História Photograph - Emison - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jenna Marshall, Paige McCullers, Pam Fields, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Wesley Fitzgerald
Tags Alison Dilaurentis, Ed Sheeran, Emily Fields, Emison, Photograph
Exibições 189
Palavras 2.308
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OLÁ, voltei, depois de um fucking mês. Me perdoemmmm, eu me senti muito mal em demorar assim, está tudo corrido, mas voltei. Com um capítulo tombado para vocês, beijos. Digam l que acharam, é sempre bom ler comentários

Capítulo 34 - Our Dream


Pov Emily

    —(...) Entao, Emily Fields, quer casar comigo?– Alison pergunta, encarando meus olhos

    Eu já estava chorando, estava impossivel controlar as lagrimas que desciam. Respiro fundo e coloco o cachorrinho no chão. Ele corre para fora do quarto e eu fecho a porta do mesmo. Ela me olhava confusa. Pego em sua mão e a puxo para ficar em minha altura, a olho no fundo dos olhos e respondo:

    —Claro que eu quero me casar com você– sorrio abertamente, pude vê-la suspirar de alivio e colocar a aliança em meu dedo, faço o mesmo com ela e a puxo para um beijo, que por sinal era O beijo. Ela decide tomar as rédeas e me deita cuidadosamente na cama, levo minha mão para sua nuca, guiando o beijo. Já ela, mantinha suas mãos em minha cintura, ela alcança a barra da minha blusa e a puxa delicamente para cima, revelando meu sutiã, ela põe sua mao direita em minha barriga e desliza suas unhas por lá, fazendo um mega arrepio percorrer o meu corpo, ela para de me beijar por uns minutos e se senta em meu quadril, fazendo pressão contra a minha intimidade. Ela envolve meu corpo com seus braços e retira meu sutiã, ela se curva e começa a distribuir beijos começando pela minha barriga, e sobe até chegar em meus seios, começa a dar leves chupões em meu seio, causando-me mais um arrepio. Ela passava sua lingua em movimentos circulares no bico de meu seio, fazendo-me arquear as costas. Suas mãos ainda estavam se deslizando na lateral de meu corpo. Ela sobe mais um pouco os seus labios, começa a distribuir beijos por meu pescoço, a dar leves mordidas, me fazendo soltar um gemido baixo. Ela retira seus labios de meu pescoço e passa a me olhar com um sorriso no rosto. Parecia estar encantada com aquele momento, portanto ela volta a me beijar, descendo suas mãos por meu corpo até alcançar os botões de minha calça, ela os abre e a retira com os pés. Eu estava tomada pelo prazer, soltei um gemido alto quando ela tocou minha intimidade. Vejo-a morder o lábio inferior, o que me deixou ainda mais louca. Ela se ajoelha na cama e retira seu vestido, revelando sua lingerie preta, me sento com ela em cima de mim e abro seu sutiã, começo a chupar seus seios, fazendo-a jogar a cabeça para trás. Desço meus beijos para a sua barriga e depois levanto minha cabeça para olha-la, levo minha mao direita para a sua barriga e deslizo levemente as minhas unhas para baixo, alcanço sua intimidade e solto um gemido baixo ao sentir sua intimidade molhada. Ela volta a me beijar enquanto eu a estimulava, passava meus dedos em movimentos circulares por dentro de sua calcinha. Ela leva sua mao para a minha nuca, arranhando a mesma. Me deito novamente e a sinto deslizar minha calcinha para baixo com sua mao esquerda e a tirar de vez com seus pés. Ela desce seu rosto e me encara ao mesmo tempo, dá um leve beijo em minha intimidade, me fazendo arfar. Ela desce até os pés e sobe deslizando sua lingua por minha pele, da uma mordida de leve na parte interna de minha coxa, e, cansada de ser torturada, levo minha mão com dificuldade para a sua cabeça e a empurro contra minha intimidade, ergo minha cabeça e a vejo sorrir, mas logo lambe minha intimidade calmamente, fazendo-me arquear as costas e soltar um gemido alto. Ela começa a fazer movimentos de cima para baixo em meu sexo, causando-me arrepios. Por impulso, forço sua cabeça ainda mais, ela dá uma chupada em meu clitóris, e, com sua lingua endurecida, ela me penetra, fica tirando e colocando sua lingua em meu sexo, me levando a loucura. Ela volta para a sua posição normal e começa me beijar ferozmente, compartilhando o meu gosto que estava em sua boca. Quando menos espero, sinto dois de seus dedos me penetrando, o que automaticamente me fez gemer em seus lábios, ela faz movimentos de vai e vem, porém ela estava calma, e aquilo soava como uma tortura. Sem parar de beija-la, levo a minha mao para cima da sua e a faço aumentar a velocidade, assim que ela vê o que eu quero, retiro minha mao de cima da sua e as levo para seus seios, os apertando forte, ela aumenta ainda mais a velocidade de seus movimentos, fazendo-me, por impulso, começar a rebolar contra seus dedos, e em minutos alcanço o meu orgasmo. Ela retira seus dedos de dentro de mim e os leva para seus labios, os chupando enquanto me encara. Relaxo meu corpo e espero que minha respiração volte ao normal. Sem que eu esperasse, Alison sobe em cima de mim de novo, e começa a rebolar sua intimidade molhada em minha barriga, solto um gemido alto com o contato, ela continua fazendo esses movimentos e eu levo meus dedos para seu sexo, mais específicamente em seu clitóris, começo a massagea-lo lentamente, fazendo-a gemer alto. Não queria mais tortura-la, portanto, num rápido movimento, a viro, fazendo-a ficar por baixo, levo minha boca para o lóbulo de seu ouvido, o chupando delicadamente, fazendo ela suspirar. Distribuo beijos por seu maxilar, pescoço e logo volto a beijar seus lábios, faço minha lingua invadir sua boca, ela retribui o beijo com intensidade, mas não deixava de soltar gemidos baixos entre meus labios. Deslizo meus dedos para a sua entrada e a penetro com dois deles, começo com movimentos lentos, mas logo vou aumentando a velocidade, fazendo-a arquear as costas e abrir a boca em formato de "O", me deixando cada vez mais louca de prazer. Enquanto a penetrava, começo a beijar seu corpo com sutileza, desço por sua barriga até alcançar sua intimidade, dou uma leve chupada em seu clitoris, fazend-a assim, gritar. Por impulso ela começa a rebolar contra meu rosto, causando mais atrito entre minha lingua e sua intimidade, após alguns míseros minutos assim, ela alcança o ápice do prazer,  relaxa seu corpo na cama e eu chupo meus dedos para saborear ainda mais o seu gosto. Ela mantinha seus olhos fechados enquanto esperava os espasmos de seu corpo chegarem ao fim. Engatinho até ela e me deito ao seu lado, coloco uma mecha de seu cabelo atrás de sua orelha e a vejo sorrir com isso, sua respiração se normaliza e ela vira para mim ainda com aquele lindo sorriso no rosto. Ela abraça a minha cintura e diz:

