História Personalities - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Taoris, Xiuchen
Visualizações 10
Palavras 1.385
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong!
Primeiramente eu queria desejar feliz aniversario pro numero da blusa do Kai
e segundo o aniversario do Coups, meu pai.
só isso mesmo.

Boa leitura!

Capítulo 3 - Gatinhos esfomeados e celulares preciosos


Huang ZiTao já vira YiFan de muitas formas, mas de algum jeito ele parecia diferente ali deitado na grama coberta de neve, sozinho. Ele parecia distante de uma forma que Tao não conseguiria explicar se tentasse como se estivesse preso dentro de si mesmo. Como se nem fosse perceber caso alguém se aproximasse. Tao não sabia por que, mas não havia gostado de vê-lo daquela forma. Kris parecia mais frágil, como se fosse chorar, mas para Tao isso era o cumulo do absurdo. Ele sabia que seu FanFan era forte, nunca havia o visto chorar, e nem queria ver.

Kitsumoto miou por atenção atrás de si o fazendo voltar à atenção para seu gato preto, ele precisava alimenta-lo. Com este pensamento, Tao se levantou e foi ate a cozinha para buscar um pouco de ração para seu bichano. Ele não podia deixar que o gatinho saísse de seu quarto por muito tempo, a menos que não houvesse forma de ele se encontrar com MinSeok, já que o mesmo tinha medo de gatos. O loiro então suspirou parando no meio do quarto e observando o mesmo a sua volta. Seu quarto tinha as paredes de um azul cobalto muito bonito, o quarto de cada garoto tinha nas paredes suas cores favoritas. Com exceção de Kris, que dividia o quarto com o Huang, mas dissera que o mais novo poderia escolher a cor do quarto todo.

<> 

ChanYeol terminou de secar seu celular e suspirou de alivio quando o mesmo ligou sem problemas. Ele achou que nunca mais sentiria tanto alivio na vida, ate que BaekHyun apareceu ali secando os cabelos com atoalha e pegou o celular da mão do mais alto.

_Posso mexer no seu celular? – Perguntou inocentemente, e a resposta veio de imediato, acompanhada de ChanYeol tirando o celular de suas mãos em velocidade recorde.

_Não - Respondeu ChanYeol simplista, mas num tom um tanto quanto suspeito para o Byun, ele olhou para o celular na mão de ChanYeol tendo uma ideia. Ele escondeu o lampejo de sorriso.

_Porque não? – Perguntou fazendo ChanYeol começar a gaguejar enquanto tentava procurar uma desculpa para o mais velho não mexer em seu celular. Mas as únicas que lhe vinham à cabeça eram infantis demais como: “Você vai acabar com a bateria” ou “O celular e meu, não seu”.

_A-ah... Por que... – Enquanto ChanYeol procurava alguma resposta plausível em sua mente, BaekHyun aproveitou a distração do mais novo e pegou o celular dele começando a correr em seguida. O mais alto arregalara os olhos e foi atrás do menor correndo, mas apesar de mais baixo, Baek também era mais rápido. Passaram um bom tempo correndo pela casa ate BaekHyun começar a se cansar e a correr ate o quarto que dividia com Chen. Ele sabia que Kai provavelmente estaria lá com ele.

O mais velho pulou nas costas de Kai com o celular guardado na calça para que não caísse e que ChanYeol não tomasse de volta. Chen começara a rir do mais novo enquanto ele tentava se equilibrar sem deixar Baek cair. JongIn então falou furioso com o mais velho.

_BaekHyun, o que caralhos você pensa que esta fazendo? Sai de cima de mim – Falou enquanto tentava jogar Baek para o chão, bem longe de suas costas – Inferno!

_Não, o Chany tá atrás de mim – Falou o mais velho fazendo bico, com uma voz de choro que apenas fez com que a risada de JongDae se tornasse mais escandalosa, podendo ser ouvida nos quartos mais próximos, o que fez D.O e MinSeok aparecerem na porta tentando ver o que acontecia ali. Logo ChanYeol aparece na porta, mas não entra pelos dois na frente dele – Não deixem ele entrar! – Quando BaekHyun diz aos mais novos eles se viram vendo um ChanYeol furioso e resolvem deixa-lo passar, rindo juntos ao ouvirem Baek reclamar – Me protege Kai.

BaekHyun se encolhe pressionando seu corpo contra o de JongIn quando ele tenta afasta-lo novamente.

