História Pink Skirt - l.s au - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson
Tags Harry, Larry, Louis, Pink, Skirt, Styles, Stylinson, Tomlinson
Exibições 65
Palavras 1.677
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - 10


Louis estava se sentindo cansado, os exames do final do primeiro trimestre do ano letivo estavam chegando e ele estava se dedicando muito em todas as matérias ao ponto de virar a noite estudando quando realmente não era preciso.

 

Ele estava tão sonolento que se quer notou quando o sinal do intervalo tocou. Ele poderia simplesmente ficar em sua carteira e dormir. Mas mesmo assim ele se levantou e foi para seu lugar atrás do pátio onde ele e Harry ficavam conversando. 

 

Era estranho pensar que já se passaram quase três semanas que eles se falavam no colégio. 

 

Louis poderia dizer que agora eles até que se conheciam bastante.

 

- Hey, está dormindo? - a voz de Harry soou, Louis estava encostado no lugar onde ficava no intervalo. Estava com os olhos fechados e os braços cruzados quase se entregando por completo ao sono.

 

- Estou quase - Louis respondeu e cobriu a boca com a mão quando bocejou.

 

Harry sentou ao lado dele.

 

- Hey, não durma, eu te trouxe algo - ele empurrou Louis de leve com o ombro para ele acordar. Ele segurava uma sacola.

 

- O que é? - Louis passou as mãos sobre no rosto depois de bocejar novamente. 

 

- Lembra quando eu falei sobre minha irmã ter saias que nunca usou? Então... - ele colocou a sacola no colo de Louis. 

 

- Oh... - Louis segurou a sacola e olhou dentro, haviam alguns tecidos de varias cores e estampas. - Você não preci-

 

- Eu sei que não precisava e que você é rico o suficiente para comprar uma loja inteira, mas sinceramente eu duvido muito que você tenha coragem de ir a alguma loja e comprar se quer uma saia. - Harry o interrompeu.

 

Louis suspirou. Ele está certo, eu nunca teria coragem. 

 

- Mas ainda assim, você não pode ficar pegando as coisas da sua irmã.

 

- Mas ela deixou e ela nunca usou e nem iria usar isso de qualquer jeito. - Harry deu de ombros.

 

Alguns minutos de silêncio se seguiram sem Louis saber o que responder ou se deveria responder. Muitos desses momentos haviam acontecido nas ultimas duas semanas. Era constrangedor.

 

- O que você disse a ela para poder pegar essas roupas? - Louis decidiu perguntar.

 

- Eu disse que precisava de roupas, especialmente saias, para doar para um serviço social. - Harry respondeu com um leve sorriso.

 

- Serviço social? Eu sou um serviço social? - Louis tinha as sobrancelhas arqueadas.

 

- O melhor de todos - Harry respondeu em tom de brincadeira e ganhou um tapa no braço. - Mas eu de fato doei, ela me deu varias camisetas e vestidos e eu dei para um amigo meu que trabalha em um abrigo de pessoas sem teto.

 

- Oh... - Louis sorriu levemente. Ver pessoas fazendo coisas boas o deixava bem. 

 

Sua família doa dinheiro para um orfanato todos os meses ele sabe que seus pais fazem isso mais pelos status, mas mesmo assim eles estão ajudando de alguma forma. 

 

- Mas de qualquer forma, hm... obrigado...? Eu acho - Louis falou incerto.

 

Isso não é o suficiente. 

 

- Por nada. - Harry sorriu de leve e pareceu satisfeito.

 

Não é o suficiente. 

 

Louis pensou por um momento e então se inclinou para o lado e depositou um beijo na bochecha dele.

 

O queixo de Harry caiu alguns centímetros. Ele parecia um pouco chocado.

 

Certo, talvez tenha sido mais que suficiente. Merda!

 

- Wow! - um sorriso desenhou seus lábios - Temos um avanço aqui.

 

É foi uma péssima ideia.

 

- Idiota. - Louis deu outro tapa no braço dele.

 

Harry ainda estava com o sorriso no rosto enquanto olhava por algum tempo para Louis ao seu lado.

 

Louis sentiu seu rosto esquentar ao sentir o olhar do mais velho sobre si. Ele fez uma carranca cruzando os braços. 

 

- Pare de me olhar, idiota! - resmungou. 

 

- Não consigo - Harry sorriu mais.

 

Louis revirou os olhos e fez o máximo para que o vermelho de seu rosto fosse embora.

 

O som de um celular tocando foi a única coisa que fez Harry parar de encarar Louis. 

 

Harry puxou o celular do bolso na calça e olhou a tela. Sua expressão foi de confusa a sacana.

 

- Olha, é a sua irmãzinha, ela me mandou uma mensagem - Harry riu um pouco - Ela tem atitude, gostei um pouco dela agora.

 

- O que ela disse? - Louis perguntou parecendo indiferente ou tentando.

 

- "Hey, Harry, vai ter uma festa na minha casa com meus amigos do colégio e quero que seja meu acompanhante nela. Sexta, 18h." - Harry leu a mensagem em voz alta. - Uau, ela nem sequer perguntou se eu estou livre para isso.

 

- Festa? - Louis falou mais para si mesmo. Ele não lembra de Charlotte ter falado sobre nenhuma festa. Se bem que ele mal havia falado com a garota nas ultimas semana, fazia o máximo para evitar ela.

