História Phone Partners - Capítulo 25


Escrita por: ~ e ~A_Bastard

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, One Direction
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Harry Styles, Louis Tomlinson, Luke Hemmings, Michael Clifford, Niall Horan
Tags 5 Seconds Of Summer, 5sos, Ashton Irwin, Cashton, Cashton Hoodwin Larry Larry Stylinson, Luke Hemmings, Michael Clifford, Muke, Muke Clemmings
Exibições 95
Palavras 4.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi! *desvia de pedras*

Voltei! Eu disse que já escrever, então, aqui estou eu.

Confesso que eu so não postei antes, porque, a dona da casa onde eu moro resolveu que não seria uma boa ideia colocar tomadas na sala. Então na hora que eu estava revisando o capítulo para postar, meu celular descarregou e adivinhem? Nenhuma tomada livre.

Eu voltei com um capítulo de aniversário do Michael, tem um lemonzinho ali no meio, uns momentos fofinhos e mais Luke bêbado, porque Luke bêbado é a melhor coisa!¡!¡!¡

Sem mais delongas.

Boa leitura xx.

Capítulo 25 - Surprise Party!


Fanfic / Fanfiction Phone Partners - Capítulo 25 - Surprise Party!


Ponto de vista em terceira pessoa.

20/11/2017 (Aniversário de 19 anos do Michael)
----------------

Luke acorda animado ao olhar a data em seu celular e ver que é aniversário do seu namorado. Ele tinha dado várias ideias do que eles poderiam fazer e Michael recusou todas, alegando que preferia ficar junto do loiro de baixo das cobertas e assistindo filmes o dia todo. O que fazia Luke ficar um pouco desanimado já que queria organizar uma festa surpresa para o seu menino.

"Parabéns para você, nessa data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida." Cantarolou no ouvido do menor que ainda dormia e acordou com um sorriso no rosto. "Amor. Acorde." Agarrou a cintura do menino e puxou-o para seu colo. "Feliz aniversário." O seu um selinho.

"Obrigado, Lukey. Mas não me beije, eu ainda vou escovar os dentes." Correu para o banheiro e o loiro riu percebendo que seu namorado pode ter a idade que for, mas ele ainda vai ser como uma criança.

"Já sei." Murmurou contente. "Vou só ligar para os meninos e chama-los para me ajudar." Sorriu e pegou seu celular mandando uma rápida mensagem para Calum dizendo o que pretendia e pedindo para ele avisar o restante dos meninos.

"O que você tanto faz nesse celular?" Michael apareceu atrás do loiro apoiando sua cabeça no ombro do mais velho, tentando espionar.

"N-nada." Bloqueou a tela e sorriu. "Tive uma idéia." Puxou Michael para seu colo. "Que tal você ter o melhor dia de todos?" Selou seus lábios aos do menino que riu e balançou a cabeça em negação. "É só escolher. Menos em casa. É seu aniversário, se anime!" Luke balançou os braços do menino que soltou mais uma risada.

"Lukey. Você sabe que eu preferia ficar em casa do que sair. Mas, vamos apenas passear por aí. Qualquer lugar que eu for com você, está ótimo para mim." Sorriu.

"Okay, babe. Vamos nos divertir muito hoje. Vá se arrumar." Falou e o garoto assentiu indo em direção ao guarda-roupa.

[...]

Luke se encontrava emburrado.

Mesmo estando de mãos dadas com Michael e de eles estarem tendo um momento de casal, ele estava emburrado.

Quando o menor demorou séculos para escolher uma roupa, Luke não pensou que ele iria se vestir de um jeito tão lindo assim. A calça skinny jeans apertada marcava suas coxas e sua bunda, atraindo vários olhares de vários homens e até mesmo de garotas para Michael. Luke estava com ciúmes.

"Lukey." O menor chamou. "O que você tem? Tá tão estranho..." Ele perguntou e o loiro somente balançou a cabeça negativamente, sinalizando que nada estava acontecendo. "Não vou sair daqui, enquanto não me disser o que está acontecendo." Cruzou os braços e parou no meio do shopping.

