História Pinóquio - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook
Exibições 45
Palavras 1.244
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem. Sério, desculpem. Falo com vocês lá em baixo.

Capítulo 4 - You are going to forget me


Hoje era um dia especial, era o aniversário de Jungkook. Ele estava fazendo seus dezenove anos, e a partir dali era independente. Ele sempre esperou por isso; ser livre e não precisar de autorização para dar uma simples volta.

Desde muito pequeno ele imaginava-se livre, mesmo que ao decorrer do tempo suas imaginações de liberdade fossem bem diferentes.

Apesar de dizer o contrário, seu hyung preferido, Jimin, estava muito estranho. Mesmo que ele dissesse que estava bem, era muito difícil não achar estranho alguém que diz estar bem chorar desde que acordou.

-Hyung, pela vigésima quarta vez, por que não para de chorar? –O mais novo estava ajoelhado no canto da cama enquanto Jimin chorava o máximo que podia em seu travesseiro.

-Eu estou bem Jungkook. Desça e aproveite sua festa. Eu já te desejei feliz aniversário, né? –Diz o mais baixo levantando a cabeça para encarar o Jeon.

-Ah, sério. –O moreno se levanta e vai praguejando até o banheiro para pegar um pacote de lenços umedecidos.

O Jeon mais novo tentava, de todas as formas, entender o porquê do choro. Mas ele simplesmente não conseguia. Ele estava a chorar desde que acordou e lembrou-se de que data era.

Será que ele não estava feliz com o aniversário do mais novo? Mas se isso for verdade, porque? Era isso que ele pensava.

Assim que Jungkook encontra os lenços, ele pega alguns e leva até o mais velho. O moreno levanta Jimin e o põe deitado com a cabeça em suas pernas, assim usando os lenços para enxugar as lágrimas que insistiam em cair dos pequenos olhos do baixinho.

-Você não precisa cuidar de mim. Não sou mais um bebê. –Fala o chorão enquanto encarava os olhos de Jeon.

-Eu sempre cuidarei de você, Jimin. –Ele para o que estava fazendo e começa a observar a beleza natural de se hyung, fazendo-o com que acabe ficando vermelho e volte a chorar. –Qual é Jimin! Oque que eu fiz? –O mais novo demonstrava estar brabo, mesmo que sua cara de bebê coelho meio que o impedia de demonstrar isso.

-Você vai me esquecer, Jeon... –Jimin fala saindo do colo do mais novo e sentando na cama.

Jungkook rola os olhos e pula da cama. Ele ama Jimin, e sabe disso. Mas as vezes ele é irritante como o barulho de um teclado sendo usado rapidamente. Ele tentara descobrir de todas as formas o que o outro tinha, mas ele não recebeu uma resposta concreta e ainda saiu irritado da situação.

-Quer saber, eu vou fazer o que você pediu; vou aproveitar o meu aniversário. Eu já lhe questionei várias e várias vezes sobre o porquê de estar chorando, mas você nunca tira as minhas dúvidas. Seja lá o que for, se quiser me contar, estarei lá em baixo.

E assim, um garoto que hoje fazia dezenove anos, saí de seu quarto batendo a porta deixando um baixinho chorão ocupando espaço em sua cama, e em sua mente.

***

Jungkook passa o tempo todo desde que desceu, pensando na maneira grosseira que falou com Jimin. Ele então decidira subir para pedir desculpas e tentar convence-lo a descer e se divertir junto a si.

O mais novo achou estranho ver Jimin em frente a porta, de pé, como se soubesse que o outro estava a subir. Ele segurava uma caixa branca, diferente de todas as outras que já havia visto. Ele não chorava, não sorria.... Não se mexia.

-Jimin, está tudo bem? –O mais novo pergunta fechando a porta. O clima estava totalmente tenso, pois Jimin parecia estar pronto para matar alguém. –Eu.... Eu queria pedir perdão pela maneira que o tratei antes... –Ele encara o chão e coça a nuca de nervosismo.

-Eu queria dar-lhe isso. –O mais baixo estende os braços esperando que o outro pegue o presente. Jungkook achou muito estranho o fato dele mudar de assunto tão rápido, mas resolveu deixar para lá e pegar o objeto a sua frente. Ele pergunta o que havia ali dentro e finalmente vê o mais baixo sorrir pela primeira vez no dia.

