História Petals in the wind - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Sasusaku
Exibições 29
Palavras 1.730
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ecchi, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie pessoinhas lindas ^-^ bom, ta aqui o capítulo e espero que gostem. E me perdoem se eu demorei no capítulo, pq a Internet da minha casa é uma calamidade

Capítulo 2 - O sonho e a festa


Fanfic / Fanfiction Petals in the wind - Capítulo 2 - O sonho e a festa


Sakura

Eu estava numa floresta, onde as árvores eram enormes e suas folhas verdes balançavam com o vento, que era calmo, mas que espantava o calor. Olho pra mim e estou vestindo verde vivo como a grama ao sol, e me pergunto onde estava, afinal, não parecia a floresta que ficava perto de konoha. Começo a caminhar entre as árvores e folhas que estavam caídas no chão e percebo tbm que estava descalça, mas isso não me incomodava. Não sei por quanto tempo eu andei, mas acabei chegando num campo aberto lindo, onde o céu estava nos mais belos tons de amarelo, vermelho, roxo, anunciando que a noite se aproximava. Algo chama a minha atenção e percebo que era uma árvore no meio do campo, que se levantava majestosa com as luzes do poente batendo entre suas folhas e eu imagino como aquela cena ficaria linda num quadro. Sinto uma conexão com aquela árvore e sem notar, estava indo ao seu encontro e olhando mais de perto, percebo que era uma cerejeira. A cerejeira era tão bonita, com as flores de sakura em seus galhos e até algumas cerejas estavam surgindo. Porém, sinto algo estranho no ar e não consigo me mexer, como se eu tivesse criado raízes no solo. Sinto um frio na espinha e olho ao redor para saber o que era aquilo, eu tinha um mal pressentimento. Do nada, ouço o som de árvores sendo cortadas e da floresta surge uma sombra que voava em direção da cerejeira. Sinto um pânico crescendo dentro do peito e tento me soltar para defender a árvore, mas não conseguia e a sombra chegava na árvore. Ela pousa perto da cerejeira e parecia nem me notar. Então sinto uma dor aguda no peito quando ele começa a atacar a árvore, a querendo derrubar. Eu grito para que ele pare, mas minha voz nao saia e a dor não ajudava. Ele fazia de tudo para derruba-la, mas a árvore era forte e estava aguentando, mas eu sabia, ela não aguentaria por muito tempo. A dor vai aumentando a cada golpe na árvore e começo a me sentir fraca a ponto de cair, e olho pro céu esperando que essa tortura acabe e vejo um ponto preto entre as nuvens. Não sabia se era minha imaginação ou não, a dor no peito não me deixava raciocinar. O ponto preto começava a se aproximar em uma velocidade espantosa na direção da sombra e da árvore e por um segundo, vejo um Falcão negro. O pássaro ataca a sombra que cai longe da árvore, e sinto que a sombra estava muito irritada e voa em direção do Falcão e levanta uma espada para o atacar, mas a ave desvia numa velocidade absurda e vejo ela se transformar em um Homem alto vestido com uma roupa negra que parecia o céu a noite e antes que a sombra o ataque novamente, ele olha pra mim e sinto um arrepio na nuca ao ver seus olhos ônix olhando diretamente pros meus verdes. Seu olhar transmitia uma segurança e calma que eu me senti segura, mesmo ainda sentindo certa dor pelos golpes na árvore. A sombra e o Homem vestido da noite começaram a lutar perto da árvore numa rapidez em que eu não conseguia acompanhar direito com o olhar, então tendo me soltar do solo, mas não conseguia. Quando olho pra luta dos dois, eu percebo que a sombra se divide em duas e ataca o Homem Falcão rapidamente em uma sincronia perfeita, e sinto um medo terrível da possibilidade de a sombra o ferir, mas no fundo, eu sabia que ele ficaria bem, pois ele desviava dos ataques do inimigo numa precisão que parecia uma coisa boba pra ele, mas quando o mesmo atacava, os golpes eram certeiros e fortes, com a intensão de matar mesmo. Apesar disso tudo e com a quase certeza de que o Falcão ganharia, eu sentia que algo ruim iria acontecer. Olho pras arvores ao redor e vejo uma sombra muito grande e comprida deslizar para perto daquela luta. Me desespero querendo me mexer, mas a sombra da serpente ja chegava no campo e ia em direção da cerejeira. É quando percebo que posso me mover e corro em direção da serpente enquanto os dois lutavam. Dou um salto em direção da cobra e lhe dou um soco forte concentrando meu chakra no punho a mesma vira o rosto com o impacto e ela olha na minha direção e em seus olhos eu vejo o ódio borbulhar, me fazendo ter medo, mas não deixo que ela me intimide e começo a ataca-la, e ela vem na minha direção com a boca aberta e suas presas pingando veneno. Como eu era menor que ela, era fácil de mim desviar de sua calda que destruía as árvores ao redor, e isso me enchia de raiva e me dava mais força para derruba-la, mas a cobra me acerta com a calda e eu sou jogada pro outro lado do campo. Sinto meu corpo doer e meus músculos reclamarem, mas me levanto e vejo que meu vestido estava rasgado, mas não ligo. Corro pelo campo o mais rápido que posso e vejo a serpente atacar o Falcão e eu continuo correndo pra ajudar, mas eu paro sentindo a dor mais aguda do mundo no meu peito novamente e sei que a sombra esta fazendo de tudo para derrubar a cerejeira. Eu começo a chorar e caio de joelhos com as mãos no peito e sei que não iria aguentar mais e minha visão começa a ficar embaçada. Não vejo direito por causa da dor que agora se espalha pelo meu corpo, então não tenho certeza se é verdade quando uma raposa monstruosa aparece no campo e ataca a serpente e as vejo lutando mortalmente. Apoio minha mão na grama e levanto um pouco a cabeça tonta e vejo a cerejeira pender pro lado, anunciando que estava prestes a cair, como eu. Então o Falcão, como se sentisse que eu estava morrendo, ataca a sombra com uma fúria que a mesma acaba se dissipando, mas ja era tarde, e eu vejo a cerejeira cair como câmera lenta, e eu acompanho sua queda lenta, mas sinto algo me segurar e olho pra cima vendo aqueles olhos negros me olhando com preocupação e.... arrependimento? Não sabia ao certo, mas sinto a escuridão se apossar de mim e uma voz....

