História Pessoas quebradas! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ajuda, Depressão, Juntas, Luta
Visualizações 16
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Ficção, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que curtam. Beijos e abraços, boa leitura.

Capítulo 2 - Encontro na estação! Parte 2


Fanfic / Fanfiction Pessoas quebradas! - Capítulo 2 - Encontro na estação! Parte 2

- O que?!!- Eu estava surpresa.

- Ele... terminou tudo... logo depois que a gente... a gente tinha feito...- ela começou a chorar mais, uma grande raiva me consumiu.

- Aquele idiota!!- falei entre os dentes- Eu vou na casa dele agora, eu vou quebrar os dentes dele!!- eu me levantei para sair, mas Mei pega meu pulso e o segura com força- Mei, me solta, eu vou dar o troco para aquele mulherengo de araque.

- Não...- ela olha para o chão por alguns instantes- Eu quero dar o troco na mesma moeda. - Ela puxou meu pulso, assim me fazendo ficar mais perto dela, nossos rostos estavam muito perto, eu não estava gostando nada daquela situação.

- O que você... vai fazer?...-perguntei.

- Você vai ver...- ela me beijou, eu gelei na hora, não me mexia e muito menos respondia o beijo. Mei separou nossas bocas.

- Sabe? Ficaria melhor se você correspondesse.- ela tentou me beijar de novo, mas eu desvei o rosto.

-O que você pensa que tá fazendo?!

-Eu só quero que ele pague.

- É o que eu tenho haver com isso?!

-Ora... Eu me pago ele na mesma moeda e você aproveita isso para treinar um pouco. 

-O qu...ahh- ela começou a beijar meu pescoço. A sensação era boa e eu me deixei levar...

~Quebra de tempo...

 Eu e Mei meio que estávamos "ficando", ela havia me chamado para ir em uma festa com alguns amigos nossos e outras pessoas que eu nem conheço.

 Nós saímos da minha casa e ela me levou até um apartamento, parecia ser de alguém bem rico, nós batemos na porta é um cara, que parecia ter uns 20 anos, abriu a porta.

- Mei. Que bom te ver, linda como sempre.- Ele sorriu e deu um selinho nela.

- Oi Léo.- ela disse depois do selinho- Ah, essa é a minha amiga que eu falei. O nome dela é Emma.

-Prazer.- falou ele sorrindo e indo na minha direção, ele se abaixou para me beijar, mas eu desviei.- ele fechou a cara.

- Ela não é acostomuda com essa recepção.- falou Mei, ela me puxou pelo braço, para assim, entrarmos no apartamento.

 Estava cheio de gente, todos estavam conversando em rodas.

-  Vem, vamos pegar algo para beber.- Mei me puxou pelo braço de novo, nós fomos até a cozinha, lá havia um grande caixa de isopor cheia de garrafas de vodka.

- Pega um copo no armário.- Mei já enchia o copo dela.

- Eu vou beber água.

- Você que sabe. Eu vou estar na sala.- ela saiu.

 Enchi um copo com água e fui para sala, Mei estava na sala, ela sentada no sofá com dois caras, ela estava só sorrisos, não querendo estragar a "festinha" dela, eu fui direto para um canto da sala, eu fiquei olhando para Mei, pelo menos, até um cara aparecer do meu lado.

-Olá. Emma, certo? Eu sou o Pietro.- era um garoto da minha idade, ele também tinha um copo de água na mão- Parece que nós não fomos feitos para essas festas.- Ele falou rindo- Veio sozinha?

-Com a minha... amiga. Na verdade ela me arrastou.

- Eu sei bem disso.- Ele falou rindo mais- Meu irmão também me arrasta para essas coisas.

- Quem é seu irmão?- perguntei.

- Josh, por que?- Ah Fala sério, só podia ser sacanagem.

- J-Josh?!! Ele tá aí?!

-Devê ter desmaido em algum quarto.

- Isso é bom...- suspirei.

-Por que?- Ele ergueu a sombracelha.

- Por que ele aprontou com a minha amiga, ela ficou muito triste e brava.

- "Triste e brava"? Não é o que parece...- Ele apontou para o sofá, Mei estava na maior pegação com aqueles 2 caras. "Que merda" pensei.

- Hey galera!!- Léo estava no meio da sala- todos na mesa vamos jogar um jogo.- rapidamente todos estavam perto da mesa da sala, até eu e Pietro.

 Todos começamos a jogar o jogo da garrafa, todos que a garrafa apontavam tinham que responder uma pergunta constrangedora.

 Eu queria que a garrafa não parasse nem em mim é muito menos na Mei, mas como querer não é poder, a garrafa não tardou em parar em Mei.

- Mei, minha linda.- começou Léo- Quem foi a última pessoa que você ficou?- eu podia jurar que vi a cara dela ficar branca.

- A última pessoa.... foi...bem... foi a... a Emma.. .

- A Emma?- Léo perguntou com cara irritada.

- Nossa Mei, nós achávamos que você fosse hetero.- 3 garotas comentaram rindo.

- E eu sou!! Ela que me forçou!!- ela apontou o dedo indicador para mim.

- O QUE?!!- gritei. Todos começaram a olhar para mim e murmurar.- Você que pediu!!

- Eu estava triste e carente, eu queria um ombro amigo. Não aquele absurdo que você fez comigo.

- Que...- todos me olhavam feio, Pietro era o único que me lançava um olhar de companheirismo.

- Ei, se precisarem de uma ajuda, contém comigo.- um garoto loiro se ofereceu.

- Não... eu não fiz nada...- eu não aguentei todos eles me olhando, sai correndo. 

~Quebra de tempo...

Eu estou correndo sem parar a alguns minutos, eu cheguei na estação. O aviso ecoou por toda a plataforma.

- Caros passageiros, o último trem com destino a plataforma b5 passará em torno de alguns instantes, pedimos que respeitem as normas de segurança de espera, para não acontecer nenhum acidente.

 Eu estou com as mãos apoiadas no joelho, estou a  procura do fôlego que perdi, eu ouço alguns paços ao meu lado.

-Quem é essa garota?- eu vi uma garota com uns cabelos pretos bem grandes, ela andava de cabeça baixa, ela tinha passos lentos, ela ia até a beirada, "Ela está louça?!" "Ela vai pular?!!", ela já estava na beira, pronta para pular, eu ouvi o barulho, do trem chegando , eu corri até ela. Aguarrei a cintura dela, eu pulei para o lado, o trem passou a toda, eu começei a sentir a garota se debater.

- Sua idiota, o que pensa que está fazendo?!!- brigou ela.

-  Eu?!! E você?!! Ia se jogar ali para que?!!

- Não preciso te dar satisfação.-ela vira a cabeça para o lado e vê o trem ir embora- Agora se você me soltar eu vou para casa.

- Eu vou com você.- disse.

- Que?!!- ela arregalou os olhos.

- Eu quero ter certeza que você não vai tentar mais nada.-  o rosto dela ficou um misto de raiva e dúvida.

- Tá.- disse com voz irritada- Pode vir comigo. Mas não tente nada! Eu tenho um canivete na bolsa.

-  E por que você carrega um canivete?

- Isso... não tem nada haver com você!- disse com a voz triste.


Notas Finais


Até a próxima!! Espero que não tenha ficado ruim.
Ps: não sei como funciona o sistema ferroviário.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...