História Play of lifes (imagine Jimin) - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Monsta X
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Joo Heon, JR, Jungkook, Kai, Ki Hyun, Kris Wu, Lay, Lu Han, Mark, Min Hyuk, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Show Nu, Suga, Suho, Tao, V, Won Ho, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags Jimin Bts Imagine
Exibições 134
Palavras 3.560
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii mais um cap heyyy
Gente desculpa a demora estava em época de prova, mesmo eu n estudando gosto de ficar com a cabeça fazia nesse tempo mas agora vou voltar a postar, com mais frequência estou pensando em um cap semana sim e outro n.
Muito obrigada pelos favoritos, nunca pensei que teria tantos assim

Eu amooo muitoooo vocês <3

Sem mais enrolar boa leitura.

Capítulo 23 - Ficarei com você até o fim...


Fanfic / Fanfiction Play of lifes (imagine Jimin) - Capítulo 23 - Ficarei com você até o fim...

(S/n) On


Acordei e Jimin não estava ao meu lado, passo a mão no local da cama que ele estava sorri, respiro fundo e quando iria me levantar da cama sou surpreendida por um Jimin sorridente entrando com uma bandeja:


-Bom dia princesa espero que esteja com fome. - Ele fala se aproximando, sentou-se perto de mim e selou nossos lábios rapidamente, me pegando de supresa.


-Bom dia Jimin. - Sorri alegremente.


-Coma, porque temos muitas coisas para fazer hoje. - Ele estava alegre sua voz deixava isso claro.


-E o que seria? - Chego maos perto dele, enquando o mesmo comia uma uva.


-Surpresa! - Ele da aquele eyes smile, e coloca uma das uvas em minha boca. Comia a comida enquanto ele cantarolava, uma canção que não me era estranha. Quando terminei o café, ele levou a bandeja para a cozinha e mandou eu me trocar. O que achei estranho foi que quando os meninos voltaram para pegar minha mala, já havia uma pronta, o Suho já tinha planejado tudo... Abri a mala e a estátua de gatinho estava lá, não me conti e sorri. Peguei uma calça preta que da a impressão de ser couto, blusa rosa bebê, um tênis branco, e uma jaqueta jeans leve. Amarrei meu cabelos em um rabo de cavalo alto, e passei a mesma make de sempre, claro não pude esquecer o colar. Desci para a sala, e não vejo ninguém, até que V aparece.


-Bom dia (S/n) dormiu bem? - Ele pergunta esfregando os olhos ainda de pijama.


-Sim dormi. - Si um pouco e me sentei no sofá assim como Tae. -Sabe onde o Jimin está?


-Não faço idéia. - Ele deu de ombros e pegou o controle já ligando a tv.


-Vamos! - Jimin aparece vestido, com uma blusa preta, calça jeans rasgada, tênis branco, óculos de sol com a chave do carro sendo girada.


-Vamos! Tchau Tae, nos vemos depois. - Dou um beijo em sua bochecha, e vou correndo até Jimin.


-Tchau (S/n) façam bom proveito. - A malícia foi a coisa mais presente na frase.  

-Está linda! Embora sempre esteja. - Ele ri sem graça, e abre a porta do carro que se não me engano é uma Lamborghini. Me sento no banco, e coloco o sinto, assim como ele. O carro deu partida e tudo estava em silêncio. Jimin tirou um pen-drive do bolso e e logo uma música começa a tocar, (I Need You). -Ei (S/n) sabe de uma coisa?


-Não o que é? - Respondo com outra pergunta.


-Essa música é bem o que eu sinto por você, afinal eu preciso de você todo instante. Você é como um remédio que tira minhas dores, me acalma e me faz bem, essa é você. - Ele disse olhando para frente, e eu corei, não sabia o que falar.


-Eu sinto a mesma coisa Jimin... - Eu estava sem graça mas o respondi mesmo assim. A viajem foi mais demorado que o normal, porém logo pude ver várias flores.


