História Perfeito Encaixe De Amor - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Sr. Gold (Rumplestiltskin), Vovó (Granny)
Tags Amor, Once Upon A Time, Outlaw Queen, Outlawqueen, Regina, Robin Hood
Exibições 25
Palavras 1.121
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 7 - "Mocinha?"


Robin: Eu te amo, sonha comigo.- e beija seu rosto.


Regina: Eu te amo, vou sonhar com você e nao se preocupe se eu  demorar pra acordar. 

-*-*-*-**-*-*-*-*-*-*-**-*-*-*--*-*-*-


Ao raiar da manhã, quando os primeiros raios de sol surgiram no horizonte, Robin despertou e ao ver Regina ao seu lado mesmo ela não estando em seus braços, ele sentiu uma conexão muito forte com ela , na verdade ele sempre sentiu. Talvez ele nunca tivesse percebido, porque todos os seus problemas estavam pesando.


Ás vezes estamos tão focados nas coisas ruins, que acabamos deixando as melhores coisas da vida de lado.


Robin levantou-se, estava frio lá fora e o chuveiro do quarto não estava aquecendo a água. Mesmo assim ele tomou banho na água gelada, suas feridas não precisavam mais de curativos e estavam quase sumindo. Ele se enrolou no roupão mais fofo que tinha, um que Regina havia dado à ele e depois saiu para tomar café mesmo não gostando da comida do hospital.


Regina desperta, olha para o lado e não ver Robin e se levanta rapidamente da cama com um olhar assustado. Depois ela percebe que a coisas de Robin ainda estão no quarto e isso acalmou seu coração. Mas porquê ela ficou tão assustada ? Talvez porque ela não queria ficar mais longe dele ? Talvez ela estava com medo dele descobrir que ela estava mentindo ? Ou estava com medo de nunca mais vê-lo ? Um pouco de tudo isso.


Regina: Robin ainda me mata do coração !


Ela para e observa o roupão de Robin pendurado em um gancho.


Regina: O roupão que dei para o Robin.


Ela levanta da cama e vai em direção ao roupão. Ela o toca e o cheira com uma leve respiração como se fosse o cheiro do café da manhã. Aquele cheiro a deixava fraca, sensível, leve e a fazia flutuar mesmo sem levantar nenhum de seus pés.


Regina: Hora do banho !- ela entra e leva o roupão consigo.


No refeitório do hospital...


Robin: Senhor, eu quero uma salada de frutas e um suco de laranja por favor !


Senhor da cantina: Sim, daqui uns minutos está pronto.


Enfermeira: Você é um homem saudável e é raro achar homens assim já que todos vivem comendo porcarias.


Robin: Confesso que não como todos os dias assim, mas na maioria das vezes sim ! Você é aquela enfermeira que estava com a enfermeira Laura, foi você que cuidou de mim, obrigado !


Enfermeira: Imagina, esse é o meu trabalho.


Robin: É um ótimo trabalho, gostaria de ter um trabalho assim ! Desculpe, mas eu não sei o seu nome.


Enfermeira: Anna ! Meu nome é Anna.


Robin: Prazer, Anna.


Senhor da cantina: Está aqui o seu pedido.


Robin: Muito obrigado- ele pegou o seu pedido e pagou o senhor - Agora eu vou tomar café, quer me acompanhar ?


Anna: Claro !


Laura: Anna ! Estava procurando você, eu preciso que você me ajude com os pacientes. Olá Robin !


Robin: Laura - ele acena a cabeça,sorri e toma um gole do suco.


Anna: Desculpe, mas eu preciso ir.


Robin: Não tem problema esse é o seu trabalho. 


Elas saem e deixam Robin comendo no refeitório.


Anna: Você tinha que vim bem na hora que eu flertar com ele.


Laura: Não estamos aqui para flertar, esse é o seu ambiente de trabalho ! E ele é comprometido.


Anna: Um dia ele deixa de ser, aquela lá não chega aos meus pés .Ele merece coisa melhor.


Laura: Você para de fazer isso com os pacientes ou vou avisar a direção do hospital para te despedir.


Robin sai do refeitório e vai em direção ao quarto, ele entra e avista roupas jogadas no chão do quarto.


Robin: Meu deus ! Regina? Porque suas roupas estão jogadas no chão ?- ele para na porta e observa o chão.


Regina: Oi, eu tô tomando banho e aqui é muito apertado então tirei a roupa no quarto e não guardei, aliás você pode guardar pra mim ? Assim nós economizamos tempo.


Robin: Está bem, mas talvez eu precise tomar outro banho.- ele disse em um tom muito baixo e pegou algumas peças .O cheiro das roupas de Regina fazia Robin embebedar, tinha um cheiro magnífico e ele gostaria de passar o dia todo sentindo seu cheiro.


Alguns minutos depois...


Regina: Como você tomou banho com a água nesta temperatura ?- ela estava saindo de dentro do banheiro com o roupão de Robin e uma toalha na cabeça.


Robin: Ai meu deus, eu não quero tomar outro banho gelado- pensou ele


Robin: Você não está com calor ?


Regina: Calor ? Eu tô morrendo de frio por isso peguei esse roupão de banho. Você está com calor ?


Robin: Tô ficando e esse roupão é meu.


Regina: Aí me desculpa, depois eu te devolvo. Ah! E obrigado por arrumar a minha bagunça.


Robin: Você já tomou café da manhã ? 


Regina: Eu acabei de sair do banho, você acha que eu tomei café ?Eu acho que nao.


Robin: Atá, me desculpa ! Você vai demorar muito ? A gente precisa ir para sua casa.


Regina: Não muito.- ela volta novamente para o banheiro- Você pode me dar as roupas que estão perto da poltrona ?


Robin: Porque você não pegou quando saiu?- ele pega as roupas, enquanto fala e vai em direção da porta do banheiro 


Regina: Não sei, esqueci !


Robin: Toma.- ele estende a toalha para que Regina pegue.


Regina: Obrigado por pegar minhas roupas e obrigado pelo seu roupão- ela entrega o roupão a Robin.


Robin observa o roupão molhado, em sua cabeça ele viu a total inocência da parte de Regina. Robin não sabia que Regina havia feito isso intencionalmente para para deixa-lo louco, ela sabia que ele amava seu perfume.


Robin pega o roupão e o guarda em uma sacola para que não molhase suas outras roupas.


Regina: Vamos.- ela sai do banheiro e se senta na cama


Robin: Não é assim não mocinha  Rick precisa dar uma última olhada em você e você tem que tomar café .


Regina: Mocinha ?- ela levanta suas sobrancelhas.


Robin: Mocinha sim! Vamos logo para o refeitório. Senhorita ? - ele estende sua mão para Regina.


Regina dá a mão para ele.


Regina: Não era "mocinha" ?- ela vai saindo do quarto,segurando a mão de Robin.


Robin: Também. - eles sem e fecham a porta.


Na loja do Rumple.


Rumple: Droga ! Aqui não tem nada- ele joga uns de seus livros no chão.


Belle: O que foi Rumple ?- ela sai do cômodo da parte de trás da loja.


Rumple: Não foi nada, eu só... deixe para lá querida, não tem importância !


Belle volta novamente para o lugar onde estava. 


Rumple: Claro !- Ele estala os dedos- a poção de manipulamento, a única coisa que pode dar certo- ele pega o casaco e suas chaves- Belle, já volto !- Ele sai de sua loja e vai em direção a casa do feiticeiro, onde ele havia guardava alguns de seus itens mágicos mais poderosos.













Notas Finais


Me diga o que achou


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...