História Photograph - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Maxon Calix Schreave
Tags América, Amor, Foto, Maxon, Photograph, Romance, Selecao, Tristeza
Exibições 91
Palavras 3.288
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente, eu trouxe essa fic pra vocês com muito amor, antes de irmos para fic alguns avisos.
1- prepare o core.
2- leia escutando Photograph do Ed Sheeran.
Boa leitura.

Capítulo 1 - Capítulo único


America era de longe a menina mais linda que eu conheci em toda a minha vida, eu me lembro como se fosse hoje do dia, eu tinha me mudado para Carolina com minha família, meu pai abriu uma empresa lá, eu estava no terceiro ano do ensino médio. Eu sempre gostei muito de fotografia, estava sempre tirando fotos, sempre me fascinei pela ideia de ver o mundo através das lentes de uma câmera e a fotografia mais bonita que eu tenho foi tirada nesse dia.

Flashback on

Eu estava muito ansioso, mas mesmo assim me arrumei rápido e desci correndo.

- Não vai tomar café filho? – minha mãe perguntou

- Eu como no caminho.- disse pegando uma banana.

- Tido bem então. Boa sorte meu amor.- ela disse se levantando e me dando um beijo.

A escola não era longe da minha casa então decidi que iria a pé. Chegando lá fui direto para a secretaria e falei com uma moça muito gentil que me explicou algumas coisas, me entregou as normas do colégio e meus horários, ela me falou onde era o pátio e decidi que iria aguardar o início da aula lá. Quando cheguei no pátio fiquei surpreso ao ver como era enorme mas antes que eu pudesse prestar atenção em mãos alguma coisa eu vi uma linda garota ruiva, sorrindo e conversando com outras meninas mas só conseguia olhar pra ela, não perdi tempo, peguei minha câmera e bati uma foto sua. Uma de suas amigas deve ter visto e lhe contou pois a menina parou de conversar e caminhou em minha direção.

- Oi, você é novo aqui? – ela perguntou e sua voz era lind

- Sim, acabei de me mudar, eu vim de Angeles.

- Sempre quis conhecer Angeles.

- É um lugar muito legal. – eu disse

- Ah que falta de educação a minha, prazer, meu home é America.- ela disse me estendendo a mão.

- Prazer, meu nome é Maxon.- peguei sua mão e dei um beijo

- Nossa que cavalheiro.- ela disse sorrindo me fazendo sorrir feito um bobo

Flashback off

Era tão estranho ver America desse jeito, sem expressão, mas mesmo desacordada e com todos esses curativos ela ainda era linda e ainda era a minha America, eu estava ali a observando e ouvindo o barulbo da máquina de monitoramento cardíaco quando me veio a cabeça a lembrança da cena de nosso primeiro beijo, depois que nos conhecemos, conversamos bastante e marcamos um encontro em um restaurante famoso na cidade.

Flashback on

America estava estonteante em um vestido azul escuro tomara que caia até o joelho, seu cabelo estava preso de um lado e caia como uma cascata vermelha do outro.

- Eu não acredito que você fez reservas em um restaurante chique desse jeito Maxon.- ela dizia com um sorriso bobo no rosto.

- Eu faria de tudo por você.- eu disse sem pensar, tinha medo de assustá-la, era nosso primeiro encontro, mas eu sentia que America era o amor da minha vida.

- Eu também faria de tudo por você ela disse apertando minha mão.

Passei o jantar inteiro sorrindo, nós conversávamos e dávamos risada.

- Você vai querer o que de sobremesa?- perguntei

- Torta de morango.- ela respondeu sem hesitar me fazendo dar risada.

Pedi ao garçom dia tortas de morango e depois paguei a conta.

- Posso te acompanhar até sua casa senhorita?

- Claro senhorito.- ela disse rindo

Nós fomos caminhando e conversando até sua casa, America me contava histórias sua infância e minha barriga doía de tanto dar risada.

- Chegamos senhorita.

- Obrigada pela noite senhorita.

