História Pessoas merecem morrer - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Hentai, Originais, Violencia
Exibições 34
Palavras 1.551
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Agora começa a saga do Pedro, eu pensei bem e irei dividir essa fic em algumas sagas, essa agora vai ser a saga do Pedro então aproveitem essa saga e bye!

Capítulo 24 - Ainda vivos


Fanfic / Fanfiction Pessoas merecem morrer - Capítulo 24 - Ainda vivos

Eles estavam se afogando, Lucas conseguiu sair do carro mas como ele estava prendendo o ar ele desmaiou por falta de ar, Gabriel abriu os olhos que estavam fechados e olhou pela janela Lucas boiando na água

Gabriel arregala os olhos ao lembrar oque tinha acontecido, ele olha pro lado e vê Juliana se debatendo tentando sair do carro, ele abre a porta do carro e ao sair ele abre as outras portas do carro pra todos saírem, ele começa a ficar com falta de ar, ele segurou todos e foi até Lucas, segurou o mesmo e conseguiu ir para a superfície

Gabriel - c-consegui... - fala ofegante e olha para cima e vê de que altura eles caíram - como nós não morremos? bom... pelo menos estamos vivos

Ele com muito esforço - muito mesmo - consegue subir, ao chegar a estrada ele deixa todos no chão e se senta no chão ainda ofegante

Gabriel encara os outros - tivemos sorte... - fala e desmaia ali mesmo

Alguns moradores perto dali estavam andando pela estrada de carro, ninguém olhava para os corpos deles até que um morador viu os corpos e na mesma hora parou o carro, saiu do mesmo e foi até os corpos

??? - ei! vocês estão bem?! EI! - fala desesperado - eu irei levá-los para um hospital

Ele carrega os corpos deles e os coloca no carro, ele dirige até o hospital que ficava a alguns quilômetros dali, ao chegar no hospital ele precisou de ajuda dos médicos para levar todos para as macas, os médicos logo atenderam eles

O morador ficou esperando pacientemente dentro do carro ouvindo música - ele só tinha 21 anos - e fumando com a janela do carro aberta, até que ele viu os jovens que salvou saírem do hospital

Ele saiu do carro e acenou para eles e eles viram o morador sorrindo e acenando para eles, o morador abaixa a mão e entra no carro e os outros fazem o mesmo

Gabriel - obrigado por nos salvar - fala normalmente

Simone - eu pensava que ia morrer ali mesmo - fala calmamente

Lucas - mas você está viva - sorri - e está com a gente, não precisa se preocupar

Simone - sabe... quando tem você no meio é meio difícil não se preocupar

Lucas - EI! esse magoou em! - fala botando a mão na região do coração

Todos que estavam presentes naquele carro riram, o morador olhou pra Juliana que estava em silêncio observando a paisagem pela janela

??? - ei, ela é quieta assim mesmo? - sussurra pra Lucas

Lucas - mais ou menos - responde 

Ester havia dormido e estava no colo de Lucas, estava começando a trovejar e assim começou a chover sem parar

??? - droga, nem trouxe o guarda-chuva, mas na previsão do tempo não dizia que aqui em Minas Gerais ia trovejar e chover - fala indignado

Gabriel - sério? vai ver foi um engano - fala tombando sua cabeça pra trás

??? - é, pode ser - fala

Ele chega em sua casa e coloca o carro na garagem, todos saem do carro dele - Lucas carregava a Ester no colo ainda - Gabriel estava ao lado de Juliana e Simone ao lado de Juliana também

??? - podem entrar! - sorri e abre a porta e abre passagem para eles entrarem em sua casa

Gabriel - obrigado - agradece

Todos entram na casa desse homem

??? - podem dormir aqui nos quartos de hóspedes já que minha casa parece mais uma mansão - sorri sem graça

Simone - sem problemas - sorri

Gabriel encara Juliana que estava normal

Gabriel - oque houve? - sussurra em seu ouvido a fazendo se arrepiar

Juliana - n-nada - fala envergonhada - meio que eu não gosto de não fazer nada pra salvar meus amigos

Gabriel - você nos considera agora amigos? - pergunta surpreso

Juliana - sim! - responde sorrindo

Gabriel ainda surpreso sorri de volta, eles vão pra um quarto de hóspedes, eles ficaram em um quarto juntos mas as camas eram de solteiro e Simone estava com eles

Gabriel - eu fico com a cama da esquerda - fala indo até a cama

Juliana - e eu com a da direita - vai até a cama direita

Simone - e eu com a do meio! - fala alegremente

Lucas e Ester ficaram com uma cama de casal obviamente e o morador daquela casa dormia em uma cama de casal com sua namorada, Gabriel estava dormindo e estava sonhando...

