História Platonic - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles, One Direction, Romance
Exibições 214
Palavras 2.708
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Slash, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente! São duas da madruga e estou postando agora, até amanhã meu dia será corrido e só poderei postar bem tarde, mas depois disso vou voltar às pastagens normalmente.

Agradeço o carinho de vocês, os comentários, tudo! Vocês são demais minhas divas 👑

Capítulo 24 - Eu a Beijei!


– Solta ela seu merda! – Liam gritou ao me puxar com força na tentativa de que Luke soltasse o meu tornozelo e eu tentava fazer o mesmo balançando-o desesperadamente, enquanto chorava e via Liam desesperado.

– Ela merece uma lição porra! – Luke falou em histeria e eu nem se quer me esforcei para olhá-lo, não queria olhar para esse desgraçado!

– Ficou maluco caralho?! – Eu podia ver a veia no pescoço de Liam saltar ao ouvir as suas palavras, até sentir Luke puxar com tanta força o meu tornozelo que uma dor horrível atingiu o local, fazendo-me gritar de dor e chorar intensamente – Filho da puta!!! – Logo senti meu tornozelo ser solto, após o urro de Liam e um sentimento de esperança me atingiu, pois ele poderia ter desmaiado ou se arrependido – Sai daqui! Não toca nela ou eu vou quebrar a porra da tua cara! – Meu amigo continuava a gritar completamente exaltado e furioso, enquanto puxava-me mais para si apertando o meu tronco contra o seu peitoral, ele olhava para frente com um semblante de pura ira e quanto mais ele se fixava ali, mais apertava-me contra ele, o que eu mal conseguia virar o rosto na direção em que ele fitava com tanta fúria, pois no mesmo instante duas mãos seguravam com força os meus braços tentando me tirar de Liam e eu comecei a gritar desesperada, enquanto o mesmo fazia o possível para que Luke não me afastasse dele, mas as pernas de Liam ainda estavam amarradas e isso complicava tudo.

– Me solta! Me solta seu desgraçado! – Finalmente minha voz saiu, eu gritei, gritei com todo o medo percorrendo meu corpo tentando me desvencilhar dele, mas o garoto era mais forte que eu e Liam não conseguiu me manter por tanto tempo , pois acabou caindo no chão pela tentativa de me tirar do garoto desequilibrado – Liam! Liam!!! – Eu chamava por ele, enquanto o via tentar desamarrar em desespero os tornozelos e o outro me segurava com mais firmeza.

– Agora é hora de cuidar de você garota – Luke sussurrou em meu ouvido e senti meu corpo enfraquecer de medo – É melhor parar Payne, porque se eu voltar e não estiver quietinho ai, a belezinha aqui vai sofrer as consequências – Ele dizia com tanta tranquilidade que eu temi por minha vida.

– Cala a a porra da boca seu merda!!! – Liam continuava a tentar se desamarrar enquanto esbravejava.

– Não Liam! Para! Pa...- Não consegui terminar a frase, pois senti o impacto de meu corpo contra algo duro. Luke havia me arremessado em uma mesinha de madeira que estava próxima de nós, mas quando rolei ao chão, acabei segurando naquele objeto de madeira que caiu por cima de mim e um grito de dor escapou de minha garganta novamente.

– Eu vou te matar seu desgraçado! Eu vou te matar! Hannie! Hannie! – Não conseguia mover o meu corpo, cada parte doía, até meu tornozelo por ter sido puxado com tanta força e agora tudo estava dolorido pelo impacto, mas algo me alertou naquele momento, eu podia ouvir, era campainha, ela tocava.

– Porra! – Era a voz de Luke.

Percebi passos ecoarem rapidamente e logo a porta foi aberta e fechada com brutalidade.

– Calma Hannie! Ele saiu! Eu vou te ajudar! Eu vou te ajudar! – Sua voz saiu trêmula e ofegante, enquanto os meus olhos começaram a ficar pesados e eu sabia que não aguentaria ficar acordada por muito tempo.

– Liam – Meu tom era baixo e fraco, mas as lágrimas ainda desciam.

– Hannie! – Olhei para cima ao ouvi-lo e o vi, ele havia conseguido se soltar e rapidamente tirou a mesa que estava em cima de mim e se abaixou levantando um pouco a minha cabeça e colocando um dos braços por debaixo da minha nuca – Você está me escutando?!

– Liam, e-eu vou desma...

– Não! Aguenta firme! Por favor! Tudo vai ficar bem.

– Não...e-eu não...

– Aguenta firme! Por favor! Eu prometo que vou nos tirar dessa, você vai ver – Ele pediu mais uma vez e percebi seus olhos vermelhos.

