História Pink, Blue and Purple !cellnix¡ (HIATUS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guilherme Heitzmann Nogueira, Matheus Neves "Pk Regular Game", Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft, Thiago Elias "Calango"
Personagens Guilherme Heitzmann Nogueira, Rafael "CellBit" Lange
Tags Cellbit, Cellnix, Guilherme Nogueira, Phoenix, Rafael Lange
Visualizações 13
Palavras 521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


SOCORRO QUE EU N EXCLUA ESSA FANFIC

bom, espero que vcs curtam.
eh meio que um clichê, daqueles que o menino eh todo fofinho e usa saias, mas vai ter algumas coisinhas diferentes!!
essa fanfic foi inspirada na "little boy, cute" (joshler), a autora permitiu.
ah e agradecimentos a ~felxinim por me encher o saco pra escrever uma fanfic.

Capítulo 1 - !Prólogo¡


Heathens City • 14:50, sábado.

 

 

Guilherme estava jogado no chão da sala de sua casa, agradeceu a Deus por seu pai já ter ido viajar. Seus olhos estava roxos e cheio de lágrimas, suas costas estavam doendo, olhou pra suas pernas e braços, estavam roxos.

 

Levantou com muita dificuldade encostando seus pés no piso gelado, subiu os degraus da escada, seguiu para o fim do corredor e entrou na última porta, se jogou na sua cama e abraçou forte o seu urso de pelúcia.

 

Não entendia porquê seu pai o batia, ele se sentia bem usando suas saias rosas, azuis e roxas. Por um minuto sentiu saudade de sua mãe e chorou ainda mais.

 

Levantou da sua cama, se dirigiu ao seu banheiro, tirou sua saia, seu suéter e sua cueca box — já usou calcinhas, porém achava muito desconfortável. — Abriu o chuveiro e deixou a água cair sobre seu corpo, sentiu suas costas arderem, mas ficou aliviado.

 

Após tomar um banho colocou uma saia roxa, um moletom rosa quentinho com uma estampa de coelhos que quase chegava até seu joelho e meias pretas — era a primeira vez que ele usava meias femininas, e tinha adorado.

 

Entediado resolveu observar a vista da janela de seu quarto, logo a sua frente conseguia ver com clareza o quarto de seu vizinho, ele via muitos pôsteres colados na parede e não entendia o que aquilo significava, logo após perceber o que estava fazendo, desviou o olhar tendo uma visão da floresta que tinha atrás de sua casa, aquele floresta lhe dava calafrios. Antes de ter a visão do seu lado direito, a campainha tocou lhe dando um susto.

 

Saiu de seu quarto — não tinha necessidade de fechar sua porta, seu pai tinha viajado. — desceu a escada, pegou a chave na mesa de jantar e caminhou até a porta, destrancou a porta e deu de cara com dois garotos e uma garotinha, não tinha muita interação social, então não sabia o que falar.

 

— O-oi — disse tímido.

— Oi, somos os vizinhos do lado esquerdo, a gente veio te dar esse bolo como boas vindas — disse o garoto mais velho.

 

O outro garoto lhe deu uma sacola.

 

— Ah, obrigado — disse sorrindo.

— Ah, e mais uma coisa, quer jantar com a gente amanhã? — disse o maior.

— Não posso ir na casa de pessoas estranhas — Guilherme disse se sentindo culpado.

— Relaxa, a gente só vai te estuprar e te vender pro exterior — disse o menor.

 

Guilherme ficou o assustado e o garoto maior bateu o cotovelo no menor.

 

— É brincadeira calma ele é idiota, não vamos fazer nada de mal com você, e nossos pais vão estar juntos — disse o maior sorrindo.

— Okay, vou ir. — falou Guilherme tímido.

— Eu amei sua saia — disse a garotinha.

— O-obrigado.

— As oito horas! — disse o menor.

— Ah espera, como é seu nome? — disse o garoto maior.

— Gui-guilherme.

— O meu é Rafael, o dele é Mikhael e o dela é Julya — disse o maior.


Notas Finais


se quiser que eu continue, me encham o saco aqui nos comentários ou no twitter (@bitspk) pq eu começo as coisas e n termino, eu sou um cu

a e qualquer erro me avisem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...