-Abra. –Pede o garoto. Ele começa a observar o Jeon abrir o pacote sem nenhuma delicadeza, e começa a sentir vontade de chorar novamente. Não pela falta de cuidado do mais novo, mas sim porquê ira sentir falta daquele ser.

O mais novo abre a caixa e se depara com um globo de neve. Ele era diferente; haviam duas crianças brincando de bolinhas de neve, enquanto um quadro quebrado estava no chão logo atrás dos garotos.

-Obrigada hyung! –O garoto sorri e olha para Jimin, percebendo lágrimas em seu rosto. –Está chorando de novo? –Ele larga o globo de neve em sua cama e segue em direção do mais novo para abraça-lo.

-Quando você sentir medo, olhe para o globo. Eu estarei com você. Aquelas duas crianças somos nós. Por favor, cuide delas. –Ele falava com muita dificuldade por estar chorando.

-Do que você está falando hyung? Quando eu estiver com medo? Como assim? –O mais novo sem perceber estava se alterando e tentando tirar o mais baixo de seus braços, mas o mesmo não o soltava.

-Não se preocupe Jungkook, eu vou voltar. De algum modo, eu voltarei para ficar. –Dizia o mais baixo abraçando o Jeon enquanto soluçava. - Mesmo que eu tenha que recomeçar essa história, eu farei dela o conto de fadas em que você achava estar.

E assim, os dois se livram dos braços alheios com dificuldade. O mais alto não entendia nada, não entendia o porquê daquelas palavras tão doídas e o porquê de tudo aquilo parecer uma despedida.

Num flash extremamente rápido, Jungkook perde Jimin de vista. Ele acaba gritando e se jogando no chão. O garoto se contorcia no chão enquanto gritava “Por que isso tem de doer tanto?”.

Passos apressados são ouvidos e logo depois o moreno percebe que era seu irmão correndo desesperado para o quarto afim de saber que desgraça havia acabado de acontecer para o mais novo estar gritando daquele modo.

Junghyun balançava o irmão com toda sua força e desespero, mas o mais novo não ouvia nada. Ele só conseguia gritar silenciosamente enquanto seu irmão abria a boca repetidamente como se estivesse lhe dando uma bronca.

Jungkook tentava se soltar dos braços fortes que o seguravam, mas nada adiantava. Seu irmão era dez vezes mais forte que si. O garoto passava os dedos pelo cabelo macio, enquanto continuava a soluçar. Mas, do nada, algo estranho lhe acontece.

Ele fecha os olhos, e ao abri-los, estava sozinho em seu quarto, sentado no chão, com os braços agarrados as suas compridas pernas. Era estranho, porque ele não se lembrava de nada a não ser de abrir os olhos e se encontrar sentado no chão, querendo saber o porquê de estar ali.

-JUNGKOOK! –O Jeon mais velho grita para o mais novo. Ele adentra o local e chama pelo moreno. –Ei cara, é seu aniversário! Não acho que seja hora de sentar no chão para pensar na vida. –Ele ri da cara abobada do irmão que ainda estava tentando entender a situação. –Tudo bem que agora você é “livre”, mas enquanto estiver nessa casa, eu sou o irmão mais velho, o que me dá permissão para mandar em você. –O mais novo ri abafado levantando-se com a ajuda do irmão. –Vamos, é hora de comemorar.

Você irá me esquecer, Jeon.

De alguma forma, mesmo que o Jeon não lembrasse, seu hyung preferido estava certo.


Notas Finais


OIIIIIII
EU SEI QUE DEMOREI, ME DESCULPEM PLEASE, FIQUEI QUASE OU MAIS DE UM MÊS SEM POSTAR
desculpa, to nervosa.
Eu quero pedir desculpa de novo pelo cap. Desculpa :')
NÃO, ESSE NÃO É O ULTIMO, TEM MAIS UM
Eu quero MUITO que vocês comentem, seja para brigar comigo, ou para elogiar. Pode, até me perguntar suas duvidas. Eu responderei todas.
Obrigada pelos favoritos e comentários <3 e me desculpem qualquer erro de português.
Bom, espero que tenham gostado, e me comentem se vcs choraram lendo, pq eu quase chorei escrevendo. Eu já tava em clima bad para escrever, dai eu ainda decido ouvir Salvation da Gabrielle Aplin (recomendo), daí já viu né.
ok, eu vou calar a boca. Ah, desculpem-me pelo horário, e por pedir tanto desculpa.
Até o próximo ^^
~Kimyua


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...