História Photograph - Memórias Vazias - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ed Sheeran
Tags Edsheeran, Memoriasvazias, Photograph, Sheeran
Exibições 25
Palavras 809
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Saga
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Música do Capítulo: Vermillion Part 2 - Slipknot
Boa leitura.
O último de hoje.

Capítulo 20 - Eu Nunca Mais Vou Me Apaixonar.


Fanfic / Fanfiction Photograph - Memórias Vazias - Capítulo 20 - Eu Nunca Mais Vou Me Apaixonar.

Ed logo percebeu o clima que estava prestes a se formar. Parece que já tinha passado por isso antes.

- Bom vamos deixar isso pra lá?

- Mas sabe o que eu também não sei? – Ignorei o Ed e decidi dar a bronca – Não sei porque algumas pessoas sabem o que fazer, falam o que vão  fazer e no final não fazem nada.

Me levantei e peguei o whisky, fui para a cozinha, dando um belo gole, na boca da garrafa mesmo. Ouvi o Ed falar baixinho com o Justin.

- Desculpa. Acho que ninguém está muito inteiro por aqui.

Ele se levantou, foi até a cozinha, eu estava de costas para a sala, olhando para uma casa que fazia divisa com os fundos da casa dele. Ele veio até mim e me segurou pela cintura, me assustando, não por ele ter chegado sem fazer barulho, mas pelo que eu senti quando ele fez isso. Então ele encostou os lábios no meu ouvido e me perguntou:

- Você está bem?

- Tá tudo certo!

Ele me segurou mais firme.

- Na verdade... Eu só vim pegar isso... Acho que às vezes a gente precisa ficar sozinho, se precisar pode subir.

Eu podia ouvir a respiração dele, eu olhei para ele e ele pegou a garrafa e sorriu. E eu?

Fiquei lá parada, imóvel. Deste momento para frente era oficial: Eu estava sentindo alguma coisa pelo Ed.

Constatado isso, depois do choque, deu um profundo suspiro e voltei para sala, acho que subir seria pior, então me sentei no mesmo lugar, só que um pouco mais afastada do Ed e Justin logo apontou para mim.

- Já que a Senhora sabe tudo... Qual é a sua história? Quem é esse alguém que nada fez?

Ele e o Ed olharam para mim, mas com tudo que estava acontecendo, eu ia acabar chorando.

- Passo! Ed tem que falar primeiro.

- Claro que não. Conversamos sobre isso hoje e você nem terminou.

- E nem pretendo – Bebi mais um gole – Tudo o que vocês precisam saber é que eu já sei o bastante para não me apaixonar nunca mais – Bebi de novo e olhei para o Ed para ter certeza que de todos os meus pensamentos tinham entendido isso – Eu não vou me apaixonar nunca mais.

Ele pegou a garrafa da minha mão.

- É claro! E quando tiver a receita, passa pra gente!

Logo em seguida brindaram com as garrafas.

- É Ed, mas você parece que está bem. – Eu achava isso incrível.

- É... Como é de conhecimento geral, eu levei um pé na bunda há alguns meses atrás. Bebi, sai com mulheres, bebi, conheci gente, eu já falei que eu bebi? – A risada dele era linda, droga – Dei o maior vexame da minha vida, só não foi pior porque o Stu mandou me tirarem de lá, fui fotografado sendo carregado, mas... – Ele bebeu mais um gole do whisky – Agora eu estou bem. E ao contrário de certas pessoas, não sei se posso garantir que não vou me apaixonar de novo.

A gente ficou se olhando, eu bebi uns três goles de tequila e desviei o olhar.

- Eu não vou mais me apaixonar. – Sorri e bebi de novo – Já que eu não sei de nada você bem que podia me contar né?

Eles trocaram as garrafas e Justin respirou fundo antes de começar a falar.

- Eu amo o Sel.

- Mas você não vem sendo muito legal com ela.

Ed me chutou.

- Você pode só ouvir sem dar essas suas opiniões?

- Não, não posso.  Ás vezes ele só precise de alguém que fale alguma coisa – Eu me virei para o Justin, séria – Olha Justin, não sei nada de você, mas pelo pouco que eu vejo você fica entre a bagunça com os amigos e seu amor por ela. Não me leve a mal, zoar é legal, mas você sofre porque vai na ideia dos teus amigos. Tipo, você tem grana e claro que sempre vai ter todo o tipo de pessoa por perto e eles vão querer fazer coisas que o dinheiro deles não pode comprar, mas o seu sim.  Eu sei que a gente tem que aceitar as pessoas do jeito que elas são, mas, você tem que perguntar: Onde a Selena se encaixa nisso?

O Ed olhou para mim espantado:

- Você é boa nisso. E tem razão também... – Ele suspirou, fez uma pausa, parecia estar pensando, como se o que eu tivesse falado tivesse tido algum sentido para ele – Ela era tudo pra mim.

Quando eu olhei para o Justin, pensei ver ele chorar.

- Ela é tudo pra mim!

Eu não queria admitir, mas:

- Ele era tudo pra mim.

Levantei a garrafa e bebi, Ed levantou a dele.

- E por isso estamos aqui bebendo!

Eu bebi mais incontáveis goles. Apaguei. 


Notas Finais


Comentem para me ajudar a lembrar de postar!
Bjos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...