História Perfeitamente Imperfeita - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Colegial, Fifth Harmony
Visualizações 601
Palavras 2.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - 15. Você pode melhorar.


Você pode melhorar

Isso é o que ela sempre ouviu enquanto crescia

Você está em segundo lugar, pode melhorar.

Ainda tem um erro aqui, você pode melhorar.

Como a boa garota que ela, ela sempre sorria e assentia, dizendo que vai melhorar da proxima vez. Mas ela sabe que não vai, porque ela já deu seu melhor, mas ainda não é o suficiente. Ela não sabe como melhorar o seu melhor, ela não sabe como passar o seu limite e subir a montanha impossivel.

Mas ela não diz pra ninguém, ela nunca diz que não pode fazer ou que isso já é o seu melhor ou que não pode fazer mais que isso, porque ela sabe que esta vivendo nas sombras.

Como é viver nas sombras?

É bom e quieto, ela não é o centro das atenção e pode fazer o que quiser já que não é notada. Os que manteem sua atitude e sua imagem são os que ficam debaixo do holofote, fora da area sombria.

Sim, é bom. Mas o que está vivendo nas sombras nunca pega o holofote, nunca será notado, e em breve será esquecido.

Camila não quer ser esquecida, não pela sua luz.

" Você acha essas notas ruins? Você já viu as minhas?

" Não seja dura com si mesma, você é boa."

" Ei, nem todo mundo consegue o segundo lugar!"

Essas são as palavras bondosas que ela ouviu das outras pessoas, mas eles não tem ideia do que ela está passando e como está tentando conseguir o holofote, para ficar debaixo da luz da sua vida, seus pais.

Ela tenta tanto, mas sempre falha.

Eventualmente, seus pais pararam de a pressionar, pararem de dizer que ela pode melhorar. Mas Camila sabe que não é uma coisa boa já que ela percebe que está sendo lentamente esquecida.

" — Eu vou herdar a firma assim como meu irmão?"

Camila ainda lembra quando perguntou isso aos seus pais quando tinha 13 anos, depois de ver eles com seu irmão mais velho sobre um cargo na empresa. Ela lembra como seus pais a encararam hesitantemente como se estivessem pensando no que dizer. Então ela lembra que sua mãe afagou seu cabelo e sorriu pra ela enquanto falava.

" — Camila, você sempre foi a mais brincalhona e animada, então pode fazer o que quiser, você está livre."

Talvez Camila não seja tão inteligente como seus irmãos, mas ela não é burra. Ela sabe o significado por trás dessas palavras e isso atravessou seu peito, fazendo seu coração quebrar em um milhão de pedaços.

Não Camila, é porque você não é boa o suficiente.

Ela quase consegue ouvir essas palavras sendo ditas pela voz suave de sua mãe. Nesse momento, ela percebe que seus pararam de pedir pra ela melhorar, porque eles simplesmente pararam de esperar ela melhorar.

Mas Camila ainda sorri, ela sorri porque se lembra daqueles dias onde seus pais elogiaram a beleza da sua filha e seu sorriso brilhante.

Camila tem uma vaga memoria onde seu pai a levanta para o alto e a gira, sorrindo enquanto diz o quanto sua pequena princesa é linda.

Camila também tem uma memoria vaga onde sua mãe a senta na frente do espelho e amarra seu cabelo com faixas de cabelo fofinhas, e então sua mãe sorri enquanto encara o espelho e fala como sua pequena anjinha é bonita.

Camila gostaria de poder relembrar esses momentos claramente dentro de sua cabeça, assim ela poderia recordar de novo e de novo quando sentisse que estava quebrando. Ela passa toda manhã e toda noite se olhando no espelho e sorrindo, se empoderando com seu proprio sorriso.

Ela sempre acreditou que seu sorriso tem algum tipo de poder mágico porque ela sempre se sente mais forte quando sorri. Também faz com que as pessoas sorriam junto e se aproximem dela pra conversar e antes dela perceber, já tem um monte de amigos em volta.

Pela primeira vez, ela se sentiu debaixo dos holofotes, mesmo que não seja seus pais a notando, pelo menos ela é notada. Então ela continua sorrindo e agindo como si mesma, deixando os outros se aproximarem como um pequeno holofote.

Camila está satisfeita com isso, ela está feliz.

É claro que ela sabe que na vida, não pode agradar todo mundo. Então não fica surpresa quando vê alguém que não gosta dela, é algo normal, tem pessoas que ela acha dificil de se enturmar. A única coisa que ela pode fazer é agir de forma amigável como sempre e deixar a pessoa fazer o que quiser.

A mesma coisa aconteceu com Lauren Jauregui.

