História Permanent Vacation - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5sos, Ash, Calum, Izzy, Luke, Mike
Exibições 38
Palavras 1.053
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom, eu tentei fazer meu melhor, espero que gostem, os próximos capitulos vão ser mais animados

Capítulo 1 - The Party Started


Fanfic / Fanfiction Permanent Vacation - Capítulo 1 - The Party Started

P.O.V Ashton

Acabamos o último show da turnê Sounds Live Feels Live e eu estava empolgado para comemorar com os outros. Esse ano foi realmente bom, fizemos uma ótima turnê e com certeza o show no MSG vai ficar em nossa memória para sempre. Estava revivendo as lembranças quando ouço alguém me chamar.

— Ei Ash, ta tudo bem? Você ta rindo pro nada e a gente nem bebeu ainda. – disse o Mike rindo

— Idiota, eu só tava pensando em tudo que a gente viveu esse ano.

— É realmente esse ano foi especial.

— Nossa essa champagne parece ta muito boa. – disse o Luke entrando na sala acompanhado pelo Calum

— Não fiquem parados aí, levantem e me ajudem com as taças. – disse o Calum quase derrubando tudo no chão

— Sim senhor capitão! – respondi e fui ajuda-lo junto com o Mike

Então enchemos as taças e cada um pegou a sua para podermos brindar.

— À todas as conquistas desse ano. – Luke disse empolgado

— Aos melhores irmãos que a vida pode me dar. – Calum acrescentou

— Ao nosso 100º show e aos muitos que ainda viram. – Mike falou animado

— À nossa banda, nossa amizade e que muitos outros sonhos se realizem ano que vem. – eu disse levando a taça de encontro as outras pra o “tim tim”.

A noite foi ótima, tiramos fotos e agradecemos as fãs pelo apoio, comemoramos muito nossas conquistas junto com nossas famílias. É tão bom estar em casa, mas logo vamos pra Los Angeles produzir nosso álbum e algo me diz que essas férias vão ser ótimas.

P.O.V Isabelle

— Roberta você ta uma hora atrasada sua puta! – eu disse fingindo estar brava

— Olha aqui eu não tenho culpa se o celular não despertou e eu me acordei tarde. – ela disse ofegante.

Roberta – ou Robs que é como gosto de chama-la – é minha melhor amiga, desde que nos conhecemos planejamos uma viagem juntas, era pra ter acontecido final do ano passado, mas infelizmente eu tive alguns problemas. Porém, o ano passou rápido estamos em outubro e mês que vem é nossa viagem, então combinamos de sair pra comprar algumas coisas pra levar, tipo um fone, já que eu havia quebrado o meu

— Ta podemos ir agora? Eu não posso chegar tarde você sabe.

— Sim amiga eu sei, ninguém mandou você querer tacar o foda-se ano passado não é msm? – ela disse rindo.

Flashback on (1 ano atrás)

— Essa festa da Amanda promete. – eu disse animada

— Tenho que concordar que a gente precisava muito de uma festa, nosso terceirão ta muito parado e pelo que eu sei essa vai entrar pra história. – Robs falou

— Sabe de uma coisa? Nessa festa eu vou tacar o foda-se vou beber todas não to nem aí, vou descer até o chão, ir até o inferno e voltar, e só pra avisar você também vai.

— Com uma proposta tentadora envolvendo vodka e dança eu vou mesmo. – ela riu

***

— Robs, vem vamos dançar. – eu puxei ela que estava sentada no sofá, ou melhor dormindo

— Vai dançar você eu vou ficar aqui um pouco ta tão bom.

— Tudo bem... “Eu desço, eu desço, até o chão” ... – eu não sabia como, mas eu estava cantando e dançando Para de Marra da Lexa olhando pro Igor, eu devia ta muito bêbeda pra isso mas eu não me importava eu só rebolava e bebia

— Izzy o pai chegou, vamos ele vai levar a gente, e não esquece de fingir que ta normal. – ela disse descendo as escadas

— Eu to normal. – eu disse com a voz um pouco enrolada

O pai da Robs me deixou em casa, e minha mãe estava me esperando eu dei oi e tentei disfarçar o máximo que eu pude. Eu tava mal, tudo girava eu coloquei o pijama me escovei e fui dormir – a pior escolha que eu fiz foi deitar – no momento que eu deitei a tontura piorou e quando percebi já estava correndo pro banheiro, vomitando pela porta, chão, vaso, lixo, mas eu só conseguia pensar em uma coisa: meus pais vão me matar.

Minha mãe ouviu o barulho imediatamente, e levantou quando ela chegou na porta do banheiro e viu tudo eu senti meu coração acelerar, se ela contasse pro meu pai eu tava morta.

— ISABELLE VOCÊ BEBEU NÉ? EU NÃO ACREDITO E EU HAVIA DITO QUE NÃO PODE BEBER, SEU PAI VAI TE MATAR!

— EU NÃO TO ACREDITANDO, PODE APOSTAR QUE ISSO VAI TER CONSEQUENCIAS, COMEÇANDO PELA SUA VIAGEM QUE SERIA MÊS QUE VEM.

Eu estava muito mal que nem consegui discutir, e mesmo no outro dia eu pedindo mil desculpas nada adiantou, eu devia ter bebido menos, mas agora não adiantava eu lamentar pelo que já havia feito. A única coisa que eu posso fazer agora é estudar pra conseguir passar no vestibular de Medicina ano que vem, já que esse ano eu não estudei nada, e só assim minha viagem vai poder acontecer e eu realmente preciso dessa viagem.

Flashback off

— O que você achou dessa camisa? – eu perguntei pra Robs

— MARAVILHOSA. Só não vai comprar muita coisa né, a gente ta indo pros EUA, lá tem roupas perfeitas não esqueça.

— Claro não vou comprar muito, alias a gente vai ter que ficar na casa do seu pai mesmo?

— Sim, infelizmente, mas ele vai ta envolvido com os registros das músicas que nem vai parar em casa, pelo menos eu espero.

— Ah que bom, porque né eu quero comemorar meus finalmente 18 e seu pai não vai gostar nada da gente chegando bêbedas. – eu disse lembrando que o pai dela é neurótico igual o meu quando o assunto é álcool.

— Sim realmente ele iria ficar muito puto, mas a gente da um jeito se ele tiver em casa, nós vamos lá pra Ju, e podemos beber todas, passar mal e ninguém vai descobrir.

— Certo – falei rindo – Agora vamos logo, eu tenho que ir pra casa.

— Okay

Cheguei em casa morta de cansada, só queria um banho e dormir, os estudos para o enem estão me sugando, é como se eu não fosse mais feliz, e realmente não sou feliz, eu vivo tendo crises de ansiedade, e chorando, medicina é o meu sonho, mas eu não aguento mais, só quero que o mês que vem chegue logo e eu viaje com a Robs, tenho certeza que vão ser as melhores férias da minha vida.


Notas Finais


Bom pretendo postar em breve o segundo capitulo, eu adoraria que vcs comentassem o que acharam, sejam sinceros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...