-Chegamos esse minha pequena é o famoso Jardin de Luxemburgo, demos sorte afinal estamos na primavera. - Ele me ajuda a sair do carro, agora que percebi ele segurava uma câmera daquelas que a fato aparece na hora. Estávamos andando de mãos dadas, pelas flores. -Fica ai quero tirar uma foto sua. - Parei no local e ele saio correndo, para tirar a foto, ele apertou o botão e veio até mim sorrindo. 


-Deixa eu ver! - Peço animada.


-Não hoje todas as fotos que tirarmos vamos colocar nesse envelope. - Jimin mostra um vermelho. -E no final do dia vamos ver todas. 


-Aish eu to curiosa agora. - Cruzei os braços e fiz bico. 


-Tão fofa. - Ele apertou meu nariz e voltamos a andar, fomos paradas por cinco fãs que pediram autógrafo e foto, e claro eu fui super atenciosa com elas. -Ei Jimin! Vamos ali. - Aponto para um artista que fazia desenhos das pessoas.


-Sério mesmo? - Ele não parecia muito animado.


-Sim! - Comecei a arrastar ele até o local, nos sentamos em um banquinho, e depois de 15 minutos, ele finalizou o desenho, agradecemos, pagamos e vimos o retrato, Jimin estava ter terno, segurando um buquê de rosas me abraçando, e eu usa a um vestido meio curto florido, estávamos nos abraçando e sorrindo.


-É parece que valeu a pena. - Ele disse analisando o desenho.


-Viu eu disse! Que horas são? - Indago Jimin.


-Hora de comer, vamos temos muitos lugares para ver ainda. - Ele começa a correr segurando minha mão. E eu apenas acompanhava seu ritmo. Caminhamos muito, até chegar em uma parte do jardim, cheia de roseiras vermelhas e brancas, maravilhosas, uma toalha xadrez e uma cesta no meio. E como estava perto de uma árvore a sombra tampava tudo. 


-Jimin você fez tudo isso? - Olho surpresa ele.


-A maioria mas tive uma ajudinha. - Nos sentamos. -Bem vamos ver. - Ele colocou várias frutas, um vinho o Clos Fourtet St.-Emilion, queijos em cubinho, alguns mini sanduíches e alguns cupcakes. -Faz "a". - Ele segurava um morango coberto de chantilly. Abri a e mordi a fruta vermelha sentindo seu gosto adocicado. -Ficou sujo aqui. - Ele chegou perto de mim e passou o polegar no canto da minha boca. -Isso é tão clichê ~risos.


-Pois é. - Eu também ri. -Isso é tão estranho, passar um tempo juntos, dessa forma tão tranquila.


-Realmente queria poder fazer as coisas sempre com você pequena. - Ele me da um beijo na bochecha. -Vamos abrir o vinho. - Usando a saca-rolhas a garrafa foi aberta, ele despejou o líquido em duas taças e me entregou uma.


-Obrigada. - Começamos a babaricar a bebida, conversamos durante um bom tempo enquanto comiamos.


Ficamos na sombra durante um tempo trocando carinho, com ele deitado em meu colo e eu fazendo cafuné em seus cabelos sedoso. Tiramos várias fotos, e todas eram guardadas no envelope. 


Jimin olhou o relógio, e se levantou em um salto, me pegou no colo e saio correndo:


-Por que essa pressa toda? - Pergunto agarrada nele olhando em seus olhos.


-Se você soubesse, também estaria com pressa! - Ele disse. Fiz bico e comecei a ouvir vários instrumentos. -Espero que goste de música ao vivo. - Ele me colocou no chão. Nos sentamos em um lugar qualquer que nos dava a visão perfeita dos artistas. Apoiava minha cabeça em seu ombro enquanto apreciavam os as melodias. -Me espera aqui ok. - Ele pede e corre para trás de uma árvore. Não demora muito e ele aparece em cima do palco improvisado com um violão. -Bem eu gostaria de dedicar uma música especial, para uma pessoa especial, por favor uma salva de palmas para (S/n). - Ele aponta para mim e as pessoas começam a bater palmas e eu apenas sorri. Foi quando o primeiro acorde foi tocado, e sua voz suave entrou.