Só pelo primeiro olhar, não é dificil para Camila notar que Lauren não gostou dela. Ela não se importava com isso, sério, ela só pensou como seria dificil sentar do lado de alguém que não gostava dela, por todos os meses até as duas se formarem. Lauren era realmente bonita, mas sua aura fria era algo sério.

Camila pensou iria ficar bem, ela tentaria ser amigável com Lauren então as duas poderiam passar pelo resto do ano escolar sem nenhum sentimento forte uma contra a outra.

Mas então, Lauren a surpreendeu de várias formas.

Começou com ela emprestando o seu livro só alguns minutos depois da aula começar.  Camila ainda conseguia ver as sobrancelhas franzidas de Lauren, ainda assim a garota estava oferecendo seu livro pra ela. Camila nunca viu uma pessoa que ajuda alguém que não gosta.

Camila pensou que talvez pudesse se tornar amiga de Lauren se é desse jeito.

Então ela se aproximou de Lauren, só para ser atingida por uma grande parede de gelo da outra. Camila eventualmente desistiu de tentar quebrar a parede, pensando que talvez Lauren nem queria ser sua amiga.

De algum jeito, Camila acabou observando sua colega, assistindo o jeito que Lauren amarrava seu cabelo quando estava soltando, o jeito que ela ouvia quietamente musica nos seus fones, o jeito que ela olhava pela janela para encarar o céu azul, o jeito que seus dedos tateavam a caneta enquanto ela pensa, o jeito que ela lambia seus lábios secos, que Camila assumiu que fosse um hábito inconsciente. Então Camila começou a pensar "que pena uma garota tão linda ser tão fria"

Mas então teve um dia, como na maioria das manhas Lauren estava ouvindo seu ipod e encarando janela a fora, com Camila do seu lado falando com alguns alunos. Camila virou seu olhar para Lauren que pareceu estar olhando dois pequenos passaros no banco, e a visão que ela teve a deixou sem ar.

Não a visão dos pequenos passaros fofos, mas a visão de Lauren. Porque os lábios de Lauren estão curvados e seus olhos brilhando, Lauren estava sorrindo.

E naquele momento, Camila sentiu seu coração bater mais forte, e ela pensou que era só um sentimento de surpresa.

Em seguida Camila pensou que talvez Lauren não seja tão fria, talvez ela só seja uma pessoa quieta, que talvez ela realmente possa se tornar amiga de Lauren.

Então como a Camila que ela é, a garota começou a se aproximar de Lauren do seu jeito, sendo bem amigável. Era um movimento arriscado, ainda assim ela não tinha uma ideia melhor, é tudo ou nada. Ela conseguia ver o jeito surpreso de Lauren com sua ação repentina de ser amigável, mas ao mesmo tempo, Lauren não se afastou.

Depois Lauren a surpreendeu novamente com tudo que ela fez, a ajudando a praticar o canto, corando com um elogio, indo para casa com ela, compartilhando os fones de ouvido. Essas são coisas pequenas, mas ainda é importante porque aparentemente, Camila percebeu que Lauren não é nada fria, ela só é timida e socialmente desajeitada, mas realmente bondosa.

Foi o jeito que Lauren a ajudou no primeiro dia na escola, foi o jeito que Lauren a ensinou matematica tão pacientemente, foi o jeito que Camila pegou Lauren alimentando um gato de rua na escola quando ela ia lanchar no parque, e é o jeito que Lauren sorri, tão maravilhosamente bonita, espalhando uma felicidade pra quem visse, incluindo Camila.

Camila sabia quando ia acontecer já que não era a primeira vez. Ela sabia quando estava quase se apaixonando, algo que claramente não é uma boa ideia e é a última coisa que ela quer nessa nova escola. Ela já tinha problemas demais na escola antiga.

Mas quando Lauren colocou seu bolo de aniversário em sua frente e começou a cantar, os sentimentos de Camila floresceram.

Cegamente e rapidamente, ela se apaixonou.

" — Eu acho que só estava com inveja de você."

É o que Lauren disse que fez Camila piscar incrédula.

" — Inveja? Você? Por que?"

" — Porque você é tudo que eu não sou. Você é obviamente bonita, e você consegue falar tão facilmente com as pessoas, elas se aproximam de você rapidamente. Eu não sou assim e não consigo ser."

Ah, Lauren. Não timida e socialmente desajeitada, mas ela também tem uma baixa auto-estima. Se ela pudesse ver o que Camila vê....

" — Você é muito melhor que eu, Lauren, você tem tantas coisas boas mas não as nota. Você pensa baixo demais de si mesma."

