História Pink Diamond-Return - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Exibições 39
Palavras 821
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


bom demorou um pouco porque ta corrido aqui entre treino trabalho e escola não sobra tempo.
mas capitulo fresquinho pra vocês.

Capítulo 4 - Crystal gems


Fanfic / Fanfiction Pink Diamond-Return - Capítulo 4 - Crystal gems

*Ólivin-on*

- brigou na escola que ótimo, sabe oque é Ólivin, oque é sair do trabalho porque seu filho quebrou duas costelas de um aluno - reclamava meu pai, mas não estava prestando atenção, não conseguia parar de pensar noque tinha acabado de acontecer, olhava minhas mãos incrédulo que elas poderiam quebrar duas costelas de alguém, meu pai olhou para mim percebendo que eu não prestava atenção.

- filho olha - falou ele olhando pra mim.

- eu não queria que chegasse nesse ponto, mas você não me deixa escolha - o caro parou em frente minha cassa.

- pegue suas coisas você vai para um lugar em que vão te ajudar a lidar com essa faze - ele basicamente cuspiu a ultima palavra, mas me ajudar, sem opção faze, só pode ser uma coisa.

- acampamento militar, vai me mandar pra lá - disse indignado, ele me olhou como se aquela fosse a melhor das opções.

- não é outro local, mas por hora só pegue suas coisas - sai do carro e subi para meu quarto estava disposto a fazer um escândalo, mas pensei melhor, e decidi, se eu for para um acampamento militar significa que ele falhou como pai e se eu voltar pior ele vai se arrepender de ter sido um pai ausente, comecei a arrumar minhas coisas, estava pronto para sair quando me lembrei de algo, coloquei as coisas no chão e me dirigi a cama, puxei de baixo dela uma caixa de madeira, abri e olhei o objeto que estava dentro, "leve sempre isso com você, casso precise se defender" era oque ela havia dito, guardei o objeto em minha mochila e desci as escadas, onde meu pai me esperava, olhando melhor ele parecia acabado como se tivesse passado dias sem dormir, dane se.

Estávamos a mais de duas horas na estrada nem um de nos dois falava, aos poucos comecei a perceber que estávamos saindo da região urbana e indo para a região costeira, pouco tempo depois vi uma placa de bem vindo a Beach City, uma cidade pequena que parecia ser focada no turismo, de longe consegui ver uma montanha com um farol em sima.

O carro se dirigiu a praia perto da montanha, onde eu consegui ver uma estatua gigante esculpida na montanha e em um dos quatro braços da estatua avia um varal com roupas, na base da estatua tinha uma pequena cassa onde duas crianças brincavam com uma mulher de cabelo quadrado e roupa preta com tons vermelhos e pele que primeiramente achei que era morena mas depois vi que era de um leve roxo.

- fique aqui - disse meu pai saindo do carro, chamando atenção da mulher, eles começão a conversar, desvio meus olhos para a escultura na montanha tinha vários braços me lembrando uma deusa indiana.

- oi -

- haaaa - me assusto com o garoto que a pareceu do nada na janela do carro.

- oi - respondi.

- prazer sou Steven - Steven que nome estranho.

- Garnet pediu para eu pegar suas coisas - minhas coisas porque sera que é aqui que eu vou ficar.

- Garnet, a mulher grandona - falei apontando.

- sim, também falou que é pra você entrar - falou apontando para a cassa.

A casa era tão simples por dentro quanto por fora, me sentei no sofá junto com meu pai em minha mão apenas o objeto coberto por panos que peguei em meu quarto, Garnet sentou no lado do sofá ficando de frente para o meu lado.

- Sabe porque esta aqui Ólivin - falou ela, olhei para era com o meu desgosto estampado em meu rosto.

- porque eu não tenho me comportado direito, tenho matado aula, tirado notas baixas, quebrei as costelas de um cara, e roubei uma bicicleta só porque meu pai tava no trabalho no meu aniversario - falei listando as coisas em meus dedos.

- você oque - meu pai ia começar a falar varias coisas mas a moça o impediu pedindo para se acalmar.

- bom esse é um ponto que teremos que trabalhar, mas não é esse o casso - eu ia falar algo mas ela continuou - o casso é que você, bem você não é humano, pelo menos não totalmente - me levantei rápido, como ela sabia disso.

- olha eu sei que é estranho mas nos eta -

- como você sabe - ela me olhou com uma cara de surpresa.

- como sabem que eu sou um gem - gritei, e cara dela mudou de surpresa para espanto.

- quem te contou - perguntou ela.

- quem são vocês - perguntei, e comecei a me lembrar oque ela avia dito " você é poderoso Ólivin e a gem que desejam esse poder - sua mão tocou minha testa - tome um cuidado especial com um grupo em especial"

- crystal gems - falei tomado por pavor.


Notas Finais


Bom quero agradecer a vocês que leem minha fic, muito obrigado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...