História Perharps -( interativa ) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 11
Palavras 1.592
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oiiiii gente!

Cap grande.

Tem festa tem leycy

Tem rebecka legal
tem nico com medo....Sem spoiLer.

Capítulo 8 - The party


  Hayley 

- com quem você vai a festa? 

- e uma festa não um baile, eu não preciso de ninguém para me acompanhar.

Os olhares se voltaram pra mim. 

- isso não significa que vou parar de tentar - sorri pra mesma.

- acho que não vou - disse nico.

- claro que vai, não vai ter graça sem você lá.

- henry e sério eu não vou - o nico começou a se afastar mas o henry foi atras do mesmo o puxando para um canto.

- então...Você vai? - perguntou o Garry pra mim.

- cara, eu gosto de garotas - ao dizer isso vi o garry meio desconsertado - mas, sim eu vou.

- e vocês duas vão? 

- acho que não, é no meio da semana - revirei os olhos e dei um sorriso provacativo.

- sério?  Certinha - provoquei.

- eu não sou Certinha.

- não vai a festas no meio da semana, só tira notas altas, nunca foi a diretoria, os professores te adoram, você é Certinha. 

A mesma bufou se afastando com a zoe.

- e você garry vai?

- bem, não sou muito de festas - confessou - mas a essa eu vou.

-ótimo,  vamos juntos - o dia passou rapidamente, o garry me levou até meu apartamento e foi para a sua casa se preparar para a festa.

Depois de um bom tempo de indecisão decidi que iria com um short de pala alta com uma blusa branca colada ao corpo.

Fui pra frente do apartamento esperar o garry, o mesmo demorou um pouco para chegar, mas quando chegou me surpreendeu ele chegou num porsche.

- de onde você tirou esse carro? - perguntei.

- e do meu pai - respondeu - ele me emprestou quando eu disse que ia a uma festa com uma garota, ele nem ligou que seria no meio da semana. 

Ri do seu comentário.

- entra aí. 

       

A festa seria numa casa de campo não muito longe de onde estávamos. 

O Garry estava com uma camisa preta e uma calça jeans. 

        ..........

Ao chegarmos lá me deparo com adolescentes bebendo, dançando, beijando e outros quase se comendo.

- vamos lá dentro pegar bebidas - gritei por conta do som alto.

Quando entramos na casa vi o nico com o henry, o nico não parecia muito feliz de tá ali ao contrario do henry que parecia tá adorando tudo aquilo.

- hey garry, de qual você gosta? - perguntei após ver a variação de bebidas que tinham.

- hum...na verdade eu mal bebo, só bebi uma vez na vida e isso foi no natal do ano passado - falou o mesmo frustrado. 

- deixe - me ver...que tal vodka?

- pode ser.

Peguei uma garrafa de vodka  e dois copos.

Fomos até o sofá e nos juntamos aos garotos.

- finalmente vocês chegaram - disse o henry - pensei que não viriam.

- quem disse que eu perderia essa festa?

Abri a garrafa de vodka e despejei seu líquido no copo do garry, esperei o mesmo pegar o copo e vira - lo para encher o meu.

- e aí garry, o que achou?

- e horrível - disse estendendo o copo para enche - lo 

- cade as garotas? 

- estão por aí. 

- já chega, quero ir embora.

- espera mais um pouco - insistiu o henry fazendo o nico revirar os olhos.

- vou tomar um ar já volto - falei.

- espera vou com você.

Eu e o nico camiamos ate o lado de fora da casa. 

- pensei que não gosta - se de mim.

- não gosto, mas desgosto muito mais de festas - falou. 

- se não gosta porque veio.

- o henry pediu.

- hum, você é ele parecem se dar bem - ele apenas concordou.

- e você? Como esta com com a Lucy? 

- ela continua insistindo em dizer que gosta de garotos.

O nico riu mas sua risada logo foi substituída por um grunhido.

- ei o que foi? - senti o cheito de sangue olhei em volta e percebi que uma garota tinha se cortado e estava tentando limpar corte com um pano.

Olhei pro nico e vi suas presas de fora, ele começou a andar em direção a garota.

O puxei e corri com o mesmo para o mais longe possível. 

- o que você pensa o que está fazendo?

- eu não consigo me controlar,    não completamente - falou - e estou com fome.

Estendi o meu braço para o mesmo.

- o que pensa que está fazendo? - perguntou.

- te alimentando.

Coloquei meu braço perto de seu rosto, o mesmo segurou meu braço e o mordeu sugando o sangue que tinha ali, aos poucos ele foi parando.

- avisa por henry que fui embora - ele correu em velocidade vampiresca nem dando tempo de falar nada.