    —Esse sem duvidas foi o melhor dia da minha vida!- acaricio sua bochecha e sorrio

    —Te garanto, foi o melhor da minha vida também - ela se aproxima e me dá um selinho.- vamos tomar banho?- pergunto-a, a fazendo assentir com a cabeça. Me sento na cama e logo depois me levanto, espero ela fazer o mesmo e entrelaço nossas mãos.

    Com um belo sorriso, a puxo para o banheiro. Ela liga a banheira e entra, entro depois dela e me deito entre suas pernas. Me viro e encosto-me no lado oposto a ela, começo a me lavar e volto a me aproximar dela. Pego o sabonete liquido e o despejo em minha mão, começo a passar em seu corpo, o que a fez sorrir abertamente. Ao terminarmos, me levanto e me enrolo numa toalha, ela faz o mesmo e segura em minha mão para irmos ao quarto. Pego uma baby doll e a visto e logo me sento na cama esperando-a se trocar.

    —Creio que a comida esfriou- digo rindo, ela me olha e lanca-me o melhor sorriso da terra.

    —Pois é- ela diz ao terminar de se trocar.- é só esquentar- ri. Ela me puxa para ficar em sua altura e me beija e em seguida vamos à cozinha, esquento nossa comida, e logo me sento. Coloco seu prato à sua frente e abro a champagne e a despejo em nossas taças, sorrio e levo um garfo de macarrão para a minha boca - você quem fez?- pergunto-a, fazendo-a assentir, levo minha mão para a sua bochecha e a acaricio de leve- está maravilhoso, bebê - ela inclina um pouco o rosto e fecha os olhos a sentir minha mão em sua bochecha, o que a deixou muito fofa.

    Ao terminarmos de comer, ajudo-a a recolher o caminho de velas para evitar que o cãozinho se machuque quando estiver andando pela casa. O sirvo com a ração que ela já havia comprado, e lhe dou um beijo no topo da cabeca. Logo subo para meu quarto e encontro Alison deitada, assim que me vê, ela sorri e dá dois tapinhas na cama, vou até ela e me deito, abraço sua cintura e quando percebo, durmo em seus braços.

      31/07/23– Sábado – 10:30 A.M.

    Acordo com a claridade da janela incendiando meus olhos, me levanto cuidadosamente e vejo que a janela estava meio aberta, o que dava espaço a um leve vento entrar e bater contra meu rosto, fecho os olhos aproveitando essa sensação. Logo vou em direção a cama e olho o relógio, eram 10:30 A.M. Olho para Alison e a vejo dormindo feito anjo, levo meu dedo e traço linhas por seu rosto, até que em algum momento vejo-a sorrir.

    —Minha noiva tem um sorriso lindo!– digo, assim que ela abre os olhos e coloca sua mão sobre a minha que estava em seu rosto.

