História Pictures of Park Jimin - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Bulletproof Boys Scouts, Idols, K-idols, Kpop, Park Jimin, Romance
Exibições 194
Palavras 1.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Dscp a demora, amo vcs❤

Capítulo 11 - Insônia


Fanfic / Fanfiction Pictures of Park Jimin - Capítulo 11 - Insônia

Tae Yuna’s POV

Respirei fundo. Há horas me revirava na cama, porém minha preocupação impedia-me de pregar meus olhos, estiquei meu braço direito até a cômoda e peguei meu celular para checar o horário.

2h35min da manhã

-Droga! Eu vou me ferrar. -Choraminguei em voz baixa para não acordar Sohye, que dormia enrolada da cabeça aos pés.

Amanhã será nossa viagem de o início a turnê do grupo e eu teria de estar bem acordada. Levantei-me da cama e fui até a cozinha preparar um café, se não consigo dormir, terei de me manter acordada. Liguei a máquina de café, que começou a trabalhar rapidamente, sentei-me num dos bancos em frente ao balcão e esperei até meu café ficar pronto, aquela maquininha foi o meu melhor investimento até hoje, já que passar noites em claro trabalhando em frente a tela do computador havia se tornado algo rotineiro. A máquina apitou e peguei meu café, voltei ao meu quarto, onde apenas a luz portátil da minha escrivaninha servia de iluminação para todo o cômodo. Após um tempo, encontrava-me sentada em minha escrivaninha, minha mão esquerda servia de apoio para minha cabeça, e a direita estava ocupada por uma de minhas muitas de fotografias.

"Aish, o que aconteceu com você?"

Minha mente estava inundada de preocupações, a todo momento eu tentei afastar-me desses pensamentos, porém os mesmos sempre acabavam voltando à minha cabeça.

-Você é uma psicopata obcecada ou o quê? -Sohye disse me tirando de meus pensamentos.

-Aish, que susto! -Reclamei.

-Taeyu acho que você precisa de um psicólogo, amiga eu tô preocupada com você. Eu sei que você é apaixonada, mas precisa ficar uma madrugada em claro encarando a foto dele? -Disse minha amiga, referindo-se à foto que eu segurava.

-Achei que você tivesse que descansar pra amanhã, Sohye. -Disse revirando os olhos e escondendo a foto.

-Você também precisa de descanso Tae Yuna, por que não está na cama?

-Eu... tentei dormir, ok? Mas estou com insônia. -Retruquei.

-Essa sua "insônia" tem um nome não tem?

Suspirei antes de dizer algo e voltei a encarar a fotografia.

-Eu estou preocupada Sohye, você não se lembra do que o Jungkook disse?

-Jungkook diz muitas coisas, do que exatamente você está falando?

-Você não se lembra? Nós estávamos na reunião, o Jungkook chegou atrasado e Si Hyuk o perguntou sobre Jimin e Jin,  ele disse que Jimin não se sentia bem, por isso Jin havia o levado para casa.

-Você está preocupada com ele, é isso? -Perguntou Sohye cruzando os braços.

-Claro que estou Sohye, Jimin nunca fica doente, e mesmo quando está, ele sempre da um jeito de aparecer na empresa.

-É, você tem razão, mas desencana, ele poderia só estar com dor de barriga.

-Sohye, se fosse só uma dor de barriga Jin não teria levado ele pra casa. -Disse deixando evidente minha preocupação em meu tom de voz.

-Vai ficar tudo bem Taeyu, Jimin é forte e se recupera muito rápido. Além do mais, se fosse algo preocupante, Si Hyuk não o deixaria seguir na turnê e nos avisaria caso fosse grave. Pode ser só ansiedade por causa dos próximos shows, fica calma, ele está bem. -Sohye me tranquilizava, porém minha angústia não iria embora a menos que o próprio Jimin me dissesse que está tudo bem. Apertei meu celular em minha mão, eu não teria coragem de ligar pra ele, até por que o horário não é favorável, ele provavelmente estaria dormindo, já que tem de descansar para amanhã.

-Soh, você tem o número do Jimin, certo? -Perguntei.

-Sim, eu tenho. Por quê?

-Soh, eu preciso saber se ele está bem, só assim eu vou conseguir dormir.

-Ainda não entendi onde o fato de eu ter o número do Jimin entra nessa história, já que você também tem.

-E-eu não tenho coragem de ligar do meu número, vai ficar muito óbvio que eu tenho sentimentos por ele, eu preciso do seu.

-Tá, e quando ele atender? Vai ficar que nem uma retardada sem saber o que dizer.

-Sohye, se não for ajudar, não piore as coisas.

-Tá, desculpa. -Disse minha amiga. A garota me encarou por um tempo e esboçou um sorrisinho, e se bem a conheço, ela está tramando alguma coisa.

-Por que está fazendo essa cara? -Perguntei com os olhos semicerrados.

-Hã? Que cara? -Perguntou ela fazendo-se de desentendida.

-Sohye, eu te conheço muito bem.

-Aish, você está imaginado coisas, você deveria ir dormir, passar a noite em claro está te fazendo mal. -Disse ela pondo-se de costas para mim. Alguns segundos depois a mesma voltou com seu celular em mãos.

