História Play Date {Vol:02 da Coleção D.o.l.l.h.o.u.s.e} - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin & Ally, Laura Marano, R5
Personagens Laura Marano, Personagens Originais, Ross Lynch
Tags Raura
Exibições 38
Palavras 666
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nataly⬆⬆⬆⬆

Capítulo 1 - Oque Aconteceu


P.O. V Laura

Oque eu posso dizer? Já se passaram 17 anos desde que o Brian nasceu, desde que eu comecei a construir uma com o Ross, desde que coisas incríveis começaram a acontecer bom deixe eu contar para vocês.

1°- Eu e Ross tivemos mais dois bebês depois do Brian, duas meninas: a Alexa de 16 anos e Nataly de 15 anos.

2°- Eu e a Cristina viramos super amigas.

3°- O Natan e a Cristina tiveram um filha chamada Emilly de 14 anos.

4°- Eu comando a enorme empresa da minha mãe desde que ela faleceu a dois anos depois de ficar com câncer pulmonar.

5°- Meu pai morreu a un ano e meio e um acidente de carro, ou melhor ele.chogou o carro dele de uma ponte pois ele não conseguiu viver sem a minha mãe, desde em tão o comando das empresas dele foi para o meu marido com toda a minha insistência.

6°- O Jackson e o Brian estão crescendo tão rápido e são ótimos filhos, mesmo o Jack não sendo meu filho eu considero ele como um.

7°- Eu acho que a algo sentimental acontecendo entre o Brian e o Jack, mais do fraternal.

8°- A Emilly e a Alexa estão tentando esconder, mas eu e a Cristina sabemos que elas estão juntas em um relacionamento.

- Mãe onde você está? - ouso a Nataly me chamando.

- Na cozinha - falo e logo depois ela parece na porta. - Oque foi?

- Onde está o papai? Preciso conversar com ele? - ela perguntou me olhando.

- Ele está tomando banho - falo me sentando na mesa para tomar o café da manhã. - A sua irmã está pronta?

- Quando eu passei no quarto dela ela estava trocando de roupa - ela falou se sentando no meu lado.

- Certo, você viu os meninos? - pergunto pegando o meu iPad e começo ver coisas importantes da empresa.

- Não - ela falou começando a comer.

- Tudo bem - falo tomando um colega de suco de laranja.

- Bom dia - ouso a voz do Ross entrando na cozinha.

- Bom dia - digo dando um selinho nele.

- Bom dia pai

- Onde está resto do povo?- o Ross perguntou sentando na minha frente.

- Eles estão ainda lá em cima - falo guardando o iPad.

- Pai você pensou no que conversamos ontem? - a Nataly perguntou para o Ross.

- Sim, depois eu vou pegar no meu escritório. - ele falou tomando o café.

- Oque vocês conversaram ontem? - pergunto curiosa.

- Assunto de pai e filha - o Ross falou me olhando.

- Então vocês não vão me contar? - pergunto mordendo o meu lábio inferior, uma mania que peguei ao passar dos anos.

- Não, é coisa nossa - a Nataly falou comendo uma torada com geleia.

- Tudo bem, vou fingir que não fiquei ofendida - falo fazendo os dois revirarem os olhos.

- Naty, vai lá chamar os seus irmãos e a sua irmã para mim por favor - o Ross pediu olhando para ela.

- Claro - ela disse e logo depois saiu pela porta.

- Eu estava pensando se nós dois podíamos sair essa noite - ele falou me olhando.

- Só eu e você? - pergunto o olhando.

- Sim, isso é algo que não fazemos a anos - ele falou me olhando.

- Eu não sei, não gosto de deixar as crianças sozinhas - falo pegando a torada da Nataly.

- Laura eles não são mais crianças e essa casa está cheia de câmeras e seguranças - ele falou tentando me convencer.

- Tudo bem, nós vamos a sete - falo olhando. - E depois nos voltamos direto para casa - falo com uma cara seria.

- Tudo bem - ele falou soltando um risada leve o que me fez chutar ele por baixo da mesa. - Aí!

- Oque foi? - pergunto com um olhar inocente.



Notas Finais


Continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...