História Perfeito até demais. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Escolas, Imagine, Kim Namjoon, K-pop, Rap Monster, Rapmon, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 10
Palavras 1.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Opa pessoas! Tudo bom? Pra quem ainda não me conhece, meu nome é Stefany :") e estou começando esse imagine do meu utt divoso maravilindo, por que sim
Os capítulos não deram postados de um dia pro outro, se gostarem, eu iria adorar continuar.

Capítulo 1 - Sorriso inocente.


Fanfic / Fanfiction Perfeito até demais. - Capítulo 1 - Sorriso inocente.

     Ah, o intervalo... A única coisa que me desestressa e não me deixa enlouquecer nesse maldito inferno na terra que apelidam de: "escola". Marina foi comprar alguns lanches – Ela havia trazido bastante dinheiro hoje, queria saber o por que disso derrepente, mas tudo bem. – e parece que foi dar um passeio pro Canadá, eu nunca vi uma pessoa demorar tanto pra comprar dois hambúrgueres, Cristo. O pior é que, mesmo que ela esteja demorando, eu não posso reclamar. – Cara, ela vai me dar um hambúrguer de graça, como eu poderia reclamar disso? –

– Boo. – Ouço um barulho forçado, e olho para o lado. – Ah, qual é! Por que eu nunca consigo te assustar? – Ela pergunta, era Marina. Já havia trazido os lanches, e sem demorar, deu um para mim.

– Você não sabe assustar. – Falei, sorrindo.

– Claro qie sei, você que nunca esta no clima. – Ela reclama, apenas para me fazer rir, o que seu um pouquinho certo, até.

– Será que ele já chegou? – Pergunto a ela, quase como um sussurro, enquanto a encaro apenas de lado.

– Ele quem?

Esqueci, ela era muito lerda.

– O Yoongi, caramba. – respondi, tentando ser bem educada.

– Aaaah.

– O que foi, acabou esquecendo dele?

– Provavelmente, mas não esqueci que ele é um otário, por que você gosta desse embuste?

– Ow, Cala a boca, embuste é tu. – reclamei.

– Ah é? Beleza, devolve meu lanche.

– Não, não, não, desculpa. – Rapidamente me desculpei, vendo a cara de tédio e ironia que ela havia formado. – foi mal, eu só não gosto que falem mal dele. E também, ninguém conhece ele para falar mal dele

– É por acaso você conhece ele pra defender ele? Ou provar que tudo o que eu disse sobre ele é mentira?

– ... – fiquei quieta por alguns momentos. – Por que você é tão estraga-prazeres? – Pergunto.

– Não sou estraga-prazer, apenas sou realista, e como sua amiga, eu tenho que te avisar, S/N, você não tem chances nem de virar amiga do Suga.

– Suga? – Fiquei confusa naquela hora, aquilo era um apelido?

– Deve ser um apelido, eu ouvi os amigos dele chamando ele assim um dia desses.

– Por que não tinha me contado isso antes?! – Pergunto, intrigada. – Eu não tinha te pedido para me informar de tudo que você soubesse sobre ele?

– Pensei que queria apenas as coisas úteis, é so um apelido, S/N. – Ela respondeu, com ironia.

– Não é só um apelido, mas tudo bem. – Disse meio decepcionada, mas suspirei, tentando deixar essa sensação de decepção sumir, não era culpa dela.

– Aqui... Eu sei que tu gosta dele, mas deve ser só um crush, quer dizer, bastante gente gosta dele e daqueles outros dois que andam sempre com ele.

– Não dá pra não entender, ele é lindo de mais, é tão habilidoso...

– Alá! Já tá babando de novo pra ele, qual é a sua S/N?

– Desculpe.

Quando será que ela vai entender que a culpa não é minha? Tipo, quando se apaixona, já era...

Derrepente, conseguimos ouvir gritos vindo de algum lugar que eu não faço ideia de onde seja, mas o que me interessava mesmo era o motivo que eu já suspeitava.

Min Yoongi.

Sim, ele tinha voltado da diretoria, finalmente. E mesmo com poucos minutos para já encerrar o intervalo, ele ficou no pátio.

Que coragem. Mais um dos motivos do por que eu gosto dele.

Mas porra, quem não iria querer um homem desses?! Ele é incrivelmente inteligente, atencioso e educado, além de habilidoso e muito bonito.

A pele dela é tão clara, faz com que aqueles cabelos negros com cheiro de morango sejam mais belos ainda. – Sim, eu já cheirei o cabelo dele uma vez, mas calma, não foi algo de stalker tá? Eu estava jogando queimada no time dele e aconteceu, só. – Cristo, aqueles lábios firmemente avermelhados e aparentemente sempre cremosos me dá um coiso, sem falar daquela clássica expressão única de frieza que ele sempre esta expondo no rosto. Tão perfeito!

