História Pinecest - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Wendy Corduroy
Tags Gravity Falls, Incesto, Romance
Visualizações 59
Palavras 1.284
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi meu amores, desculpem mesmo a demora, juro que vou tentar não demorar muito com os outros caps! eu sempre vou pedir pra que me perdoem! eu sempre quero postar algo bom pra voces, então por isso a demora! me perdoem mesmo!
Sem mais enrolas vamos pro cap
kissuru

Capítulo 19 - Sonhos, sonhos e mais sonhos!


Fanfic / Fanfiction Pinecest - Capítulo 19 - Sonhos, sonhos e mais sonhos!

                                                              Peter/James P.O.V.S

Abro meus olhos e eu estava aqui de novo, nesse hospital, escuro e frio, esse lugar me deprime, e entristecedor era muito deprimente ficar naquele lugar, não queria ouvir a voz daquela mulher novamente, era triste, ver o rosto dela que por acaso era-me muito familiar ando por aquele lugar obscuro que me dava arrepios na espinha

-Peter! – Aquela voz finalmente aparece, estava muito mais suave e um pouco acolhedora mas ainda não conseguia distinguir seu rosto, ainda que me parecesse bem familiar, não sei o que me liga a essa mulher mas... parece que eu já estive nesse lugar, com ela!

-Peter! – ela aquele nome novamente então sigo o som da sua voz, fico cara a cara com ela novamente, e... ela parecia muito a.... Lilly minha mãe!
-M-mãe? – pergunto me aproximando dela –Mãe!
-Peter! – ela diz e se aproxima de mim, o rosto dela estava embaçado ainda, mas não era Lilly, minha mãe não tem cabelo castanho e longo, mas sempre que eu abro minha boca esse é o único substantivo  que me vem a cabeça pra definir aquela mulher, ela começa a se aproximar mais, sinto seus braços em meu entorno me abraçando

-Peter! Eu... te amo Peter! – ela diz parecendo chorar, o que estava acontecendo
-Mãe! – digo mas ouço mais de uma voz ao falar isso, olho sobre os ombros daquela mulher e vejo uma outra mulher

-Essa é minha mãe! – aquela outra menina diz, ela anda em direção a nos e quando passa pela luz consigo ver seu rosto nitidamente

-Sophia! – olho ela e a mesma parecia estar alegre – Vem! – aquela mulher diz me soltando do abraço e recebendo Sophia em seus braços , e por fim percebi que nos três estávamos entrelaçados em um abraço muito quentinho e acolhedor, de repente aquela mulher, olha Sophy e acaricia seu rosto e depois faz o mesmo comigo

-Meus dois filhos! Juntos! – ela diz e sorri
-Mas eu... eu não sou seu filho! – digo a olhando
-Peter! Eu sou sua....

Sophia estava prestes a dizer algo, mas sinto um solavanco e acordo, e minhas suspeitas se confirmam, eu cai da cama, Lilly vai ate meu quarto e bate na porta

-James? – ela bate na porta –Ta tudo bem ai?
-Sim eu... eu to bem! – ela ri
-Bom dia! Vai se arrumar! Ou vai se atrasar pra aula
-Ok!

Vou para o banheiro e começo a tomar um banho calmo porem não muito demorado, estava um pouco ansioso e intrigado, quero ver Sophia de novo! Mas quero saber o que ela ia me dizer em meu sonho, aquilo estava dominando minha mente, me arrumo de pressa e arrumo minha mochila com os materiais de hoje e desço , sento na mesa e começo a comer meu café da manhã, faço isso rápido pois queria encontrar logo Sophia e poder conversar com ela, andar com ela ou só... simplesmente olhar pra ela, para aquele seus olhos azuis brilhantes, com entorno preto que ela insistia em deixar escondido atrás das lentes, meu deus! Essa garota esta quase me deixando louco, Droga! Será que eu to me apaixonando? Merda, tomara que não, nunca sei lidar com garotas, fico nervoso perto da Sophy, imagine como irei ficar se estiver apaixonado? Eu vou ser um completo panaca

-James! James! – ouço minha mãe interromper meus pensamentos
-hmm.. Sim? – a olho
-Coma ou vai esfria! – ela diz e sorri
-Ok... – digo e começo a comer, olho para frente e vejo o lugar vazio –Cade o Gideon?
-Ele teve que sair! Só volta daqui a alguns meses, e... por favor! Chame-o de pai!
-Ele não é meu pai! – digo a olhando –Por que você fica com esse merda? Fala sério! Você é a porra de um demônio, e ele te trata feito um lixo, homem assim não é pai pra mim!