- Eu que agradeço.

- Você merece um prêmio.- ela disse se aproximando e colocando a mão em volta do meu pescoço, eu coloquei minhas mãos em minha cintura ela aproximou seu rosto do meu, eu a puxei para um beijo calmo.

- America, e..eu- nós mantínhamos nossas testa coladas

- Shhh- ela me deu um selinho- não diga nada.

Eu acenti e ela entrou em sua casa. Essa foi a melhor noite da minha vida.

Flashback off

Eu estava ao seu lado desde o dia em que ela veio para cá, eu estou segurando sua mão há uma semana, eu não pude deixá-la um minuto sequer. Eu acariciava seu rosto com o polegar, queria poder beijá-la mas não podia por causa do tubo que estava a ajudando a respirar, eu passava a mão por seus cabelos e me lembrei de quando pedi ela em namoro.

Flashback on

Nós estávamos no ginásio para aula de educação física, haviam sem passado duas semanas desde o meu primeiro encontro com America, nós passávamos praticamente o dia inteiro juntos, eu tinha certeza de que queria passar o resto da minha vida assim. Eu subi até o degrau mais alto da arquibancada.

- Eu gostaria da atenção de todos! EI!- eu gritei e todos me olharam

- Maxon o que você tá fazendo?- America gritou e eu não respondi

- Eu estou aqui para contar pra vocês que eu conheci a menina mais linda e divertida do mundo, e ela está saindo comigo, eu quero dizer que estou completamente apaixonado por ela, estou aos seus pés- todos me olhavam se entender muita coisa- America eu estou aqui para te pedir em namoro.

- Maxon, eu- ela disse subindo.

- ACEITA! ACEITA!- todos gritavam

- Maxon eu aceito.- quando ela disse isso eu a peguei no colo e lhe dei um beijo longo ao som das palmas de nossos colegas.

Descemos a escada de mãos dadas. Eu não podia estar mais feliz.

Flashback off

Eu não conseguia me acostumar com aquela visão de America sem vida, deitada, ligada a múltiplos aparelhos, correndo risco de vida, eu daria minha vida por ela, mas não era possível, eu não podia fazer nada, logo a minha America, o amor da minha vida.

Flashback on

Estávamos deitados em um lençol no parque da cidade, America estava abraçada comigo repousando a cabeça em meu peito.

- Eu adoro olhar as estrelas.- ela disse olhando pro céu

- Eu estude um pouco dei astronomia já.- eu disse encarando seus lindos cabelos enquanto passava a mão por eles

- E o que você aprendeu?- ela agora me olhava

- Eu descobri que elas tem cores diferentes, mas isso não é visível a olho nu.

- Sério? E elas são bonitas?

- São lindas mas nenhuma se compara a você.

- Awnt, tá querendo me conquistar? Pois saiba que eu já tenho namorado e ele é muito lindo e eu amo muito ele.

- O que? O que você disse?- eu perguntei incrédulo

- Sobre?- ela falava se fazendo de desentendida

- Sobre o seu namorado.

- Ah ele é muito lindo.- ela me olhava e passava os dedos pelo meu abdômen

- Não, essa parte eu já sei, a outra.

- Ah, eu disse que eu amo muito o meu namorado.- ela se sentou e eu fiz o mesmo ficando de frente pra ela.

- Ah, você o ama?

- Sim, muito, muito, muito.

- Ele me pediu pra dizer que ele te ama muito mais.

Eu segurei o rosto de America e a beijei, um beijo terno, que desmontava mais do que as palavras poderiam dizer, cheio de promessas, eu puxama ela cada vez mais pra mim, eu queria protegê-la do mundo, eu podia sentir que ela sorria e eu também, encontro minha testa na dela.

- Eu te amo tanto America Singer, tanto.

- Eu te amo mais Maxon Schreave.

Flashback off

Eu estava agora agora com os dedos entrelaçados aos dela.

- Eu te amo tanto America Singer, tanto.