– S/N. – Marina me chama, me puxando se de novo para a terra. – Não sei se isso e bom ou ruim, mas ele mesmo está vindo até nos.

– O QU. – Mal tive tempo de argumentar algo, pois vi o mesmo parado na minha frente, a quase apenas cinco centímetros de mim, me encarando fixamente. – ...

Marina apenas fingiu que não estava vendo nada, ou que nem mesmo me conhecia, e apenas ficou comendo o seu lanche.

– Por que você não para de me encarar, garota? – Ele me pergunta. Seu tom era puro gelo, como se não ligasse para nada, era arrepiante.

– D-Desculpa... – Rapidamente diz uma reverência a ele, como um pedido de desculpas extra. – Eu não queria irrita-lo.

Ele já sabia.

Ele já sabia que várias garotas – Incluindo a trouxa aqui – gostavam dele, mas mesmo assim, ele nunca deu qualquer chance para nenhuma delas, nenhuma! E só vir falar com uma, já e considerado a maior sorte do mundo! – Ou azar, se você irrita-lo, claro. –

– O que eu fiz pra você querer tanto ficar me encarando todo dia? – Como disse, ele era frio, e sua voz nunca se alterava, mas... eu tinha a impressão que ele havia ficado braço.

– Desculpe. – Pedi, ainda sem me levantar.

– Pare de pedir desculpas, isso chega a irritar. – Ele respondeu. Dessa vez, eu tinha certeza! Ele estava bravo.

– Desc... T-Tudo bem. – Respondi, sentindo meu peito pesar.

– Francamente... Pare de olhar para mim com esse olhar todo dia, eu odeio isso. Sua idiota. – Ele disse, por fim, finalizando e saindo para seus amigos, no qual já estava antes.

Por que sinto levemente que... Levei um puta de um fora?

...

Nah.

– Embuste. – Marina xingou um pouco alto, alto o bastante para ele ouvir. Mas pareceu não se importar. – Eu nunca vou te entender, S/N.

– ... Pelo menos agora, ele sabe que eu existo! – Digo, com um sorriso aberto e confiante. – Já é o primeiro passo, né, Marina? – Pergunto, vendo que mesma não deve nem ao menos ter gostado, pelo tapa aparentemente forte que havia dado na própria testa.

Dei minha última stalkeada no Yoongi.

Meu coração quase pulou quando vi alguém me encarando diretamente de la, e não era ele.

Era Kim Namjoon, um dos AMIGOS dele.

Tudo bem, talvez eu tenha exagerado um pouco com o Yoongi, ele é famoso e amado e tal, mas o Namjoon já é outro nível.

Elê é inteligente também, além de ter a melhor aparência da escola, e super educado e gentil com as pessoas, desenha bem e fala tailandês, japonês e inglês. Ele é o mais popular da escola toda, literalmente. Ninguém se atreve a falar com ele, por mais que saibam que ele não morde.

Mas por que caralhos ele tava me encarando daquela forma? – Alguns podem achar que eu estou exagerando, e que ja estou me iludindo, mas assim amiga. Dar uma olhadinha, e encarar a alma da pessoa de longe, tem diferença. – Aquilo estava me deixando mais sem jeito do que antes.

E então, ele sorriu, dando um leve aceno.

Meu irmão, nessa hora, eu pensei: " só pode ser pra Marina. ", mas ele me encarava tão profundamente, meu Deus.

Eu amo o Yoongi, mas o sorriso do Namjoon é a coisa mais linda que eu ja vi, e aquelas covinhas apenas ressaltaram mais daquela beleza. Fiquei sem graça, não era costume ficar perto de pessoas muito bonitas, ainda mais quando elas TOMAM A INICIATIVA

Tentei disfarçar a timidez o máximo que pude, retribuindo aquele aceno amigável com outro, dando um leve sorriso. O mesmo pareceu feliz por ter cido correspondido, foi até que engraçado.

Não sei o que tá acontecendo hoje comigo, sério.

Sem tempo de provavelmente o mesmo tentar fazer outro gesto longe, o sinal toda alto, avisando para os alunos voltarem para suas salas responsáveis. Em meio a correria que se tornou para cada um voltar para tal sala, eu mal consegui acompanhar os meninos andando. Mas não importa, Namjoon é Yoongi estudam na minha sala, de qualquer forma.

Tive que ir correndo também, pois graças aos meus pensamentos vastos, eu acabei ficando para trás, e nem comi meu lanche direito.

Aí ai, isso e muita sorte pra dar boa coisa!


Notas Finais


Comentários apenas me deixam mais felizes, e mais esperançosa a continuar.
Se você gostou, comente o que achou, e também, a impressão que essa fanfic simplesomente te passou, adoro ler opiniões!
Se tiver algum amigo, ou amiga querendo um imagine de bts, minha fic está a seu dispor kkkkk'
Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...