História Piano Man. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Boyxboy, Bts, Sobi, Sugahope, Yaoi, Yoonseok
Exibições 20
Palavras 1.281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Incesto
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


YAHHH, TO MUITO FELIZ COM ESSA HISTÓRIA, MSM Q NINGUÉM LEIA AISDHJUKASDGHIAGHDB

Capítulo 7 - Um recado para Min Yoongi


Yoongi.

Não demoramos muito para chegar na casa do Jin hyung, o prédio de Hoseok não era tão distante. Estacionei e respirei fundo, nunca fui bom em consolar as pessoas, não sabia exatamente o quê fazer. Hoseok colocou a mão sobre a minha, deu um leve aperto, olhei para o seu rosto preocupado.

—Vamos, hyung? —A boca dele é tão sedutora, e agora que sei seu gosto fica ainda mais difícil resistir aos seus lábios chamativos. —Hyung? —Ele chamou mais uma vez. Devo ter ficado encarando ele por um tempo.

—Claro. Vamos lá. Não deve ser tão ruim assim. —Ele acenou.

Assim que saí do carro me arrependi de estar aqui. Eu não sei o que fazer, o que falar, como agir... Seokjin é bem sensível e gosta de abraços. Eu não sou tão fã de abraços assim.

Hoseok parou ao meu lado, virei o rosto para poder olhar seu rosto, o vento que batia no rosto dele fazia os fios da sua franja se agitarem, caramba, ele tem uma testa linda.

Suspirei. Comecei a caminhar e ele a me seguir, como eu tinha a cópia da chave da casa do hyung eu apenas tirei meu molho de chaves e procurei pela que correspondia a casa dele.

Conseguia ouvir sua voz abafada e chorosa logo da entrada, devia estar no telefone. Fui direto para a sala, ele sempre está na sala, para a minha supresa tinha outro cara na sala. Eu me lembro desse rosto. Esse cara... É o cara da boca grossa que Hoseok disse ser seu melhor cliente. Fechei minhas mãos em punho.

—Namjoon? —A voz surpresa de Hoseok soou ao meu lado.

Ignorei eles, caminhei até o meu hyung, ajoelhei na sua frente e abri os braços, ainda meio hesitante, Jin não hesitou um segundo sequer porém, logo seus braços me apertavam e seu rosto se afundava no meu pescoço.

—Então o pianista é seu melhor amigo, Jin? —A forma como ele falou o nome do hyung parecia que ele estava... Com ciúmes? —E, olá, Hoseok, tudo bem? —Estreitei os olhos. Porque ele sabia o nome do Hoseok? Isso não era contra as regras?

—Namjoon, não ouse querer parecer intimo do Hoseok!—Jin hyung estava estressado, segurei a risada. Levantei quando ele começou a discutir com o cliente do mês, ele já estava se distraindo.

Passei por Hoseok, praticamente me esquivei do seu corpo, fui até a cozinha. Eu não consigo entender como as coisas funcionam, eu apenas queria não ter me apaixonado, Hoseok pode ser o ser humano mais gentil e encantador que eu já conheci, mas ele continua se prostituindo, e depois de ter visto sua casa eu não o culpo.

—Hyung?—A voz de Hoseok era tão baixa e aflita. Suspirei, me virei para encara-lo e ali estava uma expressão que não combinava com seu rosto, as sobrancelhas juntas, o olhar baixo, os lábios tremendo levemente.

—O que foi, Hoseok? —Perguntei calmo, analisando seu rosto com cuidado.

—Eu fiz alguma coisa? Ou foi o jeito que o Namjoon falou? Eu sinto muito, hyung. Eu sabia que isso ia acontecer, querendo ou não meu trabalho afasta as pessoas que eu gosto. —Ele abaixou a cabeça, do jeito que a voz dele falhou parecia que ele queria chorar.

—Hoseok? —Caminhei até ele, segurei suas mãos. —Me desculpe, eu agi feito um idiota. Você gosta mesmo de mim? —Sussurrei. Ele fitou meus olhos e acenou levemente com a cabeça. —Eu também gosto mesmo de você, desculpa. —Selei nossos lábios, e depois o envolvi em um abraço apertado.