Em seu sonho ele estava com 14 anos e estava andando por ai ouvindo música pelo fone de ouvido até que algo lhe chamou atenção no parque, ele viu uma menina de cabelos vermelhos feito sangue, ela tinha um olhar triste estampado em sua face, ele olhou pros lados e foi até a menina, se agachou e olhou pra ela

Gabriel - oi! por que está aqui sozinha? - pergunta

??? - ninguém gosta de mim... ninguém se aproxima de mim pois tem medo de mim... eu sou uma pessoa solitária - fala e começa a chorar

Gabriel - calma! eu posso me tornar seu amigo - sorri tentando confortar a pequena

??? - ...você não irá conseguir se tornar meu amigo - fala em um tom triste

Gabriel - eu irei! e eu vou conseguir - sorri vitorioso

A garota se surpreende pela persistência do rapaz, ela cora e sorri e ele sorri de volta

??? - bom, já te considero meu amigo - fala ainda corada

Gabriel - sério? maneiro! ei, qual seu nome e sua idade? - pergunta curioso

??? - minha idade é 12 e meu nome é... - ia falar

Um som irritante tocou quando ela ia falar seu nome e Gabriel se acorda e percebe que já está de manhã, ele boceja, desliga o despertador e volta a se deitar dessa vez pensando em seu sonho

Gabriel - quem era aquela? não me lembro de tê-la visto antes... deve ser coisa da minha cabeça - pensa e se levanta para acordar as outras

Ele acorda Simone carinhosamente e a mesma se pendura em suas costas e quando ele vai acordar Juliana ele recebe uma voadora em sua cara, ele cai e olha pra cima e vê Juliana em pé em cima da cama

Juliana - ah foi mal, pensava que era algum inimigo por ai - sorri sem graça

Gabriel - ta né... - murmura e se levanta

Juliana sai de cima da cama e passa a seguir Gabriel até a sala, lá eles encontram Lucas e Ester sentados no sofá assistindo desenho e discutindo sobre os personagens

Lucas - eu disse que patrick é melhor que bob esponja! - fala irritado

Ester - errado! bob esponja é melhor que patrick! - fala no mesmo tom

Os dois começam a discutir qual dos personagens é melhor, Gabriel bate palmas e chama a atenção dos dois

Gabriel - sabe... que tal a gente pegar o carro dele emprestado? - dá sua opinião

Lucas - tudo bem então - fala se levantando do sofá 

Todos vestem uma roupa descente e Juliana escreve um carta e deixa na mesa da cozinha, eles vão pra garagem e entram no carro 

Gabriel - depois eu vou dar uma ajustada nesse carro pra ele - fala

Lucas - sim - fala normalmente

Simone - oque faremos agora? - pergunta

Lucas - eu vi um cara saindo do carro que fez nosso carro cair - fala - então temos que ir atrás dele

Juliana - como ele era mais ou menos? - pergunta

Lucas - tinha olhos verdes, cabelo preto bagunçado, e parecia um cara psicopata - fala 

Ester - acho que conheço ele... - fala

Gabriel - então quem é? - pergunta curioso

Ester - Pedro... aquele cara que nos torturou enquanto estávamos presos em uma cela - fala friamente

Juliana - eu e Simone não estávamos com vocês então não sabemos quem é - fala normalmente e Simone confirma com a cabeça

Gabriel - em breve vocês irão conhecer, mas então Lucas, como você vai achar esse cara? - pergunta

Lucas - achando ué - fala como se fosse algo muito normal

Ester - acho que a gente não vai achar ele nunca! - fala indignada

Lucas - relaxa, eu sei oque faço - fala

Simone - não sei não em... to pensando aqui que eu vou morrer enquanto você dirige ou algo do tipo que envolve minha morte - fala se encolhendo fingindo medo

Juliana - também acho - faz o mesmo que Simone

Gabriel - ta vendo Lucas, nem elas acreditam em você - começa a rir

Lucas - vai rindo... eu sou uma pessoa bastante confiável! - fala e todos dão gargalhadas

Enquanto todos se divertiam no carro uma pessoa estava em sua casa encarando friamente uma foto, essa pessoa pega um isqueiro e começa a queimar essa foto e joga essa foto no lixo

Essa pessoa era Pedro, ele recebe uma ligação no celular e atende, era um policial afirmando que os assassinos estavam à solta e estavam vivos oque indignou ainda mais Pedro

Pedro desligou o celular e encarou friamente o chão - vocês iram pagar por isso... ah se vão... - fala friamente 

Continua...


Notas Finais


Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...