História PILLOWTALK (Camren) - Capítulo 65


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adam Levine, Ed Sheeran, Fifth Harmony, Justin Bieber, Nick Jonas, One Direction, Shawn Mendes
Personagens Adam Levine, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Ed Sheeran, Harry Styles, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Niall Horan, Nick Jonas, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Camren, Harry Styles, Justin Bieber, Larry, Liam Payne, Norminah, Zayn
Visualizações 681
Palavras 1.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Babys, mil desculpas pelo atraso, eu precisei ir em uma festa de família e meu celular descarregou, eu só cheguei agora HAHAHAHA

Ps: leiam as notas finais!

Capítulo 65 - Capítulo Sessenta e Quatro


 POVs Lauren

 

 Dirigi o mais rápido que pude até a casa da Camila, fico me perguntando se aconteceu algo enquanto estou no caminho, se seus pais encontraram mesmo a aliança e se estão nesse momento brigando com ela, não quero que algo de ruim aconteça, não mesmo.

 Finalmente cheguei, para prevenir eu parei o carro uns metros distantes da sua casa, desci do carro e fui até a janela, mandei uma mensagem para ela avisando que eu estava aqui e que iria subir, antes dela responder eu já guardei o celular para começar a escalar a parede. Algum esforço e eu finalmente consegui alcançar a janela que ela logo abriu e fez um sinal para eu entrar, quando entrei, ela logo me deu um abraço apertado e escondeu seu rosto no meu pescoço.

 

- Achou a aliança, Camz? -Perguntei.
- Eu tenho que te contar uma coisa. -Ela disse baixinho.
- Contar o quê? -Perguntei sem entender.
- Eu não achei a aliança e te mandei mensagem, mas... -Camila mostrou a aliança no seu dedo. - Você disse que estava vindo e eu decidi não contar.
- Por que? -Perguntei, então reparei que ela está usando uma camisola preta um tanto curta, o tecido é meio que transparente, as alças prestes a cair. 
- Eu queria que viesse, eu até me vesti assim. -Ela mordeu seu lábio e me olhou. - Mas agora eu fiquei com peso na consciência por fazer você se preocupar.
- Você é a pessoa mais maravilhosa desse mundo, Camila. -Comecei a rir, ela realmente se sentiu mal por ter feito eu me preocupar. - Se eu soubesse que você estava assim eu viria mais rápido.
- Shhhh. -Ela me sentou na cama. - Ainda bem que você veio rápido.

 

 Dei um sorriso malicioso e a puxei para mim, colocando minhas mãos em suas pernas subindo um pouco a camisola que tem o tecido tão fino. Dei beijos por seu peito ainda por cima do tecido, ela arqueou sua cabeça e suspirou um pouco alto.

 Levantei da cama e a puxei para os meus braços dando um beijo intenso, Camila retribuiu colocando suas mãos em meus ombros e se envolvendo mais em mim, desci uma das minhas mãos até a sua bunda e apertei, ela deu um sorriso durante o beijo.

 

- Eu não acredito, realmente não acredito. -Ouvi a voz de Alejandro após a porta se abrir com tudo, no susto me soltei da Camila, mas não adianta.
- P-Pai. -Camila se virou para ele, tão assustada quanto eu.
- O que é isso, Camila? -Ele entrou no quarto e se aproximou da Camila.

 

 Pensei que ele fosse bater nela pela forma que andou, por isso entrei na frente da Camila, olhei Alejandro nos olhos durante algum tempo, Camila segurou o meu braço.

 

- Não queria que tivesse descoberto desse jeito. -Falei.
- Você invade a minha casa essa hora pra que? Pra... -Ele começou a dizer.
- Eu amo a Camila. -Afirmei. 
- Isso é ridículo. -Alejandro se afastou, percebi que a Camila estava tremendo atrás de mim. - Eu avisei, Sinu, avisei que havia algo errado.
- Fica calmo. -Sinu pediu para Alejandro. - Lauren, é melhor você ir.

 

 Tirei minha jaqueta e vesti a Camila, ela está com uma camisola quase que toda transparente e sem sutiã, imagino que esteja desconfortável com tudo isso. Ela logo vestiu e abaixou sua cabeça.

 

- Vamos, Lauren. -Alejandro me olhou. - Se solta dela, se afasta dela, e não volta nunca mais.
- Pai, não pode fazer isso. -Camila segurou forte minha mão. - Por favor, a gente se explica.
- Explicar? -Ele riu ironicamente. - Não tem explicações, como que você pôde fazer isso dentro da sua própria casa? E fora daqui também, eu recebi mensagens anônimas de que havia algo entre você e a Lauren.
- Mensagens anônimas? -Perguntei.
- Fora daqui, agora. -Ele me olhou, há muita raiva nos seus olhos.
- Podemos conversar com calma, não precisa ser assim. -Pedi.
- Sai agora ou eu chamo a polícia! -Ele disse mais alto.
- Lauren. -Camila me puxou. - Por favor, eu prometo que resolvo.
- Não posso te deixar agora. -Me virei para ela, seus olhos estão cheios de lágrimas querendo cair.
- Só vai ser pior, eu prometo que resolvo. -Ela apertou minha mão.
- Agora. -Alejandro chamou.

