História Pétalas de vidro - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Personagens Originais, Suga
Tags Amor, Drama, Pétalas, Vidro, Yoonseok
Exibições 21
Palavras 1.071
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Fluffy, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não sou boa com fanfic, sorry. :V

Capítulo 1 - As taís pétalas (Capítulo único)


Fanfic / Fanfiction Pétalas de vidro - Capítulo 1 - As taís pétalas (Capítulo único)

*flashback on*

Jung Hoseok, namorava SunHee, uma das garotas mais lindas do colégio, Hoseok era cheio de amigos... Sempre fazia de tudo para parecer o mais feliz de todas as pessoas...

_mas não é bem assim por de trás das cortinas... Pela porta fechada_

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
++++++++++++++++++++++++++

- PAPAI! POR FAVOR! A MAMÃE NÃO TEM CULPA! - Grita Hoseok desesperado... O motivo disso tudo? Seu pai batia na mãe de hobi, por causa da Bissexualidade de Hoseok.

O pai de Hoseok poderia jurar que a culpa da sexualidade de Hobi era culpa do modo que a mãe do mesmo criou o garoto...

Gritos e mais gritos podiam ser escutados, sons de tapas pesados, fortes e agoniantes, socos duros e chutes rápidos... A mãe de Hoseok era tratada como uma escrava, uma bonequinha, um brinquedo... Mas nem sempre foi assim...

Antigamente, eles eram uma familia feliz, riam, brincavam, dançavam... Etc, mas os problemas começaram na puberdade de Hoseok... Onde o mesmo se assumiu bissexual
.
.
.
O choro de Hoseok era quase incontrolável, o mesmo caiu sentado no chão, abraçando as pernas e torcendo para hoje não ser o dia que iria apanhar junto com sua mãe... Oque era muito comum, junto com abusos sexuais e físicos, mas por sorte, hoje seu pai estava cansado e foi direto para o quarto, se deitar.

- Mamãe? - disse hobi, se aproximando do corpo da senhora, que por sorte estava acordada

- Pétalas Hoseok... Pétalas - ela dizia isso, mas Hobi nunca entendia o significado

- Hoseok... Me leve... Para o hospital... - A mesma desmaia, Jung entra em desespero, então, pega sua mãe no colo com dificuldade, à arrastando para um ponto de taxi em frente à sua casa, entrando em um, onde o taxista tenta ser o mais rápido possível.

Após alguns minutos longos, quase intermináveis, eles chegam no hospital e são rapidamente atendidos...

~~~~~~~~~~~~~~~~~•••~~~~

Após algum tempo de espera, Jung decide comprar algumas flores para levar à sua mãe, pois a mesma o salvou tantas vezes, sofreu tanto pelo mesmo...

Saiu do hospital, alertando a balconista que voltaria em breve.

Hoseok caminha até um mocinho que vendia flores na rua, e encontra um buquê de flores vermelhas, grandes e fortes, e se interessa pela mesma.
- Quanto está essas flores? - Pergunta, apontando para a mesma

- São 14,30 Reais, moço - Responde o garoto, mas infelizmente era mais do que Hobi podia pagar

Hoseok fica meio decepcionado, então pergunta qual a mais barata, e o garoto aponta para um vasinho de flores brancas, pequenas e delicadas, o mesmo paga e leva para o hospital.

Quando Hoseok entra no hospital, as enfermeiras avisam que ele poderia entrar e visitar sua mãe, e assim o mesmo faz.

Ao entrar se depara com uma cena que ele nunca gostaria de ver... Sua mãe cheia de aparelhos, um deles em sua face, para ajuda-la a respirar... Dessa vez a agressão havia passado dos limites...

- M-Mãe? - Pergunta hobi, apreensivo

- D-diga... - Diz sua mãe com dificuldade, mas se forçando a sorrir

- Eu trouxe... Para a senhora - diz Hoseok chorando, entregando o vaso de flores para a mesma, a mulher sorri

- Horas, não são flores simples pequeno... - Diz ela, sorrindo

- N-nao?

- Minha mãe às chamava de flores de vidro... As pétalas... Parecem fortes... Impossíveis de saber oque acontece dentro... Né? - Diz a mulher, quase sussurrando, então hobi concorda com a cabeça - Me traga água... - Hoseok pede um copo de água para uma enfermeira que estava observando tudo, e a mesma vai buscar, depois de um curto período de tempo a mesma volta com o tal copo de agua e entrega para o garoto.

- Agora às molhe com a água. - Pede, e assim Hoseok faz, vendo-as ficar transparentes - É assim que as pessoas são... Só precisam de estimulo... Hoseok... Você pode saber, entender, ve-las ficar frágeis com simples gestos que representam muitas coisas, filho... Fique com a flor - A mulher entrega a flor, se forçando a sorrir, e Hoseok a pega.

- Mas mãe... - O choro de Hoseok não cessava

- Me prometa... Que não vai se deixar enganar por uma petala de vidro quebrada, filho... Não vai ser como eu -

- Mamãe...

- PROMETA! POR FAVOR! -

- Eu prometo... - Hoseok não queria passar por aquilo, só queria poder voltar atrás, viver uma vida com uma família feliz novamente, uma vida sem tamanha dor, então...

_ BIP BIP BIP BIIIIIIIII...._

Ela se foi, igual o vento leva as sementes que flutuam, as pétalas e até mesmo a poeira, o choro de Hoseok que antes era muito, agora, é como uma cachoeira na parte funda do olhar...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
++++++++++++++++++++++++++++
                *após um tempo*

Hoseok foi recolhido pela polícia após a ida de sua mãe ao hospital, pois foi obrigado a falar oque fez sua mãe ficar daquela forma... O interrogatório não perdoou seus sentimentos

Agora vive sozinho, e estuda na faculdade onde namora SunHee.

- Amor! Já falei pra parar de ficar encarando essa plantinha transparente estupida! No começo era até legal, mas agora 'tá demais! - Diz SunHee - Eu entendo que era da sua mãe falecida e tals... Mas eu preciso de atenção tanto quanto essa plantinha aí. - Diz SunHee, fazendo bico e uma voz irritante, que era pra ser fofa.

Hoseok encarava aquela flor quase sempre, aquela flor era tão importante...

- Eu não posso... Me perdoa - Diz Hoseok, sem deixar de encarar a plantinha

- ENTÃO EU TE AJUDO! - SunHee pega o vaso de plantas e o joga no chão, fazendo Hoseok chorar e expulsar a mesma do local...

      _Como pétalas de vidro_

=============================

              *Flashback off*

            {  HOJE EM DIA }

- Min Yoongi... Eu vou te proteger... Como pétalas de vidro, você e delicado como tais, branco como as mesmas... Mas quando "derrete" fica todo transparente... Deixando ver oque acontece dentro de sí... - pega em sua mão - Min, eu te amo

- Eu também te amo... Minha felicidade é você... - Responde Yoongi

- Não diga isso! - ele ri - Você tem que ser feliz com ou sem eu...

- Impossível! - diz suga - agora cale a boca!

- Mas Yo-... - Antes de terminar a frase é impedido por um beijo vindo do mais baixo

       Como pétalas de vidro

    +++++++++++++++++++++


Notas Finais


Sorry, não escrevo bem nem sei fazer um drama baum :')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...