rápido demais se continuasse assim, então diminui os ritmos das estocadas e antes de Harry reclamar, comecei a masturba-lo, hora aumentando o ritmo das estocadas junto. Senti o corpo dele estremecer abaixo do meu, e percebi que ele estava próximo do orgasmo também.

Aumentei o ritmo das estocadas e da masturbação, arrancando gritos de prazer do cacheado.

– LOU HMMM...EU VOU...— Não deu tempo do garoto continuar pois seu gozo já havia saido e manchado os lençóis de minha cama, assim como minha mão. Sua entrada se contraiu em volta de meu membro, e eu comecei a estoca-lo fundo e forte. Umas 5 estocadas mais tarde, soltei meu líquido dentro dele, caindo ao seu lado em minha cama.- Sabe, eu também senti falta de ser fodido assim.- Harry disse assim que nossas respirações se normalizaram, colocando a cabeça no meu peito.

– Ué, suas novas paixonites não fodiam tão bem quanto o Tomlinson aqui? — Provoquei-o.

– Na verdade eu não sei, não transei com ninguém em 4 meses...— Disse meio sem graça, e eu gargalhei.— Ei, não ri.. É verdade, seu idiota!

Eu parei de rir e comecei a observa-lo, e ele me encarou de volta.

– Preciso fazer uma coisa — Eu disse me levantando da cama e indo até a sala, deixando um Harry totalmente confuso no meu quarto. Peguei meu iPhone e voltei para o quarto me jogando na cama com meu cacheado.— Vamos tirar uma foto, vem!- O puxei para meu peito.Tiramos aquela típica foto "pós foda", e até que não ficou ruim.

– O que você vai fazer com essa foto, Lou? — Ele perguntou curioso enquanto me via mexer no celular freneticamente. Eu apenas sorri, pedindo para que ele abrisse seu twitter e assim ele o fez.

A boca de Harry se abriu em um perfeito "O" quando vira o tweet que eu tinha o marcado com nossa foto.

"I love u my boy xx" 

– Lo-ouis por que você fez isso? — Indagou-me chocado.

– Porque você está cansado de me amar em segredo, e cá entre nós, eu também estou.— Eu disse selando nossos lábios e o apetando ainda mais em meus braços, assim caindo o sono com a única certeza de que eu precisava: Harry Styles era totalmente perfeito, e meu.


Notas Finais


Bom gente, espero q tenham gostado!
Perdão por qualquer erro, e de novo desculpa o lemon agua com açucar. Qualquer coisa me chama no tt, @/hstyIesince.
Xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...