História Photograph - Camren - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Harry Styles
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Camz, Lauren Jauregui, Lolo
Visualizações 400
Palavras 1.482
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - Que Os Jogos Comecem


Camila se odiava, por não conseguir resistir a Lauren e por permitir que ela a beijasse novamente, mas como resistir aquele jeito da empresaria? Era uma pergunta que a latina tinha certeza que não tinha a resposta. Lauren beijava Camila de modo tão lento e profundo que a cabeça de Cabello começou a girar antes mesmo que a morena colasse o quadris aos seus. Lauren não perdeu tempo e quando Camila menos esperava ela estava com uma mão em meio as suas pernas. E Jauregui encontrou sua latina como gostava lá em baixo, excitada e molhada. A respiração completamente ofegante.

Camila estava entregue e Lauren sabia que faria com ela o que quisesse naquele momento. Camila sentiu a outra mão de Jauregui acariciando a dela, que se apoiava na parede do elevador. Era um gesto tão provocante que Camila se lembrou do que tinha acontecido na sala de Lauren alguns meses atrás. E a morena definitivamente estava fazendo um joguinho com Camila, usando uma das técnicas de sedução capaz de atordoar qualquer mulher, era algo que Lauren fazia mesmo sem ter qualquer noção disso. Quando tudo já parecia insuportavelmente difícil de resistir Lauren começou a acariciar Camila ritmicamente lá em baixo, fazendo movimentos fortes e precisos por cima da fina calcinha de renda da latina. O desejo a afogava, o calor aumentava onde Lauren a tocava, deixando suas pernas enfraquecidas. Outra forma de demonstrar que ainda tinha poder sobre ela, Camila pensou absorta.

Não era justo apenas Lauren Jauregui ter a habilidade de fazê-la sentir-se daquela forma. Não era justo que cada centímetro de seu corpo se enchesse de tanto prazer apenas com um simples toque de Lauren.

– Você está excitada, não está Cabello? – Lauren perguntou ao pé do ouvido de Camila. Em seguida deu uma leve mordida em seu pescoço, deixando a latina toda arrepiada.

— Não. – Camila sussurrou.

A latina não conseguia formular uma palavra si quer, não com Lauren a tocando entre suas pernas, de forma torturante.

— Você mente tão mal Camila, seu corpo está implorando para eu que leve aos céus e termine toda essa tortura. Mas eu não farei isso. – Lauren disse a ultima parte bem próximo ao ouvido de Cabello e lhe mordeu o lóbulo da orelha.

Quando Lauren se afastou, Camila não conseguia mover um músculo sequer. E se não fosse à parede, teria caído no chão. Os lábios estavam entreabertos, úmidos e pedindo por mais. E Lauren queria dar mais a Camila, mas por minuto ela ponderou tudo que as levara ate ali, não queria que Camila estivesse com ela porque ela a obrigara, ou por imposição. Lauren estava tentando mudar, tentando fazer as coisas da forma correta, e sexo naquele momento não seria o certo. Ela tinha plena certeza que Camila a amava, e seduzir a latina ainda era um caminho, mas força-la a estar com ela não cabia mais no relacionamento que elas estavam tendo agora. E foi com esse pensamento que Lauren resolvera mudar de tática.

— Hermosa. – Lauren pensou. Incrivelmente irresistível.

Lauren não sabia ainda se ficava satisfeita com evidencia de que Camila lhe correspondeu como sempre, ou mais convencida de que Cabello estava apenas jogando como ela. Ainda sim ela resolveu dizer o que estava pensando naquele momento.

— Eu não quero que te obrigar a nada Camila, muito menos te chantagear para alcançar meus objetivos. E para te provar isso faremos diferente, ao invés de você se mudar com Lorenzo para minha casa, eu irei me mudar para seu apartamento.

— Está brincando né? – Camila perguntou incrédula no que ouvira de Lauren.

— Não estou brincando Camila. E para que acredite em mim, retiro a proposta de casamento, vamos ficar noivas apenas perante a sociedade e isso não quer dizer que precisamente tenhamos que nos casar. A ideia é que os jornais espalhem a fofoca eu assumo Lorenzo publicamente e seja qual for o plano do Robin, não vai dar certo.

– Está me sugerindo um noivado de fachada Lauren Jauregui?

— Sim estou Camila Cabello. É pelo nosso filho que faço isso, e mesmo te amando Camila eu quero que esteja comigo porque quer e não porque estou te forçando com algum argumento estúpido.

Camila estava confusa, não conseguia acreditar no que ouvira e ao mesmo tempo queria acreditar. A ideia não era de todo ruim, ela resolveria muitos de seus problemas, mas a latina ainda tinha medo de que a farsa se tornasse real tão real que a mais enganada seria ela mesma.

