História Pink is the Hottest Color - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, VIXX
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Personagens Originais, Ravi, Sehun
Tags Chanbaek, Exo, Hunhan, Kaisoo
Exibições 379
Palavras 2.811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi genten


eu decidi postar hj, era pra att mais cedo só que não deu


boa leitura ♥

Capítulo 2 - Apesar de chatinho, ele era legal.


Fanfic / Fanfiction Pink is the Hottest Color - Capítulo 2 - Apesar de chatinho, ele era legal.

O coração de Baekhyun quase explodiu de tamanho alívio, será que finalmente encontrou um substituto para Changhyuk? Será que finalmente sua carteira ficaria mais pesada?

Animado, o pequeno apenas empurrou o tal cara para dentro da sua casa. Inconsequência era um dos milhares atributos de Baekhyun. E se ele fosse um assassino? Um maluco psicopata?
Porém o loiro não pensou em nada disso, apenas queria alguém para ajudar com as contas.

- Não repara a bagunça. - Disse ao fechar a porta.

Seria inevitável não reparar, várias coisas estavam espalhadas pelo chão da sala e um gato dormia em meio a elas.
Seria praticamente impossível viver nesse estado, mas Baekhyun e Yoshi não se importavam de maneira alguma.
Byun sabia exatamente onde tudo estava, por exemplo: sabia que seus sapatos estavam jogados debaixo da cama, logo atrás da caixa da televisão antiga.

E tinha mais aquele outro detalhe.

- …E espero que você goste de rosa. - Baekhyun disse risonho ao se lembrar da reação de todos os ex moradores.

- Não tenho nada contra. - O maior respondeu gentil e um tanto ofegante. - Aliás, eu me chamo Park Chanyeol.

- Byun Baekhyun. - Falou o menor. Chanyeol havia estendido a mão para um aperto mas Byun deu um tapa na mão do mesmo.

- Prazer Baekhyun. - E que prazer. - Eu preciso urgentemente de um lugar e quando vi seus panfletos pelo campus eu vim correndo. Não suporto mais os dormitórios.

E isso Baekhyun entendia muito bem, quem aguentaria?

- Ah, eu entendo! - Disse compreensivo. - Vamos fazer um tour pela casa, me sinto até um corretor falando isso! - Exclamou fazendo o maior rir abafado.

Andaram por toda a casa, Baekhyun fazia inúmeras perguntas e Chanyeol tentava responder todas. Quando chegaram ao banheiro, tudo estava limpo porém havia vários pentes, cremes e coisas do tipo espalhados pela pia.
Chanyeol pensou que Baekhyun fosse um louco por ter até uma escova de dentes cor de rosa, mas preferiu ficar quieto e apenas ouvir o falatório incessante.

"Você trabalha, certo?"

"Se você não trabalha, seus pais mandam dinheiro!?"

"Eu não sou muito organizado, deu pra notar."

"Quantos anos você tem?"

"Você tem mais de 2 metros?"

Quando chegaram a cozinha, Baekhyun teve a audácia de abrir a geladeira e rir ao dizer que estava vazia e precisava fazer compras. Adorável, mas um tanto maluquinho na percepção de Chanyeol. O mesmo não estava acostumado com tanto falatório, tinha o costume de ler bastante e conversar de menos. Mas o que ele não faria para sair daquele campus? As festas deixavam ele louco, sua atenção se desprendia das linhas e ele ficava irado, seu colega não era tão ruim, tirando o fato de que era intrometido demais.

Pobre Park Chanyeol… Baekhyun era intrometido e até demais!

Ao chegarem ao quarto, Baekhyun pediu gentilmente para que o outro não se assutasse. Talvez tivesse um cadáver em cima da cama?
A porta foi aperta, e para a grande surpresa de Chanyeol estava tudo perfeitamente arrumado. Porém, era o cômodo mais rosa da casa.

Lençóis, travesseiros, cortinas, tapetes, abajur, armários, cobertores, e isso incluia as duas camas.

- Uau. - O maior exclamou boquiaberto. - É tudo tão… rosa.

- Eu gosto desde que era criança. - Baekhyun sorri orgulhoso do seu quartinho tão amado. - Já se decidiu?

Baekhyun estava afobado, desesperado! Ninguém se decidiria em um dia, mas as contas chegariam em pouco tempo e só de pensar o pequeno quase chorava!

- …Já tive três propostas hoje. - Mentiu, não houve nenhuma ligação, porém era preciso.

Chanyeol pensou por alguns segundos, alternava o olhar do quarto para Baekhyun que o olhava pedinte. Será que ele poderia suportar aquela explosão de rosa todos os dias? E aquela bagunça toda?
Ah, mas seria preciso. Os dormitórios, eles eram um pesadelo.