"Tá bom." O loiro deu de ombros. "Todo mundo tá olhando para as suas coxas e para a sua bunda. Eu não to gostando." Cruzou os braços e o menino mais baixo soltou uma risada.

"Luke... você é um bobão." Pulou nas costas do maior que se assustou e por impulso segurou nas coxas do garoto. "Eles podem estar me olhando, mas eu só tenho olhos para você." Deu um selinho no mais velho. "Agora vamos para o cinema." Sorriu e enlaçou seus braços no pescoço do garoto.

Hemmings andou com o garoto em duas costas até o cinema, recebendo olhares estranhos e alguns até faziam comentários sobre como era vergonhos ver dois garotos nessa situação. Mas os rapazes não ouviram, estavam tão concentrados em amar um ao outro que criaram uma bolha ao redor deles. A de bolha amor do Luke e do Michael, como os amigos costumavam chamar.

Já no cinema Luke queria ver um filme de terror e Michael queria ver um de animação. Os dois criaram uma pequena confusão na fila e somente quando alguém gritou lá de trás que estava empatando a fila, Luke conseguiu ganhar a discussão, logo escolhendo o filme.

Entraram na sala de cinema e já estava escuro, procuraram os lugares e sentaram. Perceberam que o local estava praticamente vazio devido ao horário, estavam somente Michael, Luke e mais cinco pessoas na gigante sala. Michael estava com o balde de pipoca grande e o refrigerante grande estava com Luke. O filme começou e entreteu a todos ali presentes. Luke como é desastrado, estava prestando atenção no filme e foi pegar pipoca sem desviar sua atenção da tela, sua mão acidentalmente esbarrou na coxa do namorado que arregalou os olhos e endureceu os músculos, assustado.

"Luke? O que está fazendo?" Perguntou baixinho.

[N/a: aqui tem um lemon, mas lá em baixo vai ter outro aviso para continuar o capítulo, assim que o lemon acabar.]

"Nada, gatinho. Somente pegando pipoca." O loiro sorriu e subiu a mão pela coxa do garoto até que esbarrou no zíper da calça que logo tratou de puxar para baixo e tirar o botão do local.

"Luke..." O menor disse em tom de aviso.

"Relaxa babe." Colocou a mão dentro da boxer do garoto, apertando o membro do menino.

"Filho da puta." Rosnou baixo.

O cinema estava praticamente vazio. Somente o colorido e o loiro se encontravam nas últimas fileiras.

"Vamos só brincar..." Provocou Luke, com um sorriso maroto nos lábios.

"E se nos ouvirem?" Perguntou o outro quase gaguejando. Michael sempre ficava sem reações pelas 'brincadeiras' do loiro

"Correção: Se te ouvirem." Corrigiu Luke "Se aguente o quanto pode, e em troca, te darei prazer."

"L-Luke eu não.."

"Shh." Interrompeu-o começando a mexer a mão que segurava o membro lentamente. "Se segure."

O menor mordeu o lábio inferior com força e o loiro sorriu antes de movimentar sua mão mais rápido, afim de fazer com que o outro ficasse excitado. Quando conseguiu o que queria Luke abocanhou o membro do menor que gritou na sala, por sorte, o filme se encontrava em alguma cena assustadora e todas as outras pessoas gritaram junto com ele.

Michael segurou os fios loiros com força e impulsionou seu quadril contra a boca do loiro, fazendo-o engasgar, mas ele não ligava. Tirou a boca do garoto de seu membro e o puxou para cima.

"E-eu não vou me segurar se ficarmos aqui."

Os dois não podiam ir pra casa agora, estavam excitados demais e, qualquer um veria. E o loiro sabia da surpresa que estava sendo preparada lá.

"Banheiro!" Falou Michael.

