História Perfect two (A.B.O) - Capítulo 67


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Sulay, Tentativa De Comedia, Xiuchen
Visualizações 619
Palavras 1.431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 67 - 67


Fanfic / Fanfiction Perfect two (A.B.O) - Capítulo 67 - 67

18 de Setembro de 2013

Quarta-feira

 

P.O.V. Autora

“Morreu na madrugada desta quarta-feira a atriz Chae Jungahn, A jovem de 36 anos, estava na van que transportava toda a equipe de filmagens, que seguia Signal para Incheon, localizado próximo a Seul, quando o veículo perdeu o controle e se chocou em um muro de proteção da auto estrada Yeongdong, por volta das 2hrs da madrugada”

O casal que assistia o jornal se encararam assustados, sabia que essa hora chegaria mas não sabia que seria assim tão rápido, e muito menos nessas condições, a Senhora Do levantou da poltrona onde estava indo até o telefone que tocava incansavelmente, já sabendo quem estava do outro lado, e qual assunto tratar, quase cinco minutos depois a omega respirou fundo colocando o telefone de volta no eixo.

-Chegou a hora! – disse determinada subindo até a pequena sala onde guardava seus livros e também muitos documentos.

Já o alfa no andar de baixo, procurava palavras para dizer ao filho e também, palavras de consolo á esposa, não encontrando nenhuma decidiu que era melhor avisar ao menos, pegou seu telefone celular e ligando ao filho.

P.O.V. Do Kyungsoo

A bagunça na mesa era enorme, eu já tinha terminado meu prato, e observava o grávido ao seu lado, comendo mais que o normal, mas também não era pra pouco, ele estava esperando dois nenéns, e não era só isso, eram nenéns alfas, ou seja eles precisam de mais energia, tirando o fato que o omega parecia nem mesmo engordar com o tanto de alimentos que ingeria, apenas a barriga crescia.

De inicio todos ficamos com uma pulga atrás da orelha quando sentimos o cheiro de alfa no Min, mas depois que o próprio Jongdae explicou a situação, nós nem mesmo ousamos a perguntar nada.

Esses últimos meses passaram tão rápidos e tão monótonos, o Luhan e o Sehun se entenderam e agora namoram, Sehun tinha um certo problema com namoros e nem mesmo nos falou, mas também não me importei, se eles estavam resolvidos então por mim tanto faz, Minseok já estava indo para o quarto mês de gestação, e a barriga estava bem grande, por ser de gêmeos, parecia mais que ele estava de seis meses de um só, Baek meio que tá com o orelhudo que o queimou, na cafeteria a alguns meses atrás, eu e o Luhan nos damos muito bem agora e ele e o Xiumin parecem unha e carne, quando não estão com seus respectivos namorado estão juntos e é quase impossível ver os dois separados, o cara que queimou o Baek na cafeteria era o mesmo orelhudo que quase arrumou briga comigo e com o moreno, o nome dele é Chanyeol, mas como o loiro é só o chama de Yoda, e claro esse apelido pegou, claro que nem eu nem o Jongin gostamos muito da ideia de inicio, mas logo nos acostumamos com isso.

Sou tirado de meus devaneios quando meu celular toca, olho no ecrã e me assusto um pouco, meu appa estava me ligando, ele nunca me ligava, a menos que minha omma estivesse fora de linha, com esses pensamentos de que algo de ruim tenha acontecido com minha omma atendi o telefone quase que instantaneamente.

-Appa? Tá tudo bem com a Omma? – Já fui direto ao ponto, e me preparando para o pior.

-Oi Kyung, tá tudo sim, só liguei pra avisar que hoje sairemos todos juntos eu te busco na faculdade, só me diz o lugar! –Suspirei aliviado, e percebi que o Jongin me encarava preocupado, e assim que sorri mostrando que estava tudo bem ele relaxou um pouco os ombros, mas por algum motivo eu não me sentia bem desde a hora que acordei, mas com certeza é por conta do cio que tá pra chegar, avisei meu appa o lugar que esperaria e ele me disse que se eu quisesse o alfa poderia ir também, concordei desligando o celular.

-Soo, posso te pedir algo? – Xiumin me perguntou fazendo com que eu esquecesse de avisar o alfa para irmos na tal reunião da minha família.

-Pedir você até pode, mas se eu farei aí é outra coisa. – Sorri e observei o omega revirar os olhos, e ele não era de fazer isso. – Brincadeira Hyung, pode pedir qualquer coisa! – Abracei o omega e senti o olhar do Jongin queimar sobre mim.