Suspense.








- Aceito. - Chanyeol finalmente respondeu com sua voz grave.

Fogos, Baekhyun queria soltar fogos mas apenas soltou gritos e pulos. Nem se importou se era onze horas da noite. Pra falar a verdade, Baekhyun sempre esperou alguém animado como ele para conversar, mas aquele garoto serviria.
Chanyeol arregalou seus olhos que já eram grandes ao ver a reação do menor, e quase desistiu mas isso estava fora de cogitação.

- Amém, senhor! - Gritou o loiro, enquanto pegava no colo seu gatinho que havia acordado. - Você pode vir amanhã mesmo, tem um armário extra ali. - Apontou para o móvel em frente a cama onde Chanyeol dormiria.

- Que ótimo então, eu peguei seu número no panfleto e ligarei quando estiver chegando. - Respondeu gentil. - Agora eu tenho que ir, minha namorada já deve estar preocupada.

Baekhyun sentiu algo parecido com alívio, ter um colega hétero faria ele não tentar nada com o maior. Só esperava loucamente para Chanyeol não ser um chato, Baekhyun não tinha paciência pra tais coisas, e pedir ajuda a LuHan para procurar outro colega faria com que o chinês gritasse de novo.

- Tudo bem. - Falou cantado. - Quer beber algo antes de ir?

- Não posso, eu realmente tenho que ir. - Recusou gentilmente.

- Ah, que bom! - Baekhyun exclamou aos risos. - Por que só tem água.

Park riu e foram caminhando até a porta. Que alívio, LuHan ficaria tão feliz.

- Só peço que não venha a noite, tenho que trabalhar esse horário. - Baekhyun informou ao abrir a porta.

Chanyeol assentiu e então se despediram, o dia seria longo amanhã. Baekhyun teria aula logo cedo, à tarde faria compras com LuHan, ajudaria Chanyeol com a mudança e trabalharia a noite.

Mais ocupado que Byun Baekhyun? Não existe (existe sim!).

Aliviado com a solução de seu problema, tomou seu banho e logo se deitou na cama após se vestir, onde Yoshi achava que era o dono e fazia questão de empurrar Baekhyun com as patinhas. O menor não se preocupou em jantar, já que havia comido na cafeteria, então apenas relaxou em seus lençóis.












~ ♡ ~












Já faz em torno de um mês que Park Chanyeol se mudou para o apartamento, e sinceramente estava sendo uma loucura.
No primeiro dia tudo correu bem, Baekhyun arrumou sua casa, deixou tudo em ordem e lotou a geladeira. Tudo para causar uma boa impressão e fazer Chanyeol querer ficar.

Mas os dias foram se passando, Baekhyun implicava com o mais novo - Chanyeol tem 20 anos, e o loiro quase 22 - por que o mesmo vivia arrumando a casa no tempo livre, fazendo com que o loiro se confundisse e se irritasse, já que ele passava horas procurando por algo que ele tinha certeza que havia deixado no chão da sala.
Chanyeol também não era nada perfeito, mas Baekhyun suportava já que o maior cozinhava maravilhosamente bem.
Finalmente estava comendo de verdade, se sentia até mais um pouco cheinho e rezava para que tudo fosse para seu bumbum. Outra coisa chata era que em um mês, Park havia terminado duas vezes com a namorada e vivia resmugando pelos cantos. Era até engraçado, mas Baekhyun gritava para que ele calasse a boca para irrita-lô.
Baekhyun achava ChoRong muito irritante, ela estava frequentando a casa e havia se mostrado uma garota fresca e ciumenta até demais, demais para que qualquer um aguentasse.

Chanyeol havia uma paciência admirável, mas não com o loiro.

Qual o problema de deixar o menor comer todas suas porcarias em paz? Vivia dizendo "aquilo não faz bem, aquilo isso também não". Era chato!

Byun comia tudo quietinho no quarto enquanto Chanyeol lia um livro chato qualquer na sala, mas esquecia que uma hora ou outra o maior entraria ali e começava um discurso.
Era legal quando LuHan o visitava - quase sempre - e implicava com Chanyeol, agindo como cúmplice. Mas Sehun havia simpatizado com Park, isso deixava o Chinês irritado por que queria que ele implicasse também!

LuHan adorava esconder os livros de Chanyeol, mas Sehun sempre acabava contando onde estavam. Baekhyun batia no namorado do amigo, mas sempre era impedido depois por um LuHan com dó.

Como já é um dia de sábado, Baekhyun tinha planos de dormir até 2 horas da tarde sem interrupções. LuHan estava dormindo no sofá rosado da sala, Sehun havia ido passar o final de semana na casa dos pais e o pequeno estava solitário. Tudo frescura ao ponto de vista de Baekhyun.
Porém, como nem tudo é um mar de maravilhas, alguém bateu forte na porta, e Byun amaldiçoou aquela mão ao acordar assustado.