Era a melhor ideia que tinham. Todos naquele momento estariam vendo filme nas sessões, no máximo que teria era os rapazes da lanchonete

Os dois se levantaram e ajeitaram suas roupas, tentando esconder a ereção.

* * *

Já na porta do banheiro, ambos já tinham juntado seus lábios com violência. Seus corpos estavam quentes.

Luke entrou e puxou o menor pela cintura, grudando seus corpos, Michael gemeu baixo pelo contato. O loiro trancou a porta e prensou o menino contra ela, segurando seus braços acima de seus ombros.

"Hum... Luke..." O menor gemeu baixinho levando o loiro a loucura.

"O que foi, amor?" Impulsionou seu quadril cotra o do menino de cabelos lilás.

"Vamos logo com isso, porra." Grunhiu fazendo o loiro gargalhar.

"Como quiser, babe." Sorriu malicioso.

O loiro começou a dar beijos no pescoço do colorido. Sabia que o menor ficaria frustrado, claro, era sua intenção princilpal.

"Luke..." Chamou Michael. Luke deixou um grunhido engasgado sair, mostrando que ouvia atentamente. "Não vai fazer...o que me prometeu?"

"Preciso que refresque minha memória." Falou cínico.

"Você ia m-me foder." Michael sentiu as bochechas esquentaram e Luke se perguntou como o namorado conseguia ser tímido até nesses momentos.

"Forte?" Perguntou descendo as calças dele com certa dificuldade, já que as coxas de Michael eram grossas e a calça era justa demais.

"S-sim." Falou tímido.

Luke sorriu satisfeito e carregou o outro para dentro do box de deficientes. Onde tinha mais espaço.

O loiro abaixou as próprias calças e cueca juntas e depois, tirou todas as roupas de Michael. Prendeu as pernas do menor em volta da sua cintura e o penetrou sem nenhum aviso.

"Porra Luke." Gritou e em seguida cravou suas unhas na costa do loiro. "Não tão forte."

"Você pediu."

"Ahn..." Gemeu manhoso.

Luke começou a seguir o ritmo rápido e violento. Michael tinha vergonha dos sons pornográficos que escapavam de seus lábios, por isso mordeu o lábio inferior tentando conter os gemidos.

O loiro deu impulso em seu quadril e estocou no menor com força, fazendo ele soltar um gemido alto e afeminado.

"Não contenha seus gemidos." Luke disse e o menino de cabelos rosa apenas assentiu. "Tão bom." O loiro urrou de prazer e Michael arqueia as costas gemendo alto.

"Luke..." Michael arranhou as costas do namorado. "Mais... P-por favor."

Luke aumentou o ritmo de suas investidas contra o corpo do menor, fazendo com que seu corpo que estava encostado na parede fosse para cima por causa da força que o loiro usava. Luke alcançou o pescoço do colorido e o marcou com chupões aonde pôde.

Michael soltou uma de suas mãos que estavam presas pelas do loiro acima de sua cabeça, levando até seu membro até então esquecido. Movimentou sua mão no mesmo ritmo das estocadas do loiro e logo sentiu os espasmos em seu corpo.

"Luke... e-eu vou..." Foi interrompido pelo loiro grudando seus lábios, iniciando um beijo bruto e atrapalhado.

O menino de cabelos liláses continuou movimentando a mão em seu membro em meio a um beijo e as estocadas profundas do loiro, se sentia a ponto de explodir. O suor escorria pelo seu rosto e pelo seu torso, sua boca aberta deixando com que fosse liberados alguns gemidos manhosos, seus olhos fechados somente denunciavam o quanto de prazer estava sentindo, os fios liláses de cabelo grudados na testa. Luke estava indo a loucura somente observando as expressões do namorado.

Então o menor explodiu em um orgasmo intenso e forte sujando ambos os peitos e com um gemido alto e manhoso saindo de seus lábios. Luke somente escutando esse som saindo da boca de seu namorado, gozou dentro do menino que soltou mais um gemido.

