História Pink Skirt - l.s au - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson
Tags Harry, Larry, Louis, Pink, Skirt, Styles, Stylinson, Tomlinson
Visualizações 152
Palavras 1.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 25 - 25


 

- Querido - Johannah tinha um sorriso falso no rosto - Você devia ter me dito que seu amigo era filho da Anne.

Fazia meses que Louis não via ela.

O que ela está fazendo aqui?

- Sabe, eu e Anne já estudamos juntas em Londres - Johannah continuou falando.

- Por que está aqui? - Louis perguntou.

- Não é óbvio? Para lhe levar para casa - ela falou.

Não, de jeito nenhum!

- Eu não estou querendo ser rude, estou apenas curiosa, mas... Por que você estava morando aqui? - Anne perguntou a Louis.

- Ah, você sabe - Johannah interrompeu - Ele está naquela fase boba de fazer coisas rebeldes, coisas de adolescentes - falou com desdenho.

Anne franziu o cenho

- Não acho que é algo bobo - ela abaixou a cabeça e depois a levantou olhando para Harry que desviou o olhar - Se seu filho chega ao ponto de querer fugir de casa é porque tem algo errado acontecendo e você deve tentar consertar isso... por mais difícil que seja...

Louis notou que ela estava falando diretamente para Harry.

- Isso é bobagem - Johannah abanou as mãos ignorando aquilo - Louis, vamos. - ela se levantou.

- Não! - Louis recuou prontamente - Eu não vou voltar!

- Sim, você vai. - Johannah continuou com o tom calmo e se levantou se aproximando de Louis. - Você é menor de idade e eu sou sua mãe, vamos.

- Não! - Louis se afastou, mas a mãe o segurou pelo braço.

Harry se aproximou tentando soltar Louis de Johannah

- Não encoste em mim, imundo! - Johannah falou com nojo ao que Harry tentou empurrá-la - Jimmy! Tom! - ela gritou em direção a porta.

Logo dois homens altos e vestido em preto entraram, um ruivo e um loiro. Louis os reconheceu como os seguranças pessoais de sua mãe.

Os homens foram até Louis e o seguram firmemente pelos dois braços.

Harry partiu para cima de um deles e tentou desferir um soco, mas ele foi parado antes e foi empurrado para o chão.

- Ah! - ele se contorceu de dor ao que suas costas se chocaram com a quina da mesinha de centro fazendo ela virar.

Anne que havia ficado paralisada e assutada com toda a cena, agora se levantou e foi até o filho.

Enquanto isso, Louis era levado pelos seguranças para o carro branco da mãe e forçado a entrar.

Louis desistiu de se debater, de bater no vidro do carro e de tentar abrir a porta. Ele sabia que seria inútil. Então ele apenas olhou pela janela e chorou ali sentado entre os dois seguranças. O que também era inútil.

....

- Seu pai é um inútil. - Johannah falava calmamente enquanto dirigia - Ele não é firme o suficiente com você.

- ...Firme o suficiente? Tipo me bater mais? - Louis retrucou. Ele estava cansado.

A viagem durou mais vinte minutos até Louis reconhecer o portão de entrada para o jardim da mansão Tomlinson.

Os seguranças saíram do carro e abriram a porta para Louis e ficaram esperando.

Ele desceu do carro sem ter muita escolha e andou para a entrada sentindo os seguranças o seguindo.

Louis bufou irritado parando e se virando encarando os homens eles tinham expressões neutras.

Louis voltou a andar e os seguranças continuaram o seguindo.

- Parem de me seguir! Aqui não tem para onde eu fugir! Me deixem em paz! - Louis parou novamente se sentindo muito irritado.

- Ordens da sua mãe. - o ruivo apenas falou.

Louis queria gritar para tentar liberar um pouco de toda a raiva que estava sentindo.

Ele apertou as mãos em punhos e andou firme para dentro da casa e correu para seu quarto.

Lá ele abriu a boca e gritou, gritou alto.

Ele estava com tanta raiva.

Ele chutou seu espelho o fazendo cair no chão e quebrar, ele chutou suas cadeiras, seu amario e esmurrou seu travesseiro.

Ele acabou deitado em sua cama chorando de raiva se sentindo um inútil.

........

- Lou! - ele foi acordado pela voz de sua irmã. Ele havia cochilado por algumas horas em meio ao choro. Louis se levantou limpando o rosto.

Charlotte andou ate ele e o abraçou apertado.

- Lottie... - Louis falou e a abraçou na mesma intensidade.

- Lou... você precisa ir embora daqui... - Charlotte falou agora segurando os ombros do irmão e o olhando seriamente - Mamãe vai colocar você em uma escola militar, eu ouvi ela falando no telefone.

- O que? - Louis perguntou assustado.

- Ela vai levar você amanhã a tarde. E vai ser por tempo indeterminado! - a irmã respondeu - Você precisa ir embora antes disso!

- C-como? - Louis perguntou ainda tentando processar o que foi dito.

- Eu não sei... - Charlotte se sentou na cama - Os seguranças da mamãe está lá fora no portão...

Louis tentou pensar em algo. Ele começou a tatear seus bolsos.

Droga!
Seu celular deveria estar em seu bolso, mas provavelmente caiu durante a confusão na casa de Harry.

- Eu preciso ligar para Harry - Louis falou olhando para a irmã - Você está com seu celular?

Charlotte assentiu tirando o celular do bolso e entregando ao irmão.

Louis discou o número, já memorizado, de Harry.

Os sons dos bips ecoaram por algum tempo.

- Harry! - Louis falou aliviado por ter sido atendido .

Louis! - o outro apenas exclamou.

- Você está bem? Eu vi quando o desgraçado do segurança te jogou no chão! - Louis, mesmo na situação em que estava, se sentia preocupado pelo outro.

Estou, não se preocupe comigo. E você? Sua mãe o machucou?

- Não... Ela vai me mandar para uma escola militar por tempo indeterminado - Louis o contou.

- O que? - Harry pareceu assustado - Você precisa sair dai!

- Eu sei - Louis concordou - Mas eu não sei como! Os seguranças estão no portão!

Um silêncio se seguiu entre Louis e Harry e Lottie que apenas observava.

Acho que tive uma ideia - Harry falou do outro lado da linha depois desse tempo.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...