História Perfect To Me - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Lauren Jauregui, Supergirl
Exibições 100
Palavras 2.290
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heeeyyyy!!! Esse capítulo vai precisar de uma trilha sonora, caso quiserem escutar vou deixar o link nas notas finais.

Capítulo 3 - Cuban Salsa


Fanfic / Fanfiction Perfect To Me - Capítulo 3 - Cuban Salsa

- Essa pegou todos de surpresa, não é mesmo? – os prints dos tuites trocados pelas protagonistas apareceram novamente na tela – E o que vocês acham, será que elas v... – Lauren desliga a televisão e joga o controle na cama.

- Como se eu precisasse de alguém que achando algo em minha vida. – revira os olhos e pende a cabeça para trás. Escutou alguém limpar a garganta e avistou seu pai, escorado na porta – Oi, pai.

- Oi, filha. – entrou no quarto e sentou perto da filha, ficaram um tempo sem falarem nada – Essa menina, a do vídeo... – cortou o silêncio, um pouco receoso, nunca sabia como iniciar aquele assunto – Vocês estão juntas?

- Não. Na verdade, eu não sei dizer. – sorriu sem jeito – Vamos sair quando eu chegar a Los Angeles.

- Olha filha, você sabe que eu nunca aceitei muito essa sua vida de muitas garotas. Mesmo que fosse seu irmão no seu lugar, eu diria a mesma coisa, não ache que é preconceito. – Lauren afirmou calma, escutando o que seu pai dizia – Eu só não quero que você acabe se machucando como da última vez, e ficando com muitas não vai tampar nada dentro de você. Por isso eu peço que caso as coisas não derem certo com essa garota, de um tempo para seu coração descansar, mas se der certo, se entregue... se entregue pra valer. – a hispânica engoliu a saliva e pensou na melhor resposta.

- É cedo para falar alguma coisa sobre eu e a Camila, mas eu realmente estou apta a pelo menos tentar algo. – o pai sorriu orgulhoso.

- É bom está ouvindo isso, filha. – beijou a testa da morena – Me prometa mais uma coisa, se der certo você vai trazê-la aqui em casa, combinado?

- Combinadíssimo. – Lauren sorri junto com o pai.

- Suas coisas já estão prontas? – a morena afirma – Então vamos, sua mãe já está esperando lá em baixo.

(...)

A tranquilidade que foi embarcar e desembarcar em Miami, não aconteceu na chegada a LA. Haviam, não muitas pessoas, mas uma certa quantidade de gente que foi necessário Dinah convocar alguns seguranças do aeroporto para escoltar a cantora até o carro da empresária. Depois de gritarias, selfies, alguns vídeos e mais gritaria, a hispânica conseguiu chegar no carro podendo finalmente soltar o ar pesadamente que guardava ali dentro. As amigas se olharam e começaram a ri. Elas ainda não tinham se falado e então Lauren puxa a polinésia para um abraço apertado.

- Como foi na casa dos seus pais? – perguntou saindo devagar, com cuidado para não atropelar as pessoas que se jogavam no intuito de ver Lauren.

- Foi ótimo. Aproveitei cada milésimo de segundo lá, já que vou passar um tempo sem ir. – Dinah sorriu, era nítido a falta que o carinho familiar fazia na vida da hispânica, e foi por isso que os pais dela depositaram toda confiança em Dinah, na intenção de nunca deixar faltar nada para ela.

- Me responde outra coisa... – Chamou atenção – E Camila? – Lauren baixou a cabeça e soltou o ar.

- Não tive coragem de enviar mensagem para ela, DJ. – ao falar isso, a polinésia freia bruscamente no sinal vermelho assustando a hispânica – Que porra, ficou louca Dinah?

- Como assim você não enviou?

- Não sei, eu só... só não tive coragem. – o carro voltou a andar – E minha família tomou conta de cada segundo meu em Miami.

- Me da seu celular. – estirou a mão nem dando atenção ao que Lauren falava.

- Por que?

- Vou mandar uma mensagem para a Mila. – a morena arregalou os olhos e negou.

- Claro que não, você está dirigindo. – falou a primeira desculpa que veio a mente.

- Então você que vai enviar, pega seu celular. – mais uma vez negou – Lauren se você não enviar a porra dessa mensagem eu vou estacionar o carro e vou enviar uma dizendo que você quer fodê-la.

- Você não seria capaz. – franziu o cenho.

- Você sabe que sim. – essas palavras foi o suficiente para Lauren enviar a mensagem.

(...)

A uns metros de dali, o personal trainer de Camila e Normani exigiam cada vez mais das meninas.

- John, preciso de um tempo. – Camila pediu com a respiração falha.

- Tudo bem. 5 minutos! – avisou e ambas agradeceram.

