História Photograph - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien
Personagens Dylan O'Brien, Personagens Originais
Tags Artes, Drama, Dylanobrien, Fotografia, Photograph, Romance, Teenwolfelenco
Exibições 40
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HOJE É SEXTA FEIRA ~ TUTS TUTS TUTS TUTS

Essa semana foi bastante corrida, recuperando notas e, mesmo assim, eu vou ficar de recuperação T-T help me Halsey </3

Espero que aproveitem o capítulo, que particularmente é um dos meus favoritos <3

Capítulo 22 - 22. If You Love Let Me Go


Fanfic / Fanfiction Photograph - Capítulo 22 - 22. If You Love Let Me Go

If you love me let me go » Se você me ama, me deixe ir

Chloe Bennett

 

            Posso afirmar que nunca estive tão feliz nesses últimos 2 meses. O vestido longo roxo, que de tão escuro parecia ser preto, realçava as curvas de meu corpo, deixando-me em vantagem. Os saltos me deixavam mais alto do que eu sou. Era a noite final. A noite do baile de inverno, onde o veria pela primeira vez depois de todo esse tempo.

            Chequei novamente se o colar em meu pescoço estava bem preso e se o meu brinco não perderia a tarraxinha em uma dança qualquer. O batom vinho, quase roxo, se destacava em meus lábios.

— Estou pronta! – Gritei, finalmente, saindo do quarto e encontrando as minhas amigas entediadas no sofá.

            Ally estava radiante com o vestido verde com detalhes dourados que Katherine havia escolhido para ela. Por incrível que pareça, Liz e Ally estavam se dando bem. Seu salto dourado fazia ela parecer mais alta, mesmo que parecesse um anão perto de Elena. Quem a culpava por ser mais nova e menor do que nós? Os brincos dourados, que combinavam com os detalhes do vestido, tinham formatos de folhas e detalhes de brilhantes, um presente de Katherine para a mais nova quando se mudou para cá. Além do lindo colar, também dourado, de brilhantes. Seu cabelo estava preso em um coque totalmente bagunçado, porém irresistível com alguns cachos pulando para fora do penteado que levava um simples arco com flores.

            Elena se manteve simples, apenas com os acessórios ela exagerou, tenho certeza que a pedido de Katherine. Seu vestido era simples, azul e transparente no final. Os seus saltos brancos tinham 12 cm. Como eu sabia disso? Simples, eles eram meus. Seu colar brilhava, um presente tão caro que eu duvido mesmo que eu tenha comprado aquilo para aquela vaca. Presente de aniversário. Seus brincos tinham um toque azul, assim como a flor/bracelete presa em seu braço. Seu anel era o que nós vivíamos falando que era o anel de noivado da Cinderela, já que o mesmo era em formato de coroa e tinha uma pedra azul em seu meio.

            Katherine nem se fala... A viada exagerou até quando nasceu. Seu vestido combinava o vermelho com o preto. Ela usava um vestido sereia vermelho, sua cor favorita, e o seu salto era preto com algumas tiras. Seu batom vermelho destacava seus lábios, porém a atenção era chamada para o seu busto que parecia maior com o vestido apertado. Seus olhos azuis eram destacados pelo preto da sombra e os cílios enormes. Seu colar se baseava em um choker de cor vinho, assim como o seu anel que tinha detalhes brilhantes, o seu bracelete tinha algumas formas com vermelho e preto os colorindo e os brincos eram de pássaros a voar.

— Finalmente! – Ally gritou também, atraindo a atenção de todas nós para ela. Começamos a rir.

— Cala a boca aê. Tu é nova aqui. – Reclamei, enquanto todas nós descíamos para a limusine que Katherine fez questão de alugar para nós. Essa garota é louca.

***

            Womanizer, da Britney Spears, começou a tocar, fazendo-me revirar os olhos por ter começado logo quando entrávamos e ter chamado algumas atenções. A primeira pessoa que vi ali foi Dylan, quando seu olhar encontrou o meu me senti entre o paraíso. Uma pena que não nós falávamos a 2 meses.

            Tyler esperava Katherine na ponta da escada, assim como Daniel esperava Elena e Sprayberry a Allison. E eu... Eu não tinha ninguém. Mas estava animada. Desci as escadas segurando o corrimão e atraindo a atenção de alguns para mim, por eu estar sozinha. Nada que eu realmente ligasse.

— Quando é a peça? – Perguntei para Katherine, que descia ao meu lado. Em seu “mandato”, como ela gostou de chamar, a peça escolhida por ela foi a Bela e a Fera, onde acabou pegando o papel principal por ser ótima para ele.

— Eu realmente não sei. Terei de ver com Carrie, afinal terei de ir mais cedo para colocar a peruca. – Eu ri ao lembrar de quando a loira apareceu em casa com os cabelos castanhos e compridos. Eu realmente achei que ela tinha pintado os cabelos de novo, o que não é tão difícil.

***

            A peça não poderia ter sido melhor, considerando o fato de que tivemos de parar a festa para ir ao teatro vê-la. Isso, tivemos. Eu tive de ir lá em cima do palco junto a Katherine, enquanto a mesma pedia para todos irem ao teatro.

            A música “This is Gospel”, do Panic! At The Disco, tocava, contagiando todo o meu ser. A pista de dança estava dançando de forma animada e eu pensei: Por que não me juntar a eles? Péssima escolha, Chloe. Péssima escolha.

When gnashing teeth

{Quando o ranger dos dentes}

            Pude sentir todos a minha volta olharem para trás. Eu não dei a mínima, continuando a rodopiar como uma louca.

And criminal tongues conspire against the odds

{E as línguas criminosas conspiram contra as probabilidades}

            Senti uma mão tocar o meu braço. Virei-me para trás, dando de cara com Dylan que parecia lutar com cada parte de si mesmo. Deus, tudo o que eu conseguia pensar era como ele estava lindo naquele terno. Porra, Dylan.

— O que você quer, Dylan? – Praticamente gritei, por conta da música alta. Seus lábios tremeram e pude ver seus olhos cheios de lágrimas.

But they haven't seen the best of us yet

{Mas eles não viram o melhor de nós ainda}

— Eu preciso de você, Chloe. – E com isso, meu coração pareceu parar por um momento. Senti que ali não importava quantas pessoas estavam. Mas eu não podia. Isso era completamente ridículo. – Eu amo você.

If you love me let me go

{Se você me ama, me deixe ir}

— Se você me ama, Dylan, me deixe ir. – Pedi, reunindo toda a coragem que havia dentro de mim. Era ridículo esse conto de fã e ídolo. Principalmente se você é perdidamente apaixonada pelo seu ídolo e precisa supera-lo. Passei por ele, indo até a saída.

If you love me let me go

{Se você me ama, me deixe ir}

— Não, Chloe. Dessa vez eu não vou te deixar ir. – Suas mãos puxaram o meu braço e, quando estava para cair em cima dele, sua mão se firmou na minha cintura. – Não vou te deixar ir nunca mais.

            E seu beijo naquele segundo me levou para o céu e o inferno. E naquele momento, eu soube que Dylan O’Brien era a única pessoa com quem eu queria estar. E agora era tarde demais para voltar.


Notas Finais


Até amanhã <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...