Pensando Alto


Quando suas pernas não funcionarem como antes

E eu não puder te carregar no colo

A sua boca ainda se lembrará do gosto de meu amor?

Os seus olhos ainda sorrirão por causa de suas bochechas?

Querida, eu te amarei até que tenhamos 70 anos

Amor, meu coração ainda se apaixonaria tão intensamente como foi aos 23 anos

Estou pensando em como


As pessoas se apaixonam de maneiras misteriosas

Talvez apenas com o toque de uma mão

Eu, me apaixono por você a cada dia

Eu só quero te dizer que eu estou apaixonado


Então querida, agora, me abrace amorosamente

Beije-me sob a luz de mil estrelas

Coloque sua cabeça em meu coração que bate

Estou pensando alto

Talvez tenhamos achado o amor bem aqui, onde estamos


Quando meu cabelo tiver caído e minha memória desaparecer

E as multidões não lembrarem mais do meu nome

Quando minhas mãos não tocarem as cordas do mesmo jeito

Eu sei que você me amará da mesma forma

Porque querida, sua alma nunca envelhece, ela é eterna

E amor, seu sorriso estará sempre em minha mente e memória

E estou pensando em como


As pessoas se apaixonam de maneiras misteriosas

Talvez seja tudo parte de um plano

Bem, eu continuarei a cometer os mesmos erros

Esperando que você entenda


Então querida, agora, me abrace amorosamente

Beije-me sob a luz de mil estrelas

Coloque sua cabeça em meu coração que bate

Estou pensando alto

Talvez tenhamos achado o amor bem aqui, onde estamos


Então querida, agora, me abrace amorosamente

Beije-me sob a luz de mil estrelas

Oh, querida, coloque sua cabeça em meu coração que bate

Estou pensando alto

Talvez tenhamos achado o amor bem aqui, onde estamos


Oh querida, nós achamos o amor bem aqui, onde estamos

E nós achamos o amor bem aqui, onde estamos"

 

Thinking Out Loud

       Ed Sheeran


A doce harmônia da música mexia com meu coração, algumas lágrimas de felicidade estavam molhando meu rosto. E como o sol já estava se pondo a cena ficava ainda mais linda, o céu meio rosado, e laranja brincavam com cenário. A última palavra foi dita e só pude ouvir as palmas, e gritos, me levantei rapidamente e corri em direção do mesmo que cantava, nos abraçamos não ligando para os que nos cercavam. Era como se o tempo não fosse real, ele me fitava sorrindo como criança, depois de um tempo meio que inertes no momentos, voltamos a realidade. Jimin me puxou para longe da multidão que antes nos encarava, e selou nossos lábios em um beijo calmo, cheio de amor, nossas línguas estavam na mais perfeita sincronia, podia sentir o gosto dos morangos com chantilly, o que fazia o beijo ficar melhor ainda, não iriamos parar tão rapidamente, puxava o cabelo de sua nuca aprofundando nosso beijo, e colando nossos corpos. Encostamos em uma árvore, dei uma leve mordida em seu beiço e voltei a beija-lo suavemente. O oxigênio estava em falta foi quando paramos de nos beijar, olhamos um para o outro e involuntariamente sorrimos. Depois entramos em um carro:


-Você confia em mim certo pequena? - Ele indaga fazendo carinho em minha coxa.


-Claro que sim Jimin! Mas por que a pergunta? - Olho curiosa e chego um pouco mais perto dele.


-Surpresa! 


-Hoje você ta cheio das surpresas nhe Jimin! - Ele apenas riu, ficamos um pouco em silêncio, e o carro parou, olhei pela janela e parecia só ter mato em volta.


-Chegamos, eu quero que coloque isso. - Jimin mostra uma venda vermelha. 


-Eu vou ter que usar isso! - Aponto para a venda.


