História Pink Diamond-Return - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Exibições 49
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


esse fico lango, e novamente eu escrevendo tarde da noite né

Capítulo 2 - Coração partido


Fanfic / Fanfiction Pink Diamond-Return - Capítulo 2 - Coração partido

*Ólivin-on*

Estava na primeira aula na escola, a professora passava algumas regras de segurança das quais eu não prestava atenção, pois minha mente estava focada na Afrodite de cabelo rosa em minha frente, Jenifer O não que ela realmente fosse uma deusa mas era tão bela quanto, com seus olhos negros, sua pele clara e seu cabelo rosa com uma mecha azul, eu a adorava a anos e a algum tempo nos tornamos amigos, e eu estou finalmente pronto para me declarar.
Sinto um cutucão em minhas costas me tirando de meu pensamento

- Ólivin - disse Myra uma garota pálida com traços asiáticos e um óculos que a deixava com cara de intelectual, ela é minha melhor amiga dese a quarta serie.

- Que foi - perguntei

- Cê vai se declarar pra ela hoje? - que porque ela quer saber disso, ela sempre disse que isso era uma obsessão minha.

- sim, mas porque - ela pareceu ficar um pouco desapontada.

- é que bem - ela estava corada ?.

- atrapalho Myra - uma voz ecoou pela sala era a professora.

- Myra você é uma aluna exemplar mas ter que chamar sua atenção em aula acho que esse garroto não é uma boa influencia - disse demonstrando todo o desgosto por mim afinal não sou exatamente um bom aluno e por ter um péssimo comportamento e ela ser a presidente de turma e a primeira aluna do estado.

- Nã-Não professora - disse ela fazendo uma referencia tipica japonesa.

- bom tudo bem - disse se retirando.

- chata não - sussurrei pra ela.

- não ela, só é assim por que quer te ajudar - ela me encarou com reprovação, que agora a professora é uma bruxa em pessoa e eu sou o culpado.

- bom vamos indo - disse reparando que a turma se dirigia para fora.

* quebra de tempo*

Toda a turma estava no ônibus em direção a um bosque que um dia foi uma mina de pedras preciosas que agora esta abandonada, eu estava no fundo do ônibus ao lado de Myra, ela falava das maravilhas que poderíamos encontrar lá, mas mais uma vez eu não estava prestando atenção, estava olhando a Jeni, mas Myra percebeu.

- ei, cê vai prestar atenção ou não-

- È, não - disse para provoca la.

- ei, assim eu fico magoada - disse ela fazendo beicinho, e assim a viagem prossegiu, até avistarmos uma montanha ao longe.

* quebra de tempo *

Todos já avião desembarcado do ônibus e estavam armando as barracas para o acampamento, ao longe vi Jeni com um grupo de meninas do grupo dos "populares".

- oi, Jeni - falei me aproximando, as garotas olharam para min e me analisarão dos pés a cabeça.

- oi, Ólivin, que foi - essa era a deixa.

- é Jeni sabe, é bem, eu queria falar com você em particular, sera que dava - ela me olhou por um tempo antes de responder.

- claro mas aonde - perguntou ela.

- eu sei de um ótimo lugar -

- então, mostre me - disse dando o braço, e eu aceitei e a conduzi a floresta, andamos uns vinte minutos até chegarmos ao pé da montanha.

- então oque queria falar - ela falou se pondo em minha frente, em um movimento que fez sua saia girar.

- bem é que agente se conhece a um certo tempo e eu queria saber uma coisa - disse começando a corar.

- fala -

- é bem é que eu é... -

- fala, logo -

- você quer namorar comigo - falei quase cuspindo as palavras, e ela pareceu surpresa por um tempo, e depois deu uma gargalhada forte e estridente.

- voc-você é de mais Ólivim - disse ela entre os rissos, que porra é essa!!!, ela olhou para minha cara e percebeu que eu não estava brincando.

- bem, olha você é legal mas sabe eu até gosto mas não posso, cê sabe eu tenho que ser esperta uma líder, com boas notas namorando os populares cursar uma faculdade, mas olha você, suas notas são as menores da escola, você foge de quase todas as aulas, então é isso nunca ia funcionar, somos de mundos diferentes - após falar isso é la se virou e foi embora, queeeeeee!!! wtf! ainda to meio sem entender mas uma coisa eu sei, tomei um fora.

Sentei no chão e fiquei ali por uns instantes, até ouvir um arbusto se mexendo, achei que era a Jeni vindo falar comigo mas era Myra.

- que faz aqui - perguntei, ela me olhou um tempo antes de responder.

- vi a jeni voltando e quis saber oque aconteceu - olhei para ela um tempo e comecei a contar.

logo apos terminar ela me olhou com olhos esbugalhados.

- nossa ela fez isso mesmo -

- sim -

- nossa cê deve ta arrassado, já sei - han que deu nessa loca.

- vem - disse ela me pegando pela mão e me puxando para a montanha, paramos quando estávamos no meio da montanha perto de uma escarpa.

olhei para baixo era muito alto, muito alto mesmo, como se lesse meus pensamentos ela disse.

- não precisa ter medo, só olha a vista - 

me virei e olhei para frente, era uma bela vista, onde se via o sol sobre o bosque e ao fundo o ônibus da escola, ela sentou perto da beira e fez sinal para eu me sentar ao seu lado, sentei.

- olha agora eu que tenho uma coisa pra te falar - isso me deixou um pouco assustado.

- olha nos somos amigos desde pequenos, e bem- ela foi se aproximando - eu queria dar um paço a mais na nossa relação - ela chegou mais perto - oque eu quero dizer é quer namorar comigo - ela estava corada oque a deixava fofa.

- bem eu tenho que - eu ia responde la mas ouvi um som de rachado, antes de eu despencar em queda livre montanha abaixo, perto do solo acertei um galho lascado e comecei a sentir uma dor no peito, não sabia oque tinha acontecido só estava sentindo algo quente debaixo da blusa, com dificuldade levei a mão ao peito e senti um enorme buraco no peito, e comecei a perder a consciência, mas antes vi duas pequenas botinhas vermelhas em minha frente.

- já tava na hora né demoro pra acontecer - minha visão começou a se apagar e a aos poucos fui apagando.


Notas Finais


bom espero que tenham gostado porque foi difícil, e ao mesmo tempo prazeroso .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...