– Não...não chora Liam.

– Eu não estou chorando! – Ele fungou e um pequeno sorriso se formou em meus lábios, enquanto começava a ver seu rosto torna-se um borrão aos poucos.

– E o que é isso aí descendo? – Perguntei ao conseguir ver uma lágrima solitária escorrer por sua bochecha e ele rapidamente a limpou.

– É suor – Ele respondeu e eu ri fraco com sua resposta, mas rapidamente o meu sorriso se fechou.

– O que faz aí?! – Meus olhos arregalaram automaticamente ao ouvir a voz de Luke e Liam fez o mesmo.

– Eu vou ao seu banheiro, algum problema amor?

Era Norah! Era Norah!

Ouvir a sua voz me encheu de esperança e mais lágrimas desceram por meu rosto.

– Norah!!! – Liam gritou e eu só chorava cada vez mais, pois não estava aguentando aquilo, não estava aguentando a dor.

– Liam? Você ouviu o que... – Ela disse, mas Luke a interrompeu.

– Vamos descer!

– Aqui no quarto Norah! – Mais uma vez Liam chamou por sua ajuda, enquanto eu chorava.

– É o Liam sim! Ele está no seu quarto!

– Não entra na porra desse quarto! – Luke se exaltou e eu me preocupei com o que ele poderia fazer com Norah.

– O que está acontecendo? Ai! Solta o meu braço Luke!

– Ele...ele vai ma-machucar ela Liam.

– Fica aqui eu vou resolver tudo! – Ele afirmou tirando os braços cuidadosamente de trás da minha nuca e correu até a porta tentando abri-la – Norah! Norah!

– Liam! – Ela o respondeu com seu tom assustado, até um tapa ecoar do lado de fora da porta.

– Eu falei para calar a boca!!! – Luke exclamou e eu só pude ouvir vários chutes na porta em seguida até ser aberta com brutalidade e vários baques e gritos preenchiam a casa.

– Filho da puta! – Era Liam, ele havia falado, enquanto os gritos de Norah era o que eu mais ouvia e eu comecei a soluçar de tanto chorar.

– Norah?

Zayn? Sim, era Zayn!

– Ajudem! A Hannie! Ela está no quarto! – Alguém pediu e eu não conseguia ouvir mais nada, meus olhos estavam mais pesados do que antes e a última coisa que vi foi Harry entrar no quarto e me olhar completamente assustado.

...

Abri os olhos lentamente e a primeira coisa que vi foi uma parede totalmente branca. Respirei fundo sentindo-me ainda sonolenta e antes que eu pudesse fazer qualquer tipo de movimento, uma voz conhecida se exaltou perto de mim.

– Filha!!! – Minha mãe falou em desespero e eu fiquei completamente confusa.

O que estava acontecendo?

Que lugar é esse?

– Robert! Robert! – Ela chamou por meu pai, enquanto eu ouvia uma porta ser aberta.

– Mãe...

– Está tudo bem querida, você está a salvo! – Ela chorava aproximando-se mais de mim.

– Princesa! – Ouvi o apelido carinhoso vir do meu pai ao vê-lo entrar desesperadamente e me abraçar um pouco desajeitado.

– Eu que-quero saber...o que aconte-ceu – Pedi sentindo-me muito confusa.

– Você não se lembra querida? – Minha mãe perguntou limpando as lágrimas. Quando ouvi as suas palavras, as cenas vieram como um flash em minha cabeça, tudo, desde o momento em que Liam sumiu, até o que apaguei e senti meu coração acelerar e meus olhos arregalaram, fazendo ofegante. 

– Calma princesa! Calma! Você está bem agora! – Por mais que meu pai fosse forte, tanto fisicamente como emocionante, eu sabia que ele havia chorado, pois seus olhos vermelhos o denunciavam.

– Como a Norah está? E o Liam? Os garotos? Cadê eles? Cadê? – Não sabia de onde havia conseguido tanto fôlego para fazer tantas perguntas. Meus pais olharam um para um outro de uma maneira estranha e aquele gesto deixou-me mais preocupada – Eu quero ver eles! Quero vê-los agora! Agora! – Pedi exaltada.

– Calma filha! Nós vamos chamá-los para ver você – Minha mãe respondeu.

– Lalle, mas nós... – Meu pai a chamou pelo apelido carinhoso que havia lhe dado há anos e minha mãe o interrompeu.

– Nós vamos chamá-los – Ela confirmou olhando severamente para o meu pai e ele se calou por alguns segundos e eu apenas observava aquilo sem entender, até que os dois deixaram um beijo casto em minha testa e saíram do quarto de hospital. Agora eu sabia onde estava.

