História Perfect Love - Ruggarol - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Personagens Karol Sevilla, Luna Valente, Matteo, Ruggero Pasquarelli
Tags Romance
Visualizações 237
Palavras 771
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Poesias, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei mas vim com logo para arrasar os corações de vocês! Boa leitura 💛

Capítulo 6 - Tengo todo y al quererlo, no soy yo


Fanfic / Fanfiction Perfect Love - Ruggarol - Capítulo 6 - Tengo todo y al quererlo, no soy yo

— Primeiro, fecha a boca se não seu coração sai pra fora em questão de segundos... – Falou rindo da minha situação.

— Que? Deixa de brincadeira ruiva. 

— Tá tá, vou sair por que já tô sobrando aqui... – E ela foi embora, me deixando nessa enrascada, não sei o que fazer. A verdade é que o evitei em todos os lugares, mal tivemos cenas juntos e isso facilitou mais, o evitei por causa que não sei o que acontece comigo toda vez que chego perto dele, meu coração e minha mente estão confusas. Sai dos meus pensamentos com sua voz doce e calma


— Que conhecidencia encontrar te aqui, mexicana!

— Não sabia que você estava aqui, italiano.

— Como não? Já postou quase 5 fotos marcando que estou aqui...

— É que não olhei as redes sociais esses dias pra cá.

— Imaginei... mas o que faz aqui?

— Férias, aproveitei e convidei Katja que trouxe seu namorado, já sabe né... de vela em 100% dos programas, mas isso não me incomoda, gosto de ver a felicidade da minha ruiva.

— E a sua, gosta?

— Que? Por que está perguntando isso? Claro que gosto.

— Não sei, apenas me saiu, está com cara de cansada, confusa...

— Temos mil e uma coisa na cabeça por conta de trabalho, deve ser isso – obviamente já sabem... menti

— Pode ser, então vamos bater papo e ficar perdendo essa vista linda ou...? 

— Vamos logo ver! – Falei e o puxei até uma árvore, sentamos lá e olhamos o sol se pôr, nunca tinha visto uma coisa tão linda assim. Ele passou o braço pelo meu ombro e eu arrepiei, ele com certeza percebeu isso mas não liguei, coloquei minha cabeça em seu ombro e ficamos ali conversando e olhando a vista, não queria que esse momento acabasse.


[...]


— Rugge... meu deus são 9 horas! Tenho que ir correndo para o hotel! Prometi jantar com a Martinez – Falei pegando minhas compras e bolsa

— Acalmate, pequena! Te deixo lá de carro – Falou pegando no meu rosto, desviei...

— Ok, então vamos logo. – Levantamos e é me assegurei no seu braço, fomos em direção ao carro até que uma senhora nos parou

— Que casal lindo são! – Falou a velhinha encantada, acabei corando e ele riu fraco

— Não somos casal, apenas bons amigos! – Falou ele, tentando nos tirar dessa situação, mas a minha situação interna só piorou quando ele disse "bons amigos" por que sei que não passara disso. 

— Não é o que transmitem pelo o olhar! Ninguém sabe o dia de amanhã meus jovens! – Ela falou e continuou sua caminhada, balancei a cabeça negativamente e continuando a andar até o carro. 

Ensinei ao italiano o caminho até meu hotel, conversamos no meio do caminho, é incrível como ele faz esquecer dos meus problemas e frustrações, só lembro de sorrir e rir apaixonada ao seu lado.

Ruggero Pasquarelli


Melhor tarde que tive, é impossível descrever uma tarde que era apenas de compras, virou apaixonante por ter encontrado a Karol aqui, agora digo como meu irmão: conhecidencia ou destino?. Não sei, apenas sei que quero curtir minha férias ao lado dela, ao máximo que posso! 


— Obrigado, Rugge! De verdade, acredito que ainda da tempo até de tirar uma soneca – Ela falou rindo com seu melhor sorriso

— Que isso, pequena! Pasquarelli sempre vai está te salvando em todos os lugares! – Pisquei para ela, e ela envergonhada, corou.

— Bom... já vou indo, obrigada pela tarde incrível e mais uma vez, pela carona.

— Que isso... e desculpa.

— Por que?

— Por isso... – E a beijei, calmo e apaixonado, ela se assustou e depois cedeu, o que realmente foi surpreso para mim, pensei que ela ia se afastar e ir embora, mas não, deixou rolar e fez me sentir um Ruggero de 16 anos, vivendo seu primeiro e verdadeiro amor. Pedi passagem e ela nem pensou em impedir. Paramos pela maldita falta de ar.

— Rugge... – Ela falou nervosa

— Desculpa, mas tive que fazer isso, não aguentava mais olhar para você, quase morrendo de vontade de te beijar e ter que me controlar, mas enfim, você gostou? – Ela sorriu – Posso aceitar esse belo sorriso como um sim?

— Pode, foi lindo e...

— E?

— Meu primeiro beijo de verdade, sem Luna Valente. – Sorri, por saber em ser o cara que deu o primeiro beijo essa morena linda de olhos verdes.

— Que bom saber disso. 

— Agora por realmente tenho que ir. Obrigada

— Pela carona, beijo ou pela tarde?

— Você que escolhe – Ela abriu a porta do carro e saiu, olhou para cima e segurou seu olhar em direção a porta do hotel, olhando para cima e suspirou. Agora eu tenho a absoluta certeza, estou totalmente apaixonado por Karol Sevilla.


Notas Finais


30 Favoritos e postarei o próximo capítulo 🙊💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...