Eu podia sentir as lágrimas queimando em meu rosto. Não era para ser assim, não era. Ela não tinha mais expressão, isso cortava meu coração, eu faria literalmente tudo por ela, tudo. Me sentei no pé da cama e comecei a mexer em seu pé, estava ali a olhando quando lembrei da nossa primeira briga.

Flashback on

Na nossa escola tinha uma garota super popular chamada Celeste, America odiava aquela menina, toda vez que ela passava America bufava e revirava os olhos.Eu estava encostado no armário de America esperando ela chegará quando fui surpreendido por Celeste.

- Oi lindo, tudo bem?

- O que você quer Celeste?- eu não estava com paciência para aguentar uma garota dando em cima de mim

- Nossa lindo, eu não te fiz nada.

- Eu não estou a fim de conversar.

- Eu não vim aqui conversar, vim fazer outra coisa.- ela disse pulando em cima de mim e me beijou.

- Sai daqui garota, eu tenho namorada!- eu disse a empurrando

- Acho que não tem mais.- ela disse saindo

Eu olhei para America no final do corredor, ela me encarava chorando, eu fui até ela

- America me deixe explicar.

- Eu não quero ouvir.- ela disse quase como um sussurro

- Querida por favor.

- Eu não sou sua querida.- ela disse e saiu correndo

Eu olhei pra trás e pude ver Celeste dando risada com suas amigas.

- Isso é culpa sua!- eu gritei- Vadia!

Não fiquei pra saber o que aconteceu depois, eu saí correndo atrás de America mas não fazia ideia de onde ela estava, eu estava andando no corredor das salas de aula, quando cheguei perto da porta do armário do zelador pude escutar um soluço, era America, tentei abrir a porta mas estava trancada.

- America abre a porta.- eu gritava batendo na porta- America, por favor.

Pude sentir as lágrimas descendo pelo meu rosto.

- America por favor.- eu sussurro e escutei o clic da porta entrei e ela estava sentada no chão chorando. Não era uma sala muito grande, ma stinha espaço suficiente para umas quatro pessoas entrarem

- Maxon, por que com ela? Por que justo a Celeste? Você sabe que eu odeio ela.- ela soluçava de tanto chorar.

- America eu não fiz nada, eu juro, ela me agarrou, ela sabia que eu estava te esperando e fez isso de propósito. Você sabe que ela não gosta de você, ela queria te atingir e me usou pra isso.- eu peguei em sua mão e entrelacei nossos dedos

- Maxon, e..eu não....

- Não tome nenhuma decisão agora você está nervosa, eu só peço que você não termine comigo por causa do que essa garota fez, America eu te amo demais, não suportaria viver sem você.

Ela veio até mim e me puxou para um beijo, no começo lento mas depois se tornou urgente.

- Você é meu Maxon, só meu.- ela passava as mãos pelas minhas costas enquanto eu passeava com as mãos pela lateral de seu corpo.-Eu te amo, eu preciso de você.

- Eu te amo mais que tudo America, e você é minha, só minha.

Ela me soltou e ficou em pé, nós saímos e ela passou no banheiro para arrumar a maquiagem.

- Quer sair da escola? Nós podemos ir ao parque, faremos o que você quiser.

- Não.- ela disse pegando em minha mão- Eu vou mostrar pra Celeste que nosso amor é mais forte do que aquela vaca.

- America, nosso amor é mais forte do que tudo.

Flashback off

Depois que eu conheci America ela passou a ser a razão da minha vida, o motivo dos meus sorrisos, ela é incrível, ela ilumina cada lugar que ela passa e para isso ela precisa apenas sorrir, quando eu tinha um dia ruim bastava eu vê-la sorrindo e tudo parecia desaparecer, existíamos apenas eu e ela. Eu tinha duas grandes paixões como já disse, America e a fotografia, fiz um mural de fotos de America na parede ao lado da minha cama para poder dormir com ela todos os dias, tinha uma foto nossa do dia em que eu a pedi em namoro na escola que eu gostava muito e transformei em um presente que dei para America em seu aniversário.