 

- "Claro, eu adoraria te acompanhar" - Harry falou em voz alta enquanto escrevia. Ele pareceu apertar enviar e depois começou a fingir que digitava algo - "Mas apenas irei por que seu irmão mora lá." 

 

- Você vai? - Louis perguntou ignorando a brincadeira da ultima parte. - Mas e o seu problema com barulhos?

 

- É claro que vou. Nunca digo não a uma boa festa. E meus abafadores de som estão aqui para isso. Mas espera, o seu pai parece não gostar muito de mim. Acho que ele vai me expulsar.

 

- Minha irmã só dá festas quando nossos pais não estão em casa. Você está seguro. - Louis respondeu.

 

- Ok, bom.

 

[ . . . ]

 

Louis teve que amassar bem a sacola para que ela coubesse em sua mochila, mas no fim deu tudo certo, apenas recebeu alguns olhares questionadores de Niall e Luke quando entrou na sala depois do intervalo com a aquela sacola de loja. Mas eles não perguntaram nada.

 

Na hora da saída, Louis queria ir a sorveteria, então assim que largou e negou a carona do motorista da sua familia e mentiu para Charlotte dizendo que não havia visto Harry, ele estava na calçada com a mochila pendurada no ombro enquanto corria para alcançar uma cabeça de cachos.

 

- Hey! - Chamou ofegante. 

 

- Oh, oi - Harry sorriu. Ele agora tinha os abafadores de som no ouvido - Sorveteria? - perguntou erguendo as sobrancelhas.

 

Louis assentiu andando ao lado dele.

 

- Seu pai não vai ficar muito feliz com isso - Harry falou, mas tinha um leve sorriso.

 

Louis apenas deu de ombros e pegou o celular do bolso.

 

Louis Tomlinson: Pai, vou estudar na casa do Luke, ok?

 

Mark: Filho dos Hemmings?

 

Louis Tomlinson: Sim.

 

Mark: Certo.

 

Louis respirou um pouco aliviado. Ele abriu os contatos novamente. 

 

Louis Tomlinson: Luke, me faz um favor???? Caso meu pai te pergunte se eu fui estudar ai, você pode confirmar???

 

Luke Hemmings: Hm? Posso sim, mas por que? O que vai aprontar?

 

Louis Tomlinson: Nada demais, só me faz esse favor, sim?

 

Luke Hemmings: Tudo bem. Mas quero saber depois.

 

- Resolvido. - Louis guardou o celular.

 

Agora é só torcer para que nenhum dos "assessores" do meu pai me veja.

 

Os dois garotos caminharam em um silêncio confortável até a sorveteria.

 

Harry fez o ritual de sempre jogando a mochila no canto e indo para atrás do balcão. 

 

O senhor baixinho e gordinho dono da sorveteria que sempre ficava na cozinha do lugar estava também atrás do balcão com um avental.

 

- Oh, senhor Tomlinson! - o homem falou parecendo animado - O que deseja?

 

- Casquinha de morango com baunilha - Louis respondeu.

 

- Eu coloco - Harry interviu tentando pegar a colher de sorvete da mão do homem.

 

- Não, eu coloco e você não deveria estar aqui. Você não trabalha hoje - o homem franziu o cenho para o cacheado.

 

- Mas eu quero trabalhar - Harry respondeu encarando o homem.

 

- Está fugindo dela de novo? Vocês moram na mesma casa, vai encontrar ela uma hora ou outra - o homem falou depois de colocar as bolas de sorvete na casquinha.

 

Louis se sentia um pouco deslocado por que não entender do que eles falavam.

 

- Quanto mais eu evitar é melhor - Harry tinha uma expressão seria. Louis nunca tinha visto ele serio.

 

- É ai que você se engana. - o homem deu tapinhas nas costas de Harry - Vá para casa, fale com ela antes dela voltar para a clínica. Cobertura?  - na última parte ele se voltou para Louis.

 

Clínica?  Nada disso era da conta de Louis, mas ele estava curioso.

 

- Sim, chocolate. - respondeu e observou o homem colocar a calda. 

 

- Aqui está - ele estendeu o sorvete.

 

Louis pegou depois de tatear o bolso e colocar duas libras no balcão. 

 

- Vá para casa, Harry, quanto mais evitar vai ser pior. - o homem agora falava com Harry que ainda tinha a expressão séria e pensativa. Louis não gostava dessa expressão, parecia que ele estava pensando coisas ruins.

 

- Ela só vai embora amanhã, posso tentar falar com ela a noite, agora, por favor, me deixe trabalhar! - Harry implorou.

 

- Tudo bem - o homem suspirou balançando as mãos se rendendo e indo para a cozinha.

 

Harry sorriu vitorioso. Ele olhou para Louis parando de sorrir e estirando o lábio inferior. 

 

- Ah, droga, era tradição eu sempre colocar seu sorvete. - ele lamentou.

 

- Bo- Louis iria falar, mas um homem alto se aproximou do balcão. Louis o reconheceu instantâneamente. Era um dos " assessores" de seu pai. Ele já havia o visto varias vezes em sua casa.

 

O homem parecia não ter o visto ainda. Então ele abaixou a cabeça virando para o lado oposto dele.

 

- Falo com você depois - Louis disse a Harry tentando disfarçar fazendo uma voz diferente da sua, mas que saiu extremamente ridícula.

 

Ele saiu rapidamente do lugar esperando que o homem não tivesse o visto.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...