A latina correu para beber água na sua garrafinha, escutou o som de notificação e sorriu ao ver a seguinte mensagem de um número até então desconhecido:

“Oi, cheguei hoje de Miami. Espero que o nosso jantar ainda esteja de pé. Lauren”

Camila chegou a pensar que a hispânica havia desistido já que há três dias elas não haviam se falado mais. Com isso, não demorou muito a responder.

“Claro que está, só falta marcar o dia.”

“Hoje!?” – Lauren

A resposta veio rápida.

“Pode ser, mas tenho gravação noturna hoje até às 20h.”

“Eu te busco se quiser” – Lauren

“Tudo bem”

“Combinado, as 20h em ponto vou estar te esperando” – Lauren

- Posso saber qual o motivo desse sorriso todo? – Normani questiona.

- Mani, preciso te pedir um favor. – pede para que ela continue – Será que você pode levar meu carro até meu prédio?

- Claro, falo com Mehcad para me acompanhar até eu deixar o carro. – a latina comemora internamente – Mas o que aconteceu?

- Vamos voltar meninas! – John chama.

- Eu e a Lauren vamos sair hoje. – Normani abre a boca em descrença.

- Como assim? – Camila sai dali sem dizer mais nenhuma palavra, deixando uma Normani curiosa e confusa também – Mila me explica isso.

(...)

O relógio apontava exatamente 20 horas, mas já fazia quase 15 minutos que Lauren estava em frente ao set de gravação da série. Ela havia conseguido entrar livremente na Warner, mas não conseguia dizer o motivo da ansiedade, na verdade, sabia sim, era Camila. Fazia muito tempo que ela não chamava ninguém para sair. Em alguns minutos, Lauren estava distraída rolando o feed do Instagram e acabou se assustando quando Camila bateu na janela do carro. Lauren sorriu e destravou a porta para que a latina entrasse.

- Desculpa pela distração. – sorri tímida.

- Não tem problema. Posso? – Lauren assente e ela coloca sua bolsa no banco traseiro – Eu que peço desculpa pela demora, o porteiro disse que já fazia um tempo que você estava ali.

- Que nada, eu que cheguei um pouco mais cedo. – sai dali com o carro.

- Mas e então, onde vai me levar? – Camila pergunta curiosa.

- Eu pesquisei um pouco sobre você... – hesita ao falar e a latina franzi o cenho a olhando.

- O que descobriu?

- Eu descobri mais uma coincidência entre nós duas... – para no semáforo vermelho e olha para a outra, que já a fitava esperando ela continuar – Assim como eu, você também tem descendências cubanas. – Camila abre a boca surpresa – Eu também descobri que você já morou em Havana. Então, quando eu fui procurar um lugar legal para te levar, procurei algum lugar que lembrasse nossas raízes cubanas e... – estaciona o carro, por sorte o local não era tão longe – Acabamos de chegar.

Elas entram no restaurante e a hostess as leva até uma das mesas disponíveis. Chama um garçom que passava para atender aos pedidos das protagonistas.

- Já sabem o que vão pedir? – o rapaz de perguntou já com o smartphone na mão.

- Ela que vai escolher. – Lauren afirma e o garçom olha para a latina que encarava a hispânica em desentendimento.

- Eu? – a maior assente e a latina da de ombros olhando o cardápio – Bom, vou escolher esse Sol, Mar y Tierra acompanhado de Papas Fritas e Arroz. – o garçom anotou e saiu da mesa com uma “licença”. – O que foi? – pergunta quando percebe que a hispânica a encarava com um sorriso bobo. Lauren nega. – Eu não acredito que você me trousse no El Floridita. Eu fui no restaurante de Havana mas faz muito tempo.

- Gostou? – a latina assente freneticamente fazendo Lauren ri.

- Eu pensei que você tivesse desistido. – falou um pouco mais baixo – Você passou uns quatro dias sem falar nada.

- Posso te falar uma coisa? – assente – Eu peguei seu número desde o dia lá na casa da Ally, mas não tive coragem de enviar uma mensagem, quanto menos fazer uma ligação. – Camila sorri pendendo a cabeça para o lado.

- E como conseguiu meu número?

- Eu tenho minhas fontes. – alega bebericando o vinho que o garçom acabara de servir.

­- Boa noite, El Floridita! – a voz de um homem de meia idade ressoa pelo local, chamando a atenção de todos, inclusive das nossas protagonistas – Hoje é sexta e é dia de que?

- SALSA CUBANA! – um coro das vozes grita e Camila bate palma comemorando.

- Isso mesmo. Procure logo seus pares e a pista é de vocês.

PLAY

A melodia começa a soar pelo ambiente, animando Camila que olhou para a hispânica sorrindo em um pedido mudo, ao compreender, Lauren nega, mas a latina afirma já se levantando e puxando a mão de Lauren.