Permaneceram imóveis por mais alguns segundos, as respirações ofegantes e as pernas fraquejando como se fossem feitas de gelatina. Os dois tinham um sorriso de satisfação no rosto e pensando na loucura que acabaram de fazer.

O loiro se retirou de dentro do menor, que imediatamente se jogou em seu colo. Luke carregou seu menino no colo até que estivesse perto da privada, o loiro fechou a tampa e deixou o namorado que estava mole sentado lá enquanto se vestia para ir buscar um lencinho para limpar o garoto.

[N/a: acabou o lemon.]

Saiu de dentro do banheiro e buscou alguns lenços secos e molhou outros, logo voltando até onde o garoto estava. Luke o encotrou encolhido e quase dormindo.

"Ei amor." Limpou o suor da testa do garoto e acariciou seus cabelos, ouvindo um ronronar manhoso logo depois. Sorriu quando assemelhou o garoto a um gatinho. "Acorde. Preciso limpar você." Disse pacientemente.

Michael abriu os olhos devagar e tentando lutar contra o sono. Luke limpou o garoto que estava sonolento e quando terminou o procedimento logo o vestiu.

"Vamos?" O loiro estendeu a mão e o menino soltou um gemido de dor ao tentar se levantar.

"Eu não consigo levantar. Você deixou muito bumbum doendo." Resmungou.

"Tudo bem. Pule nas minhas costas." O menor obedeceu com um pouquinho de dificuldade. "Levo você assim até o carro e lá você poderá dormir. Passaremos na minha casa para tomarmos banho." O menino assentiu e enrolou os bracinhos em volto do pescoço do loiro.

Luke andou até o elevador com o menino que estava dormindo em suas costas e foi direto para o estacionamento. Chegando lá partiu a procura de seu carro.

"Oi." Disse uma voz feminina e Luke cuidadosamente virou para não acordar o menino em suas costas.

"Olá." Deu um sorriso mínimo. Ele não estava afim de muito papo, só queria chegar em casa e colocar seu menino em um local confortável para que ele pudesse dormir sossegado.

"Seu irmão dormiu." Apontou para Michael e Luke franziu o cenho, claramente confuso. "Admiro irmãos assim. Será que seu irmão gostaria de ter uma cunhada?" Ela abriu um sorriso de orelha a orelha e Luke apenas fez uma careta pensando em como não estava na cara que ele era gay e em como as pessoas eram péssimas com cantadas.

"Sim." Deu de ombros. "Meu namorado dormiu. Estou levando ele pra casa agora. Se não se importa, eu já vou indo." Luke sorriu falsamente.

"Ugh. Você é gay?" Ela fez careta.

"É o que parece." Ele deu de ombros de novo. "Eu realmente estou muito cansado, porque fizemos uma coisa que você não vai querer saber. E... sabe... eu perdi muita energia, então preciso ir para casa, dormir. Desculpe estragar suas expectativas." Sorriu e virou de costas.

"Que nojo." A menina resmungou. "E que desperdício." Ela bufou e Luke soltou uma risada.

"Passar bem, você também." Sorriu e começou a andar em direção ao seu carro. "Quanto idiotice." Murmurou e revirou os olhos.

Chegou no carro, abriu a porta de trás e com todo o cuidado do mundo colocou o menino no deitado no banco. Olhou para ele e pensou no quanto era sortudo por ter Michael em sua vida, mesmo depois de ter feito tudo o que fez ele ainda está com o loiro, Luke se considera o ser humano mais sortudo de todo o mundo.

Entrou no carro e o ligou seguindo rumo a sua casa esperando por algumas boas horas de sono aconchegado ao menino de olhos verdes. Passou o caminho quase todo em completo conforto, ouvindo baixinho as músicas na rádio para não acordar o namorado, mas seu plano de não o arcordar foi em vão, pois quando passaram por uma lombada o menino se assustou e acordou.

"Luke?" Resmungou coçando os olhinhos. "Onde estamos?"

