História Pink is the Hottest Color - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, VIXX
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Personagens Originais, Ravi, Sehun
Tags Chanbaek, Exo, Hunhan, Kaisoo
Exibições 331
Palavras 1.896
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii cheguei <3

vcs tão bem? eu não, tô muito puta
taehyun maknaezinho fofo da nação saiu do winner e eu tô ???? com aquela empresa

enfim, espero que assim fique melhor para ele e se trate direitinho... as netizens estão metendo o pau nele, mas ele não teve culpa.

além do mais, disband do 2ne1, meu primeiro grupo utt, pra piorar tão metendo o pau na park bom também.

COREIA, TUDO BOM????


agr chega de surto meu e vamos ao capítulo~
tá tudo muito fofo, lindo e cheiroso do jeito que vcs tavam querendo (eu acho) KKKKKK tá bem pequeno mas se eu colocasse mais coisa não ia ficar legal

obrigada pelos 150 favs, e pelos comentários de vocês! ♥♥♥♥♥

Capítulo 9 - Você me beijaria?


Chanyeol despertou assustado de madrugada, com um murmuro de Baekhyun, que tinha um sono conturbado naquela noite. Sentiu seu peito apertar, será que é assim que as pessoas se sentem quando vêem quem amam, sofrendo? Se fosse, ele não queria mais sentir, queria mudar os acontecimentos, até o tempo se fosse preciso, realizaria o impossível para ver Baekhyun sempre feliz. Para Park, os dois eram apenas dois pequeninos pontos traçados na gigantesca linha do universo; mas queria agora, e com todas as suas forças, fazer Baekhyun ser o pontinho mais feliz e realizado do mundo.


Ainda em meio a escuridão que a noite proporcionava, Chanyeol se levantou e caminhou em silêncio até a cama do pequeno. Deitou-se na mesma, abraçando o corpo quente e fitando aquele rosto tão delicado iluminado pela claridade pálida da lua. Lembrou-se do primeiro dia em que o conheceu, achando-o um pouquinho maluco, mas estranhamente lindo. Permaneceu com suas concepções sobre o pequeno, guardadas, e soltando-as de acordo com a intimidade que ia crescendo.


Byun Baekhyun… Ele era tão especial. Cuidava de todos, sempre fazendo de tudo para vê-los felizes. Chanyeol sabia que o pequeno tinha seus problemas e que mantia tudo escondido por debaixo daquele sorriso retangular e ousado. 

Park queria descobrir todas as camadas de Byun, seus medos e aflições. Queria ser a pessoa que mais sabia sobre Byun em todo o mundo.


- Chan…? - Baekhyun murmurou quando sentiu um abraço apertado, e uma respiração morna bater contra o seu pescoço. 


- Sim… Não se preocupe, volte a dormir. - Chanyeol sussurrou com calma, fazendo com que Baekhyun relaxasse e não tivesse mais nenhum pesadelo naquela noite.







~ ♡ ~







Baekhyun sentiu o sol invadir seu quarto através da janela, e ainda embriagado pelo sono tentou erguer-se para puxar a cortina e voltar ao mundo dos sonhos. Mas ao erguer o tronco, caiu deitado sobre a cama novamente, devido aos fortes braços que o seguravam. 


Chanyeol passou um braço pela cintura de Baekhyun enquanto dormia, e segurava de um jeito que não parecia que soltaria tão fácil. Baekhyun abriu seu primeiro sorriso matinal devido a este contado, virou seu corpo de frente para Chanyeol e se encaixou mais no abraço. Se sentiu seguro, ninguém poderia lhe fazer mal enquanto estivesse ali, disso tinha plena certeza. 


Acariciou as costas do amigo com os dedos, fazendo movimentos circulares e suaves para não acorda-lô. Chanyeol o apertou ainda mais, e mesmo se sentindo esmagado, seu coração palpitou no peito.


Afinal, porque o colega estava lhe proporcionando essas sensações ultimamente!?


Não queria pensar nisso agora, apenas concluiu que tinha sorte. Mesmo ele se apegando fácil e sofrendo de vez em quando, ele ainda poderia transmitir todo o seu amor para Luhan, Sehun… E Chanyeol. 



- Bom dia, Baek. - Chanyeol surpreendeu o pequeno, que inalava o cheiro doce empreguinado no pescoço do maior.


Baekhyun se afastou minimamente e sorriu… Nenhum dos dois se desvencilharam do abraço. 


- Bom dia, ChanChan. - Sussurrou, logo após beijou a ponta do nariz do maior. Os dois coraram quase que instantaneamente.


Chanyeol sentiu seu coração parar uma batida com aqueles lábios apenas poucos centímetros acima dos seus.


- V-Você está melhor? - Se praguejou por gaguejar, mas mesmo assim seu tom era de completa preocupação.


- Vou ficar. - Como sempre Baekhyun permanecia deixando seu lado otimista lidar com a situação, mesmo ainda com o gosto amargo da noite anterior. 


