História Perspectiva - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), TWICE
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Mina, Momo, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Anjos, Demonios, Hoseok, Interativa, Jungkook, Mina
Exibições 16
Palavras 829
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bem aqui está finalmente rsrrrsrs se tudo der certo hj mesmo posto outro

Capítulo 27 - Capítulo XXIV


Fanfic / Fanfiction Perspectiva - Capítulo 27 - Capítulo XXIV

TaeHyung olhava fixamente para o último biscoito de Jin.
TaeHyung:"A comida do Hyung é sempre única, eu senti falta disso."
Aquilo me lembrou de algo que eu queria perguntar já a algum tempo.
Mina:"Tae eu...posso te fazer outra pergunta?"
TaeHyung:"Oque você quer saber?" Ele perguntou partindo o biscoito e me entregando a metade.
Mina:"Por que...hum...sem querer ser entrometida mas, Jin não parece gostar muito de você..." eu mastiguei o pedaço um pouco sem jeito.
Ele abriu um sorriso triste.
TaeHyung:"Nós éramos arcanjos sabe? Todos nós mas as coisas complicaram depois que o Nam aprontou, a guerra que tava acontecendo dificultou ainda mais as coisas, a gente foi rebaixado, tivemos que fazer uma escolha e ele e eu escolhemos não trabalhar mais para o céu, pelo menos...não diretamente, por motivos bem diferentes, eu só estava cansado de tantas regras sem sentido e do que elas causavam já NamJoon realmente aceitou o mal mas o Hyung nunca me perdoou, ele sabe que eu não sou como o Nam, que só prego peças mas para Jin um demônio é sempre um demônio."
Aquilo me pegou desprevenida, demônios eram uma coisa nova, bem se tinham anjos então era óbvio ter demônios mas saber que NamJoon era um e que TaeHyung que estava bem na minha frente também me provocou uma pequena ânsia de vômito sem perceber eu me afastei um pouco do garoto mas ele segurou minha  mão.
TaeHyung:"Sabe Mina-ssi, eu espero que você não me odeie agora como não me odiou naquela época e que possamos ser amigos novamente."
Mina:"Nós éramos amigos?"
TaeHyung:"Bem com você prestes a morrer a gente não teve muito tempo para conversar mas eu te contei uns podres do Suga e a gente ficou próximo rapidinho, até me fez prometer que cuidaria desse pestinha quando ele renascesse mas sabe de uma coisa? Ele nem precisou da minha influência para decidir por conta própria que grudaria chiclete na cadeira da professora de matemática quando tinha sete anos ou para sabotar a máquina de xerox e evitar uma prova aos onze, eu era praticamente inútil sabia?"
Aquilo me fez gargalhar de verdade, o som soou estranho.
Mina:"Ele deve ter sido fofo, então você ensina pestinhas?"
TaeHyung:" Mais ou menos, às vezes faço supermodelos esnobes tropeçarem ou algum chapéu feio voar para longe, sabe nem todo acidente é ruim, quantas vezes você viu o casal principal de algum filme esbarrar um no outro?  Isso é meu trabalho também, se bem que nas últimas décadas parece que fui rebaixado para babá." Ele fez careta.
Mina:"Como assim? Porque cuidou do Suga?"
TaeHyung:" Até os 14 anos aí uns anjos chatos me deduram sobre aparecer para ele e me mandaram para fazer meu trabalho bem longe, mas agora tem JungKook sabe? Depois que eu soube oque ele aprontou eu me ofereci para ficar com ele, todo anjo quando abdica sua posição ganha como sentença passar um tempo sendo atormentado por um demônio dependendo do motivo que o levou a isso, eu não podia deixar ele acabar com alguém como NamJoon então me voluntariei para babá."
Mina:"Não sabia disso, e quanto a Suga? Ele era caído também não?"
TaeHyung:" Surpreendentemente Suga escapou dessa, aparentemente ao jogar tudo para o alto de dizer que não era obrigado a nada ele só estava exercendo o livre arbítrio e decidindo não fazer nada, como ele não tinha motivo não tinham como para castigá-lo."
Isso era bem Suga mesmo, eu tentava imaginar a cena quando Hoseok entrou na sala.
Hoseok:"O Tio dormiu de novo?"
Então olhei para o lado observando a respiração de meu pai que fazia seu peito subir e descer.
Mina:"Ele está exausto com tudo isso." Falei e ele assentiu.
Hoseok:"Vou levá-lo para o quarto." Eu concordei.
TaeHyung:"Eu ajudo."
------------
Depois que colocaram meu pai na cama, tiraram seus sapatos e acomodaram sua cabeça num travesseiro o embrulhado, eu liguei o ar condicionado e TaeHyung saiu do quarto, mas Hoseok permaneceu sentado a beira da cama de Jogo verde musgo, ele gesticulou para que eu me sentasse ao seu lado e eu o fiz.
Hoseok:"Sabe, Jin que contou oque...tá acontecendo eu confesso que demorei um tanto para acreditar mas..." Hoseok sorriu miúdo,  eu sabia oque ele queria dizer, Hoseok queria dizer que estava ali, que não importa oque acontecesse ele permaneceria ali, bem, eu nunca duvidei disso.
Então me dei conta de que estava errada, não era apenas eu e meu pai nos almoços de domingo havia muito tempo, Hoseok também estava ali, mesmo que não fossemos um casal ele já era parte da família, e família era algo eterno.
Eu apoiei minha cabeça em seu ombro e me permitir finalmente chorar, sabia que ele também sentia, Hoseok era como um filho para minha mãe, ele às vezes até conseguia trazê-la para mais perto de nós, ele também sofria com aquilo tanto nós.
Hoseok era o Príncipe covarde mas de um coração tão puro que simplesmente encanta até o mais malvado dos dragões, pensando nisso eu adormeci.


Notas Finais


Comentem okay, vou lá tentar terminar o próximo 0/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...