 

 Ele e Sinu me fizeram descer, mas Camila foi obrigada a ficar no quarto. Sinu me levou até a porta e depois saiu para fora da casa, o jeito que ela me olha é horrível.

 

- Sinu... -Tentei segurar minhas lágrimas. - Não deixa de amar a Camila.
- Vocês esconderam algo de nós e ainda fizeram coisas aqui em casa, sem eu saber, sem o Alejandro saber. -Ela me olhou. - Como tiveram a coragem de fazer isso?
- Amor. -Pressionei meu lábio. - Sei que você deve estar me odiando agora, mas... Eu juro, não fizemos nada de errado.
- Vocês viajaram por uma semana juntas, vocês ficaram juntas e nós não sabíamos, sabe como isso é grave? -Sinu me perguntou.
- Vocês não aceitariam, não namorávamos até a viagem.
- Namorando? -Ela me olhou bem surpresa.

 

 Sinu me pediu para ir embora sem que eu pudesse falar mais nada, senti um peso enorme no coração por saber que estou deixando para trás a Camila em um momento que ela mais precisava de mim, espero pelo menos poder falar com ela.

 

POVs Camila

 

 Tudo estava tão bem, o pequeno susto com a aliança sumindo, mas depois eu simplesmente senti vontade de chamar a Lauren, de ficar com ela como sempre ficamos, e essa foi a pior coisa que eu poderia fazer. Meu pai invadiu o meu quarto enquanto nos beijávamos, eu acabei com as coisas por querer demais.

 Lauren precisou ir embora, eu fiquei no quarto sem poder ao menos me despedir dela, por conta do meu pai me segurar no quarto, me mandar ficar aqui. Comecei a chorar assim que ela precisou descer, meu coração deve sair pela boca, eu nunca tive tanto medo assim. Meus pais subiram as escadas e entraram no meu quarto, Lauren me deu a sua blusa para eu me cobrir, eu me abracei nela.

 

- Você não pensou nas consequências? Trazer uma garota pra dentro de casa, Camila? -Meu pai disse ao entrar no quarto. - Vocês iam fazer sexo comigo e com a sua mãe dormindo no quarto do lado? Você não é mais virgem?
- PARA. -Pedi e me sentei na cama, eu não tenho condições de olhar para eles agora.
- Responde. -Ele disse. - Já ficou com outras mulheres? A quanto tempo você fica com ela?
- Não importa. -Falei de cabeça baixa. - É algo nosso.
- Nosso? Então tem um nós? -Ele riu ironicamente. - Você não vai ver essa garota nunca mais, ela não vai estragar você.
- Me estragar? -Olhei o meu pai. - Eu amo a Lauren, sou feliz com ela.
- Cala a boca! -Ele gritou. - Você tá confusa, acha que fazer isso vai ser bom, mas não vai não, só vai te fazer viver sozinha.
- Claro que não. -Passei a mão no cabelo. - Você não sabe o que tá dizendo, você é homofóbico demais pra enxergar o amor.
- Eu aprovaria você com o Justin. -Ele pegou o meu celular que estava em cima da cômoda. - Presta a atenção, eu vou te tirar daquela escola e você nunca mais vai ver aquela garota.
- Não pode fazer isso. -Falei, nesse momento não controlei mais minhas lágrimas.
- Não discute, Camila. -Minha mãe pediu.
- Você não vai pra escola amanhã. -Ele disse. - E dá adeus ao seu celular.

 

 Meu pai disse que conversaria comigo amanhã, então fechou a porta antes que eu pudesse ao menos dizer alguma coisa. O desespero tomou conta de mim após isso, soquei a parede e derrubei coisas que estavam pela minha frente causando uma enorme bagunça no quarto, nesse momento a Lauren deve estar me mandando mensagens e preocupada comigo, e eu simplesmente não posso falar com ela.

 Deitei na cama e fechei meus olhos tentando me acalmar, eu nunca tremi tanto quanto agora. Abracei o moletom dela para sentir o seu cheiro, eu sou tão burra, tão burra, é minha culpa isso ter acontecido, eu não devia ter chamado a Lauren, agora eu destruí tudo.

 As lágrimas tomaram conta junto dos soluços, não consigo conter, eu me sinto sem chão de saber que posso perder a Lauren por causa disso. Não posso deixar tudo ser destruído, não posso! Eu preciso consertar as coisas, talvez se eu conversar com o meu pai... Ele nunca vai aceitar, eu não posso contar com isso, eu estou simplesmente sem chão.


Notas Finais


O que achou do capítulo? HAHAHAHA

Ps: como hoje é sábado eu postei capítulo não outra fanfic, então vai lá ler! >>> https://spiritfanfics.com/historia/not-about-good-girls-camren-10825113


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...