Chanyeol sabia que Baekhyun precisava de descanso, e de um dia bom para que pudesse se recuperar totalmente do trauma que passou, então sugeriu que faltassem a aula pelo menos naquele dia.


- Tem certeza que quer faltar também? - Byun perguntou. 


- Não vai ter problema, depois coloco as matérias em ordem.


- Obrigada, Channie… - Baekhyun não poderia negar que ficou comovido com o jeitinho que o maior o tratava. Tão carinhoso e preocupado. 


- AGORA LEVANTE-SE! - Chanyeol gritou fazendo Baekhyun soltar um grito fino devido ao susto. - Hoje vamos fazer tudo quê você quiser!


A verdade é que Chanyeol não aguentaria olhar aquele rosto sem querer beija-lô. Desde que admitiu a si mesmo os seus sentimentos que floreciam cada dia mais, o seu corpo também não respondia mais por si só...







~ ♡ ~







Imaginem uma cozinha extremamente suja e bagunçada, agora multipliquem milhares de vezes.

Park Chanyeol é um mestre na cozinha, tudo o quê sabia aprendeu sozinho ou com programas de culinárias que eram transmitidos na televisão. Porém, Baekhyun não obedecia os conselhos do maior, e como não tinha nenhum jeito para cozinhar, a cozinha parecia ter sido o local onde acontecera uma guerra. 


- Baekhyun, não coloque os legumes ainda! - Chanyeol tentou argumentar seriamente, mas ao ver todos as cenouras cortadas em rodelas desproporcionais, gargalhou alto. - É melhor você temperar a carne que está na pia, eu faço isso.


- Não, ChanChan! - Recusou do jeito manhoso de sempre. - Eu quero fazer o caldo! - Fez um bico fofo, que foi beliscado por Chanyeol. 


- Pelo visto, vamos comer água cozida com cenouras inteiras no almoço. - Riu, mesmo tendo levado um tapa na nuca. - Só não esqueça de adicionar as ervas, a receita é simples.


- Anotado, Senhor! - Baekhyun imitou uma referência tentando permanecer sério como um soldado, falhando miserávelmente. - Agora me diga, Senhor… Onde aprendeu esta receita? 


- Quando eu era pequeno, minha avó constantemente cozinhava carne com caldo de legumes nos domingos. Eu amava tanto quando ela me chamava para ajudá-la. - Sorriu ao lembrar-se da cena. - Todos os meus primos brincando de se sujar na lama, me advertindo que cozinhar era serviço para mulheres… Eu saia de fininho, lavava as mãos e ajudava a vovó cortando os legumes. Sendo serviço de mulher ou não, eu pouco me importava. Ela me ensinou a receita, apenas para mim… Dizendo que se eu fosse fazer um dia, deveria ser com carinho e para alguém que eu amo.


- E-Então você me ama? - Baekhyun sentiu seu peito esquentar, o rubor tomando conta do seu rosto.


- Sim… - Respondeu sem hesitar. - Sou grato á você, sou muito feliz aqui.


Baekhyun soltou a colher que mexia o caldo sobre o fogão e pulou nos braços de Chanyeol, abraçando-o e beijando frenéticamente as bochechas, transmitindo todo o carinho que tinha. 


- Você é tão fofinho! - Gritou, acariciou os fios negros do amigo que exibiu os dentes em um perfeito sorriso. - ChanChan, eu te amo! 


O maior nada disse, apenas conseguia rir como uma criança boba. Amava o jeitinho sapeca e impulsivo de Baekhyun. Na sua mente percorria a dúvida, será que Baekhyun poderia chegar a sentir o mesmo?








~ ♡ ~








- Minha vó deve estar se revirando no túmulo agora! - Chanyeol disse ao provar o caldo preparado por Baekhyun. - Socorro, Baekkie! Eu vou morrer intoxicado! 


Chanyeol riu tanto que seu abdômen já estava ficando dolorido, atravessou a sala e se jogou no sofá, gargalhando alto.


- Não ficou tão ruim assim, eu não tenho culpa se confundi o sal com açúcar! - O pequeno irritou-se.


Correu até onde Chanyeol estava e se sentou sobre as canelas do maior, com aquele sorriso travesso estampado. Ele conseguia ser atrativo mesmo sem perceber, e com certeza não tinha noção de o quanto seu sorriso infantil, era o mesmo tempo, misterioso e sensual.


Mesmo aprontando, ele tinha aquele jeitinho especial...


- Você vai quebrar minha perna, Baekhyun! - Chanyeol assustou-se com todo aquele peso sobre os seus ossinhos, porém não perdeu a chance de provocar. - Já estou fraco devido ao seu caldo radioativo, saia daí! 


- Eu saio, mas só se você assistir anime comigo! - Ditou.


Chanyeol suspirou derrotado, puxou seu amigo pelos braços, arrancando-lhe risadas travessas enquanto o comprimia em outro abraço apertado. 