"A caminho da minha casa, amor." Respondeo com um sorriso simpático no rosto. " Estávamos no shopping."

"Oh..." As bochechas de Michael ficaram vermelhas e Luke soltou uma risada. "Não ria! Bobão." Resmungou e cruzou os braços depois de bagunçar seus fios de cabelo.

"Chegamos, babe." Estacionou o carro na frente de casa e ficou esperando o garoto sair do carro. "Por que não saiu?" Michael cruzou os braços e arqueou as sobrancelhas para o loiro. "Oh." O loiro pareceu lembrar de algo importante.

Se virou para o menino com um sorrisinho malicioso no rosto e em um movimento rápido pegou Michael no colo fazendo-o soltar um gritinho e bater no ombro do loiro.

Luke abriu a porta com um pouco de dificuldade por ter o garoto em seu colo e assim que conseguiu entrou e encostou Michael na porta tomando seus lábios em um beijo calmo e apaixonado, fazendo o garoto arfar baixinho contra os lábios do loiro, pondo seus braços no ombro de Luke buscando se apoiar melhor. O loiro separou seus lábios dos do menor, mordendo o lábio inferior dele.

Michael ainda ofegante, perguntou:

"O que foi isso?"

"Eu queria beijar você. Não faço isso desde que saímos do shopping." Deu e ombros e pôs o menor com as pernas entrelaçadas em sua cintura, logo o levando para o quarto.

Quando chegaram no quarto Michael disse que iria tomar banho porque queia dormir com a intenção de passar a dor que sentiu em seu bumbum. Luke ao ver como o namorado se encontrava resolveu que iria tomar uma providência.

Correu ao quarto de seus pais - que mais uma vez tinham viajado a trabalho- e começou a procurar pela maleta de primeiros socorros. Quando achou procurou algo que pudesse aliviar a dor que o menor sentia, o loiro viu um creme analgésico e pensou que talvez fosse ajudar.

Correu de volta para seu quarto e entrou no banheiro vendo o menino quase dormindo dentro da banheira. Estendeu a mão e tocou o ombro do garoto que se assustou perguntou o que o loiro queria com a voz embargada de sono.

"Eu... achei isso no quarto dos meus pais." O loiro coçou a nuca, sem graça. "Pensei que podia aliviar a dor... Desculpe Mikey." Sorriu envergonhado e deixou o creme dentro da pia, saindo correndo para o quarto.

Luke fechou a porta, ligou o ar-condicionado e se despiu ficando somente com a cueca boxer azul marinho. Entrou novamente no banheiro, mas dessa vez seguiu direto para o chuveiro, onde fechou boxer e tomou um banho relaxante. Quando acabou enrolou uma toalha na cintura e viu que Michael não estava mais no local, vestiu uma cueca limpa e seguiu em direção ao quarto secando seus fios loiros.

Michael que se encontrava na cama, quase dormindo, mas não conseguindo porque queria um certo alguém para abraça-lo, chamou o loiro que prontamente deitou-se ao lado do menor, puxou ele mais para perto pela cintura e deu um beijo nos fios liláses, logo recebendo um beijo na bochecha acompanhado e um: "Durma bem, eu te amo."

"Durma bem, meu anjo. Eu amo você mais do que tudo." O loiro disse, mas o menor já estava dormindo.

* * * *

Os dois rapazes acordaram e já tinha passado do horário do almoço, então eles resolveram que iriam almoçar mesmo não estando mais no horário.

Luke resolveu fazer macarronada de almôndegas por ser mais fácil e também por ser uma das únicas receitas que sua mãe tinha lhe ensinado.

"Como se sente, babe?" Perguntou enquanto colocava o macarrão na água que já estava fervendo.

"Melhor." Murmurou corando. "Não sinto mais dor, então... estou melhor." Se sentou na bancada para observar o loiro.

"Me desculpe, amor." Abriu um sorriso envergonhado.