-Anda, me dá teu celular, vou pôr meu chip nele.

-Não é mais fácil ligar do seu celular? -Perguntei com o cenho franzido.

-O meu está descarregado. Anda, me da logo. -Disse ela estendendo uma das mãos. Dei meu celular a ela e a mesma introduziu seu chip em meu aparelho sem precisar tirar o meu, já que meu celular suporta até três chips diferentes.

-Aqui. -Disse ela me estendendo o celular de volta. -Coloca na orelha, já está chamando.

-O-o quê?! Eu não estava preparada ainda, eu tinha de inventar algo antes! -Disse com os olhos arregalados.

-Coloca logo esse celular no ouvido Tae Yuna! -Disse Sohye empurrando o celular contra a lateral do meu rosto.

"Yeoboseyo...?" Uma voz do outro lado da linha se pronunciou, não consegui responder, simplesmente travei e olhei em direção a Sohye, que tampava sua boca para não deixar o riso escapar. Maldita.

-Yeobo? -A voz arrastada de Jimin, que provavelmente havia acabado de acordar, se fez presente mais uma vez em um dos meus ouvidos. Era pedir demais acordar todos os dias escutando aquela voz de sono ao meu lado?

-Y-yeobo...

-Tae Yuna? -Perguntou ele.

-Não! -Respondi instintivamente.

-Claro que é você, é o seu número. -Disse ele. Eu encarei Sohye com fogo nos olhos, ela soltou uma risada abafada por conta da mão que tampava a boca. Eu vou matá-la, ela não havia ligado do chip dela, e sim do meu.

-Ah... Jimin, é... foi... foi um engano, eu liguei sem querer, desculpe por te acordar, annyeong! -Disse deixando meu nervosismo transparecer mais do que deveria.

-Ya! Espera, não desliga. -Ele disse e eu arregalei os olhos, levei novamente o celular para bem perto da orelha e engoli em seco.

-O que foi? -Perguntei tentando parecer mais firme.

-É bom ouvir sua voz, ela soa diferente de quando conversamos pessoalmente, mas ainda assim é bem bonita. -Disse Jimin calmamente. Eu mal pude acreditar no que meus ouvidos me diziam, eu poderia jurar que meu coração estava prestes a explodir, já que o mesmo passou a bater demasiadamente rápido.

-Ah... é mesmo? Muito obrigado Jimin. Sua voz também é muito bonita, principalmente quando você canta. -Disse medindo milimetricamente cada palavra que saia da minha boca. Eu não poderia dizer algo comprometedor, tentei a todo custo manter um diálogo "normal".

Ele riu suavemente, e apenas com o som que escutei, pude idealizar em minha mente a feição de Park naquele exato momento. Era como sonhar acordada.

-Sabe, preciso falar com você. -Disse ele.

-Bom, fale. -Disse delicadamente.

-Hum... Não, tem de ser pessoalmente. Vamos nos ver pela manhã, certo? Eu digo quando estivermos frente à frente, annyeong. -Disse ele.

-A-annyeong. -Disse por fim e ele finalizou a chamada. Deslizei o celular da orelha praticamente em câmera lenta, mal podia acreditar no que acabara de acontecer. Encarei Sohye, que estava curiosa para saber o que aconteceu. Eu estava sem expressão alguma, não conseguia processar as informações direiro. Jimin tem algo a me dizer, o que raios seria?!

-E ai? O que ele disse? -Perguntou Sohye.

-Eu vou te matar! -Gritei. A mesma saiu correndo do meu quarto, seguida de mim, que corri até alcançá-la. Tentei atingi-la usando almofadas, a garota não parou de gargalhar sequer um segundo, o que me deixou com mais raiva ainda.

-Volta aqui Sohye!

-Eu te fiz um favor Tae Yuna! -Disse ela em meio a risos.

-Urgh, tudo poderia ter dado errado, e se eu...

-"E se... E se..." -Disse Sohye imitando minha voz. -Não pense no que poderia ter acontecido, pense no que aconteceu. E aliás, o que ele disse? -Disse ela se aproximando.

-Ele... disse que minha voz é bonita. -Disse a ela com um sorriso bobo no rosto.

-E...? -Perguntou ela animada.

-Disse que tem algo a me dizer, só que pessoalmente.

-O QUÊ?! Sobre o que ele quer falar?

-Não faço ideia, mas estou mais ansiosa do que antes, é agora que eu não durmo mesmo.

-Imagino. Eu estou nervosa por você, será que ele confessará seu amor por você? -Disse ela me provocando.

-Sai dessa, 0% de chance. Vamos voltar pro quarto, eu preciso tentar dormir e você precisa descansar.

-Tudo bem, mas duvido que você consiga pregar os olhos, já que enfiou 2 litros de café goela abaixo.

-Vou pelo menos tentar. -Disse a ela e fomos novamente para o quarto. Sohye se deitou e em poucos minutos já havia pegado no sono novamente. Me revirei algumas vezes na cama antes de conseguir acalmar meus pensamentos e pregar os olhos. Que estranho, amanhã será um dia cheio e cansativo, por que continuo tendo um bom pressentimento quanto ao mesmo? Tomara que minha intuição esteja certa.


Notas Finais


Comentem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...