Não é a primeira vez que Camila se apaixona, por causa disso ela sabe exatamente o que fazer: não esperar que a pessoa coresponda e continuar sendo amiga da pessoa amada, esse foi o porque de continuar sendo amiga de Lauren, porque algumas vezes o único jeito de ficar perto da pessoa que você ama é sendo um amigo.

Doi pensar que algum dia, Lauren vai acabar com um garoto maravilhoso como o Torye ou alguém do tipo, mas quando ela via o lindo sorriso de Lauren, ela sabia que a fazia continuar. Era o sorriso lindo de Lauren, a voz suave, seu cheiro, suas lindas mãos em volta das de Camila, seu cabelo que caia nos ombros, é tudo sobre Lauren. Ela podia aguentar tudo por Lauren, incluindo a dor de ter seu coração quebrado.

Quando Hana e as outras descobriram sobre o que aconteceu na outra escola, ela pensou que esse seria o fim, ela pensou que teria que mudar de escola e dizer adeus para Lauren. Apenas uma ultima chance, ela só queria ter uma ultima chance de dizer tchau e se desculpar com Lauren antes de ir embora, mas Lauren a surpreendeu denovo.

Lauren aceitou seu passado. Lauren segurou suas mãos, a abraçou, chorou com ela, dividiu a dor. Camila sabia que não conseguiria parar caso se apaixonasse mais por Lauren, mas ela deixou, porque era impossivel parar.

E quando ela pensou que não podia melhorar, aconteceu.

Elas se beijaram.

Talvez fosse o calor do momento, talvez Camila só tenha pegado a chance, talvez Lauren só esteja confusa, talvez não foi nada demais para Lauren, talvez....

" — Camila!"

Dinah chama, balançando a mão na frente de Camila conseguindo tirar a outra de seus devaneios.

" — Desculpe, o que?" Camila pergunta, sorrindo envergonhada.

Duas semanas passaram desde o "incidente" na sala de rádio e seu beijo, a fofoca sobre Camila começou a parar e não tem muitos alunos falando sobre isso. Hana e as outras não parecem querer brigar novamente, elas só a evitam e Camila fica feliz com isso.

É tudo por causa de Lauren, ela não consegue agradecer o suficiente.

" — Você também acha que Lauren gosta do Troye?" 

" — Ei!" Lauren protesta, ganhando um "Shhh" de Ally que está esperando a resposta de Camila

No entanto, o rosto de Camila vacila imediatamente com a pergunta. Lauren gosta do Troye? Sua mente volta para o passado, onde Lauren mencionou que gostava de garotos quietos, e Troye está nessa categoria. Sem mencionar o quão legal ele é, o quão bonito, alto e atletico ele é. Mesmo que Camila não esteja interessada, ela não pode negar que Troye é atraente.

Mas é claro que Lauren gosta dele, quem não gostaria?

" — Eu...acho que sim..." Camila ri seco, olhando para as garotas exceto Lauren.

" — Viu? É verdade então, Lauren?" Dinah sorri, virando sua cabeça para Lauren.

" — Não, não é verdade." Lauren diz seria, olhando para Camila.

Camila pode ver Lauren virar o olhar como se estivesse discordando ou brava com algo, mas Camila rapidamente abaixa os olhos para o azulejo debaixo de seus pés. Ela fecha os olhos e aperta os lábios, sentindo seu peito doer um pouco com a sua própria resposta mais cedo.

O clima fica estranho pelo resto da aula. Lauren e Camila não conversam como antes, elas só se olham rapidamente. Enquanto isso, Ally, Normani e Dinah as encaram de suas cadeiras, se perguntando o que pode ter acontecido com as duas melhores amigas.

Durante todo o tempo na sala, Camila não consegue parar de pensar em Lauren e Troye. Claro, comparando lado a lado, Lauren iria ficar melhor andando com Troye que é mais alto e maior que ela e também, um homem. Claro, a mão de Lauren ficaria melhor segurando uma mão maior, não a pequena e mácia mão de Camila. Claro, Lauren se sentiria melhor sendo abraçada pelos braços fortes de Troye comparado aos seus pequenos e fracos braços.

Claro, Lauren ficaria melhor e se sentiria melhor quando está com um garoto, ela não é lésbica como Camila.

Só porque elas se beijaram, não quer dizer que ela pode aumentar suas esperanças assim, Camila estupida.

Camila respira fundo enquanto encara o quadro branco na frente, não notando o jeito que Lauren a olha.


Notas Finais


Oi oi, desculpa pela demora, fiquei meio doente nesses dias. Desculpe se tiver ruim ou se tiver algum erro, só não queria ficar sem atualizar por tanto tempo~ Obrigada pelos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...