"Sem problemas, Lukey." Sorriu e apoiou o rosto nas mãos. "Como você mesmo disse: eu pedi por isso." As bochechas do menor ficaram coradas e Luke soltou uma risada.

"Você é muito fofo, amor." Voltou a fazer a comida.

Eles passaram um bom tempo somente rindo um do outro, ou com o loiro fazendo algo para deixar o menor envergonhado. Ambos gostavam dos momentos somente dos dois, onde eles podiam amar sem interrupções ou sem fingimento como muitos faziam.

"Michael, eu vou pegar sua macarronada." Luke disse.

"Mas por que?" O menor fez bico. "Tem a mesma coisa no seu." Cruzou os braços.

"Mas o  seu é melhor." Michael ignorou o loiro e continuou a comer sua comida.

Luke esticou seu garfo para o prato do menor e o observou que ele fez uma careta insatisfeita quando pegou um fio de macarrão que Michael iria pegar. O loiro levou o garfo até sua boca e sugou o restante, ele fazia um pouco de força e o macarrão não ia até sua boca.

Michael sentia o macarrão que tinha em sua boca ser puxado com uma pouco de força e quando virou seu rosto para olhar o loiro viu que ele tinha o mesmo fio em sua boca. Luke ao perceber a mesma coisa balançou as sobrancelhas sugestivamente e o menor riu segurando as bochechas do loiro e sugou um pouco do macarrão trazendo Luke para frente, consequentemente tocando seus lábios no do maior.

"As vezes nós somos tão clichês." Michael disse baixinho com a festa grudada na do garoto.

"É bom." Luke sorriu e capturou os lábios do menor em um beijo calmo e lento acariciando as bochechas do menino. Se separou dele e o deu um selinho. "Vamos nos arrumar. Vou deixar você em casa." Se levantou e foi em direção ao quarto para se arrumar.

Abriu o guarda-roupa e tirou de dentro dele uma calça skinny para ele, já que Michael iria vestir a que estava antes, um camisa de mangas listrada e uma camiseta regata para Michael. O menor adorava vestir as roupas do loiro por dois motivos, elas tinham o cheiro do maior e ficavam duas vezes maior do que seu corpo.

Depois de vestidos, os garotos andaram em direção ao carro e entraram. Luke mandou uma mensagem para Calum perguntando se estava tudo O.K e quando recebeu uma resposta positiva seguiu em direção a casa do menor, parando no caminho para comprar um ursinho para Michael e uma pulseira que tinha a letra L e uma que tinha a letra M para si mesmo.

Chegando a casa do garoto, eles desceram do carro juntos e deram as mãos andando para a porta. Michael virou a maçaneta e estranhou quando viu que estava aberta, já que pensou que tinha fechado.

"Milky?" O de olhos verdes chamou o gatinho que ganhou de Luke e logo o achou esfregando-se em suas pernas pedindo por carinho. "Ai está você garoto." Se abaixou e fez carinho entre as orelhas do felino.

Michael esticou suas mãos e acendeu a luz, logo virando para procurar Luke e não achou-o atrás de si, onde estava a poucos segundos atrás. Fechou a porta e andou em direção a cozinha para pegar um copo de água, acendeu as luzes do cômodo quando ia pegar um copo se assustou ao que ouviu o grito:

"Surpresa. Feliz aniversário Mikey." Todos os seus amigos estavam lá.

Harry, Louis, Calum, Ashton, Zayn, Liam, Niall, Ed, Gemma e o próprio Luke que estava com ele alguns segundos atrás. Michael levou as mãozinhas em direção a boca totalmente aberta, lágrimas estavam se formando no canto de seus olhos.

"Parabéns para você, nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida." Os amigos cantaram em uníssono depois de apagarem as luzes e acenderem as velas.

Michael estava muito surpreso e pensando em como não tinha pensado nisso antes. Não tinha recebido nenhum 'Feliz aniversário' sem ser de Luke e nenhum de seus amigos costumava esquecer aniversários. Com certeza, ele sabia que Luke tinha algo haver com isso.