 A mais nova foi na frente já começando a remexer o quadril de acordo com a batida da música. Só então Lauren pôde passar os olhos no corpo de Camila, que estava com uma calça jeans de cós alto que marcava – e ressaltava – muito suas curvas, um cropped branco, um salto não muito alto preto e um sobretudo de malha fina na cor rosa – que estava em repouso na cadeira. Lauren estava incrivelmente abobalhada pela aquela garota. Só saiu do transe quando Camila virou pegando uma de suas mãos começando a puxa-la para dança.

Lauren não sabia muito dançar aquele ritmo de música, mas a mais nova estava se saindo bem como professora. Rapidamente, ambas já se sentiam confortável e dançavam livremente entre os demais casais. De vez em quando, a mais velha puxava Camila pela cintura colando seus corpos, todavia a dança exigia muitos movimentos em milésimos, fazendo não durar muito aquele momento.

A música encerrou e as duas bateram as duas mãos em um hi-five. Lauren pegou na mão de Camila e puxou ela de volta para mesa, bem na hora que o garçom servia os pratos.

- Você dança muito bem. – Camila afirma se servindo e Lauren ri negando – É sério.

- Eu preciso da dança no palco, pelo menos alguns movimentos para não ficar parecendo uma madeira lá em cima. – Camila gargalha – Você escolheu bem. – a respeito do prato.

- Eu sempre escolho bem. – fala convencida – Mas vem cá, você falou que tem descendência cubana também, certo?

- Certíssimo, minha mãe tem parentes cubanos e meu pai é espanhol. É por conta disso que o espanhol é influente na minha família.

- Hablas español también?

- Sí.

Elas se encaram e sorriram uma para outra. Comeram entre conversas e risadas e Lauren disse que adorou ver ela comendo, fazendo Camila sorri tímida, mais ainda quando a morena limpou o canto de sua boca. Na hora de pagar, elas tiveram uma leve discursão de quem pagaria. E quem saiu ganhando foi a mais nova alegando que a hispânica estava com muitos pontos com ela, já que havia a levado no lugar certo.

Cantavam músicas aleatórias no carro e sorriam uma para outra quando erravam a letra. Camila explicou o local de seu prédio e não demorou muito para chegar.

- Quer que eu te acompanhe até a porta? – Lauren oferece.

- Não precisa. – tira o cinto – Pode ter alguém com uma máquina fotográfica esperando uma oportunidade para ganhar dinheiro. – riem, depois de um tempo em silêncio a mais nova continua – Obrigada pela noite, Lauren. Sério, foi incrível.

- Eu que agradeço. – sorri – Foi ótimo perder milhares de calorias com a dança e recuperar tudo com aquele jantar incrível. Só não gostei de você ter pagado.

- Você pode pagar o próximo. – Lauren sorriu com aquela noticia e deitou a cabeça no estofado do banco e encarou Camila.

- Eu quero sair com você novamente, mesmo que demore por conta de nossas agendas, mas eu quero muito repetir essa noite. – falou sincera escondendo qualquer indicio de timidez.

- Eu também quero, muito. Posso te pedir uma coisa? – Lauren afirma – Posso te abraçar? – Lauren riu achando fofa a timidez carregada naquela pergunta, soltou o sinto e olhou para a latina.

- Você pode fazer isso sempre que quiser.

Sorriem e se abraçam. A latina faz um carinho entre os fios da mais velha fazendo-a rir e aspirar discretamente o cheiro que emanava de seu pescoço. Lauren sente ali uma vontade imensa de sentir os lábios de Camila nos seus. Sempre fez o que queria e faria. Soltou-se do abraço e aproximou-se vagarosamente da boca da menor.

Camila já sabia o que viria a seguir, mas recuou rapidamente. Não poderia fazer isso, não naquele momento.

- Algum problema? – Lauren perguntou endireitando-se.

- Eu acho que está cedo para esse passo, não quero ser mais um número, me entende? – Lauren nada fala – Eu quero continuar saindo com você e criar algo, se você não quiser o mesmo, creio que seja melhor me dizer no início. – fala rápido sem conseguir encarar a hispânica. Esta levanta o queixo da mais nova e sorri.

- Não precisa ter vergonha, você tem total razão. – acaricia sua bochecha – Me desculpa por querer apressar as coisas. E sim, eu quero o mesmo e quando eu quero algo eu entro de cabeça.

Camila sorri de orelha a orelha. Se despede com um beijo na bochecha e sai do carro avisando que agora que Lauren tem seu número, pode falar com ela sempre que quiser. Quando a latina entra, a mais velha continua imóvel e leva sua mão até o local onde foi beijado e sorri. Ela com certeza já sabia que algo começava a crescer ali dentro.


Notas Finais


Link da música: https://www.youtube.com/watch?v=RlrNPBfOowg
Espero que tenham gostado, kisses and hugs :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...