História Phase Out ( Imagine Jimin ) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 59
Palavras 1.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi (:
Não me matem, perdão por não ter postado mais ><
Atenção: Matei alguém, e vou matar mais gente nessa fanfic <3
Boa leitura <3 Recomendo ouvir Emptiness - Madtown tá?
Beijo <3

Capítulo 1 - Stage One


Fanfic / Fanfiction Phase Out ( Imagine Jimin ) - Capítulo 1 - Stage One

“ Eu disse as palavras vazias, vá embora

Você provavelmente foi ferido por elas, me desculpe

Eu fui um tolo

O que mais há a dizer? ”

 

 A chuva se transformara em tempestade.

 Suas madeixas já estavam encharcadas, juntamente com sua roupa, toda extrapolada.

 Sentada a beira da calçada de uma estrada, aguardara a noite que lhe traria a morte.

 Já não aguentava lutar, lutar sem ter como vencer desse mal.

Mas então, alguém aparecera.

 Seus olhos já se enchiam d’água.

Mas se lembrara que todos que tentaram lhe ajudar, morreram.

 Então, simplesmente gritou: -“Pare! Vá embora...” – Gritava com seu coração em pedaços, e com seu corpo jogado ao abismo.

 Era ele, seu salvador. O único que lhe ajudava, e não fora morto pela calada da noite.

 Não podia perde-lo, não igual a todos, que perderam suas vidas, para te ajudar.

 Era ele, sua paixão. O único que lhe trazia uma combustão que queimava de dentro para fora.

 

 

 

 SETEMBRO - CORÉIA DO SUL, SEOUL.

 Este foi o dia em que a humanidade perdeu a força e se deixou por vencido.

 Parecia algo fictício, uma calúnia, e um absurdo.

Mas não. Era verdade.

 O mundo estava sendo devastado por seres mortos, que canibalizavam os vivos.

 

  Antes disso tudo acontecer, eu estava na escola, me divertindo até.

 Simplesmente me divertindo por estar conversando com meu melhor amigo e com minha paixão: Park Jimin.

 Lógico que ele não sabia de tudo isso, isso seria impossível, ele iria me ignorar pelo resto de minha vida, além de suas admiradoras quererem me matar. Só de ser sua melhor amiga, elas me fuzilavam com seus olhares.

 Perdida nos meus pensamentos, olhando apenas para a janela, e observando o pátio de nossa escola, observando as folhas secas começarem a cair e formarem aquela passarela de folhas amarelas e alaranjadas que eu tanto amava.

 De repente, encontro um grupo de pessoas sangrando, e se rastejando para dentro dos portões da escola.

 Fiquei branca no mesmo momento. O que estava acontecendo?

- J-Jimin... – Sussurrei.

- O que houve? Está pálida. Está passando mal? – Sussurrou de volta, checando minha temperatura. Sorrindo, seus olhos se formaram em pequenos tracinhos.

Apontei incrédula para a janela. Ele sentava exatamente uma carteira à minha frente, facilitando-o de enxergar o que havia lá fora.

 Seu rosto calmo e serene se contorceu e aquele sorriso se transformou em um olhar preocupado.

- Professora! S/N está passando mal, posso a levar na enfermaria? – Disse levantando e puxando meu pulso, me pondo em pé.

 A professora assentiu e assim, saímos da sala.

- Ei! O que está acontecendo? Calma! Não precisa correr assim! – Continuei sussurrando, mas aos poucos aumentando o tom de voz.

- O que você acha que aquelas coisas são? Hein? – Continuou a correr, me puxando pelo braço.

- Não...

- Sim! E agora nós vamos nos esconder, mas antes temos que pegar algo para nos protegermos.

- Você está pensando em ir em casa?

- Lógico, meu pai guarda armas e munições, lembra? – Sorriu, assustado.

 Meus olhos se encheram d’água, eu estava assustada, mas não poderia chorar, não agora. Teria de correr, correr muito.

- C-Como vamos chegar lá? – Gaguejei, mas mostrando firmeza na voz. Não queria que ele se preocupasse comigo, não agora.

- Correndo! – Disse confiante e convencido.

 Como ele poderia estar assim? Tão calmo e decidido, enquanto eu só corria atrás dele, assustada.

 Descemos as escadas de emergência, e passamos por alguns corredores.

Quando estávamos quase saindo pela porta, achei uma caixa onde continha um extintor e ao lado de fora um machado.

- Espera! – Gritei, não muito alto.

 Peguei o machado e entreguei-o para Jimin.

- Toma. Se surgir algum deles, já sabemos o que fazer... – Falei trêmula e suando frio.

 Não sei como, mas ele conseguiu soltar um sorriso, um baita sorriso. Confesso que aquele sorriso era o que estava me dando forças nesse momento difícil.

 Ele estava prestes a abrir a porta quando ouvimos algumas pessoas nos gritarem.

- Jimin! Espera aí cara! – Descendo as escadas, vemos Taehyung, Suga e Jungkook, assustados.

 Lógicos que estão assustados né S/N! Um bando de canibais estão invadindo a escola, o que você esperava?

- Reforço? – Jimin sorriu aliviado.

 Esses meninos são nossos amigos desde que entramos nessa escola, as vezes eu me sentia até excluída quando Jimin se misturava com eles, mas eu entendia, são meninos aliás.

 Todos tinham algo para se proteger, menos eu. Tornei-me a ficar assustada, quando Suga percebeu, foi o primeiro a dizer alguma coisa.

- Qual quer coisa eu te protejo, não se preocupe. – Tocou meu ombro em forma de apoio.

 Juro que se eu não amasse Jimin, eu amaria Suga. Apesar de ele ser ás vezes grosso e azedo, ele sabia ser gentil. Não que os outros não fossem, mas Suga trazia uma serenidade acolhedora.

 Sem muitas delongas, abrimos a porta que levava até a parte de trás da escola, não demorou muito para que aquele pequeno pátio começasse a se encher daquelas coisas, os meninos já se colocaram em posição e, eu... Eu estava apenas me escondendo atrás deles, assustada.

 Quando pude ver, Tae já estava sendo atacado e contra-atacando, Jungkook havia corrido para ajudar Tae e Suga estava encostado nas costas de Jimin, possibilitando-os de enxergar tudo sem serem atacados pelas costas.

 Assustada, fui dando passos para trás, até esbarrar em alguém. Ou melhor, algo.

 Vou ser a primeira a morrer...

 Berrei, assustada, mas nada, nem ninguém. Apenas aquela coisa em cima de mim, e eu, trazendo toda minha força à tona.

-S/N! – Finalmente... Suga!

 Ele apenas deu um chute na cabeça do sujeito, e o mesmo voou dali, mas logo se levantando e se juntando a uma horda de outras coisas e avançando pra cima de Suga.

 Só deu tempo de gritar seu nome... Sem mais, nem menos, aquela coisa... Mordeu e arrancou um pedaço do braço dele... Tentei ajuda-lo, mas ele sorriu e sussurrou suas últimas duas palavras.

- Vá... Embora. – Palavras vazias...

 Fui arrastada por Jimin, berrando e chorando...

-Suga... SUGA! – Eu chorava e esperneava, Jimin teve que me pegar no colo e me carregar, eu estou tendo um pesadelo?

 É só o primeiro estágio.

“ Você me deixou com esse vazio

O vazio que você usou para preencher ”


Notas Finais


Obrigada por ler o primeiro capítulo <3
Espero que tenham gostado, e desculpa por ter matado o Suga ;-;
Caso tenham alguma sugestão, me digam <3
Fui ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...