- Bom dia, Yoshi… - O loiro murmurou para o gato que dormia ao seu lado. - Se levanta gato preguiçoso, você tem que arranhar a cara de quem bateu na porta.

Coçou seus olhinhos e se espreguiçou, não estava nenhum pouquinho com pressa e o gato muito menos, já que este nem ligou para o dono. Olhou para a cama ao lado e constatou que Chanyeol não estava ali roncando como sempre, então ele mesmo teria que levantar.
Caminhou até a sala e acordou seu amigo gentilmente.


- Acorda, caralho! - Gritou sonolento e impaciente, fazendo seu amigo pular no sofá com o susto.

Girou a maçaneta e deu de cara com a a chata da Chorong, com aquele nariz empinado e roupas caras ela se achava a dona do mundo, e sempre era uma cobra quando Chanyeol não estava por perto.
Sério, Deus? Ao meio-dia dessa 'manhã' de sábado?

- A que devo a honra? - Baekhyun perguntou irônico, se encostando no batente.

- Meu namorado 'tá aí? - Chorong enxeriu seu olhar pela sala. - Ele não responde minhas mensagens.

Claro, chata e implicante do jeito que é!
Mesmo Chanyeol também sendo chatinho, o loiro reconhecia que ele precisava de alguém melhor.
Talvez nem os pais dessa garota suportassem ela.

- Talvez ele esteja com outra. - LuHan disse provocativo, e Baekhyun teve que segurar o riso ao ver que só a cabeça do chinês estava visível.

A menina bateu o pé e bufou irritada, então saiu sem dizer nenhuma palavra.
Baekhyun fechou a porta e andou até o sofá, murmurando qualquer coisa.
Como era possível alguém aguentar aquela menina? Ela tinha ciúmes até de Baekhyun, vivia reclamando de tudo, não gostava de nada, nada mesmo!

- Isso amiga, leva você e seu cabelo ensebado pra longe daqui. - O pequeno falou ao deitar com a cabeça no colo do amigo.

- Está com ciúmes, Baek? - LuHan tinha a mania de fazer a mente de qualquer um ferver. - Hmmm!

- Olha LuHan, não me enche o saco. - Baekhyun pediu, irritado. Ciúmes de quem mesmo!? - Quero voltar a dormir.

E foi o que aconteceu, os dois dormiram agarrados naquele sofá. Até Yoshi apareceu e se intrometeu, se aconchegando entre os dois.
Baekhyun adorava a intimidade que tinha com o chinês, então dormiu como um bebê facilmente. A cena até pareceria fofa se os dois não estivessem roncando e falando dormindo, uma mania que os dois tinham, talvez devido a convivência juntos. Eles completavam as próprias frases, e tinham muitos gostos em comum. Geralmente confundiam os dois como namorados, o que deixava Sehun irritado, e Baekhyun ria da cara de tacho dele.

O cochilo poderia ser mais prolongado se Chanyeol não entrasse e fechasse a porta num estrondo, certamente irritado.

Baekhyun e LuHan se entreolharam confusos ainda abraçados de frente um para o outro e esperavam uma explicação. Como assim esse gigante ousa acorda-lôs do sono de beleza?

- A amizade de vocês é tão estranha. - Foi a primeira coisa dita pelo maior.

- É por que a gente se ama. - Baekhyun disse risonho apesar de ser acordado pela segunda vez.

- É verdade. Vem Baek, me beija! - LuHan puxou o amigo mais pra cima que ria feito uma hiena.

Os dois colocaram a língua pra fora quando seus rostos chegaram perto demais enquanto Chanyeol assistia tudo boquiaberto.

Então os dois amigos cairam em uma crise de riso.

O quê???

Baekhyun e LuHan se beijarem?

Jamais!



- Não achou que a gente ia fazer isso mesmo, né? - O loiro exclamou em meio a gargalhadas exageradas.

- Não duvido de nada que venha dos dois. - Chanyeol disse, rindo anasalado.

- Eu amo o Sehun, o planeta todo sabe disso! - Falou o chinês, se recuperando.

- Mas você me ama mais, né? - Baekhyun perguntou manhoso.

- É claro bebê, amo amo e amo! - LuHan fez um biquinho e selou a testa de Baekhyun inúmeras vezes.

Baekhyun e LuHan continuaram no sofá se agarrando e simulando beijos, normalmente Park riria mais estava irritado demais pra isso então apenas rumou para a cozinha.
Os dois se levantaram preocupados com o maior, e se sentaram nas cadeiras. Observaram como Chanyeol estava esquisito e se cutucaram quando viram que o maior havia trago comida.