-Vai ~risos, agora para de charme e coloca isso. - Ele chega perto de mim e coloca a venda, tampando meus olhos. Eu não conseguia ver nada. -Ok toma cuidado com o degrau para descer. - Jimin segurava minha mão me guiando. -Vem um pouco para minha direita. - E assim fiz, Jimin tomava todo cuidado do mundo, andamos mais um pouco quer dizer MUITO e eu ouvi o som de uma hélice. -Pronto pode tirar a venda. - Tiro a venda e vejo um helicóptero. -Espero que não tenha medo de altura

Vamos fazer um passeio ok. - Subimos no helicóptero e claro eu esta agarrado nele. 


-Você sabe pilotar isso? 


-Vamos descobrir agora! - Eu arregalo meus olhos.


-Jimin eu sou muito nova para morrer viu! 


-Calma ~risos eu estava brincando pequena, piloto essa máquina des dos 18 fica calma. - Ele me tranquiliza. Entro um tanto desconfortável, colocamos os fones, e fechamos as portas, ouvi a hélice girar, e o helicóptero levantar, respirei fundo tentando me acalmar, não que eu tenha medo de altura, mas nunca andei em um coisa dessa. Olhei para Jimin e ele estava concentrado pilotando. -Olhe para o lado. - Ele aponta para a janela, me viro devagar e vejo a mais bela vista, era de noite as luzes de Paris ofuscavam um pouco as estrelas, mas o que se destacava era a torre Eiffel, meus olhos brilharam e só senti uma mão em meu ombro.


-É maravilhoso. - Digo apreciando a vista.


-Mas não é a coisa mais maravilhosa aqui. - Jimin se aproxima.


-O que seria? - Levanto uma sobrancelha, e me aproximo mais dele.


-Você. - O homem sussurra sexy.


-Você errou, a coisa mais linda aqui eu o nosso amor. - Dou ênfase na ultima palavra.


-Merda (S/n) como pode ser tão perfeita? - Pensei que ele ia me beijar, mas ele voltou a sua posição inicial, e voltamos a nos movimentar por Paris. Eu via todas as maravilhas do lugar, meus olhos brilhavam e claro tirava milhares de fotos. -Vamos pousar ok. - Assenti. E logo pisamos em um Heli ponto em cima de um enorme prédio.


-Que prédio é esse? - Pergunto enquanto saia com sua ajuda.


-Uma das minhas sedes, não se preocupa, isso é um hotel. - Jimin pegou em minha mão e começamos a ir até um elevador, entramos nele, Jimin apertou o botão "05" e começou a descer. -Eu adoraria uma rapidinha sabia (S/n)? - Ele começa chegar perto de mim, me prensando na parede, ele começou a beijar meu pescoço, e eu soltei um leve arfar. 


-Vamos logo com isso Jiminie~ - Falo manhosa. -Alguém pode querer usar o elevador. 


-Não se preocupe pequena. - Ele subiu o beijo para minha boca, o beijo não era nada fofo, era quente, selvagem, ele atacava meus lábios sem piedade alguma. Entrelaço minhas nele, e sinto sua ereção. 


-Já esta assim querido? - Passo a mão por cima de seu membro.


-Você me deixa assim baby~ - Ele sobe minha blusa, deixando meu sutiã vermelho exposto, ele me sota um pouco e abaixo minha calça, Jimin passa a língua nos lábios e vem novamente até mim, a calça meio abaixada assim como sua cueca.


-Anda logo Jimin, eu não aguento mais! - Com um dedo ele começou a estimular meu clitóris com o movimento de "vai e vem" bem ritmado.


-Nossa (S/n) já esta molhada assim, melhor ainda. - O homem colocou minha calcinha de lado, e introduziu seu membro que estava rijo. 


-Hawww. - Solto um longo e arrastado gemido de prazer. Ele começou a movimentar sua virilha com força, fazendo barulhos obscenos e excitantes, meus seios encostavam em seu peitoral me fazendo sentir ainda mais prazer.


