História Era Uma Vez... Um PlayBoy! (Imagine Jimin) - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), SHINee
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Taemin Lee, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine Park Jimin, Kpop, Lee Taemin, Romance Escolar, Shinee
Visualizações 341
Palavras 1.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Já que um é continuação do outro pensei em não deixar vocês esperando e postar logo tudo de uma vez...

Para as pessoas que não shippam Vkook...

Lembrem-se
#SURUBANGTAN ♡^^

Vamo todo mundo se amar, flw^^

Capítulo 22 - Era uma vez... Boy In Luv pt.2


Fanfic / Fanfiction Era Uma Vez... Um PlayBoy! (Imagine Jimin) - Capítulo 22 - Era uma vez... Boy In Luv pt.2

(S/N)   P. O. V


Assim que Jungkook saiu, coloquei o telefone perto do ouvido de novo pra falar com Taehyung. 


*Ligação ON*


Eu: Oi Tae, tudo bem? 


Tae: Não, Yoongi, Nam e Jungkook saíram sem mim... 


Eu:  Você supera Tae. Yoongi e Nam foram até o aeroporto buscar um amigo deles, eles não te chamaram porque você tinha saído com o Kookie mais cedo... E o meu irmão foi num encontro, acho que você não vai querer ficar de vela pra aqueles dois, não é?!


Tae: *Suspiro* Eu me sinto solitário, entediado, quero fazer alguma coisa...


Eu: Calma Tae, estou aqui pra te tirar do tédio, você pode vir aqui em casa se quiser...


Tae:  Eu preciso conversar sobre umas coisas com você, posso mesmo ir aí agora?


Eu: Claro!


Tae: Okay, espera aí, eu to indo! 


*Ligação OFF*


Depois de uns minutos, escuto alguém bater na porta e vou atender, ao abrir me deparo com Tae, com uma garrafa de soju na mão...


Eu: Tae?! - Fico um pouco surpresa já que não sabia que ele bebia.


Tae: Trouxe uma coisinha pra gente! - Cantarola, sorrindo e mostrando a sacola que estava segurando, logo depois deu um gole no soju. Pego a sacola de sua mão enquanto o mesmo entra e se senta no sofá. 


Eu: Você não está bêbado, está?  - Tiro uma garrafa  de soju e um pacote de doces de dentro da sacola e me sento ao seu lado no sofá.


Tae: Não, ainda não estou... Até que ficar bêbado agora não seria uma má idéia...


Eu:  O que aconteceu dessa vez?  Alguma decepção amorosa? - Falei brincando. 


Tae: Mais ou menos isso...


Eu: Você gosta de alguém? Nunca me falou nada...


Tae: Na verdade não sei direito o que sinto, é tudo bem novo pra mim...


Eu: Então meu amiguinho está apaixonado hein... - Dou um tainha em seu ombro. -  Diz aí,  como ela é? 


Tae: Ah... É... Ela... Deixa pra lá (S/n), depois te conto tudo... - Ele pareceu um pouco desconfortável na hora. Será que falei alguma coisa errada?


Eu: O que? Por que?


Me interrompendo, ele muda de assunto. Tenho medo de deixa-lo chateado caso eu insista sobre essa tal garota, então tento não preciona-lo com isso. 


Depois de um tempo conversando sobre coisas aleatórias,  jogando alguns jogos em que eu sempre ganhava, terminando uma garrafa de soju e correndo um atrás do outro como duas crianças por causa de um doce, nos jogamos pro sofá, eu sentei e ele se deitou apoiando sua cabeça no meu colo.


Tae:  Por que você é tão legal? - Ainda ofegante pela correria, Olhou pro meu rosto sorrindo. 


Eu: Não sei...  - Começo a fazer cafuné em sua cabeça enquanto ria, também ofegante.


Tae para por um momento, ele parecia estar pensativo. 


Tae:  Sabe (S/n)... O "Ela" de quem eu estava falando naquela hora, na verdade é... "Ele". - Ele diz, calmo.


Eu: Do que você está falando? - Ainda com a cabeça encostada no sofá olhando pra cima,  paro e lembro da nossa conversa anterior: sobre ele estar paixonado. Na mesma hora olho pra ele, que desviava o olhar, corado de vergonha. 


Tae: Sim, essa tal pessoa de quem falávamos é um garoto... - Ele levanta a cabeça de cima do meu colo e volta a se sentar encolhido no sofá. 