Flashback on

Eu estava indo até a casa de America buscá-la para fazer uma surpresa de aniversário, cheguei na casa dela e ela já estava me esperando na porta.

- Você está linda America.- ela vestia um cestinho amarelo de alcinhas e seu cabelo estava solto, ele brilhava com a luz do sol.

- Você também Max, mas agora me diga o que é essa cesta que você está segurando?- ela perguntou apontando a cesta pendurada em meu braço esquerdo.

- Faz parte da surpresa.- eu disse estendendo meu braço para que ela segurasse- Agora vamos.

Caminhávamos juntos até o parque é America me contava que não iria fazer festa que apenas sairia para comer com a sua família. Chegamos ao parque e eu a levei até debaixo de uma árvore que tinha uma toalha de piquenique estendida em baixo, eu pedirei várias fotos nossas nos galhos da árvore.

- Maxon, é lindo.- ela admirava as fotos de boca aberta.

- O mínimo que eu posso fazer por você é uma surpresa de aniversário.

Nós nos sentamos e eu tirei uma torta de morango de dentro da cesta.

- Eu não acredito.

- Pode acreditar.

- Meu doce favorito, Maxon eu te amo.- ela disse dando vários beijinhos em mim

- Nossa, você só me ama porque eu te comprei seu doce favorito?

- Claro.- ela disse dando risada

- Oh! Senhorita America esperava mais de você.- disse colocando a mão no peito.

Comemos a torta, bom a America comeu a maior parte, e eu arrumei as coisas para irmos embora.

- Foi um dia maravilhoso.- ela disse me abraçando

- Ainda falta uma coisa.

- O que?- ela me soltou e ficou me encarando

- Isso.- tirei uma caixinha de veludo do bolso e abri revelando um colar com um pingente de coração.

- É lindo Maxon.- ela se virou e levantou cabelo para que eu colocasse o colar nela.

- Se você apertar aqui em cima ele abre e revela essa foto do dia em que eu te pedi em namoro.

- Maxon isso é muito fofo.

- Eu só te peço para nunca tirar, nunca mesmo.

- Eu não tirarei prometo.

Flashback off

America nunca quebrou sua promessa, mesmo aqui, mesmo nesse estado, America ainda estava com o colar no pescoço. Cada dia que eu passei ao lado de America foi o dia mais feliz da minha vida, mas de longe o dia do nosso baile de formatura foi o melhor dos melhores. Ela estava estonteante, ela passou o mês que antecedeu a festa inteiro falando de como estava animada, dos planos que tinha feito para noite e disse que um em especial me incluía, eu passei o mês todo tentando descobrir mas ela me dizia que eu só saberia no dia.

Flashback on

Eu rodopiava America enquanto nós dançávamos no centro da pista de dança, assim que a música acabou eu a puxei para perto e a beijei. Ela então pegou minha mão e me puxou correndo para fora do salão, quando nós saímos a me empurrou contra a parede e voltou a me beijar.

- O que é isso?- eu perguntei sem entender nada

- Faz parte da minha surpresa.- ela disse voltando a me beijar

- E quando eu vou saber qual é essa surpresa?- eu falei interrompendo o beijo

- Quando você parar de me interromper.

America ia voltar a me beijar quando ouvimos uma voz no salão chamando todos os formandos, nós entramos e era a diretora nos parabenizando e desejando felicidades a todos nós, ela propôs um brinde e chamou os professores para falarem, depois que todos fizeram seus discursos houve uma grande salva de palmas e a festa continuou mas America não quis ficar. Ela me chamou e nós fomos para o seu carro.

- Aonde você vai me levar?- não sei porque achei que ela fosse responder

- É uma surpresa.

-Olha aqui mocinha, você tem conhecimento de que sequestro é crime?

- Eu tenho certeza de que quando você descobrir não vai me denunciar.- ela me olhou e sorriu, pude perceber a malícia em seu olhar.