Voltei para festa a procura de henry, mas acabei achando a rebecka.

- hey, Hayley vem aqui - a mesma estava aos beijos com um garoto - senta aqui, quero conversar com você.

Sentei onde ela pediu, ela fez sinal para alguém atrás de mim.

Uma garota pareceu e sentou no meu colo, olhei para a rebecka e a mesma sorriu, a garota começou a fazer uma trilha de Beijos da minha clavícula até o meu pescoço a mesma mordeu a minha orelha, me arrepiei, ela dava mordidas de leve no meu pescoço me fazendo arfar.

- comecei a gostar de você, rebecka - a mesma sorriu.

- ainda bem, porque eu quero propor uma trégua. 

- eu a aceito, claro, com alguns termos.

- quais?

- não quero que se aproxime da Lucy e nem dos seus amigos,  ok.

- ok.

A garota beijou o canto da minha boca, sorri para a gorota e a beijei nos lábios fui descendo até seu pescoço onde deixei um beijo, apertei sua cintura e até beijei novamente, levantei de onde estava colocando a garota no chão.

- obrigada pela ótima conversa rebecka, mas tenho que ir - a mesma apenas concordou.

Voltei para dentro da casa me deparando com a Lucy de vestido preto e um salto não muito alto.

- finalmente, cadê o nico?

- então henry...ele foi embora.

o henry ficou meio chateado quando escutou o que eu disse porém logo se alegrou quando ou viu alguém gritar:
Verdade ou consequência. 

Ele saiu nós empurrando até o quarto que provavelmente aconteceria o jogo.

        ...........

Após todos estarem em seus respectivos lugares começamos a esvaziar a garrafa, não era por falta de garrafa vazia e sim porque queríamos as pessoas mais tímidas mais soltas.

- vamos começar isso logo - falou um garoto, acho que o nome dele é Brad. 

A zoe girou a garrafa : Henry x  Brad. 

- verdade ou consequência? 

- verdade.

- por quê você me deixou?

- eu não deixei você! 

- só responda a minha pergunta!

- eu não posso responder uma coisa que não fiz.

- então escolha consequência.

- consequência.

- sua consequência e tirar a camisa - após sua consequência ser dita o mesmo fez o que mandaram.

O tal de Brad girou a garrafa: eu x garry. 

- então Garry, vai ser constrangedor do mesmo jeito só acabe a você escolher o que achar melhor.

- consequência. 

- sua consequência será...beijar a zoe.

- só a Beijo se ela concordar com isso.

A zoe balançou a cabeça concordando com a consequência. 

O Garry se levantou e foi até a zoe fazendo a mesma se levantar, Garry puxou a zoe para mais perto e juntou ambos os lábios zoe colocou seus braços ao redor do garry aprofundando o beijo; quando se separaram ambos estavam vermelhos.

O Garry girou a garrafa : zoe x eu.

Essa garrafa está contra mim, só pode.

- então, o que vai ser?

- consequência - um sorriso apareceu em seu rosto.

- vai ter que tirar a blusa.

Levantei a sobrancelha esperando algo mais.

Ao retirar a blusa olhei para a Lucy. 

- hey lucy, meus olhos são mais em cima - a Lucy corou

depois de várias rodadas era a minha vez de rodar a garrafa. 

A girei : eu x Lucy. 

- Então Lucy... - deixei a pergunta no ar fazendo fazendo a mesma pensar melhor antes de responder. 

- verdade - meu sorriso lamentou. 

- pense melhor Lucy... - sorri novamente, talvez ela não saiba mas eu não tinha nenhuma pergunta pra fazê - la mas tinha uma ótima consequência. 

- consequência - ela pareceu um pouco indecisa.

- sua consequência será me beijar.

A mesma arregalou os olhos.

- não mesmo fora de questão - de repente veio uma idéia na minha cabeça. 

- consequência e consequência - disse um garoto qual eu não lembrava o nome a situação dele era parecida com a minha ele vestia apenas uma cueca box.

Todos concordaram com ele até até a zoe que não gosta muito de mim.

A Lucy levantou vencida e caminhou até minha direção; fiz a mesma se sentar em meu colo e fiquei a observando por alguns segundos antes de juntar nossos lábios, a mesma demorou um pouco pra corresponder ao beijo mas quando o fez agarrou minha cintura a apertando o que acabou me fazendo dar um gemido baixo, coloquei as minhas mãos por de baixo de sua blusa e as levei até suas costas a apertando contra o meu corpo.

Quando nós separamos por falta de ar não tinha mais ninguém no quarto,  só havia nós duas...


Notas Finais


Bjs

Até o proximo Cap.

Xoxo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...