- Vou pegar um pote de sorvete na cozinha, enquanto você arruma as coisas lá no quarto. - Pediu 


- Vou querer de… 


- Morango. - Riu. - Eu sei. Temos que resolver essa sua compulsão por rosa, pequeno.


- Não é compulsão, é amor! - Rebateu, falsamente irritado. 


- Tanto faz. - Levantou do sofá, levando Baekhyun junto. - Agora vá! 


Aos pulinhos, Byun correu até o quarto, deixando Chanyeol com um sorriso no bobo no rosto e suspirando apaixonado.






~ ♡ ~





Baekhyun havia juntado as duas camas, tirando o pequeno armário do meio e colocando onde ficava a sua cama. Ao olhar aquela "cama de casal", Chanyeol sentiu suas pernas ficarem bambas, ainda mais quando o loiro lhe disse que não as separariam tão cedo. Dormir ao lado do pequeno apenas serviria para tirar a sua sanidade, os hormônios adolescentes ainda permaneciam aflorados, então seria mais um desafio.


Além de suportar essa paixão até ter coragem de se declarar, teria que fazer tudo isso deitado na mesma cama que Byun.



- Passa o pote de sorvete pra ! - Baekhyun disse como um viciado, ele sempre ficava esquisito quando ingerir doces.


Chanyeol entregou sem pestanejar, estava com o olhar vidrado naquele anime que passava na tela. 


- Aish… - Murmurou irritado. 


- Se você não estiver gostando, eu posso troc… - Baekhyun havia escolhido seu gênero preferido, mas esqueceu-se que Chanyeol não se importava.


- Não é isso, é que essa cena muito cliché! tantas formas de beija-lô, mas sempre acontece assim… - Interrompeu. - O maior encurrala o outro na parede e beija, sendo que tem varias outras opções mas os criadores não conseguiram ver isso! 


Baekhyun sorri ladino e inclina seu rosto para fitar Chanyeol. 


Byun e sua curiosidade. 


- Como você faria? - Perguntou ousado.


- O-O quê? - Indagou sem jeito, completamente envergonhado com o que tinha acabado de falar.


- Como você beijaria, Chanyeol? - Repetiu baixinho, subindo mais o seu corpo e pousando o queixo no ombro do maior. - Mostre comigo.


- Baekhyun, v-você está… 


- Shhh… Tudo bem, Chanyeol. Tá tudo bem.


Chanyeol não conseguia desviar os olhos de Byun, estava confuso com aquele olhar. Byun sorria, mas não parecia estar brincando. Sua respiração ficou descompassada em questão de segundos, os dois amigos esqueceram-se completamente da televisão… Eram apenas eles naquele quarto.


- …Você me beijaria… Chanyeol? - Perguntou aproximando bruscamente o rosto. Bastava Chanyeol inclinar apenas um pouco seu rosto, então os lábios se encostariam levemente. 


- Sim. - Fitou os lábios rosados se aproximarem, seu coração explodiria a qualquer momento. 


Sua afobação tinha nome e sobrenome; Byun Baekhyun. 


Os minutos congelaram, nada mais importava naquele momento. Se Chanyeol não estivesse com medo, já teria consumado o ato.


- Meu Deus! - Baekhyun se afastou, e Chanyeol abaixou o semblante. - M-Me perdoa, Chanyeol. - Escondeu seu rosto com as mãos. - Eu não sei onde eu estava com a cabeça. 


Baekhyun sabia onde estava com a cabeça, e sabia muito bem. Estava próxima dos lábios grossos e convidativos de Park Chanyeol. Mas sua mente não estava trabalhando muito bem naquele momento. Não era só carência, ele realmente queria beija-lô. 


Mas hesitou.



- Mas eu sei. - Chanyeol murmurou frustrado. Não saberia quando teria uma oportunidade dessas novamente. - Não se desculpe, Baekkie. Não tem motivos.


- Como não!? - Perguntou surpreso.


- Baek, eu…


- Eu sei, você disse que me beijaria… - Os olhos cresceram em suas orbes. - Meu Deus, Chanyeol, você me beijaria! - Sorriu largo. - Por que?!


Chanyeol apenas queria correr daquela situação. Seu rosto se tornou vermelho vivo, começou a rir de nervoso, suas mãos suavam. Os olhos perspicazes de Baekhyun ainda estavam pousados sobre si, esperando ansiosamente uma resposta. 



- Diga, ChanChan. - Pediu.



- Eu… Eu te beijaria, por que eu…








Notas Finais


desculpem o final e não desistam de mim, manas

eu pensei que algumas pessoas iam ficar malucas com o beijo do kwon mas nem KKKKKK AAAA

espero que tenham gostado, vou postar sexta que vem como o combinado (que eu quase não cumpro rsrs) ♥♥♥♥ prometo que o próximo vai ter mais informação, ok???

beijossss e até ♥♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...