Nós paramos em frente à sua casa e ela me puxou pela mão e entramos ela mal fechou a porta e logo avançou em mim me beijando com urgência, eu retribui o beijo e envolvi sua cintura a apertando contra mim, eu então passei a beijar seu pescoço e envolveu minha cintura com as pernas.

- Pro quarto.- ela sussurou em meu ouvido e logo depois deu uma mordidinha

Eu subi com ela em meu colo, foi meio difícil me concentrar nos degraus enquanto America beijava meu pescoço.

- Se você não quiser cair da escada não pode ficar me desconcentrado.

- Então você quer que eu pare.- ela disse me encarando

- Não. Ah quer saber, faz o que você quiser.

Ela então voltou a me beijar mas dessa vez ela deixava beijinhos perto da minha orelha o que me fez arrepiar. Quando chegamos em seu quarto ela desceu do meu colo e trancou a porta.

Voltou a me beijar e enquanto isso tirou meu paletó, depois minha gravata e tentava tirar minha camisa, quando percebi sua dificuldade a ajudei. Ela parou o beijo e ficou encarando meu peitoral.

- Caramba, como você é gato.- eu dei risada

Ela começou a tentar tirar seu vestido.

- Deixa eu te ajudar.- ela virou de costas e me mostrou o fecho, eu abri e seu vestido caiu, foi minha vez de admirá-la, America estava com uma lingerie branca.

- Tão linda.- eu disse e ela corou.

Peguei ela no colo e levei ela até sua cama, a coloquei deitada e fiquei por cima dela.

- Você tem certeza que quer isso?

- Maxon eu te amo e nunca estive mais certa em toda a minha vida.

Flashback off

America estava tão feliz com a viagem de formatura quanto estava com a festa, ela fazia parte do comitê de formatura e ficou responsável por organizar tudo, mas ela não fazia ideia do sofrimento que essa viagem traria, nós estávamos no ônibus quando começou a chover, aconteceu tudo muito rápido, eu nãe lembro de muita coisa a única coisa que lembro foi que antes de fechar os olhos eu a vi com muito sangue na cabeça.

Flashback on

- America,- eu disse com dificuldade- eu te amo.

Flashback off

Dei um beijo em sua testa e a máquina passou a fazer um barulho mais rápido, ela abriu os olhos, e logo o médico entrou no quarto acompanhado de duas enfermeiras.

- Chequem os sinais vitais.- ele disse fazendo com que as enfermeiras começassem a olhar as máquinas

- Onde.... Onde ele está.- ela falava com dificuldade

- Quem senhorita?

- O... o meu.... Namorado

- Qual o nome dele senhorita?

- Maxon.- assim que ela falou a feição do médico de transformou, dava pra ver em seu olhar a dúvida sobre contar a a ela ou não

- Senhorita, infelizmente ele não resistiu.

Ela começou a chorar e eu não podia fazer nada, eu não podia abraçá-la, não podia consolá-la, eu continuei observando a cena ao seu lado.

- America me perdoe.- eu disse chorando- eu não queria te machucar.

- Não, por que o Maxon? Por que? – ela chorava desesperada

Eu queria poder ficar com ela, queria poder falar com ela, pelo menos me despedir, mas eu não podia fazer nada, agora que ela acordou eu posso ir embora. Queria que ela soubesse que eu vou estar esperando ela, eu quero que ela viva, que encontre a felicidade, não quero que ela se prenda a mim. Eu sei que nosso amor continuará vivo até seu último suspiro, nossas memórias estarão sempre nas fotografias que manterá nosso romance intacto para sempre.

- America, eu te amo.


Notas Finais


Gente, eu chorei muito escrevendo essa fic, eu achei que não ia conseguir terminar porque cada flashback era uma facada no meu coração, eu espero que vocês tenham gostado, espero de coração e me desculpem se vocês choraram em algum momento.
Se vocês quiserem podem me encontrar na fic que estou escrevendo com a minha amiga
https://spiritfanfics.com/historia/atracao-fatal-7058292


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...