"Com quem será? Com quem será? Com quem será que  o Michael vai casar? Vai depender, vai depender, vai depender se o Luke vai querer." Todos cantaram e riram quando as bochechas do menor arvemelharam.

"Eu adoraria, para falar a verdade." O loiro sorriu e puxou o menor para um abraço. "Feliz aniversário, amor." Sussurrou no ouvido dele e pegou seu braço pondo a pulseira que tirou do bolso sem ninguém ver na hora dos parabéns. "Não esqueça que eu te amo." Beijou a testa do garoto e selou seus lábios.

****

A festa tinha sido perfeita. Perfeita demais para cada um presente.

Os rapazes estavam cansados e alguns bêbados pela bebida alcoólica. Mike notou que Luke tinha bebido demais, chegando a ser cômico .

"Mas eu quero mijar, cacete!" Gritava o loiro querendo urinar numa panela.

"Luke eu tenho que te dar banho!" Gritou Mike de volta, o loiro olhou-o com um olhar malicioso e brincalhão "Para de pensar merda, seu doente." Resmungou.

"Sabe nem brincar" Fez um leve bico e se apoiou no batente da porta.

"Venha" Chamou Mike dando apoio para o maior. Pôs o braço do loiro apoiado em seu pescoço e usou um braço para segurá-lo melhor

Os dois subiram direto pro quarto. Michael levou o loiro para a um banho frio.

Ele sabia que Luke era problemático, ainda mais quando bebia e ficava um palhaço sem maquiagem

O menor logo foi ao quarto e separou uma muda de roupas para o loiro.

"MIKEY!" Gritou Luke com voz de desespero, fazendo Michael se sobressaltar e correr ao banheiro, vendo o loiro na banheira.

"O que foi?!" Questionou com o coração acelerado.

"O shampoo tá longe." Fez bico apontando para a prateleira.

"Ah seu preguiçoso! Eu quase morto de susto!" Esbravejou e pegou o shampoo. Passou no cabelo do loiro com calma. "Mimadinho."

Lavou o cabelo do loiro, massageando o couro cabeludo do maior e se divertindo ao pensa que era a segunda vez em que cuidava dos porres do loiro.

"Você é bem fraco para bebida, Luke." Disse rindo. "Lembra quando eu fui buscar uma roupa para você e quando eu voltei você estava com um bico enorme e chorando com medo de que eu tivesse deixado você?"

"Para falar a verdade, eu realmente estava com medo. Acho que meu lado bêbado pensou que eu tivesse feito besteira de novo e você tivesse me deixado de vez." Confessou.

Michael ficou sem palavras e murmurou um: 'feche os olhos', logo jogando água nos fios loiros do outro, sorrindo ao perceber que Luke realmente o ama e se dando conta e que seu amor por Luke é gigante também.

"Vem, Lukey." Levantou o garoto com um pouco de dificuldade e deu uma toalha para que ele se enxugasse.

Saiu do banheiro para ir ao armário buscar uma das várias roupas de Luke que já faziam parte do guarda-roupa do menor.

"Toma." Entregou uma boxer e uma calça moletom ao loiro. "Vista-se. Estou esperando você para dormir." Coçou os olhinhos e se direcionou a cama, deitando e esperando o loiro.

Luke deitou na cama e passou os braços ao redor da cintura de Michael, o  puxando para seu peito. Beijou a testa do menor e desejou boa noite para ele, Michael murmurou um 'boa noite' sonoleto.

Antes de dormir, a única coisa que o menino de olhos verdes pôde pensar, é que ele não pode pedir melhores amigos e um melhor namorado em sua vida.


Notas Finais


Então? Gostaram? Odiaram?

Comentem para eu saber (não são obrigados a comentar, MAS, me deixaria muito feliz.)

Fantasminhas, apareçam, eu não mordo. 🌚

Espero que tenham gostado.

Beijos de uma unicórnia gótica. 💜❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...