_BaekHyun eu vou-te – Se interrompe ao ver que Kai o encarava em aviso – Oi Kai – Muda suas expressões dando um sorriso claramente forçado, mas logo volta a encarar o Byun com raiva.

_Oi – O moreno fala para ChanYeol e olha para cima no intuito de falar com o menor – O que você fez dessa vez?

_Nada – Falou BaekHyun simplista, sorrindo inocentemente como se todos ali fossem acreditar facilmente nele apenas por um sorriso. JongIn quase deixou o mais alto bater nele apenas por isso.

_Nada Byun BaekHyun... NADA? – Perguntou o mais novo elevando a voz, ele não podia deixar que BaekHyun mexesse em suas coisas. Kai olhou para ChanYeol com uma expressão de puro tedio.

_Relaxa ai ChanYeol – Disse e voltou a falar com BaekHyun quase batendo por si mesmo no mais velho – o que você fez hyung?

_Aish, já disse que não fiz nada – BaekHyun disse ficando incrédulo por não acreditarem em si. Não podia nem fazer um drama mais? E, além disso, ele não tinha feito nada... ainda. ChanYeol perde a paciência de vez e joga Baek no chão, mas não Constanta força.

JongIn começa a rir com JongDae, mas para ao olhar para porta e ver KyungSoo sorrindo daquilo tudo. Em sua mente o sorriso do mais velho era a coisa mais adorável que já vira na vida. BaekHyun se senta no chão olhando para eles com cara de paisagem, mas logo e derrubado por ChanYeol novamente que senta sobre sua barriga para que ele não se levante e segura seus braços contra o chão. O Byun arregala os olhos pelo ato do mais novo enquanto sentia seu coração acelerar, ChanYeol por sua vez o encara serio com apenas seu objetivo em mente.

_Me. Devolve. Meu. Celular. Agora! – Ele dia pausado entredentes, Baek começa a rir de nervoso e acaba se esquecendo da proximidade dele ao perguntar ainda rindo.

_O que tem de tão importante aqui que eu não posso ver? – Falou curioso querendo saber por que ChanYeol estava fazendo tanto alarde apenas por um celular. Se fosse o seu, o mais velho o deixaria mexer. Ele sorriu de forma inocente reforçando sua pergunta.

_Eu juro que te mato se não me devolver – O mais velho fez uma expressão de choro tentando comover o mais alto – isso não vai funcionar.

_Aaah Chany, por favor – BaekHyun tenta se levantar falhamente, ele olha para o moreno novamente – Não vai me ajudar?

_Devolva o celular dele BaekHyun – JongIn diz sorrindo e volta a olhar KyungSoo, este mesmo que desviara o olhar por estar prestando atenção no que JongIn falara enquanto o olhava. D.O sentiu o rosto esquentar por ter sido pego.

_Traidor! – Grunhiu e tentou se levantar novamente, falhando mais uma vez – Argh, ok você venceu, eu devolvo o celular – BaekHyun diz em rendição, ChanYeol sorri vitorioso o soltando e o mesmo lhe devolve o celular - Porque não me deixa mexer?

_Porque não – Guardou o celular falando simplesmente, não percebendo que ainda estava em cima do mais velho. JongDae finalmente para de rir e tenta se controlar e percebe a proximidade dos dois.

_Vão procurar um motel, por favor, no nosso quarto não – Falou fazendo os dois corarem e se levantarem do chão.

<> 

Kris desistiu de tirar aquela foto quando sentiu que seus olhos não estavam úmidos por ficar olhando para o céu claro e nublado por muito tempo. Ele não estava mais Tao extasiado por aquela foto mesmo, parecia uma ideia boa, mas então... Ter que explicar a Tao porque ele achara uma foto de um céu nublado Tao interessante lhe parecia meio complicado. O garoto sabia quando estava mentindo, era um fato.

Levantou-se tirando alguns fiapos de grama da roupa e entrara passando por LuHan encarando a piscina. YiFan viu Tao no meio do quarto parado encarando o nada e resolveu deixa-lo pensar sozinho enquanto ia ate o banheiro para terminar de retirar a grama do cabelo. Assim que percebeu que não havia mais nada em sua roupa ou em seu cabelo saiu dali e guardou sua câmera na caixa e logo após, dentro de uma gaveta que sabia que Tao não mexia. Não que ele quisesse esconder algo do mais novo, mas havia coisas que ate com ele Kris não queria compartilhar. Eram fotos sentimentais que ele tirava para lembrar-se de outra época em sua vida, antes de acabar indo morar com os garotos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...