    —É tao bom saber que agora somos noivas– ela sorri com aquele jeito apaixonado.

    —É mesmo– lhe dou um selinho demorado

    —Eu te amo, Em– ela diz entre  meus labios.

    —Eu também te amo muito, Ali.– seguro em sua mão e a puxo para caminhar comigo, ela entrelaça nossos dedos e leva minha mão para seus lábios, depositando um beijo casto. Sorrio e, ao chegarmos na cozinha, somos surpreendidas pelo cachorrinho que ela havia me dado, ele parecia criança pedindo colo. Rio e pego ele. Ele começa a lamber meu rosto. Que carinhoso! Vejo que ele estava sem ração, portanto pego um pouco no saquinho e coloco em seu pote. Logo lavo minhas mãos e me sento para tomar café com Alison.

    —Ja decidiu o nome que vai dar a ele?– ela pergunta, dando um gole em seu cappuccino. Começo a pensar em algum nome, mas o que me vem em mente foi o dia em que ela me contou sobre um sonho

     FlashBack On

       06/08/16– Domingo– 4:05 A.M

    –Sabe amor– Alison diz, chamando minha atenção – esses dias sonhei com nosso futuro.

    –Serio meu amor?– digo me virando para ela, acariciando seus fios loiros.

    –Sim– ela sorri timidamente.

    –Conte-me como foi– digo.

    –Moravamos fora de Rosewood, já estaríamos casadas, eu estava formada como fotógrafa e você como pediatra, teríamos duas filhas e um filho, uma parecida comigo e uma com você, eu engravidaria, obvio– ela diz, rindo– e o menino com semelhança de nós duas, teriamos um Golden Retriever chamado Jack, andariamos pelas ruas com nossos filhos e cão, passando por todas as lojas– ela sorri encantada – seríamos extremamente felizes Emily!– a abraço forte.

    FlashBack Off

    —Jack!– digo e ela me olha supresa.

    —Esse era o nome que estava em meu sonho a uns anos atrás!– diz, colocando seu copo com o cappuccino na mesa.

    —Eu sei! Por isso mesmo– sorrio

    —Serio que você se lembrou?– pergunta. Apenas assinto e sorrio.

    —Nosso sonho está se realizando aos poucos, Alison– digo, ela se levanta, e me puxa para ficar na sua altura, ela me beija e me surpreende com um abraço.

              Quatro meses depois

     26/11/23– Quarta-Feira– 06:30 P.M

      Pov Alison

Estava deitada com Emily e Jack, nesse meio tempo o cãozinho havia crescido muito, estava muito lindo. Hoje eu precisava levar ele para tomar banho, Emily estava dormindo, ontem havia trabalhado muito, e ainda acordou hoje de manha para atender uma paciente. Estava com dó de acorda-la. Ontem eu só tive que fazer uma exposição, mas não foi nada muito cansativo. Deixo Emily dormindo e me troco, dou um beijo na testa de Emily e procuro pela coleira de Jack. Pego as chaves de casa em cima da mesa e logo saio com Jack pelas ruas de Paris. Era tudo tao lindo, pego minha câmera em minha bolsa e registro uma foto da Torre Eiffel, já era a milésima foto que tirava da torre, era tao linda, estava fazendo questão de completar meu álbum de fotos com uma foto dessas, quero uma foto de nossa família, quero ter meus filhos com ela. Em meio a esses pensamentos, volto a caminhar com Jack, ele estava animado. É o primeiro cachorro que vejo animado para tomar banho. Ao chegar no pet shop, converso com o veterinario, pedindo para cortar as unhas, e para deixa-lo mega cheiroso. Assim que saio do Pet, começo a ficar enjoada. Peço licença para o balconista e vou ao banheiro, me ajoelho, seguro meu cabelo e começo a vomitar. Assim que termino, começo a ter ideia do que poderia ser. Há três dias atrás, eu e Emily fomos ao hospital e fizemos uma inseminação, obviamente eu queria engravidar então fizeram o teste em mim. Saio do pet shop, sorrindo envergonhada para o homem no balcão, que me olhava meio estranho. Chegou até a perguntar se estava tudo bem, apenas assenti e caminhei diretamente para uma farmácia, compro dois testes de gravidez, vou ao banheiro e me surpreendo.

    —Deu positivo!– falo comigo mesma, já emocionada. Vou às pressas para casa e encontro Emily sentada no sofá, assistindo tv.

    —Oi amor, foi levar Jack para tomar banho?– pergunta, eu não conseguia tirar o sorriso do meu rosto, sendo estranhada por ela.– o que houve para a senhorita estar sorrindo tanto? – ela pergunta se aproximando de mim, segura em minha cintura, colando nossos corpos e da um selinho.

    —Nosso sonho Em! Mais uma etapa se realizou, eu estou grávida!
 


Notas Finais


Me perdoem mesmo pela demora, eu lhes devo muito depois de mais de 1 mês sem postar. Eu amo voces, comentem❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...