Ele parecia um pouco desconfortável dizendo aquilo pra mim, acho que ele pensa que eu vou estranhar o fato dele gostar de alguém do mesmo sexo que ele, mas na verdade eu não ligo, e eu quero que ele saiba que eu não me importo com esse tipo de coisa, quero que ele confie em mim pra contar seus segredos, pois isso é a base de uma amizade. 


Eu: Aé? E como ele é? - Falei empolgada e ele me olha surpreso,  acho que esperava uma reação diferente da minha parte. 


Tae: ... Por que você é tão legal? - Repetiu sua pergunta ao sorrir com uma expressão inconformada em seu rosto.


Eu: Melhores amigos são legais um com o outro. Vamos, me conta tudo... - Sorri, o deixando mais confortável pra desabafar. 


Tae: Ah... Ele é bonito,  é magro mas é forte, ele é um amigo e tanto, um dos meus melhores amigos na verdade, tem um sorriso de coelhinho, ele tem uma irmã muito fofa também... - Ele deitou sua cabeça em meu ombro, empolgado ao falar do garoto. 


Eu: Own... Você parece gostar muito dele,  já pensou em se declarar? 


Tae: Não, nem pensar, não tem como eu me declarar...


Eu: Por que não, Tae? 


Tae: Ele namora a Miáh.


Eu: O QUÊ? 


JUNGKOOK    P. O. V


Quando ouvi aquela voz masculina de dentro da minha casa, encostei devagar a porta, me escondendo pra tentar entender o que estava acontecendo. 


"Sim (S/n)... Eu não sei o que está acontecendo comigo, não sei se isso é certo mas, eu acho que estou começando  gostar do Jungkook..." Aquela voz dizia. 


Espera... É o Tae?  Essa voz é a do Taehyung?  Não pode ser... Como assim ele gosta de mim? 


(S/n): Nossa Tae, por essa eu não esperava...


Tae: É estranho, não é?! Não sei porque mas toda vez que o vejo meu coração acelera e eu sinto ansiedade. Mas somos amigos, e ele namora, não posso fazer isso com ele nem comigo, me declarar não está em meus planos...


Então é realmente o Tae, nossa, que confusão... Não sei como reagir a isso, na verdade não quero reagir a isso. Não sei... O que eu faço agora?


Olho pros lados com a esperança de alguma idéia boa surgir na minha mente, não quero encarar os dois agora, estou tão cansado, só quero cair na cama e dormir... 


Sem saída, apenas me deixei levar. Bati na porta e abri, fingindo que nada aconteceu. Respira Jungkook, você não ouviu nada, você não sabe de nada, só entre, cumprimente e vá pro quarto...


Assim que abri totalmente a porta para poder passar, vejo os dois sentados no sofá,  parecem um pouquinho surpresos e espantados.


Eu: Cheguei, por que a porta está aberta? Sabe que é perigoso a essa hora da madrugada (S/n).


(S/n): Olha só, você querendo me dar lição de moral...


Tae: Eae Jungkook! Como foi o encontro? - Ele diz acenando pra mim.


É tão estranho encara-lo agora... Calma Jungkook,  isso é coisa da sua cabeça, nada muda, ele é meu melhor amigo e acabou. 


Eu: Eae Tae! Depois eu falo sobre o encontro, tô cansado agora, vou tomar um banho e ir dormir,  se virem aí com essa bagunça que fizeram. 


Tae / (S/n): O- Okay...


Então eu entro pro quarto e caio na cama, apenas pensando em tudo...


Desde quando o Tae gosta de mim?  Será que sou eu que estou imaginando coisas?  Ele deve ter dito que gosta de mim como um melhor amigo ou até irmão... Nossa, estou ficando confuso. E Miáh, por que logo agora ela vai embora... Aish!


(...)


TAEHYUNG  P. O. V


Me espantei e parei de falar no mesmo segundo em que ouvi Jungkook batendo e abrindo a porta, nem acredito que realmente estava falando sobre o que sinto por ele com alguém, principalmente a própria irmã dele.


Ao chegar, ele foi direto pro quarto, eu e (S/n) estávamos tão espantados que não trocamos muitas palavras com ele, assim que o mesmo saiu da sala resolvemos arrumar a bagunça que tínhamos feito, logo depois eu iria embora, já estava muito tarde.  Eu lavava a louça enquanto ela varria o chão.


Eu: (S/n)...


(S/n): Sim?


Eu: Sabe que eu confio em você, não é? Por favor não conta pra ninguém a nossa conversa, okay?


(S/n): Eu prometo TaeTae! 






Notas Finais


^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...