— Se eu topar essa sua proposta maluca, será tudo do meu jeito Jauregui. – Camila avisou.

— Como quiser Cabello. Não farei nada que você não queira ou não autorize.

Com olhar cúmplice Camila estendeu a mão em direção a Lauren para selarem o acordo. Camila se se encostou à parede passando as mãos sobre o rosto e fechando os olhos, não tinha ideia do que tudo aquilo resultaria. Lauren estava ainda com certo receio, mas decidiu seguir com seus planos apertou o botão novamente, e com uma rígida e rápida precisão, tirou o elástico que prendia os cabelos de Camila. Ao sentir os cabelos sendo repuxados, Camila abre os olhos ao mesmo tempo que seus cabelos caem soltos pelos ombros. Mais um beijo ousado foi trocado. Os olhos castanhos como chocolate fitaram verdes de Lauren.

— Pronto. – A morena disse calmamente. – Agora parece a mulher de Lauren Jauregui, despenteada e ansiosa para fazer amor comigo.

Aquilo foi como uma bofetada na cara e uma grande provocação. Camila sabia que Lauren iria provoca-la de todas as maneiras possíveis e pensava se iria resistir, mas aquele era um jogo para dois e se Lauren queria brincar Cabello também não ficaria para trás na brincadeira. A empresária provara agora no elevador que conseguia dobrar Camila quando quisesse, mas não era só sexo, tinha muito mais coisas envolvidas, e mesmo que seus corpos vibrassem de prazer quando se tocavam, seu cérebro funcionava de forma mais precisa e não iria botar tudo a perder só por uma transa.

Lauren pegou sua bolsa no chão e o elevador parou novamente. Camila olhava para baixo e ficou surpresa ao ver que ainda segurava o casaco de Lauren com firmeza. Já estava treinada, pensou absorta. Ficara tão habituada a suprir as necessidades de Lauren no passado que agora executava o mesmo papel inconscientemente. As portas do elevador se abriram no saguão da Honey. Não era horário de almoço, nem de lanche, então grande do mármore estava mais vazio do que na ultima vez em que Camila e Lauren estiveram ali. E mesmo assim havia gente o suficiente ali para testemunhar a saída das duas mulheres do prédio e a forma como Lauren passava o braço nas costas de Camila e tocava com intimidade a curva de sua cintura.

O jogo tinha começado, e Lauren não poderia ter feito um trabalho melhor para causar a impressão que desejava. Camila procurava não olha para pessoas a sua volta, sabia que em breve as fofocas iriam começar.

— Eu...

– Você me odeia, eu sei Camila. – Lauren terminou a frase por Camila. – Mas já passamos dessa fase e eu estou cumprindo meu papel. Agora agradeça aos céus por você estar de saltos finos hoje. Do contrario, eu estaria a carregando em meus braços, já que está tão fraca de desejo pela mulher que tanto odeia.

Camila sentiu a raiva subir e seu estomago dar voltas, Lauren acabara de jogar na sua cara o obvio.

— Ponto para você Jauregui. Que jogos comecem então. – Camila murmurou baixinho. Uma Mercedes, preto estava estacionado em frente ao prédio da Honey. Lauren abriu a porta traseira para que ela entrasse. E mesmo a contra gosto, Camila entrou e sentou do outro lado do banco para que Lauren pudesse sentar a seu lado, aguardavam que Harry fosse pegar Lorenzo. No entanto o carro se moveu e Lauren fechou a porta.

— Onde está Lorenzo Lauren?

— Ele ira com Harry. – Lauren respondeu.

— Como assim? Porque meu filho não pode vir comigo. – Camila disse assustada. – Como teve coragem de me enganar?

— Camila pare de dizer besteiras Lorenzo esta no carro atrás de nós.

Camila se levantou e olhou pela janela vendo outro carro os acompanhar e sentiu um, certo alivio no peito. Por minuto pensou que Lauren iria sumir com Lorenzo e a privaria de ver o filho.

– Esse carro não possuiu cadeirinha Cabello, eu só pensei na segurança do nosso filho. Não vou roubar ele de você entenda isso. Você é a mãe do Lorenzo isso nunca vai mudar meu amor. – Lauren confessou sem perceber que chamara Camila de amor.

A latina estremeceu ao ouvir aquela palavra dita por Lauren mais uma vez, estavam embarcando em algo que não tinham a menor ideia no que daria. Medo, e incertezas martelavam em suas cabeças. Mais uma certeza as tranquilizavam, estariam juntos como uma família. Como nunca estiveram antes.


Notas Finais


até a pxm...

que dias vocês querem?

1 - segunda e quinta
2 - terça e sexta
3 - quarta e sábado

me digam o tão achando e o dias q vcs preferem... fuiii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...