-Haa tão gostosa~ - Jimin disse entre seus gemidos roucos, cada vez mais ele se movimentava, assim como eu, nossos gemidos eram altos, e o pensamento que esse elevador poderia parar a qualquer minuto só me deixava mais excitada. Senti minha intimidade se contrair, meu ápice estava chegando. 


-Haawww Jiminiee eu vou... eu vou haaa. - Minhas pernas ficaram bambas e um orgasmo maravilhoso me atingiu, Jimin saiu dr mim e ejaculou na parede do lugar.


-Parece que as faxineiras vão ter um trabalho a mais hoje ~risos. - Após me recuperar do orgasmo que tive, me vesti novamente, em tempo record assim como Jimin, o elevador parou e saímos de mãos dadas com um sorriso no rosto.


-Vamos comer agora? - Olhei ao redor.


-Isso, embora já tenha comido algo. - Ele riu e dei um soco em seu ombro. -Aii! Isso doeu sabia.


-Ué era para doer mesmo. - Ri da cara que ele fez, entramos em um salão cheio de mesas, e nenhuma pessoa.


-Reservei o lugar, assim podemos ter mais intimidade. Quem sabe tenha um raund 2 aqui. - Ele sorriu safado e eu revirei os olhos.


-Ai ai, Jimin acabamos de fazer. - Falo bem baixo.


-Mas eu ainda não matei toda a saudade que eu estava de você. - Ele fez bico. -Aqui senta. - Ele puxa a cadeira.


-Vamos comer o que? - Sim eu sou curiosa, ainda mais quando se trata de comida.


-Isso vai ficar ao critério do chefe, não se preocupe te garanto que vai ser muito bom. Mas se não for eu compenso em outro lugar. - Ele me olha safado e sorri.


-Babo. - Foi a única coisa que consegui falar.


A comida chegou, a entrada foi uma salada com molho amendoado, com vários vegetais e legumes, o prato principal foi um Confit de canard e o magret de canard, o pato estava magnífico:


-A comida estava ótima, mas o Jin cozinha melhor. - Jimin comenta.


-Concordo com você, não vejo a hora de comer a comida dele de novo. - Ficamos conversando mais um pouco e degustando um vinho, até que Jimin se levantou cumprimentou o chefe, e disse.


-Vamos para o quarto tenho uma surpresa para você. - Saímos e fomos para a quarto no ultimo andar, e claro pegamos o elevador, mas ele estava com duas outras pessoas, cujo estavam de mão dadas, um homem de blusa social, gravata vermelha, blazer, calça de linho alto de olhos azuis e cabelos loiros, e outro era mais baixinho, de cabelos ruivos algumas sardas e estava menos social. Eles saíram antes de nós, porem não demorou muito e fomos para o quarto de numero "500". Jimin retirou um cartão dourado de seu bolso, e abriu a porta. -Pode entrar. - Ele me da espaço e quando eu entro vejo uma cama de casal gigantesca, com lençóis brancos e algumas cobertas vermelhas, o quarto estava cheio de rosas, o cheiro esta tão bom, havia velas espalhadas por todo o local deixando ele ainda mais excitante, em cima da cama as pétalas formavam um coração com as iniciais do meu nome e as do dele. Seguimos o caminho de rosas, indo para a cama onde ele se senta, e eu fico em seu colo, meus braços passavam por cima de seus ombros, dei um selinho, mas logo virou um beijo de lingua, cheio de luxúria e paixão, Jimin interrompeu o beijo e sussurrou em meu ouvido. -Eu tenho uma fantasia baby, e adoraria realizar ele hoje. 


-Qualquer coisa por você querido. - Falo no mesmo tom. Ele se levantou, foi até um armário e tirou de lá um kimono, vermelho e preto com varias flores, não era nada tradicional, era bem curto, com um decote super cavado.


-Pode parecer estranho, mas eu semprei achei kimonos super sexys, e quando vi esse sabia que ia ficar perfeito em você. Peguei a roupa e fui até o banheiro, onde o vesti e coloquei a calcinha que estava junto a ele, uma feita de renda toda preta. Me olhei no espelho, e passei um batom vermelho matt. Sai do banheiro e quando Jimin me vou soltou um palavrão e bateu dias vezes em seu colo, fui até ele devagar, fazendo coisas que o deixavam cada vez mais excitado. 