-É que sexta de manhã eu vou fazer o ultrassom pra saber o sexo dos bebês, e quero que seja surpresa pro Chen. – Disse o omega sussurrando em meu ouvido, coisa que achei meio desnecessária, já que o beta estava, gritando com Baek e companhia sobre a festa que farão nesse sábado, já que era aniversario do beta.

-E porque o Luhan ou o Baek não vai com você?

-Se eu levar um desses dois, vou sair da clinica com o Jongdae já sabendo e com um nível de stress alto de mais! – Ri um pouco alto, chamando atenção do Luhan do outro lado, mas logo deu de ombros.

-O Chen não vai achar ruim? Se eu for em uma consulta e ele não?

-Ele nem sabe na verdade, ele acha que eu não tenho aula na sexta de manhã! – Soltei um “ah” de confirmação.

-Eu vou com você sim. – Disse e observei o omega sorrir daquele modo dele, mostrando bastante as gengivas, e voltei a da atenção a conversa sobre a decoração e outras coisas que esses doidos estavam programando.

-Quem era? – Jongin perguntou assim que saímos do refeitório e estávamos apenas nós dois em um banquinho que o moreno insistia em chamar dele.

-Meu appa, ele quer sair hoje de noite, com todos! – Disse simplista esperando alguma pergunta, ou confirmação. – Ele disse que você é bem vindo, quer ir?

-Eu quero! – Ele disse e me deu um beijo na testa, mania que o alfa tinha que eu estava amando.

[...]

Depois das aulas me encontrei no ponto que combinamos e não demorou muito o carro do meu pai parou e nós entramos no banco traseiro, minha omma também estava junto, o caminho foi quieto, tinha um clima tenso dentro do carro e eu não estava com um sentimento muito bom desde a hora que acordei, mas tentei não transbordar e afetar o Jongin já que ele é bem sensível, e lerdo para essas coisa, ele nunca sabe o que fazer e entra em desespero.

Paramos no restaurante favorito da omega, descemos e sentamos na mesma mesa que nos sentávamos sempre que íamos e logo fui atingido por uma nostalgia, eu gostava desse lugar, e fazia tanto tempo que não fazíamos algo assim, fiz o mesmo pedido de sempre e observei o moreno esperar eu terminar o pedido pra fazer o mesmo, meus pais seguiram meu exemplo, e depois ficaram me encarando, aí que eu percebi como eles estavam, minha omma tremia, e suava, sem contar que eles estavam de preto, e também com os olhos pouco inchados, me assustei com a cena, até porque quando eu sai de casa eles estavam bem, e não tinha nada de errado.

-Querem me contar algo? – Quebrei o silencio, e Kai me encarava como quem estava perdido.

-Na verdade não! – Meu appa disse e me aconcheguei melhor no estofado macio da cadeira que estava, decidi não perguntar mais e deixar a noite fluir, ás vezes era problemas pessoais deles. – Como foi seu dia querido? –Meu appa perguntou e eu percebi que ele queria quebrar o gelo, e mudar de assunto, minha omma estava meio quieta, mas não parecia mais tão triste.

-Foi normal, um monte de aulas, algumas bem chatas pra falar a verdade, não vejo a hora de terminar e começar a trabalhar! – Desabafei e sorri.

-São aulas amor, lógico que tem umas que vão ser insuportáveis, são as regras! – Sorri e observei meus pais fazerem o mesmo!

-Alguém precisa mudar essas regras! – Minha omma se pronunciou pela primeira vez na noite e automaticamente o clima ficou leve. – Elas já estão velhas!

-São da sua época amor? – Meu appa disse e levou um tapa leve da omega, fazendo todos rirem.

-Da sua também, que eu me lembre bem, você precisou delas mais do que eu! – A omega disse e observei o alfa fazer um bico, e logo revirar os olhos.

A comida chegou e logo estávamos comendo e tirando sarro do meu appa que tinha reprovado em muitas matérias, já que não se importava muito com isso, e queria saber só de fazer bagunça, e se divertir, o silêncio se fez presente, logo após a comida acabar.

-Sabe Kyung nós não queremos te contar isso, mas precisamos!


Notas Finais


Muahahaha!!
O cap passado foi só um extra, pra matar a curiosidade de vocês, que eu fiz, quando peguei inspiração de vocês mesmo ^^
Agora acabou o amorzinho, que venha as desgraças!! 😈😈😈😈

Sim é a themonia aqui 😈
Que venham as teorias !

Beijinhos :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...