– Hae! – Liam foi o primeiro a dizer algo quando entrou, logo sendo seguido por Zayn – Como você está? – Ele perguntou e eu só olhava para o seu rosto com pequenos arranhões no lado esquerdo de sua bochecha e alguns curativos na testa, queixo e supercílio, além de ter percebido que mancava ao entrar, enquanto Zayn demonstrava preocupação.

– Onde está Norah? – Perguntei e os dois se entreolharam rapidamente.

– Ela está mal Hae, não quer ver ninguém - Liam explicou.

– Descobrir tudo aquilo foi muito duro para ela – Zayn completou e eu me calei, porque não havia qualquer palavra, qualquer frase que eu pudesse descrever o que Norah deveria está sentindo.

– Eu quero saber o que aconteceu depois que eu desmaiei. Tudo – Pedi, então Liam sentou na beira da minha cama do lado direito e Zayn sentou mais atrás e se inclinou para que pudesse me ver.

– Bom... – Liam suspirou profundamente e continuou– Norah estava indo para o cinema com o Zayn, já que nem ela e nem Luke tinham um meio de transporte...

– Por isso que você estava lá – Olhei para Zayn ao falar e ele confirmou com a cabeça, explicando em seguida.

– Mas Harry me ligou no meio do caminho e pediu para buscá-lo, logo depois Norah disse que ainda tinha lugar sobrando e também me pediu para buscar alguém e foi aí que tudo aconteceu, ela foi chamar o Luke e entrou na casa dele, bom, o resto já deve imaginar, eu e Harry ouvimos os gritos e corremos até lá.

– Eu quebrei tanto a cara daquele idiota! Ele merecia ter morrido aquele filho da puta! – Liam desabafou, até notar Zayn o repreendendo pelos palavrões – Desculpa Hae – Ele disse agora calmo e eu sorri.

– Quando Norah disse que você estava lá, o Harry saiu que nem um louco atrás de você, enquanto eu ajudava o Liam a segurar o Luke. Ele ficou tão desesperado, tão desesperado quando saiu de lá com você nos braços desmaiada e enquanto isso, já havíamos amarrado o Carter em uma cadeira como ele havia feito com Liam para não perdermos tempo, ligamos para a ambulância e também para a polícia. Alguns vizinhos nos ajudaram e avisaram que os pais do Luke estavam viajando e que aliás já estão a caminho.

– E o...

– Ele está na polícia , Está na responsabilidade deles até seus pais chegarem – Liam explicou e eu respirei aliviada.

– Eu..eu não consigo acreditar que tudo isso aconteceu, eu sinto que a culpa é minha, se não tivesse...

–Hae – Zayn me interrompeu e prosseguiu –Se você não tivesse tido a ideia brilhante de ir lá – Ele disse ironicamente e me permiti rir – O Luke ainda estaria enganando a Norah e com certeza planejando algo para Liam, mesmo que da forma mais violenta, você só ajudou Hannie.

–Mas Norah está mal!

– Mas ela vai ficar bem! Isso que você tem que entender. Imagine se ela ainda estivesse com aquele imbecil?

–Eu sei – Concordei ainda preocupada e prossegui – Onde...onde o Harry está? – Perguntei sentindo-me inquieta de repente. 

 – Ele está com a Norah, na verdade ele ficou com você até seus pais chegarem e daqui ele foi 'pra'  lá e como eu estava com ela, nós  decidimos trocar –Me senti tranquila ao ouvir Liam, mesmo que uma parte de mim quisesse Harry aqui comigo e não lá . 

– Vocês vão demorar? – Ouvi a voz de Niall do lado de fora, junto de pequenas batidas na porta. 

–Eu também quero entrar!  – Louis gritou de repente. 

– Calem a boca! Que vergonha! – Essa era Abby reclamando e eu só ri, assim como Liam e Zayn que logo se despediram de mim e deixaram três furacões entrarem. 

–Ai amiga você está bem? – Abby perguntou preocupada. 

– Quebrou alguma coisa? – Niall questionou. 

– É claro que ela não quebrou seu idiota! – Essa foi Abby o respondendo. 

–Você não sabe de nada, então cala a boca. 

–Não vou calar! Vai fazer o que? Me bater? 

– É melhor os dois se calarem! – Esse foi Louis os repreendendo. 

–É melhor me darem um abraço antes que voltem a brigar – Pedi e os três pularam em cima de mim praticamente. 

–Pensávamos que você... – Antes que ele terminasse de falar, Abby o interrompeu. 