-Gosta do que vê? - Sento em seu colo.


-Eu amo. - Ele afirma. -Você é realmente a mulher mais gostosa desse mundo, e o melhor de tudo é minha. Assim como eu sou seu. - Ele colou um pouco mais nossos corpos fazendo seu membro roçar em minha intimidade. Era impossível me conter, então o beijei logo de vez, sem pressa alguma, nos estávamos apenas aproveitando a mento, ele desceu sua mão para minha cintura onde apertava com certa força, sentia o gosto do vinho em sua boca, minha língua brincava e explorava toda sua boca, a conhecendo cada vez mais. O beijo estava perfeito, em um movimento rápido, ele inverteu as posições me deixando por baixo, colocou sua perna no meio das minhas e trilhou os beijos até meus seiso, abaixou um pouco o kimono deixando ele a mostra, sua língua em começou a estimular meu mamilo direito, cujo também chupava e apertava, ele brincava com ele enquando eu gemia loucamente seu nome. Umas de suas mãos desceu para minha intimidade, passou a mão e sentiu como eu estava molhada, sorriu vitorioso e se desfez da minha calcinha, em questão de segundos. Enfiou dois dedos, ele os mexia com maestria, atingindo meu ponto sensível, me dando ainda mais prazer, logo senti sua língua, chupando meu clitóris, que estava um pouco inchado e sensível, por isso tive um espasmo que me fez arquear as costas e arfar. Aos poucos ele diminuía a velocidade, e introduzia maos dedos.


-Hawww Jiminiee eu quero você por favor... - Peço quase implorando.


-Peça com jeitinho, que o Oppa te dar o que quer. - Ele movimenta os dedos mais rapidamente.


-Me fode Jimin, me faz tua mulher, apenas me fode! - Grito.


-Bem melhor, como queira pequena. - Ele gira seus dedos e sinto seu membro entrar violentamente, ele se movimentava fazendo seu pênis ir muito fundo em mim. A sensação maravilhosa que me invadia era nada mais nada menos que o prazer.


-Howw Jiminiee mais rápido. - Assim que ele ouve minha voz, seus movimentos se tornam violentos e rápidos. Eu gemia como louca, e assim como Jimin que soltava um palavrão a cada segundo. Senti um calor estranho invadir meu corpo, anunciando a chegada de um orgasmo, depois de mais algumas estocadas, chegamos ao nosso ápice juntos. Um liquido viscoso, e quente invadiu meu interior, me preenchendo toda. Ele caiu ao meu lado, com a respiração pesada, mas logo se recuperou e partimos para outra, Jimin fez questão de fazermos em uma janela gigantesca de vidro, cujo dava a visão de todas Paris, ele me pegou por trás, colocou seu membro em minha intimidade, e começou a estocar, espremendo meus peitos na janela de vidro, eu não conseguia ver quase nada, minha visão estava embaçada, e vidro estava gelado o que me causava uma boa sensação. ficamos maos uns cinco minutos e chegamos a outro orgasmo maravilhoso, e assim foi a noite toda, na comoda, no chão, e na banheira que foi a nossa ultima e melhor de todas. 


Assim que terminamos o banhos nos deitamos, e ficamos abraçados enquando ele mexia em meus cabelos:


-Eu te amo pequena, eu nunca amei alguém como eu amo você. - Ele me deu um beijo na testa.


-Eu também te amo Jimin, e nada nesse mundo vai mudar isso. - Foi minha última fala pois depois adormeci mas pude ouvir "Eu queria poder ficar com você até que o fim minha amada (S/n).



Notas Finais


Ficou clichê? Sim!
Mas espero que tenham gostado.

Comentem e favoritem.

Agora no próximo cap, já é o segundo arco! Heyyy vai ser bom eu prometo. Vcs já tem idéia sobre o que vai ser certo?

Bjs e unicórnios


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...