- Não precisava trazer nada, tem miojo no armário. - Baekhyun disse fazendo LuHan dar uma risadinha.

- E eu tenho cara de condenado pra comer miojo todo dia?

É, com certeza algo aconteceu e foi culpa da Chorong. Isso era muito óbvio, Chanyeol podia ter vários defeitos mas ser ignorante não era um deles.

- O quê aconteceu, hein? - O chinês perguntou interessado.

Chanyeol suspirou alto e deixou a comida em cima da pia para poder sentar de frente para os garotos.
Era bom ter os dois ali, Chanyeol agora poderia se abrir com mais frequência e de certa forma se sentia mais aliviado contando seus problemas para aqueles dois.

Em outras palavras, ele tinha que chorar as pitangas.

- Terminei com a Chorong. - Respondeu sério.

- Não dou uma semana… - Baekhyun disse.

- Pra vocês voltarem de novo. - E LuHan completou.

- Dessa vez é sério. Nos encontramos aqui perto do prédio, eu sai pra comprar algo pra nós comermos e ela apareceu. Meninos, eu só sai durante uns minutos e ela já faz escândalo, vem aqui e já acha que estou traindo ela. - Falou com o olhar cabisbaixo. - Não aguento mais esse ciúme, não admito que ela desconfie de mim, eu nunca faria algo assim com ninguém.

- Você fez bem então. - Baekhyun falou apressado, e LuHan lhe mandou um olhar desconfiado.

Deixaram aquele papo chato de término de lado e decidiram almoçar. Chanyeol havia trago algo delicioso, era uma mania dele não cozinhar aos sábados, chamava isso de folga.
Baekhyun também não fazia absolutamente nada já que trabalhava a semana inteira, então os finais de semana eram preciosos.
Conversaram e riram até terminarem de comer, depois lavaram os pratos e foram assistir um filme na sala. O sofá era grande o suficiente para até 5 pessoas mas eles tinham que se empurrar toda hora para implicar um com o outro.

Baekhyun havia notado que toda vez que Chanyeol ficava triste, acariciava o gato. O loiro ficava extremamente irritado, puto demais. Agora Yoshi sempre queria ficar com ele, e até arranhava Baekhyun quando era tirado dos braços do maior.
Quem Park Chanyeol era para roubar o afeto do seu gatinho!? Ah, isso realmente o tirava do sério. Ficava horas sem falar com o colega de quarto, fazendo birra, então Chanyeol se escondia pela casa e logo o bichano ia atrás do real dono.

Também havia notado que Chanyeol apesar de ser exigente com certas coisas, sempre tentava agradar os outros ao seu redor sempre que podia. Até LuHan não escapou disso, semana passada antes de sair, Chanyeol havia ouvido o chinês dizer que seu delineador havia acabado, e Baekhyun dizia manhoso que o seu também.

O maior voltou com dois delineadores mesmo não sabendo o que era, e pedindo pelo produto na farmácia, conseguiu levar para casa.
Recebeu olhares estranhos dos vendedores mas não se importou muito.




Baekhyun havia notado coisas demais, né?…

Mas enfim!

Depois de verem filmes a tarde toda, LuHan teve que ir a casa dos pais, com a desculpa que voltaria na manhã seguinte.
Chanyeol estava inquieto, claro, terminar um relacionamento não era fácil.
Mas deveria ser, por Deus, era só a Chorong!
Baekhyun já estava ficando irritado, não era pra tanto, estava xingando o maior por ficar batendo o pé no chão e checando o celular toda hora.

Depois seus olhos focaram no pequeno que estava do outro lado da sala, encostado na janela, e ficou encarando-o como se tivesse tido uma idéia…

- Perdeu alguma coisa na minha cara? - Baekhyun perguntou arqueando uma sobrancelha. - Eu sei que sou lindo.

Chanyeol bufou.

- Baek, me leva pra alguma balada, sei lá. - Pediu acariciando seus próprios cabelos negros.

- Mas Chan, as que eu frequento… - Baekhyun estava pronto para explicar sobre os lugares que frequentava, músicas diferentes do normal, e bem… Sem mais, eram baladas gays e só conheciam desse tipo, obviamente.

- Apenas vamos, ok? - O maior suspirou. - Eu preciso me distrair.












CONTINUA.


Notas Finais


hmmmm

no próximo cap teremos Chanyeol hiper mega hetero na baladinha


e gente, eu adoro amizade tipo luhan e baek ahduaudiaijdia gosto de fzr assim :3


enfim, até sexta, exatamente as seis da tarde KKK


até o próximo, bjss ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...