Ela me olha e dava pra perceber que estava furiosa, mas no fundo sabia que eu estava certo, e também nunca o considerei meu pai, desde meus 3 anos de idade... balanço a cabeça pra me livrar daquele pensamento

-Eu.. to saindo! –digo pegando minha mochila
-Quer que eu leve você?
-Não obrigado eu... vou andando! – sorrio de leve
-Tenha cuidado! – ela diz – E tenha cuidado! Por favor!
-Você já disse isso! – rio –Tchau Mãe!

Digo rindo e vou andando, não era um caminho muito longe mas eu tinha que atravessar a floresta pra ser mais rápido, era ate fácil, meu deus, eu gosto muito desse lugar, meus dias na infância se baseavam em vir aqui e ficar subindo nas arvores, era bem legal, percebi que ainda tinha algumas marcas que eu deixei em algumas arvores, que nostalgia passar por aqui de novo, era bem legal, em pouco tempo chego na escola, foi ate bem rápido, entro na escola e vou em direção em algumas mesas, sinto um soco no meu ombro

-Hey! Eai, chegou cedo ein! – ouço aquela voz macia e sorrio
-Oi Sophy – rindo –Eu fiquei sem sono! Então acordei cedo
-Ah entendi! – penso um pouco no meu sonho –Posso falar com você?
-Hmm... – ela me olha meio confusa –Ok...

Vamos para uma mesa que estava debaixo de uma arvore

-O  que foi? – ela pergunta me olhando
-Hm.... é que... eu fiquei muito intrigado com o fato de você ter os mesmos olhos que eu! – digo a olhando meio serio
-Eu também achei bem estranho! – ela diz me olhando –Mas por que dessa preocupação toda?

A olho, e não queria que meus pensamentos fossem verdade, quando começo a me interessar por uma menina, uma merda dessas acontece! Pera... eu disse me interessar por uma menina? Eu.... to me apaixonando mesmo pela Sophia? Ela estava me olhando seria mas sorrindo, ah aquele sorriso! Era tão embriagante, ela era realmente linda! Um vento bate fazendo seus cabelos voarem e sinto seu perfume, e meu deus, Que perfume!  Era maravilhoso, normalmente acho perfumes femininos muito doce! Mas o dela não, era perfeito!

-James! – ela me diz interrompendo  meus pensamentos
-Hmm? Sim? – pergunto a olhando e a mesma ri
-O que você ia dizer mesmo? – ela pergunta
-Ah sim! É que....
-Oi Galera! – quando estava prestes a dizer ouço Max chegar
-Eai Repre! – Sophy brinca
-É que o professor de Historia faltou hoje, e queria que eu falasse com a turma sobre um trabalho em dupla sobre as 13 colonias!

-Pera... 2 coisas! Isso não é uma matéria de geografia, e do 8 ano do primário? – pergunto confuso

-Sim, o professor quer relembrar um pouco esse tema! Mas enfim, o trabalho é em dupla! E por sorte dos amigos ai vocês foram sorteados pra fazer dupla! – ao ouvirmos ele dizer aquilo logo olho pra Sophy
-Putz.. Eu ia fazer com a Jennifer! Prometi pra ela que ia fazer o próximo trabalho com ela!
-Não foi culpa sua! O professor que sorteou as duplas – ela da de ombros –Ok então acho que dessa vez ela não ira ficar brava! – a mesma ri

-Hm... – estava pensativo
-James! – ela me chama – Pode fazer o trabalho lá em casa?
-Hmm... é... é claro! Posso..... sim... – digo meio atrapalhado
-Pode ser amanhã depois da aula? – ela pergunta e eu assenti – Ok então!

{...}

Mais um dia de aula que tinha acabado, como o professor de historia tinha faltado ficamos o terceiro e  quarto tempo livres, eu e Sophy decidimos ficar falando sobre a matéria, mas não durou muito quando menos percebemos já estávamos falando sobre outras coisas, e sobre o assunto de hoje cedo, esqueci! Ela no final da aula pegou meu celular e adicionou seu numero, cheguei em casa morrendo de sono, tomei um breve banho, troquei de roupa, escovei os dentes e logo fui dormir, torcendo para não ter outro daqueles sonhos!


Notas Finais


Bom foi isso galera! o proximo cap sai semana que vem! as 19:00! não vai ser sempre assim! mas sim quando eu já tiver capitulos prontos! ai eu vou avisar quando ira sair e o horario ok? bjs!
vamos ver se vai dar certo isso!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...