História Pervertida - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Contos Eróticos, Incesto, Perversão, Sexo, TRANSA
Visualizações 62
Palavras 837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Boa leitura...

Capítulo 2 - Perdendo a virgindade


Hoje vou contar como perdi a virgindade aos 12 anos.

Eu estava no 7º ano do Ensino Fundamental. Nesse ano, faríamos um acampamento ao ar livre com o 7º, 8º e 9º ano. No primeiro dia de aula um menino novo entrou na turma, o Matheus, de 14 anos. Ele tinha sido reprovado no antigo colégio e por isso veio para o nosso. 

Começamos a conversar desde a primeira vez que nos vimos, marcamos de se pegar em várias festas já. Eu gostava dele porque era mais velho e não era tão fresco como os meus outros colegas. 

No dia do acampamento fui com a minha colega no ônibus, a Paula. Matheus e outro colega nosso sentaram nas cadeiras atrás de nós. Ficamos rindo e fazendo piadinhas o caminho inteiro. Quando chegamos no lugar, descemos do ônibus e Matheus logo foi encontrar com os amigos mais velhos do 9º ano. Eu e Paula montamos a barraca e esperamos as programações começarem.

-Vai beijar o Matheus hoje de novo? -Paula pergunta.

-Claro! Valorizo todas as oportunidades...

Caímos juntas na gargalhada.

Durante a tarde todos tomaram banho num laguinho ali perto e depois iríamos sentar em volta da fogueira.

Depois de todas as programações, era hora de dormir (segundo os monitores/professores). Eu tinha marcado de encontrar com o Matheus na frente do laguinho pra a gente ficar, mas primeiro ia esperar as pessoas dormirem.

Quando era mais ou menos 2:15 da madrugada, peguei minha lanterna e acordei a Paula do meu lado, que também tinha marcado de pegar um menino do 8º. Saímos da barraca e fomos em direção ao lago. Ao ir me aproximando vi umas 8 pessoas do 8º e 9º ano junto com ele. 

-Oi, vamos em uma quadra de basquete isolada aqui perto, para não ter chance de os professores acordarem -Matheus falou junto com a turma que estava ali. Concordei, claro.

Chegamos lá e muita gente começou a se beijar, inclusive nós dois. O beijo era intenso e caloroso. Enquanto sua língua fazia movimentos em minha boca, senti sua mão descendo da minha nuca até minha bunda. Continuei o beijo. A outra mão dele senti no meu seio direito. Aquilo não estava me incomodando, bem pelo contrário, eu estava curtindo. Como ele percebeu isso, sua mão adentrou meu moletom e também meu sutiã, fazendo contato direto. Nesse momento ele parou o beijo e levantou o moletom, abocanhando um dois peitos e chupando forte como um bebê faminto. Naquele instante já estavam todos nos olhando empolgados, alguns até filmando com o celular. 

-Matheus, tá todo mundo olhando. -falei envergonhada. Ele pareceu nem ouvir o que eu disse, continuou chupando meus seios. -MATHEUS!

Agora ele estava me encarando.

-Relaxa princesa, o melhor está por vir... -ele fala calmo.

Eu nem estava tão nervosa, já tinha feito sexo oral várias vezes com meu vizinho, Lucas. 

Agora ele estava abaixando o própio calção, revelando o pênis não tão grande, mas duro e pulsante de prazer.

-Chupa, princesa. -ele indica.

Me ajoelho no chão gelado e com uma mão, pego a cabecinha e coloco pra dentro da boca. A outra está massageando suas bolas. Faço tudo com calma e suavidade para lhe agradar, mas parece que não é isso que ele quer. Nesse momento ele empurra minha cabeça contra seu pênis, quase me fazendo vomitar por chegar perto demais da garganta. Me afasto.

Nesse momento ele abaixa minha calça e depois minha calcinha. Ele me coloca sentada em um banco que estava perto e abre bem as minhas pernas. Com seu dedo indicador começa a brincar com meu clitóris, me fazendo soltar alguns suspiros de prazer. 

Parei um pouco para observar as pessoas em volta: uma menina do 9º ano olhava a cena e quase engolia a boca de um outro menino; Paula olhava com os olhos arregalados, surpresa. Todos os outros meninos estavam nos filmando no celular com os olhos brilhando.

Percebendo a plateia, Matheus pareceu muito satisfeito, queria mostrar quanto ele era bom nisso. Bruscamente, ele pega seu pau e enfia na minha buceta.

-AAAIIIN -solto sem querer um grito, todos começam a rir.

Seu pau fica ainda mais ereto ao ouvir meu gemido.

-Como você é apertadinha, princesa.

-Sou virgem!

-Sério? Relaxa, vai ser inesquecível.

Ele aumenta a velocidade do vai e vem, deixando cair algumas gotas de sangue da minha vagina. 

-Oooohhhhh aiwwnn -eu gemia alto.

Ele tira rapidamente o pau dali de dentro, senta no banco e me puxa para seu colo. Encaixamos seu pênis na minha buceta de novo e ele coloca suas mãos no meu quadril, me puxando para cima e para baixo.

-Hmm, Ohhh vou gozarr -ele fala calmo.

-VOCÊ TÁ LOUCO? -eu falo desesperada e ele apenas ri.

Puxo seu pau rapidamente, assustada e levo uma gozada na cara, mas sinto que entrou um pouco dentro de mim. A gente estava sem preservativo/camisinha, então tinha chance desse muleque ter me engravidado.

-Por hoje chega! -grito, com raiva.

-Pô, princesa, senta aqui no meu colinho, vem...

Saio dali sem me despedir.

 


Notas Finais


Gostaram do capítulo? Têm alguma sugestão para mim? Comentem por favor.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...