- Sakura...por favor, eu preciso de vc...

A voz do Falcão que era familiar pra mim dizia em desespero, mas eu não aguentava e fechava os olhos com a visão do Homem chorando e a cerejeira morta no solo....

   ~¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤~¤~

Acordo num salto com a respiração falhando e com a testa suando muito. Toco no peito tentando controlar meus batimentos cardíacos que estavam acelerados. Não sei ao certo o que o sonho significava, mas era muito real, eu até sinto ainda um pouco da dor da árvore caindo morta e... o Falcão, ele me era familiar, junto com a voz e a maioria das coisas naquele sonho. Tomo um susto quando ouço a campainha tocar e me levanto da cama ainda com a mente no sonho e saio do quarto, descendo as escadas rapidamente sem notar que ainda estava com roupa de dormir. Vou em direção da porta e a abro.

- Ate que enfim você atende essa porta, olha o tempão que estou aqui fora tocando essa campainha, a ponto de nascer rugas no meu rosto

- Ja acabou Ino? E nao exagera porca

- tanto faz, e o que faz ainda dormindo? ja se esqueceu do que vai ter hoje? - pergunta Ino entrando na casa da Sakura.

- Hmmmm.... O que tem hoje mesmo? - pergunto esquecida e fecha a porta.

- Não acredito Sakura! Você esqueceu da festa de hoje?!

- Ah sim! Me lembrei, desculpe, eu acordei meio desligada 

- Hmmm.... Sonhando com um certo "alguém"? - Ino pergunta sorrindo marota.

- Claro que não! Vc sabe que ja passei dessa fase de sonhar com o Sasuke - digo um pouco corada e vai a cozinha preparar um café.

- Você não me engana Testuda, sei que ainda morre de amores pelo Uchiha, na verdade, konoha inteira sabe - diz rindo ajudando ela com o café.

- Okay porca, agora vamos mudar de assunto? - pergunto com vergonha

- Tudo bem, tudo bem, vc ja escolheu o seu vestido pra hoje a noite?

- Sim, faz uma semana. Estou tão feliz, nem parece que faz dois anos que a clinica foi aberta - eu digo feliz. Ja fazia dois anos em que eu, com a ajuda da Ino, tinha aberto a clinica para ajudar as crianças que tiveram algum trauma mental com o término da Quarta Guerra Ninja. A clínica fez tanto bem para os pequeninos que ela expandiu para as outras vilas de outros países e hoje comemorava dois anos. 

- Graças a você, lembre que vc que teve a ideia

- Mas vc me ajudou muito também amiga - Digo sorrindo pegando duas xícaras para servir o café

- É, eu ajudei mesmo e hoje vamos comemorar o nosso sucesso. E sabe com quem eu vou na e hoje?

- Deixa eu adivinhar: o Sai? - Falo rindo tomando meu café.

- Sua chata, mas sim, é com ele - Vejo Ino sorrir e ficar com os olhos brilhando pensando no moreno e eu sorrio feliz por ela - Com quem você vai?

- Não sei, não tenho par

- Como assim?! Eu aposto que metade dos solteiros de toda a Vila queriam uma noite com você testuda

- Ah sei la... eu não me vejo indo com nenhum deles...

- Ja sei, voce tem um fio de esperança que o Sasuke apareça hoje? - Ino me pergunta e quando me ve vermelha tomando café ela bufa - Amiga, eu te adoro, mas eu tenho que te falar, ja ta na hora de voce desencanar dele, parte pra outra

- Você ta certa Ino, e eu falo isso pra mim mesma todo dia, mas parece que meu coração não me ouve - Digo cabisbaixa

- Não fica assim amiga, quer saber? Hoje vamos achar um par pra você e vamos curtir a festa, okay? - pergunta pra mim e aceno sorrindo de lado - que bom, agora termina seu cafe e vai se trocar por que ainda temos que nos encontrar com o resto do pessoal

- Okay Porca - Digo rindo e me levanto indo me arrumar.



Notas Finais


Aqui um capítulo novinho em Folha ^-^ me falem se gostaram e até a próxima
Bjsssss de cerejeira pra vcs 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...