História Pérola do sobrenatural - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 12
Palavras 1.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mais um...bem os demais são sobre oq esta acontecendo depois do sobrenatural ter sido liberado...

Capítulo 12 - Não chore...se não eu também vou chorar...


Fanfic / Fanfiction Pérola do sobrenatural - Capítulo 12 - Não chore...se não eu também vou chorar...

Autora-on

 

Um dia tranquilo tão tranquilo para uma festa de casamento que já esta ocorrendo. Na verdade é o aniversario de casamento de Nicholas e Maria que já estão no meio da festa. Os dois tem uma filha linda de apenas 10 anos chamada Lisy. Lisy é muito sapeca e deve estar comendo doces pelos cantos escondida.

 

-Um brinde ao casal!*disse uma pessoa no meio da multidão*

 

-Sim um brinde a nossa linda filha Lisy.*Ni procurou Lisy no meio da multidão com os olhos*-Alguem viu a Lisy? Ela estava sentadinha ali a um minuto atrás!

 

-Lisy! Lisy meu amor vem aqui com o papai e a mamãe!

 

Lisy conseguiu subornar a moça do bolo com a carinha de anjo dela. E quando os pais a chamaram ela foi correndo ainda comendo o bolo. Lisy não gosta de ficar no celular ela é mais viciada na TV e fica vendo filmes de ação e terror. Não ela não tem nenhum medo deles e nem nada. Ela é o tipo de criança que não chora por qualquer coisa foram poucas as vezes que ela chorou. Lisy sorri a todo o momento e os pais a chamam carinhosamente de risonha porque né ela só vive com um sorriso no rosto. Ela comeu o resto do bolo e ficou com farelos sobre o canto da boca e sobre o vestido que a própria mae dela fez pois ela é estilista profissional e o pai dela também, mas dessa vez ele ajudou somente com o brilho azulado que esta no vestido. E mais uma coisa Maria também fez o próprio vestido e este é lindo.

 

-Pega o suco meu amor. Apenas o beba.*Mari*

 

-Ok mamãe.

 

Eles brindaram e a festa continuou com musicas e brincadeiras pois a musica é ao vivo, mas Lisy implicou com o musico que acabou derrubando o microfone. Porem ninguém ficou com raiva de Lisy e levaram na brincadeira e até o cantor. Lisy já cansada das próprias travessuras sentou-se em uma cadeira e ficou observando o céu onde o sol esta quase se pondo.

 

-Noite, eu gosto da noite. De dia é muito quente. Ainda mais em Manaus. Aiaiai quando essa festa vai acabar? Quero que a mamãe e o papai me leve com eles...

 

-Falando sozinha Lisy?*Samuel*

 

Quem é Samuel? É um menino de 13 anos que é amigo de Lisy e ele é mais protetor que os próprios pais dela.

 

-Pensando na vida...*fala vagamente*

 

-Você é uma criança e já esta pensando na vida?*ele começa a rir*

 

-Você não é nenhum adulto!*fala com biquinho*

 

-Você quem pensa...*fala vagamente*

 

-Que? Voce é velho? Mas parece uma criança!

 

-Não sou criança. Sei me cuidar.

 

-Eu também!

 

-Ah estou vendo.*ele limpa com o dedo o resto de bolo do canto da boca dela(não pensem merda! kkkk)*

 

-Porque voce não vai la com a Elise?

 

-HAAAH? Não! Prefiro ficar aqui com a sapeca do que com a Elise.

 

-Mas...ela gosta de voce!

 

Vou logo mandar a real! Sabe quando voce era criança e se apaixonou por alguém muito mais velho na sua cabeça? Pois é esse o caso aqui. A diferença da paixão de jovens é que ela não pensa merda e só pensa nele como muito querido que logico ela tem ciúmes. Pronto já sabem.

 

-Ela? Não, ela gosta é de ME irritar!

 

-Sei...*fala com cara de tedio*

 

-Se quiser eu te deixo aqui então...

 

Grita. -NÃO!*fala com mais suavidade*-Pode ficar. As estrelas vão já aparecer.

 

-Você gosta de estrelas né?

 

-Bastante.

 

-Você sabe que vai ter de ficar com a minha mae porque seus pais vão viajar durante dois dias...né?

 

Lisy para e fica estática por alguns segundos. –Eu tinha me esquecido! Vou ter de ficar com a tia Rita!

 

-Hey, não somos primos! Além de que voce quer ser minha prima?

 

-Hãn? Voce não gosta de mim? Não sou digna de ser sua prima?

 

-Não é isso...é que...

 

Nesse momento TUDO parou. Fumaça se formou no ceu. Lisy olhou com curiosidade e não tirou os olhos do ceu. Entre a fumaça apareceu silhuetas não famílias. Ao se revelarem deu de perceber que não era algo normal...mas sim seres estranhos. Parecidos com os dos filmes que Lisy assiste porem esses são reais.

 

-Samu! Estão gravando um filme?

 

-Lisy...

 

Ele não pode dizer mais do que isso porque a devastação na festa começou. Pessoas correndo em vão de dragões. Os seres fizeram uma carnificina no local. As pessoas correndo desesperadas e os pais de Lisy se abraçaram em um canto afastado. Mais especificamente a Maria abraçou o Nicholas por traz e o mesmo pegou aquele ferro que segura o microfone e tentou usar como arma em vão. Lisy estava do outro lado vendo a sena com Samuel que estava pasmo como quem sabia de alguma coisa. Lisy presenciou os pais serem engolidos só por uma abocanhada de um dragão e só aí ela percebeu que não era uma filmagem de filme que estava ocorrendo diante dos seus olhos e sim uma coisa real que não deveria nem ser real. Lisy sem pensar tentou correr até o dragão com indignação porem o Samuel a pegou pela cintura e a depois a abraçou firme e ela tentou o empurrar o que conseguiu. Ela olhou pro dragão e começou a descer lagrimais dos olhinhos dela(na capa).

 

-Lisy...não chore...se não eu também vou chorar...*ele falou quase chorando mesmo*

 

-Meus pais! Como não vou chorar? EU QUERO MEUS PAIS!

 

-Lisy...

 

Ele abraçou-a.

 

-Não acredito que aquele boato era real. Esses filhos da puta! Porque os libertaram?*falou pra si mesmo, e logo se dirigiu a Lisy*-Lisy eu sei que voce vai passar a me odiar...mas é isso o que sou, desculpe...

 

Lisy ficou confusa...logo um dos dragões se aproximou dos dois. Lisy fechou os olhos aceitando o que lhe ia acontecer...o inesperado aconteceu e Samuel se transformou em um dragão. Lisy ficou sem reação. O Samuel dragão atacou o outro e ainda falou com uma voz monstruosa de arrepiar:

 

-Nem ouse!

 

-Moleque! Como ousa nos interferir! Porque ainda não comeu essa humana?

 

-Eu não sou um monstro como vocês!

 

-A é, é? Pois não me parece isso. Aaah lembrei...ficou uma única traidora livre. E essa deve ser...

 

-A minha mae!

 

-Isso. Uma do grupo dos certinhos. Desculpe garoto mas eu não sou desses. Voce e esse algodão doce vão morrer aqui...

 


Notas Finais


Espero que tenha gostado...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...