Quando abri os olhos, ainda abraçando Hoseok, vi Jin hyung e o Namjoon na porta, ambos cochichando e sorrindo. Fechei os olhos e os apertei, sentia minhas bochechas queimarem.
~X~
Quando finalmente convencemos Seokjin a nos levar até o bar, eu me arrependi. O lugar estava devastado, todas as mesas partidas, pedaços de cadeiras espalhadas... E a pior parte: O piano.

Ele era um piano de cauda, sem marca, afinal ele tinha sido todo feito por um Luthier, desde a madeira até as teclas. O piano estava quebrado, não estava em pé, pois não os tinha mais. Suas teclas estavam espalhadas pelo chão, as brancas e pretas fazendo um tipo de padrão. Era horrível vê-lo daquele jeito, suas cordas estavam cortadas em pelo menos três pedaços cada, senti uma lágrima escapar, quem quer que tenha feito isso deixou o meu assento intacto, no mesmo lugar de sempre.

Andei até o bar e não tinha nenhuma garrafa, nenhum copo, absolutamente nada. Senti meu coração apertar, como em um filme de terror eu ouvia o choro abafado do meu melhor amigo de fundo.

Me virei e caminhei até as escadas, as paredes estavam riscadas e sujas de tinta. Subi e cada porta de cada quarto estava quebrada, eu nem me incomodei de ver a destruição dentro dos quartos.

Tinha uma única porta intacta, a do quarto master. Franzi o cenho, isso não fazia sentido. Em passos vacilantes caminhei até lá, abri a porta com receio, senti meu corpo gelar, meu sangue parecia ter congelado e meu coração parou de bater. Minha respiração falhou, o corpo que estava na cama estava ensanguentado, quase caí quando fui me aproximar. Era o corpo de uma menina, seu rosto estava sem vida, os olhos abertos e vidrados. Ela estava morta.

Virei o rosto, e saí correndo, meus pés se atrapalhando, caí nas escadas e ouvi passos, com a respiração falha e a visão escurecendo, ofeguei.

—Tem uma menina morta lá em cima! —Os olhos se arregalaram, Seokjin e Namjoon passaram por mim correndo, Hoseok se abaixou para me ajudar a levantar.

—C-calma, hyung. —Ele estava mais nervoso que eu.

A polícia chegou logo depois. Eles estavam em tantos, e um dos policiais se aproximou depois do meu depoimento, seu olhar era severo, ele parecia cansado.

—Senhor Min, venha cá um segundo, por favor. —Seu rosto cansado e sua voz grave e autoritária não combinavam. Suspirei.

Entramos no escritório do Jin, o único lugar que estranhamente não foi danificado. Ele sentou na cadeira do hyung, eu fiquei em pé.

—A pessoa que fez isso deixou um recado para você.—Meu coração acelerou, estreitei os olhos e sentei na cadeira. Um assassino deixou um recado pra mim?

—Como assim? —Minha voz saiu baixa, eu estou com medo. 
—Aqui. Leia você. —Ele deslizou um pedaço de papel pela mesa.

Segurei ele com minha mão direita, estava tremendo. Soltei um suspiro cansado.

Olá, Min Yoongi. Eu finalmente te achei. Você não deve se lembrar de mim, eu não te culpo. Tenho certeza que você não sabe quem essa garota é. O nome dela é Choi Yeri, filha de um senhor que trabalhava para a empresa do seu pai, ele morreu em serviço. A empresa do seu pai ofereceu dinheiro para que ela não abrisse a boca, ela aceitou. Veja bem, eu não sou um assassino, eu sou a justiça. Eu ainda chegarei em você, Min Yoongi.

Engoli em seco, um assassino estava atrás de mim? Por quê? O quê o meu pai fez? Afastei o papel, o policial o pegou, guardou em uma pasta. Minha respiração estava falha.

—Senhor Min, nós iremos protege-lo. Estou me retirando agora. —Ele levantou e se foi.

Meu coração estava acelerado, abaixei a cabeça e encostei a bochecha na mesa, fechei os olhos. Ouvi alguém entrar na sala, e logo em seguida essa pessoa sentou ao meu lado, na cadeira que estava sobrando, e me abraçou.

—Isso é péssimo, hyung.—A voz de Hoseok indicava que ele estava chorando. Os outros policiais devem ter contado a eles o que aconteceu.

Me aproximei dele e me permiti sentir seu calor e perfume. Sim, Hoseok, isso é péssimo.


Notas Finais


♥♥ EU AMO ISSO ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...