–Vai falar besteira, estou até vendo. 

–O que você tem Abby? Está mais enjoada que o normal! 

–Ei! Ei! Ei! Podem ir parando com isso! – Pedi calmamente. 

–Desculpa Hae, só estou estressada com algumas coisas –Abby se justificou. 

–Tpm!–Niall provocou e a loira pulou enfurecida em cima dele, acertando socos em seus braços e peito, até Louis conseguir agarrá-la e afastar ela do Horan.

– Agora podemos conversar civilizadamente. 

...

 – Seu namorado está quase chegando – A enfermeira disse após ler algo na prancheta.

Como é que é? 

– Moça, se vou passar a noite aqui, seria mais lógico meus pais dormirem comigo e não esse suposto namorado que não exis... 

–Desculpe a demora meu amor – Aquela voz tão conhecida soou no mesmo instante em que vi Harry atravessar o quarto até mim com uma mochila nas costas. 

Devo mencionar que ele estava lindo? 

–Harry!  –Praticamente pulei da cama de tanta alegria ao vê-lo ali. 

– Eu já cheguei, então  ela está protegida!– Ele disse e sorriu encantadoramente para a enfermeira e a mesma ficou praticamente babando. 

Mas que ousadia! Cadê o seu chefe minha filha? Vou mandar ele lhe demitir por ficar de olho no que não é seu! Bom... E nem meu. 

– Você já pode ir minha filha – Disse para a enfermeira em um tom nada amigável. 

– Boa noite então, cuide dela rapaz – A mais velha falou e saiu com um grande sorriso direcionado ao Harry. 

– Mas que oferecida! – Eu reclamei.

– Ela é gata– Harry teve a audácia de responder. 

–Que horror! Se quiser uma velha vou te apresentar minha vó. 

–Se ela for gostosa – Sua resposta veio junto com um sorriso malicioso e eu grunhi – Agora falando sério – O vi se aproximar – Como você está chaveirinho? –Uma de suas mãos tocou delicadamente o meu rosto e automaticamente fechei os olhos. 

– Eu... – Percebi seu toque sumir e me vi fora do transe, observando-o tirar a mochila e colocar  ao meu lado na cama, logo, voltando a fazer um carinho no meu rosto e novamente fechei os olhos em transe – Eu estou bem,  agora estou, mas foi tudo tão... – Não consegui terminar a frase, pois algo tocava os meus lábios. Abri os olhos rapidamente e os mesmos ampliaram -  se ao ver Harry ali rindo segurando algo sobre a minha boca. 

– Pensou que eu estava te beijando,  não é? – Ele perguntou. 

– Ai seu filho da mãe! – Respondi sentindo as minhas bochechas esquentarem enquanto a risada de Harry tornava-se mais escandalosa e eu comecei a dar fortes tapas em seu braço – Não seja idiota! E-eu não pensei isso! 

– Pensou sim! – Ele debochou. 

– Ai seu... – Olhei para a sua mão, a qual estava o meu ursinho – Little Hazz?! – Meus olhos brilharam ao vê - lo. 

–Você disse que ele se chamava Harry. 

– Sim, mas eu só decidi diferenciar, já que você é o Big Hazz e ele o little – Harry soltou uma gargalhada gostosa e aquilo me fez sorrir (babar)  automaticamente. Tirei o meu bebê das mãos do Styles e o abracei – Saudades pequenino. 

– Você parece uma criança – Harry reclamou. 

– Me deixe, estou em um leite de hospital – Respondi dramaticamente e fiz uma expressão de tristeza. 

– Que drama! 

– Seu chato! 

– Hannie? 

– Diga – O fitei atenciosa, o que ao meu ver parecia estranho ao perceber o seu nervosismo. 

– Agora que somos amigos, bom,  somos, não é? – Sorri e confirmei acenando a cabeça –Bom... Eu preciso te contar algo – Ele afastou a mochila um pouco para baixo e sentou-se ao meu lado e devo esclarecer que eu estava completamente nervosa com sua aproximação. Harry segurou em uma das minhas mãos e começou a acariciá–la e meu sorriso naquele instante era maior do que eu já havia dado em todos os momentos que já passei ao lado dele. 

– Você sabe que pode confiar em mim – O incentivei. 

–Tudo bem –Ele respirou fundo e  olhou diretamente nos meus olhos. Meu coração começou a acelerar como se eu fosse explodir de nervosismo – Eu... – Mais uma vez ele respirou fundo, enquanto eu suplicava com olhar vez, ele tinha que continuar – Eu e Noah nos  beijamos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...